www.fee.rs.gov.br
AJUSTE FISCAL E RECESSÃO
NO BRASIL EM 2015
Carta de Conjuntura FEE
Fernando Maccari Lara
(Economista)
www.fee.rs.gov.br
TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB – BRASIL
(acumulado de quatro trimestres contra quatro trim. anteriores)
-2,0...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Elaboração própria com base nas Contas Nacionais Trimestrais (IBGE)
DECOMPOSIÇÃO DO CRESCIMENTO D...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Elaboração própria com base nas Contas Nacionais Trimestrais (IBGE)
DECOMPOSIÇÃO DO CRESCIMENTO D...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Banco Central do Brasil
TAXA DE INFLAÇÃO
(variação IPCA E IGP-M acumulados em 12 meses)
0,00%
2,0...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais
ENDIVIDAMENTO PÚBLICO - BRASIL
(Estoques em...
www.fee.rs.gov.br
RELAÇÃO DÍVIDA/PIB
• Seja em termos brutos ou líquidos, a avaliação do
endividamento público leva em con...
www.fee.rs.gov.br
DÍVIDA/PIB E SUPERÁVIT PRIMÁRIO
∆𝑏 = ∆
𝐵
𝑃. 𝑌
∆𝑏 = 𝑏 𝑟 − 𝑦 − 𝑥
𝑥∗
= 𝑏 𝑟 − 𝑦
b = razão dívida/PIB
B = est...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais
-10,00
-8,00
-6,00
-4,00
-2,00
0,00
2,00
4,...
www.fee.rs.gov.br
SUPERÁVIT PRIMÁRIO/PIB
Resultado Primário =
𝑻−𝑮
𝒀
𝑻−↓𝑮
𝒀
⇒↑ Resultado Primário (?)
Dado que o resultado ...
www.fee.rs.gov.br
FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais
MOVIMENTO PRÓ-CÍCLICO DAS RECEITAS
(Taxas d...
www.fee.rs.gov.br
SUPERÁVIT PRIMÁRIO/PIB
Resultado Primário =
𝑻−𝑮
𝒀
↓𝑻−↓𝑮
𝒀
⇒↓ Resultado Primário
A queda mais do que prop...
www.fee.rs.gov.br
IMPACTO FISCAL - BRASIL
-10,00
-5,00
0,00
5,00
10,00
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
I...
www.fee.rs.gov.br
DESEMPREGO
"Depois de um longo período de crescimento, o desemprego é 4,6%.
Temos pressões horríveis no ...
www.fee.rs.gov.br
Fundação de Economia e Estatística
Siegfried Emanuel Heuser
Diretoria
Presidente: Igor Alexandre Clement...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ajuste fiscal e recessão no Brasil em 2015 (Fernando Maccari Lara)

461 visualizações

Publicada em

Apresentação do artigo divulgado na Carta de Conjuntura do mês de outubro: "Ajuste fiscal e recessão no Brasil em 2015", do pesquisador da FEE Fernando Maccari Lara. Confira o texto completo: http://carta.fee.tche.br/article/ajuste-fiscal-e-recessao-no-brasil-em-2015/

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) é uma instituição de pesquisa, vinculada à Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Foi instituída em 1973 (Lei n.6624 de 13/11/1973), tendo origem no antigo Departamento Estadual de Estatística (DEE).A FEE é a maior fonte de dados estatísticos sobre o Rio Grande do Sul. Dispõe de importante acervo de informações, pesquisas e documentos de natureza socioeconômica. Nela atua uma equipe multidisciplinar composta por profissionais que realizam estudos, pesquisas e análises, divulgados regularmente em publicações impressas e on-line.

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

Ajuste fiscal e recessão no Brasil em 2015 (Fernando Maccari Lara)

  1. 1. www.fee.rs.gov.br AJUSTE FISCAL E RECESSÃO NO BRASIL EM 2015 Carta de Conjuntura FEE Fernando Maccari Lara (Economista)
  2. 2. www.fee.rs.gov.br TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB – BRASIL (acumulado de quatro trimestres contra quatro trim. anteriores) -2,00% -1,00% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00% 7,00% 8,00% 9,00% mar-04 out-04 mai-05 dez-05 jul-06 fev-07 set-07 abr-08 nov-08 jun-09 jan-10 ago-10 mar-11 out-11 mai-12 dez-12 jul-13 fev-14 set-14 abr-15 FONTE: Contas Nacionais Trimestrais (IBGE)
  3. 3. www.fee.rs.gov.br FONTE: Elaboração própria com base nas Contas Nacionais Trimestrais (IBGE) DECOMPOSIÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (Demanda doméstica descontadas importações, exportações) -2,00% 0,00% 2,00% 4,00% 6,00% 8,00% 10,00% dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 d-m x y
  4. 4. www.fee.rs.gov.br FONTE: Elaboração própria com base nas Contas Nacionais Trimestrais (IBGE) DECOMPOSIÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (Consumo das famílias, Consumo do governo, Formação bruta de capital fixo, Variação de estoques, Exportações e Importações) -1,50% -1,00% -0,50% 0,00% 0,50% c g fbkf ve x m mar-15 jun-15
  5. 5. www.fee.rs.gov.br FONTE: Banco Central do Brasil TAXA DE INFLAÇÃO (variação IPCA E IGP-M acumulados em 12 meses) 0,00% 2,00% 4,00% 6,00% 8,00% 10,00% 12,00% dez/14 jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 IGP-M IPCA
  6. 6. www.fee.rs.gov.br FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais ENDIVIDAMENTO PÚBLICO - BRASIL (Estoques em % do PIB) 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 Dívida Líquida do Setor Público Dívida Bruta do Governo Geral jan/14 jul/14 jan/15 jul/15
  7. 7. www.fee.rs.gov.br RELAÇÃO DÍVIDA/PIB • Seja em termos brutos ou líquidos, a avaliação do endividamento público leva em conta seu tamanho em relação ao PIB. • 𝐷 ↓𝑃𝐼𝐵 ⇒ ↑ 𝐷 𝑃𝐼𝐵 • Assim qualquer política que tenha como objetivo conter ou reduzir este tipo de indicador precisaria preocupar- se em evitar uma queda do PIB.
  8. 8. www.fee.rs.gov.br DÍVIDA/PIB E SUPERÁVIT PRIMÁRIO ∆𝑏 = ∆ 𝐵 𝑃. 𝑌 ∆𝑏 = 𝑏 𝑟 − 𝑦 − 𝑥 𝑥∗ = 𝑏 𝑟 − 𝑦 b = razão dívida/PIB B = estoque de dívida P = deflator do PIB Y = PIB real r = taxa real de juros y = crescimento real do PIB x = superávit primário x* = superávit primário necessário para estabilizar a relação dívida/PIB
  9. 9. www.fee.rs.gov.br FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais -10,00 -8,00 -6,00 -4,00 -2,00 0,00 2,00 4,00 6,00 8,00 10,00 Resultado Primário Resultado Nominal Juros jan/14 jul/14 jan/15 jul/15 INDICADORES FISCAIS - BRASIL (Fluxos acumulados em 12 meses em % do PIB)
  10. 10. www.fee.rs.gov.br SUPERÁVIT PRIMÁRIO/PIB Resultado Primário = 𝑻−𝑮 𝒀 𝑻−↓𝑮 𝒀 ⇒↑ Resultado Primário (?) Dado que o resultado primário não melhorou (ao contrário, de um superávit passou-se a registrar um déficit), alguns analistas concluem que o corte de gastos não ocorreu de fato.
  11. 11. www.fee.rs.gov.br FONTE: Banco Central do Brasil – Sistema de Séries Temporais MOVIMENTO PRÓ-CÍCLICO DAS RECEITAS (Taxas de variação real em termos anuais) -2,00% -1,00% 0,00% 1,00% 2,00% 3,00% 4,00% 5,00% 6,00% 7,00% 8,00% 9,00% -15,00% -10,00% -5,00% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% 20,00% mar/03 ago/03 jan/04 jun/04 nov/04 abr/05 set/05 fev/06 jul/06 dez/06 mai/07 out/07 mar/08 ago/08 jan/09 jun/09 nov/09 abr/10 set/10 fev/11 jul/11 dez/11 mai/12 out/12 mar/13 ago/13 jan/14 jun/14 nov/14 abr/15 Receitas Tributárias Federais (Eixo da esquerda) PIB (Eixo da direita)
  12. 12. www.fee.rs.gov.br SUPERÁVIT PRIMÁRIO/PIB Resultado Primário = 𝑻−𝑮 𝒀 ↓𝑻−↓𝑮 𝒀 ⇒↓ Resultado Primário A queda mais do que proporcional das receitas, induzida pela queda do PIB, causou a reversão do sinal do superávit primário.
  13. 13. www.fee.rs.gov.br IMPACTO FISCAL - BRASIL -10,00 -5,00 0,00 5,00 10,00 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Impacto Fiscal W/PIB Impacto Fiscal C/PIB Fontes: STN; IBGE
  14. 14. www.fee.rs.gov.br DESEMPREGO "Depois de um longo período de crescimento, o desemprego é 4,6%. Temos pressões horríveis no mercado e trabalho. Os sindicatos, cumprindo a função deles, aproveitaram para impor reajustes e ganhos sociais que acabaram pressionando o custo das empresas e criando na indústria uma situação dramática. O que ela vai ter de fazer - e a nova política já está fazendo: flexibilizar o mercado de trabalho. Em outras palavras, gerar algum desemprego. Isso já está ocorrendo no setor automobilístico. Os sindicatos vão perder força e negociar coisas mais razoáveis“ (Luiz Carlos Mendonça de Barros; entrevista ao Estado de São Paulo em 10 de janeiro de 2015; citado por Serrano & Summa, 2015).
  15. 15. www.fee.rs.gov.br Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Diretoria Presidente: Igor Alexandre Clemente de Morais Diretor Técnico: Martinho Roberto Lazzari Diretora Administrativa: Nóra Angela Gundlach Kraemer Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000 Obrigado Núcleo de Estudos de Política Econômica (CEES) Fernando Maccari Lara fernando@fee.tche.br Carta de Conjuntura FEE carta.fee.tche.br

×