SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
Baixar para ler offline
w w w. d e d i c g p t i . co m.b r



                                      Maio/2010
Iniciando com Scrum
Uma visão geral do mais
badalado framework de
Gerenciamento de Projetos
do momento
Data: 07/05/2010 – 10/05/2010




                                Maio/2010
Introdução




Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 3
Sobre mim


 Fabio A. Dalonso é Certified Scrum Master (CSM) e Certified Scrum Product
 Owner (CSPO) pela Scrum Alliance (http://www.scrumalliance.org).

 Atua na área de Desenvolvimento de Sistemas a mais de 15 anos, tendo
 participado como analista e coordenador de diversos tipos de projeto em
 diversas plataformas e ambientes.

 Após alguns anos ajudando equipes de Desenvolvimento de Sistemas obterem
 sucesso em seus respectivos projetos, encontrou nas Metodologias Ágeis,
 especialmente em Scrum, o perfeito alinhamento entre times e clientes.

 Blog :
 http://www.scrumadventures.wordpress.com

 Emails:
 fdalonso@gpti.com.br
 fabio.dalonso@ideiaagil.com.br
Antes de Falar de Scrum...


                  Funcionalidades em Sistemas de Softwares




                                                       Standish Group - 2002



   64% das funcionalidades NUNCA ou RARAMENTE são usadas
Antes de Falar de Scrum...


                      Índice de Sucesso nos Projetos de Software




                                                    Chaos Report 2004 / 2006 / 2009 - Standish Group


  Sucesso: Projeto finalizado no prazo, no orçamento e totalmente funcional
  Desafio:   Projeto finalizado com atraso, com estouro de orçamento e/ou não totalmente funcional
  Falha:     Projeto cancelado ou nunca utilizado
O que Fazer ?
Scrum




Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 8
História


 O Scrum não teve um criador propriamente dito. Sua primeira “aparição” foi registrada
 na Harward Bussines Review (Jan/86) em um artigo escrito por Takeuchi e Nonaka
 direcionado para a indústria automobilística e baseado no Sistema Toyota de
 Produção (Lean). Em 1993, o framework começou a ser moldado por Jeff Sutherland
 (PhD) e sua documentação foi formalizada por Ken Schwaber em 1995.




                            Artigo: “The New New                              Documentação formalizada
     Sistema Toyota de   Product Development Game”    IRobot – Projeto que
      Produção (Lean)                                influenciou Sutherland        por Schwaber
                                     (HBR)




         1948                     1986                      1993                      1995
O Manifesto Ágil



  “Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o
  nós mesmos e ajudando outros a fazê-lo. Através desse trabalho, passamos a
  valorizar:

       Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas
         Produto em funcionamento mais que documentação abrangente
          Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos
                Responder a mudanças mais que seguir um plano

  Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens
  à esquerda."
Scrum: O que é e para que Serve ?




  Scrum é um Framework que pode ser utilizado e aplicado para o
  gerenciamento de qualquer tipo de Projeto.

  Sua principal característica é realizar entregas (produto pronto) em um espaço
  de tempo curto, agregando o máximo possível de valor ao negócio do Cliente
  ou Parceiro.
Scrum
Introdução




                  ATIVIDADE


Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 12
Onde está Scrum ?




                    Companhia
Os Papeis do Scrum




Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 14
Os 3 Papeis – PO, SM e Time (Equipe)


          Product Owner
          Responsável por garantir o ROI (Return of Investment) do(s) Projeto(s).
          Conhecedor do negócio. Deve ser o próprio cliente ou representado por
          profissional capacitado e envolvido com a visão do(s) Produto(s).


          Scrum Master
          Responsável por remover os impedimentos do Time e garantir o uso de
          Scrum. O Scrum Master deve também proteger o time de interferências
          externas e ajudar o Product Owner a maximizar o ROI.



          Time (Equipe)
          Responsável pela produção do Produto. Deve ser Multidisciplinar e Auto-
          Gerenciado.
Posicionando os Papeis

                 Responsável pelo
                 Projeto.    Deve                       Projeto
                 preocupar-se com
                 o Macro
 Product Owner

                 Responsável por
                 fazer o ambiente
                 Scrum Funcionar.
                 Deve preocupar-se
 Scrum Master    com o Processo


                 Responsável pelo
                 andamento      do
                 Projeto    Devem
                 preocupar-se com
                 o Micro
    Time

                         Macro       Processo   Micro
Product Owner - Responsabilidades


        Ser a Voz do Cliente


            Garantir o ROI do Projeto



                   Definir as Funcionalidades Chave



                        Gerenciar Stakeholders



                               Escrever User Stories e Testes de Aceitação



                                     Definir Metas
Iniciando o Projeto: Pré-Game




   Visão do Produto – Product Vision Box




                                           Pasta do Projeto




          Planejamento de Releases
Scrum Master - Responsabilidades


        Garantir a Correta Utilização do Processo



           Remover Impedimentos do Time e da Organização



                    Ajudar o Product Owner na Administração do PB, etc.



                          Facilitar Reuniões e Cerimônias



                                   Proteger o Time de Interferências Externas
Garantindo o Projeto: Game




     Fazer Scrum Funcionar;
     Inspecionar e Melhorar o Processo a cada Ciclo de Desenvolvimento
Time (Equipe) - Responsabilidades


         Auto-Organizado




             Multi-Disciplinar




                   Pequeno e Compacto (no máximo até 9 Integrantes)




                           Transformar Metas em Produto Pronto
Entregando, Finalizando: Post-Game




                                                  Apresentando Resultados


 Time Comprometido durante toda a Sprint



                  Revisando o passado “curto” e
                  melhorando o Processo
Scrum
Introdução




                  ATIVIDADE


Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 23
O Fluxo do Scrum




Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 24
O Fluxo




   Fluxo do Scrum
   O Scrum possuí um fluxo / processo simples e pode ser facilmente demonstrado no
   gráfico acima. Os pontos chave estão representados por: Papéis, Cerimônias e
   Artefatos.
Visão



        Maio/2010
Product Backlog
              Maio/2010
Mecânica do Product Backlog
Desmistificando Especificações


                                 Especificações
                                 A forma atual como se
                                 especifica software, não
                                 casa com a filosofia de
                                 trabalho do Scrum, pois:

                                 • Assumem que há um nível
                                 avançado de conhecimento
                                 de tudo
                                 • Alto consumo de tempo
                                 para escrever e ler; um
                                 tédio para escrever
                                 • Trata o aprendizado do
                                 cliente como “mudança de
                                 escopo”
                                 • Difíceis de se adequar ao
                                 desenvolvimento iterativo e
                                 incremental
Trabalhando com User Stories



  Quem
                      O que
                                      Para Que ?
 Como      um       <PERFIL>,  eu   Como um COMPRADOR, eu quero
 posso/quero/desejo/devo <FUNÇÃO>   ESCOLHER UM PRODUTO DE UMA
 para <VALOR DE NEGÓCIO>            LISTA  para  REALIZAR  UMA
                                    COTAÇÃO E COMPARAÇÃO DE
                                    PREÇOS
Teste de Aceitação de Negócio


   Como um COMPRADOR, eu quero
   ESCOLHER PRODUTOS DE UMA
   LISTA  para REALIZAR   UMA
   COTAÇÃO E COMPARAÇÃO DE
   PREÇOS




                           • Exibir uma lista de Produtos ordenada
                           alfabeticamente;
                           • Permitir seleção         múltipla de
                           Produtos;
                           • Ordenar resultado da comparação
                           pelo menor preço;
Scrum
Introdução




                  ATIVIDADE


Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 32
Sprint Planning
Meeting



             Maio/2010
Itens “Ready” e Itens “Done”




                               ... se transforma em ...




  Requisitos / Itens “Ready”                              Funcionalidades “Done”


     Product Owner e Time devem conversar e combinar durante o Pré-Projeto ou
     durante a primeira Planning Meeting o que será considerado “Ready” e “Done”
Principais Objetivos do Planning




                  Product Owner define para Time a Meta do Sprint


    Primeira Parte da Meeting                   Segunda Parte da Meeting




    Estimar o Product Backlog                     Elaborar o Sprint Backlog
Planning Poker




   Por que o Planning Poker funciona ?

   • Porque apresenta múltiplas opiniões quanto a estimativa de um item;
   • Porque estimula o dialogo entre os membros do Time durante as rodadas;
   • Porque estudos mostram que estimativas feitas em grupo são mais bem sucedidas
   que estimativas individuais;
Sprint
         Maio/2010
Características do Sprint




                                       Time-Box



              Entregar Valor, SEMPRE;
              Não se altera o que está dentro da Sprint
Scrum
Introdução




                  ATIVIDADE


Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 39
Daily
Meeting



          Maio/2010
Características da Daily Meeting


 O que fiz desde a ultima
        reunião ?
                            O que pretendo fazer até a
                                    Próxima ?
       Existe algum
      impedimento ?
                                  A meta está
                                comprometida ?
Review
         Maio/2010
Retrospectiva




            Maio/2010
Conduzindo a Retrospectiva
Ferramentas de Apoio




Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 45
Scrum Board - KanBan

  O quadro branco é uma importante ferramenta low-tec que tem o objetivo de
  integrar os profissionais que trabalharão no projeto, além de ser uma ótima
  forma de visualizar rapidamente, o andamento do Sprint.
Gráficos de Burndown




  Gráfico que mostra a evolução    Gráfico que mostra a evolução
  da equipe dentro de um           do Projeto ao longo de
  determinado Sprint. Mede-se:     finalizações de Sprints. Mede-
  quantidade de horas em tarefas   se: quantidade de pontos de
  X dias úteis do Sprint           Sprint X Sprints finalizados.
Scrum
Introdução




                  ATIVIDADE


Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI

                                                 48
w w w. d e d i c g p t i . co m.b r

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra sobre metodologia Scrum
Palestra sobre metodologia ScrumPalestra sobre metodologia Scrum
Palestra sobre metodologia ScrumPersonal
 
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XPDesenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XPlucianocoelho
 
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)Manoel Pimentel Medeiros
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelManoel Pimentel Medeiros
 
Metodologia agil scrum x pmbok
Metodologia agil   scrum x pmbokMetodologia agil   scrum x pmbok
Metodologia agil scrum x pmbokMarisa Wittmann
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilIsrael Santiago
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014Vanilton Pinheiro
 
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATELTreinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATELDaniel Calmazini
 
Relato de experiência da aplicação do SCRUM
Relato de experiência da aplicação do SCRUMRelato de experiência da aplicação do SCRUM
Relato de experiência da aplicação do SCRUMelifrancis
 
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6Rildo (@rildosan) Santos
 
Scrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosScrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosSerge Rehem
 
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)Mariana de Azevedo Santos
 
Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMGerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMLucas Vinícius
 
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...Thiago Compan
 

Mais procurados (19)

Palestra sobre metodologia Scrum
Palestra sobre metodologia ScrumPalestra sobre metodologia Scrum
Palestra sobre metodologia Scrum
 
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XPDesenvolvimento Ágil com Scrum e XP
Desenvolvimento Ágil com Scrum e XP
 
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)Scrum -  Framework, Competências e Valores (versão community)
Scrum - Framework, Competências e Valores (versão community)
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
 
Metodologia agil scrum x pmbok
Metodologia agil   scrum x pmbokMetodologia agil   scrum x pmbok
Metodologia agil scrum x pmbok
 
Scrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento ÁgilScrum - Desenvolvimento Ágil
Scrum - Desenvolvimento Ágil
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
 
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATELTreinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
Treinamento - Product Owner - CLARO-NET-EMBRATEL
 
Relato de experiência da aplicação do SCRUM
Relato de experiência da aplicação do SCRUMRelato de experiência da aplicação do SCRUM
Relato de experiência da aplicação do SCRUM
 
Scrum Experience [O Tutorial Scrum]
Scrum Experience [O Tutorial Scrum]Scrum Experience [O Tutorial Scrum]
Scrum Experience [O Tutorial Scrum]
 
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
Workshop Scrum Product Owner, Delírios de PO em Dia de Verão v6
 
Scrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosScrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutos
 
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
Minicurso Aplicando Scrum em projetos de software (2010)
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Agile SCRUM
Agile SCRUMAgile SCRUM
Agile SCRUM
 
Desenvolvimento ágil com scrum
Desenvolvimento ágil com scrumDesenvolvimento ágil com scrum
Desenvolvimento ágil com scrum
 
S2 Scrum Roles
S2 Scrum RolesS2 Scrum Roles
S2 Scrum Roles
 
Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUMGerenciamento ágil de processos - SCRUM
Gerenciamento ágil de processos - SCRUM
 
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...
Resumo do livro SCRUM a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo ...
 

Semelhante a Scrum Sprint Planning Meeting

Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos ÁgeisScrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos ÁgeisIdeia Ágil
 
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumApostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumMindMasterBrasil
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWise Systems
 
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumIntrodução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumInove
 
Workshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilWorkshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilRicardo Infante
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosWilliam Lima
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosJoão Clineu - CTFL, CSM, CSD
 
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumO Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumScrumHalf Tool
 
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeisAplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeisfayrusm
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Annelise Gripp
 
Redistributable Intro To Scrum
Redistributable Intro To ScrumRedistributable Intro To Scrum
Redistributable Intro To ScrumJuan Bernabó
 

Semelhante a Scrum Sprint Planning Meeting (20)

Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos ÁgeisScrum - Gerenciando Projetos Ágeis
Scrum - Gerenciando Projetos Ágeis
 
Agilidade Com Scrum
Agilidade Com ScrumAgilidade Com Scrum
Agilidade Com Scrum
 
Scrum - Visão Geral
Scrum - Visão GeralScrum - Visão Geral
Scrum - Visão Geral
 
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do ScrumApostila Scrum: Fundamentos do Scrum
Apostila Scrum: Fundamentos do Scrum
 
Scrum 8
Scrum 8Scrum 8
Scrum 8
 
Gerenciamento ágil de projetos com scrum
Gerenciamento ágil de projetos com scrumGerenciamento ágil de projetos com scrum
Gerenciamento ágil de projetos com scrum
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horas
 
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumIntrodução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
 
Workshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento ÁgilWorkshop Desenvolvimento Ágil
Workshop Desenvolvimento Ágil
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Scrum agil
 
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumO Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
 
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeisAplicando Scrum na prática para times ágeis
Aplicando Scrum na prática para times ágeis
 
Agil - artigo cientifico
Agil - artigo cientificoAgil - artigo cientifico
Agil - artigo cientifico
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
 
Resumo Scrum Guide
Resumo Scrum GuideResumo Scrum Guide
Resumo Scrum Guide
 
Redistributable Intro To Scrum
Redistributable Intro To ScrumRedistributable Intro To Scrum
Redistributable Intro To Scrum
 

Último

geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

Scrum Sprint Planning Meeting

  • 1. w w w. d e d i c g p t i . co m.b r Maio/2010
  • 2. Iniciando com Scrum Uma visão geral do mais badalado framework de Gerenciamento de Projetos do momento Data: 07/05/2010 – 10/05/2010 Maio/2010
  • 3. Introdução Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 3
  • 4. Sobre mim Fabio A. Dalonso é Certified Scrum Master (CSM) e Certified Scrum Product Owner (CSPO) pela Scrum Alliance (http://www.scrumalliance.org). Atua na área de Desenvolvimento de Sistemas a mais de 15 anos, tendo participado como analista e coordenador de diversos tipos de projeto em diversas plataformas e ambientes. Após alguns anos ajudando equipes de Desenvolvimento de Sistemas obterem sucesso em seus respectivos projetos, encontrou nas Metodologias Ágeis, especialmente em Scrum, o perfeito alinhamento entre times e clientes. Blog : http://www.scrumadventures.wordpress.com Emails: fdalonso@gpti.com.br fabio.dalonso@ideiaagil.com.br
  • 5. Antes de Falar de Scrum... Funcionalidades em Sistemas de Softwares Standish Group - 2002 64% das funcionalidades NUNCA ou RARAMENTE são usadas
  • 6. Antes de Falar de Scrum... Índice de Sucesso nos Projetos de Software Chaos Report 2004 / 2006 / 2009 - Standish Group Sucesso: Projeto finalizado no prazo, no orçamento e totalmente funcional Desafio: Projeto finalizado com atraso, com estouro de orçamento e/ou não totalmente funcional Falha: Projeto cancelado ou nunca utilizado
  • 8. Scrum Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 8
  • 9. História O Scrum não teve um criador propriamente dito. Sua primeira “aparição” foi registrada na Harward Bussines Review (Jan/86) em um artigo escrito por Takeuchi e Nonaka direcionado para a indústria automobilística e baseado no Sistema Toyota de Produção (Lean). Em 1993, o framework começou a ser moldado por Jeff Sutherland (PhD) e sua documentação foi formalizada por Ken Schwaber em 1995. Artigo: “The New New Documentação formalizada Sistema Toyota de Product Development Game” IRobot – Projeto que Produção (Lean) influenciou Sutherland por Schwaber (HBR) 1948 1986 1993 1995
  • 10. O Manifesto Ágil “Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazê-lo. Através desse trabalho, passamos a valorizar: Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas Produto em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda."
  • 11. Scrum: O que é e para que Serve ? Scrum é um Framework que pode ser utilizado e aplicado para o gerenciamento de qualquer tipo de Projeto. Sua principal característica é realizar entregas (produto pronto) em um espaço de tempo curto, agregando o máximo possível de valor ao negócio do Cliente ou Parceiro.
  • 12. Scrum Introdução ATIVIDADE Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 12
  • 13. Onde está Scrum ? Companhia
  • 14. Os Papeis do Scrum Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 14
  • 15. Os 3 Papeis – PO, SM e Time (Equipe) Product Owner Responsável por garantir o ROI (Return of Investment) do(s) Projeto(s). Conhecedor do negócio. Deve ser o próprio cliente ou representado por profissional capacitado e envolvido com a visão do(s) Produto(s). Scrum Master Responsável por remover os impedimentos do Time e garantir o uso de Scrum. O Scrum Master deve também proteger o time de interferências externas e ajudar o Product Owner a maximizar o ROI. Time (Equipe) Responsável pela produção do Produto. Deve ser Multidisciplinar e Auto- Gerenciado.
  • 16. Posicionando os Papeis Responsável pelo Projeto. Deve Projeto preocupar-se com o Macro Product Owner Responsável por fazer o ambiente Scrum Funcionar. Deve preocupar-se Scrum Master com o Processo Responsável pelo andamento do Projeto Devem preocupar-se com o Micro Time Macro Processo Micro
  • 17. Product Owner - Responsabilidades Ser a Voz do Cliente Garantir o ROI do Projeto Definir as Funcionalidades Chave Gerenciar Stakeholders Escrever User Stories e Testes de Aceitação Definir Metas
  • 18. Iniciando o Projeto: Pré-Game Visão do Produto – Product Vision Box Pasta do Projeto Planejamento de Releases
  • 19. Scrum Master - Responsabilidades Garantir a Correta Utilização do Processo Remover Impedimentos do Time e da Organização Ajudar o Product Owner na Administração do PB, etc. Facilitar Reuniões e Cerimônias Proteger o Time de Interferências Externas
  • 20. Garantindo o Projeto: Game  Fazer Scrum Funcionar;  Inspecionar e Melhorar o Processo a cada Ciclo de Desenvolvimento
  • 21. Time (Equipe) - Responsabilidades Auto-Organizado Multi-Disciplinar Pequeno e Compacto (no máximo até 9 Integrantes) Transformar Metas em Produto Pronto
  • 22. Entregando, Finalizando: Post-Game Apresentando Resultados Time Comprometido durante toda a Sprint Revisando o passado “curto” e melhorando o Processo
  • 23. Scrum Introdução ATIVIDADE Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 23
  • 24. O Fluxo do Scrum Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 24
  • 25. O Fluxo Fluxo do Scrum O Scrum possuí um fluxo / processo simples e pode ser facilmente demonstrado no gráfico acima. Os pontos chave estão representados por: Papéis, Cerimônias e Artefatos.
  • 26. Visão Maio/2010
  • 27. Product Backlog Maio/2010
  • 29. Desmistificando Especificações Especificações A forma atual como se especifica software, não casa com a filosofia de trabalho do Scrum, pois: • Assumem que há um nível avançado de conhecimento de tudo • Alto consumo de tempo para escrever e ler; um tédio para escrever • Trata o aprendizado do cliente como “mudança de escopo” • Difíceis de se adequar ao desenvolvimento iterativo e incremental
  • 30. Trabalhando com User Stories Quem O que Para Que ? Como um <PERFIL>, eu Como um COMPRADOR, eu quero posso/quero/desejo/devo <FUNÇÃO> ESCOLHER UM PRODUTO DE UMA para <VALOR DE NEGÓCIO> LISTA para REALIZAR UMA COTAÇÃO E COMPARAÇÃO DE PREÇOS
  • 31. Teste de Aceitação de Negócio Como um COMPRADOR, eu quero ESCOLHER PRODUTOS DE UMA LISTA para REALIZAR UMA COTAÇÃO E COMPARAÇÃO DE PREÇOS • Exibir uma lista de Produtos ordenada alfabeticamente; • Permitir seleção múltipla de Produtos; • Ordenar resultado da comparação pelo menor preço;
  • 32. Scrum Introdução ATIVIDADE Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 32
  • 34. Itens “Ready” e Itens “Done” ... se transforma em ... Requisitos / Itens “Ready” Funcionalidades “Done” Product Owner e Time devem conversar e combinar durante o Pré-Projeto ou durante a primeira Planning Meeting o que será considerado “Ready” e “Done”
  • 35. Principais Objetivos do Planning Product Owner define para Time a Meta do Sprint Primeira Parte da Meeting Segunda Parte da Meeting Estimar o Product Backlog Elaborar o Sprint Backlog
  • 36. Planning Poker Por que o Planning Poker funciona ? • Porque apresenta múltiplas opiniões quanto a estimativa de um item; • Porque estimula o dialogo entre os membros do Time durante as rodadas; • Porque estudos mostram que estimativas feitas em grupo são mais bem sucedidas que estimativas individuais;
  • 37. Sprint Maio/2010
  • 38. Características do Sprint Time-Box  Entregar Valor, SEMPRE;  Não se altera o que está dentro da Sprint
  • 39. Scrum Introdução ATIVIDADE Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 39
  • 40. Daily Meeting Maio/2010
  • 41. Características da Daily Meeting O que fiz desde a ultima reunião ? O que pretendo fazer até a Próxima ? Existe algum impedimento ? A meta está comprometida ?
  • 42. Review Maio/2010
  • 43. Retrospectiva Maio/2010
  • 45. Ferramentas de Apoio Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 45
  • 46. Scrum Board - KanBan O quadro branco é uma importante ferramenta low-tec que tem o objetivo de integrar os profissionais que trabalharão no projeto, além de ser uma ótima forma de visualizar rapidamente, o andamento do Sprint.
  • 47. Gráficos de Burndown Gráfico que mostra a evolução Gráfico que mostra a evolução da equipe dentro de um do Projeto ao longo de determinado Sprint. Mede-se: finalizações de Sprints. Mede- quantidade de horas em tarefas se: quantidade de pontos de X dias úteis do Sprint Sprint X Sprints finalizados.
  • 48. Scrum Introdução ATIVIDADE Treinamento – Iniciando com Scrum – DEDIC GPTI 48
  • 49. w w w. d e d i c g p t i . co m.b r