Princípios básicos do raciocínio geológico A Terra (tal como a conhecemos actualmente) é o resultado de um conjunto de pro...
Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Até meados do século XVIII, acreditava-se que todos os fenómenos de nat...
Princípios básicos do raciocínio geológico Os fenómenos que atraíam a atenção da Humanidade eram aqueles que afectavam dir...
Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Catastrofismo </li></ul><ul><li>A Terra estaria sujeita, com regularida...
Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Não se pode estimar a duração do que actualmente se vê, nem calcular o ...
<ul><li>UNIFORMITARISMO  (ideias fundamentais) </li></ul><ul><li>As leis naturais são constantes no tempo e no espaço; </l...
Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>NEOCATASTROFISMO </li></ul><ul><li>Nova teoria que reconhece o uniformi...
<ul><li>Actualismo geológico  ou  </li></ul><ul><li>Princípio das causas actuais </li></ul><ul><li>“ O presente é a chave ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Princ

676 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
676
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Princ

  1. 1. Princípios básicos do raciocínio geológico A Terra (tal como a conhecemos actualmente) é o resultado de um conjunto de processos, que sobre ela têm actuado ao longo da sua história de 4 600 M.a.
  2. 2. Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Até meados do século XVIII, acreditava-se que todos os fenómenos de natureza geológica e biológica, eram resultado da vontade divina. </li></ul>
  3. 3. Princípios básicos do raciocínio geológico Os fenómenos que atraíam a atenção da Humanidade eram aqueles que afectavam directamente as suas vidas, sendo muitas vezes brutais/espectaculares.
  4. 4. Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Catastrofismo </li></ul><ul><li>A Terra estaria sujeita, com regularidade, a alterações violentas, que levariam a extinções da fauna existente. </li></ul><ul><li>- a essas fases suceder-se-iam períodos de estabilidade. </li></ul>
  5. 5. Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Não se pode estimar a duração do que actualmente se vê, nem calcular o tempo em que começou: portanto, relativamente à observação humana, este mundo não teve princípio nem fim. (1788) </li></ul>UNIFORMITARISMO - A Terra evolui por processos graduais, num intervalo de tempo muito longo.
  6. 6. <ul><li>UNIFORMITARISMO (ideias fundamentais) </li></ul><ul><li>As leis naturais são constantes no tempo e no espaço; </li></ul><ul><li>O passado pode ser explicado com base no que se observa hoje – Princípio do Actualismo – “ o presente é a chave do passado ”; </li></ul><ul><li>Os processos geológicos são lentos e graduais – Princípio do Gradualismo </li></ul><ul><li>Nesta perspectiva de uniformidade da natureza, os episódios catastróficos são pontuais e de importância localizada, sendo incapazes de provocar grandes alterações na superfície terrestre. </li></ul>Princípios básicos do raciocínio geológico
  7. 7. Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>NEOCATASTROFISMO </li></ul><ul><li>Nova teoria que reconhece o uniformitarismo como guia principal para entender os fenómenos terrestres, sem excluir alguns fenómenos catastróficos ocasionais, que tenham contribuído para alterações da superfície terrestre. </li></ul><ul><li>Ex: grandes impactos cósmicos </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Actualismo geológico ou </li></ul><ul><li>Princípio das causas actuais </li></ul><ul><li>“ O presente é a chave do passado” </li></ul>Princípios básicos do raciocínio geológico <ul><li>Charles Lyell </li></ul><ul><li>Defendeu as ideias de Hutton e afirmou que: </li></ul><ul><li>“ as causas para as modificações da Terra, no passado, são semelhantes às actuais e verificaram-se sempre com a mesma intensidade” </li></ul>

×