DEP - Diferença Esperada na Progênie

3.674 visualizações

Publicada em

Nesta apresentação buscamos mostrar o que é, quais os tipos e qual a importância da DEP.

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.674
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
230
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DEP - Diferença Esperada na Progênie

  1. 1. O que é DEP?É uma ferramenta que auxilia na seleção de touros.
  2. 2.  Mas o que é importante para o pecuarista nomomento de escolher um touro? Saber se a progênie (filhos) deste touroresponderá aos seus anseios produtivos, principalmenteem termos de lucratividade para o seu negócio.
  3. 3. E então vem a pergunta:Como se deve escolher um touro para ser utilizado na inseminação artificial? Listamos 4 opções: 1. Apenas observando o touro 2. Observando os filhos do touro 3. Usando as DEP’s 4. Usando todas as opções acima quando disponíveis
  4. 4. E para ser utilizado em monta natural? Para monta natural geralmente não conseguimosutilizar a 2ª opção, porque muitas vezes não é possível teracesso aos filhos do touro, nos restando apenas as demaisopções. 1. Apenas observando o touro 2. Observando os filhos do touro 3. Usando as DEP’s 4. Usando todas as opções acima quando disponíveis
  5. 5. 1. Apenas observando o touro; suas qualidades e defeitos: Será que os filhos dele serão tão bons quanto ele? Peguemos como exemplo o jogador Pelé, será que os filhos dele também serão grandes jogadores de futebol só porque ele o é? Ou seja, olhando apenas o Pelé podemos ter a confiança de que seus filhos herdarão suas qualidades? O que faz este touro parecer tão bonito? Será que sua beleza não está por trás da alimentação que recebe, do ambiente em que vive? Será que em ambientes diferentes ele terá a mesma qualidade?
  6. 6. 2. Observando os filhos (Progênie) do touro: Será que as vacas, mães dos bezerros, eram boas? Como comparar dois bezerros de mães diferentes? Sabemos que o bezerro recebe metade dos genes do touro e metade dos genes da vaca. Sabemos que novilhas desmamam bezerros mais leves que uma vaca. Como comparar bezerros criados em ambientes diferentes? Como comparar bezerros de sexos diferentes? Como comparar um bezerro nascido em agosto, com um nascido em dezembro?
  7. 7. 3. Usando as DEP’s: Diferença Esperada na Progênie Vamos começar difícil: a equação abaixo é o que a DEP tenta resolver Fenótipo = G + A + (G x A) Onde: G = Genótipo A = Ambiente G x A = Interação Genótipo Ambiente
  8. 8.  Fenótipo  É o que se observa, o que se vê no animal. São as características que ele apresenta, como cor da pelagem, altura, peso, perímetro escrotal. Genótipo  são as características genéticas dos animal. São os genes, as informações contidas no DNA dele, as quais 50% são provenientes do pai e 50% da mãe. Ambiente  São todas as informações do local onde o animal vive, da sua alimentação, do manejo, enfim, tudo que está a sua volta.
  9. 9. Interação Genótipo Ambiente  É a relação dosgenes, com o ambiente em que o indivíduo vive. Peguemoscomo exemplo dois gêmeos idênticos (univitelinos) e imaginemosque eles foram separados logo após o nascimento. Um foi levadopara morar em uma mansão, com todos os cuidados médicos ealimentares possíveis e com a melhor educação que se possater, e o outro foi levado para um local de extrema pobreza,cresceu sem se alimentar corretamente e não frequentou escola.Se após 15 anos colocássemos os dois em nossa frente,notaríamos uma grande diferença entre eles, pois apesar depossuírem as mesmas características genéticas em seus DNAs,o ambiente em que eles viveram limitaram ou acentuaram aexpressão desses genes.
  10. 10. DEPAo analisarmos a equação verificamos que o fenótipo éinfluenciado pelo genótipo, ambiente e interação entreesses dois.A DEP anula os fatores ambientais. Quanto a interaçãodo genótipo ambiente, o modelo estatístico estima que estainteração seja a média dos ambientes em que é gerado.
  11. 11. DEPDesta forma fica praticamente isolado o fator Genético.Portanto, ao escolher um touro através das DEP’s pode-sesaber quais suas qualidades genéticas para diversascaracterísticas que poderão ser transmitidas a sua progênie,independente do meio em que ele vive.
  12. 12. O que significam os números expressos pelas DEP’s?Os valores das DEP’s possuem a unidade de acordo coma característica avaliada, por exemplo: • DEP para perímetro escrotal: expressa em cm. • DEP para peso: expressa em Kg.Para uma correta interpretação deve-se sempre compararas DEP’s entre no mínimo dois animais, pois somente osvalores das diferenças entre as DEP s são importantes, enão os valores isolados.
  13. 13. Peguemos como exemplo dois touros presentes no sumárioAliança 2012 e levemos em conta a característica dias paraganhar 400 Kg (D400) Touros D 400 Kulal AJ DEP 29,01 dias Fajardo GB DEP 19 diasAo interpretar essas DEP’s, conclui-se que a progênie deKulal demora 10,01 dias a menos que a de Fajardo paraalcançar 400Kg. Dessa mesma forma se avalia as demaiscaracterísticas.
  14. 14. Quais as dificuldades de se usar as DEP’s?1. Saber a forma como se chegou àquela DEP e a qualidade das informações2. Conhecer a acurácia destas DEP’s Analisar o que há “por trás” dos números das DEP’s
  15. 15. 1. Saber a forma como se chegou àquela DEP e a qualidade das informações Conhecer a competência da equipe que gerou a DEP, se o modelo estatístico é bem feito e desenvolvido corretamente Saber se no momento das avaliações de desmama e sobreano foi efetuado jejum e se foi respeitado o grupo de manejo, pois esses são fatores que auxiliam muito na anulação do fator ambiente Saber se os técnicos responsáveis pela coleta de informações são treinados para isso
  16. 16. 2. Conhecer a acurácia destas DEP’sTendo em vista que a DEP é uma estimativa dascaracterísticas genéticas que a progênie de um touro possuirá,a acurácia indica o grau de confiança depositado nestaestimativa. Mede o quanto a estimativa que obtivemos está relacionadacom o "valor real”.Os valores da acurácia podem variar de 0 a 1, sendo que osvalores mais elevados indicam maior segurança na estimativada DEP. Ela é tanto maior quanto maior a quantidade deinformações do animal e maior for a herdabilidade dacaracterística.
  17. 17. AcuráciaExemplo:Touro Kulal AJA acurácia deste animal é de 0,99. Isso indica que existe muita informação sobre ele, e queconsequentemente suas DEP’s possuem um grau deconfiança quase que total.Ou seja, sua progênie possui quase 100% de chance depossuir as qualidades expressas em suas DEP’s.
  18. 18. Classificação das DEPs:1. DEP de pedigree2. DEP interina3. DEP de progênie
  19. 19. 1. DEP de pedigree:• Calculada a partir de informações de genealogia (pais, avós, bisavós, irmãos) do animal.• A acurácia desta DEP é baixa e se altera com o acréscimo de informações de desempenho de seus parentes.• Animais sem avaliação própria e sem progênie avaliada têm as DEP’s calculadas pelo pedigree. Genealogia
  20. 20. Em muitos leilões você irá se deparar com as seguintesinformações, principalmente por animais gerados por FIV ou TE(nomes fictícios): Lote 69 – Touro Pelé do Rancho Fundo FIVPai: Neymar do Rancho Fundo X Mãe: Joana do Rancho Fundo Característica A B C D DEP 12,5 13,1 -6 8,6 Lote 42 – Touro Tafarel do Rancho Fundo FIVPai: Neymar do Rancho Fundo X Mãe: Joana do Rancho Fundo Característica A B C D DEP 12,5 13,1 -6 8,6
  21. 21. Como observado no slide anterior, as DEP’s de ambosanimais são idênticas, pois leva em consideração apenasas informações genealógicas do animal.Portanto todos animais de pai e mãe iguais, avaliadosapenas pela genealogia, apresentarão as mesmas DEPs.Sendo assim, notamos que essa DEP não tem muitavalidade, pois possui acurácia muito baixa.
  22. 22. 2. DEP interina:•Calculada pelas informações de genealogia e desempenhopróprio do animal.•A acurácia desta DEP é média. Animais com desempenho dentrodos grupos de contemporâneos têm DEP interina. Genealogia + Desempenho do animal
  23. 23. 3. DEP de progênie:•Calculada com todas as informações, principalmente, pelodesempenho das progênies.•Informações genealógicas e/ou desempenho próprio do animalsão utilizadas para seu cálculo.•Quanto maior o número de progênies avaliadas e mais ampla adistribuição nos diferentes grupos de contemporâneos e derebanhos, maior a acurácia desta estimativa. + + Genealogia Desempenho do animal Principalmente Progênie!
  24. 24. Conclusão: Selecionar um touro através de suas DEP’s é ocaminho mais confiável, pois através delas pode-se termaior confiança da performance da progênie que seráproduzida pelo animal, e consequentemente saber se elacorresponderá aos anseios produtivos do pecuarista. Aoutilizarmos a DEP excluímos o fatores ambientais, comoalimentação, clima e manejo, isolando portanto ogenótipo.
  25. 25. Conclusão: Conclui-se também que, entre os tipos de DEP’s, aque possui maior acurácia é a de progênie. Deve-selembrar que a DEP é uma das ferramentas que auxilia nadecisão da seleção. O pecuarista deve usar todas asferramentas disponíveis, atribuindo a essas pesosdiferentes, e lembrar que o peso da DEP é tanto maiorquanto for sua acurácia.
  26. 26. Muito Obrigado!

×