SlideShare uma empresa Scribd logo
Página 1 de 16
Logo CHECK-LIST PCMAT IDENTIFICAÇÃO
RECONECIMENTO DOS RISCOS
Nº
Data:
EMPRESA:
Razão Social:
Obra: CEI:
CNPJ/CGC: CNAE: GRAU RISCO:
Cidade: UF: CEP:
Endereço: Bairro:
Contatos:
E-mail:
QUANTIFICAÇÃO DE EMPREGADOS:
Homens maiores de 45 anos:
Mulheres maiores de 45 anos:
Homens maiores de 18 anos e até 45 anos:
Mulheres maiores de 18 anos e até 45 anos:
PLANEJAMENTO ANUAL DO PROGRAMA
INFORMAÇÕES PRELIMINARES SIM NÃO
Foi providenciada a Comunicação Prévia à Delegacia Regional do Trabalho?
Foi realizado o treinamento admissional (6 horas) antes dos trabalhadores iniciarem suas atividades?
Foi previsto o treinamento periódico para todos os trabalhadores antes do início de cada fase da obra?
Foi elaborado o “layout” inicial do canteiro de obra, contemplando, inclusive, previsão de
dimensionamento das áreas de vivência?
Página 2 de 16
1- CRONOGRAMA: MÊS ANO
Tendo em vista a racionalização das atividades a serem desenvolvidas, serão
efetivadas as seguintes etapas:
Encaminhamento da Comunicação Prévia à Delegacia Regional do Trabalho
Elaboração da programação dos treinamentos indicados (admissional e
periódicos).
Inspeção e levantamento descritivo dos ambientes físicos de cada etapa da
obra, com especificação e quantificação de tarefas em cada posto de trabalho,
análise e descrição da organização do trabalho, e reconhecimento e
registro dos riscos ambientais existentes.
Elaboração e divulgação dos resultados.
Apresentação para apreciação da CIPA que registrará a análise em ata de
reunião ordinária, emitindo eventuais pedidos de esclarecimento ou
providências, quando julgar necessárias.
Mensurações de eventuais riscos ambientais, físicos ou químicos, que exijam
avaliações quantitativas.
Atualização do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional
(PCMSO) com inclusão dos riscos ambientais diagnosticados.
Avaliação dos dados obtidos para a quantificação de eventuais índices de
exposição ou diagnósticos de doenças ocupacionais.
Reavaliação das medidas de controle estabelecidas e controle de sua eficácia.
Elaboração de Laudo de Avaliação de Riscos Ambientais, em conformidade
com a NR-15 e 16 da Portaria 3214/78.
2 – ÁREAS DE VIVENCIAS: MASCULINO FEMININO
Instalações sanitárias
Número de gabinetes
Número de mictórios
Número de lavatórios
Número de chuveiros
Área
Parede
Portas
Pisos
Limpeza
VESTIÁRIOS: MASCULINO FEMININO
Área
Parede
Pisos
Número armários
Bancos
Limpeza
LOCAIS DE REFEIÇÃO: SIM NÃO
Local de Instalação:
Mesas e Assentos:
Pisos:
Iluminação:
Ventilação:
Lavatórios:
Pias:
Água Potável:
Aquecimento de refeições:
COZINHA SIM NÃO
Água potável:
Página 3 de 16
EXISTI TRABALHADORES ALOJADOS: SIM NÃO
Alojamentos
Área
Paredes
Pisos
Iluminação
Ventilação
Camas
Armários
Instalação elétrica
Limpeza
Área de lazer
Lavanderia
3 - SERVIÇOS DE DEMOLIÇÃO: SIM NÃO
A demolição foi programada e será dirigida por profissional legalmente habilitado?
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Antes de iniciar a demolição, as linhas de fornecimento de energia elétrica, água, esgoto, inflamável e
substâncias tóxicas foram desligadas, retiradas, protegidas ou isoladas?
As construções vizinhas da obra de demolição serão examinadas, prévia e periodicamente?
Os vidros, ripados, estuques e outros elementos frágeis serão removidos?
As aberturas existentes no piso serão fechadas?
As escadas serão mantidas desimpedidas e livres para circulação de emergência?
Na remoção de objetos pesados ou volumosos está prevista a utilização de dispositivos mecânicos?
Serão instaladas plataformas de retenção de entulhos?
As paredes serão demolidas após a estrutura?
Durante a demolição e remoção, os materiais das edificações serão previamente umedecidos?
4 - SERVIÇOS DE ESCAVAÇÕES E FUNDAÇÕES: SIM NÃO
Os serviços de escavação e fundação serão programados e dirigidos por responsável técnico
legalmente habilitado?
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
O operador de bate-estacas é qualificado e sua equipe é devidamente treinada?
A área de trabalho será previamente limpa e serão retirados ou escorados solidamente árvores, rochas,
equipamentos, materiais e objetos de qualquer natureza?
Serão escorados os muros, edificações vizinhas e todas as estruturas que possam ser afetadas pela
escavação?
Será proibido o acesso de pessoas não autorizadas às áreas de escavação e cravação de estacas?
Os acessos dos trabalhadores, veículos e equipamentos às áreas de escavação terão sinalização de
advertência permanente?
Nas escavações com profundidade superior a 1,25 m., os taludes terão sua estabilidade garantida?
As escavações com mais de 1,25 m. de profundidade disporão de escadas ou rampas?
Os materiais retirados das escavações serão depositados a uma distância superior á metade da
profundidade?
Quando houver possibilidade de infiltração ou vazamento de gás, o local será devidamente ventilado e
monitorado?
Quando existir cabo subterrâneo de energia elétrica nas proximidades das escavações, o cabo será
desligado ou serão tomadas medidas especiais junto à concessionária?
Nas escavações realizadas em vias públicas, haverá sinalização de advertência, inclusive noturna, e
barreira de isolamento em todo o seu perímetro?
Na execução de escavações e fundações sobre ar-comprimido será obedecido o disposto no Anexo nº
6 da NR-15 da Portaria 3214/78?
Página 4 de 16
5 - SERVIÇOS DE CARPINTARIA: SIM NÃO
O trabalhador que vai operar máquinas e equipamentos de carpintaria é qualificado?
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Piso
Iluminação
SERRA CIRCULAR SIM NÃO
Mesa
Disco
Coifa de proteção disco
Empurrador e guia de alinhamento
Cutelo divisor
Proteção das transmissões de força
Aterramento elétrico da carcaça do motor
6 - SERVIÇOS DE ARMAÇÃO DE AÇO: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Cobertura
Bancadas
Iluminação
7 - TRABALHOS COM ESTRUTURAS DE CONCRETO: SIM NÃO
O trabalho será supervisionado por profissional legalmente habilitado?
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Antes do início dos trabalhos, todos os dispositivos e equipamentos serão inspecionados por
trabalhador qualificado?
As fôrmas serão projetadas e construídas de modo que resistam às cargas máximas de serviço?
Os suportes e escoras de fôrmas serão inspecionados antes e durante a concretagem?
Durante a desforma, serão providenciados a amarração das peças e o isolamento e sinalização ao nível
do terreno?
Os vibradores terão dupla isolação e os cabos de ligação serão protegidos contra choques mecânicos e
cortes pela ferragem?
As caçambas transportadoras de concreto terão dispositivos de segurança que impeçam o seu
descarregamento acidental?
8 - TRABALHOS COM ESTRUTURAS METÁLICAS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
As peças serão previamente fixadas antes de serem soldadas, rebitadas ou parafusadas?
Será mantido piso provisório abaixo dos serviços de rebitagem, parafusarem ou soldagem?
Será procedido o desligamento das linhas elétricas energizadas quando próximas da montagem?
A plumagem, marcação e fixação das peças serão feitas quando ainda suspensas pelo equipamento de
guindar?
Página 5 de 16
9 - OPERAÇÕES DE SOLDAGEM E CORTE A QUENTE: SIM NÃO
As operações de soldagem e corte a quente serão realizadas por trabalhadores qualificados?
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Na área de soldagem e corte a quente existirá ventilação local exaustora?
Nas operações de soldagem e corte a quente será obrigatória a utilização de anteparo?
Os equipamentos de soldagem elétrica serão aterrados?
O dispositivo utilizado para manusear eletrodos tem isolamento adequado?
As mangueiras possuem mecanismos contra o retrocesso das chamas na saída do cilindro e chegada
do maçarico?
Será proibida a presença de substâncias inflamáveis e/ou explosivas próximas às garrafas de oxigênio?
Nas operações de soldagem ou corte a quente de vasilhame, recipiente, tanque ou similar, que
envolvam a geração de gases confinados, será obrigatória a adoção de medidas preventivas adicionais
para eliminar os riscos de explosão e intoxicação do trabalhador?
10 - RAMPAS, ESCADAS E PASSARELAS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Na construção de escadas, rampas e passarelas será utilizado madeira de boa qualidade ( sem nós,
rachaduras ou secas demais)?
As escadas, rampas e passarelas serão dotadas de corrimão e rodapé?
As escadas provisórias terão largura mínima de 80 cm e um patamar intermediário a cada 2,90 m.?
As escadas de mão terão no máximo 7,0 m. de extensão, com espaçamento uniforme entre os degraus,
variando entre 25 e 30 cm.?
As rampas provisórias serão fixadas no piso inferior e no piso superior, e sua inclinação não
ultrapassará 30° (trinta graus) em relação ao piso?
Nas rampas provisórias com inclinação superior a 18° (dezoito graus) serão fixadas peças transversais,
espaçadas em 40 cm., no máximo, para apoio dos pés?
11 - MEDIDASA DE PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS: SIM NÃO
No treinamento admissional, os trabalhadores receberão treinamento específico sobre
prevenção contra quedas de altura?
Todas as aberturas no piso terão fechamento provisório resistente?
As aberturas utilizadas para transporte vertical de materiais serão protegidas por guarda-corpo fixo?
Os vãos de acesso às caixas dos elevadores terão fechamento provisório de, no mínimo, 1,20 m. de altura?
Será providenciada a instalação de proteção contra queda de trabalhadores e projeção de materiais a parti r do
início dos serviços necessários à concretagem da primeira laje?
Os sistemas de guarda-corpo e rodapé serão construídos com altura de 1,20 m. para o travessão superior, 70 cm
para o travessão intermediário e 20 cm para o rodapé?
Os vãos entre as os travessões dos sistemas guarda-corpo e rodapé serão preenchidos com tela ou outro
dispositivo que garanta o fechamento seguro da abertura?
No caso de edifícios com mais de 4 (quatro) pavimentos ou altura equivalente, será providenciada a instalaçã o de
uma plataforma principal de proteção em todo o perímetro da construção na altura da primeira laje?
Acima da plataforma principal de proteção serão instaladas plataformas secundárias,em balanço,de 3 em 3 lajes?
No caso de edifícios,o perímetro da construção será fechado com tela a partir da plataforma principal de proteção?
Página 6 de 16
12 - MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Os equipamentos de movimentação e transporte de materiais e pessoas serão operado por trabalhador
qualificado (com sua função anotada em Carteira do Trabalho)?
Antes do início dos serviços, os equipamentos de guindar e transportar serão vistoriados por
trabalhador qualificado, com relação à capacidade de carga, altura de elevação e estado geral do
equipamento?
Os equipamentos de guindar e transportar serão providos de todos os dispositivos de segurança
obrigatórios?
As torres dos elevadores de materiais possuirão faces revestidas com tela de arame galvanizado ou
material equivalente?
Os elevadores de materiais serão providos de sistema de segurança (freio mecânico, sistema
eletromecânico, trava de segurança e interruptor de corrente)?
No caso de edifícios em construção com 12 ou mais andares, será instalado elevador de passageiros?
Os elevadores de passageiros serão providos de sistemas de segurança obrigatórios (interruptor nos
fins de curso superior e inferior conjugado com freio automático, sistema de frenagem automática,
sistema de segurança eletromecânico, interruptor de corrente e cabine metálica com porta
pantográfica)?
Existirão livros próprios de inspeção para os elevadores de material e de passageiros?
As gruas serão devidamente aterradas e disporão dos equipamentos de segurança obrigatórios?
As gruas possuirão alarme sonoro?
13 - TRABALHOS EM ANDAIMES: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação serão realizados por
profissional legalmente habilitado?
Os andaimes disporão de sistemas de guarda-corpo e rodapé em todo o seu perímetro?
Serão utilizados andaimes de madeira em obras acima de 3 (três) pavimentos ou altura equivalente?
Os andaimes fachadeiros disporão de proteção com tela de arame galvanizado ou material equivalente?
Nos andaimes móveis, os rodízios serão providos de travas de modo a evitar deslocamentos
acidentais?
As cadeiras suspensas (balancins individuais) serão dotadas de dispositivo de subida e descida com
dupla trava de segurança e de sistema de fixação do trabalhador por meio de cinto?
Nos serviços com cadeiras suspensas, o trabalhador utilizará cinto de segurança tipo paraquedista
ligado ao trava-quedas em cabo-guia independente?
14 - SERVIÇOS DE ALVENARIAS, REVESTIMENTOS E ACABAMENTOS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Nos serviços de revestimento e acabamento, os quadros fixos de tomadas energizadas serão
protegidos?
Os locais abaixo das áreas de colocação de vidros serão interditados ou protegidos?
Após a colocação, os vidros serão marcados de maneira visível?
15 - SERVIÇOS EM TELHADOS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
Será fornecido aos trabalhadores cinto de segurança do tipo paraquedista?
Será instalado cabo-guia de aço para fixação dos cintos de segurança do tipo paraquedista?
As extremidades do cabo-guia serão fixadas à estrutura definitiva da edificação por meio de suporte de
aço inoxidável ou material equivalente?
Existirão sinalização e isolamento do local de forma a evitar que os trabalhadores no piso inferior sejam
atingidos por eventual queda de material e equipamentos?
Página 7 de 16
16 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS: SIM NÃO
Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores?
A execução e manutenção de instalações elétricas serão realizadas por trabalhador qualificado sob
supervisão de profissional legalmente habilitado?
Os serviços nas instalações elétricas somente serão realizados quando os circuitos não estiverem
energizados ou quando forem adotadas medidas de proteção complementares?
Existirão partes vivas expostas de circuitos e equipamentos elétricos?
Os circuitos elétricos estarão protegidos contra impactos mecânicos, umidade e agentes corrosivos?
As instalações elétricas provisórias do canteiro de obras serão constituídas por uma chave geral do tipo
blindada, chaves individuais para cada circuito de derivação, chaves faca blindadas em quadro de
tomadas, e chaves magnéticas e disjuntores para os equipamentos?
Os fusíveis das chaves blindadas terão capacidade compatível com os circuitos a proteger?
Todas as estrutura e carcaças dos equipamentos elétricos serão devidamente aterradas?
Os quadros gerais de distribuição serão mantidos trancados, sendo que seus circuitos s erão
devidamente identificados?
17 – MÁQUINAS EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DIVERSAS: SIM NÃO
No treinamento admissional, os trabalhadores receberão treinamento e instruções para a utilização
segura das ferramentas?
A operação de máquinas e equipamentos será feita apenas por trabalhador treinado, qualificado e
identificado por crachá?
As partes móveis dos motores, transmissões e partes perigosas serão protegidas?
As máquinas e equipamentos disporão de dispositivos de segurança para seu acionamento e parada?
As máquinas e equipamentos serão submetidos à inspeção e manutenção adequadas?
As inspeções de máquinas e equipamentos serão registradas em documento específico?
Serão utilizadas ferramentas defeituosas, danificadas ou improvisadas?
18 – ARMAZENAGEM E ESTOCAGEM DE MATEIRAIS: SIM NÃO
Os materiais armazenados prejudicarão o trânsito de pessoas, a circulação de materiais ou poderão
obstruir portas ou saídas de emergência?
O empilhamento de materiais será adequado?
19 – PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO: SIM NÃO
Serão adotadas medidas de prevenção e combate a incêndios para os diversos setores e fases da
obra?
Serão adotadas medidas especiais de segurança nos locais que contém substâncias combustíveis,
inflamáveis ou explosivas?
O canteiro de obras terá uma equipe de operários organizados e treinados no primeiro combate ao
fogo?
20 – SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA: SIM NÃO
No canteiro de obras existirá adequada sinalização de segurança?
Nos serviços em vias públicas, será obrigatório o uso de colete ou tiras reflexivas na região do tórax e
costas?
21 – ORDEM E LIMPEZA: SIM NÃO
O canteiro de obras será mantido organizado, limpo e desimpedido?
O entulho e as sobras de materiais serão regularmente recolhidos?
22 – TAPUMES E GALERIAS: SIM NÃO
Será providenciada a colocação de tapumes com altura mínima de 2,20 m., de forma a impedir o
acesso de pessoas estranhas no serviço?
Nas edificações com mais de 2 (dois) pavimentos, executadas no alinhamento do logradouro, será
providenciada a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna livre de no mínimo 3,0 m.?
Página 8 de 16
RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS
1 - RUÍDO CONTÍNUO (Anexo nº 1 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há ruído contínuo intenso no ambiente?
Aparenta haver ruído contínuo intenso no ambiente
Prováveis fontes geradoras:
1 6
2 7
3 8
4 9
5 10
Trajetórias / meios de propagação:
1
2
3
Tempo e tipo de exposição
Contínua Intermitente Tempo horas min
Postos de trabalho expostos:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Página 9 de 16
2 - RUÍDO DE IMPACTO (Anexo nº 2 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há ruído de impacto intenso no ambiente?
Aparenta haver ruído de impacto intenso no ambiente
Prováveis fontes geradoras:
1 6
2 7
3 8
4 9
5 10
Trajetórias / meios de propagação:
1
2
3
Tempo e tipo de exposição
Contínua Intermitente Tempo horas min
Postos de trabalho expostos:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Página 10 de 16
3 – CALOR (Anexo nº 3 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Temperatura ambiente satisfatória
Temperatura ambiente elevada
Ventilação Natural
1 2
3 4
5 6
Ventilação Artificial
1 2
3 4
5 6
Há fontes geradoras de calor Não há fontes geradoras de calor
Listar fontes geradoras de calor
1 3
2 4
4 - RADIAÇÕES IONIZANTES ( Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Há fontes geradoras de radiações ionizantes
Não há fontes geradoras de radiações ionizantes
Listar fontes geradoras
1 3
2 4
Uso de dosímetro
5 - RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES (Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Há fontes produtoras dessas radiações
Não há fontes dessas de radiações
Listar fontes produtoras
1 3
2 4
6 – CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS (Anexo nº 6 da NR-15 da Portaria 3214/78)
Não há trabalhos sob pressão acima da atmosférica
7 - RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES (Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Há fontes produtoras de vibrações
Não há fontes produtoras de vibrações
Listar fontes geradoras
1 3
2 4
Página 11 de 16
8 – FRIO (Anexo nº 9 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Há trabalhos em temperaturas inferiores as do ambiente
Não há trabalhos em temperaturas inferiores as do ambiente
Temperatura ºC Temperatura ºC Temperatura ºC
Listar fontes geradoras
1 3
2 4
9 – UMIDADE ( Anexo nº 10 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Há umidades excessivas nos postos de trabalho
Não há áreas encharcadas, molhadas ou condições continuadas de aspersão.
Listar fontes geradoras
1 3
2 4
10 - AGENTES QUÍMICOS (Anexos 11 e 13 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há exposição aos agentes relacionados
Há exposição aos agentes relacionados
Postos de trabalho expostos: Agentes de exposição
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Página 12 de 16
11 - POEIRAS MINERAIS (Anexo nº 12 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há exposição aos agentes relacionados
Há exposição aos seguintes agentes relacionados
Postos de trabalho expostos: Agentes de exposição
1
2
3
4
5
12 - AGENTES BIOLÓGICOS (Anexo nº 14 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há exposição nas formas previstas no Anexo n.º 14 da NR-15
Há exposição aos seguintes agentes relacionados
Postos de trabalho expostos: Contato direto com:
1
2
3
4
5
13 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS (NR-16 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há áreas de risco para esses agentes
Há áreas de risco
A – EXPLOSIVOS: B – INFLAMÁVEIS: C – ELETRECIDADE: RADIAÇÃO IONIZANTE
Postos de trabalho expostos: Agente de exposição:
1
2
3
4
5
6
7
8
Página 13 de 16
14 - ERGONOMIA (NR-17 da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Não há
Há
A - LEVANTAMENTO E TRANSPORTE DE MATERIAIS:
Postos de trabalho expostos: Tipo do esforço:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
B - MOBILIÁRIO
Posto de trabalho Mesa / Bancada Assentos Comandos
1
2
3
4
5
C - EQUIPAMENTOS DE TRABALHO
Posto de trabalho Equipamentos Postura Esforço Físico
1
2
3
4
5
D - ILUMINAÇÃO SIM NÃO
Satisfatório
Insuficiente
Portas/janelas/aberturas/telhas Área
1
2
3
4
5
Página 14 de 16
E – VENTILAÇÃO (Ver item calor) SIM NÃO
Ambiente agradável
Abafado
F – RUIDO (Ver item ruído) SIM NÃO
Confortável
Desconfortável
G - ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO
Normas de produção:
Modo operatório:
Exigência de tempo:
Determinação do tempo:
Ritmo de trabalho:
Conteúdo das tarefas:
Sistema de avaliação:
15 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES – CIPA (NR-5
da Portaria 3214/78) SIM NÃO
Regularmente constituída e operante
Cipeiro indicado pelo empregador, com curso de Prevenção de Acidentes do Trabalho
Irregular
16 - SERVIÇO ESPECIALIZADO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E
MEDICINA DO TRABALHO – SESMT ( NR-4 da Portaria 3214/78)
SIM NÃO
Não exigida para o grau de risco e número de empregados
Regularmente constituído e Registrado no MTb
Irregular
Página 15 de 16
17 - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) EM USO ( NR-6 da Portaria
3214/78)
POSTO DE TRABALHO EPI EM USO CA
Página 16 de 16
18 - ESTABELECIMENTO DE PRIORIDADES E METAS DE AVALIAÇÃO E
CONTROLE
SETOR PROVIDÊNCIA
ATENÇÃO
Elaborar e anexar ao presente check-list e posteriormente ao documento base do PCMAT:
O “layout” inicial do canteiro de obra, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das áreas
de vivência;
A especificação técnica e o projeto de execução das proteções coletivas em conformidade com as
etapas da execução da obra (calhas de descarga de entulhos, plataformas de proteção, sistemas de
guarda-corpo e rodapé, estabilização de taludes, proteções de máquinas e equipamentos, pisos
provisórios, fechamentos provisórios de vãos e de aberturas no piso, andaimes, escadas, rampas,
passarelas, tapumes, galerias, entre outros).
RESPONSÁVEL TÉCNICO
Niterói, 09 de Setembro de 2015.
Nome:
__________________________Registro:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apr hr
Apr hrApr hr
Apr hr
Andre Cruz
 
Checklist de trabalho a quente.
Checklist de trabalho a quente.Checklist de trabalho a quente.
Checklist de trabalho a quente.
Tuany Caldas
 
Check list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-segurancaCheck list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-seguranca
Marcos Gaspar
 
LTCAT-CRIATIVA.PDF
LTCAT-CRIATIVA.PDFLTCAT-CRIATIVA.PDF
LTCAT-CRIATIVA.PDF
WellingtonBarbosa63
 
Permissão para trabalho
Permissão para trabalhoPermissão para trabalho
Permissão para trabalho
Universidade Federal Fluminense
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
André Lopes
 
PT ou ATR novo Modelo
PT ou ATR novo ModeloPT ou ATR novo Modelo
PT ou ATR novo Modelo
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Check list prevenção e combate a incêndio
Check list  prevenção e combate a incêndioCheck list  prevenção e combate a incêndio
Check list prevenção e combate a incêndio
Selvani Medeiros
 
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da BrigadaModelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Permissão Trabalho a Quente.pdf
Permissão Trabalho a Quente.pdfPermissão Trabalho a Quente.pdf
Permissão Trabalho a Quente.pdf
Leomir Borghardt
 
Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20
Ivo Americo Silva
 
Ordem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeiraOrdem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeira
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 
Apr analise preliminar de risco igo
Apr   analise preliminar de risco igoApr   analise preliminar de risco igo
Apr analise preliminar de risco igo
João Neto
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Universidade Federal Fluminense
 
APR industrial
APR industrialAPR industrial
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwnAst análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
TIAGO SAMPOGNA DE MORAES
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
Leomir Borghardt
 
APOSTILA NR 35 2022.pdf
APOSTILA NR 35 2022.pdfAPOSTILA NR 35 2022.pdf
APOSTILA NR 35 2022.pdf
Kaymir Freitas
 
Apr trabalho em altura
Apr trabalho em alturaApr trabalho em altura
Apr trabalho em altura
Célio Silva Oliveira Oliveira
 

Mais procurados (20)

Apr hr
Apr hrApr hr
Apr hr
 
Checklist de trabalho a quente.
Checklist de trabalho a quente.Checklist de trabalho a quente.
Checklist de trabalho a quente.
 
Check list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-segurancaCheck list-inspecao-de-seguranca
Check list-inspecao-de-seguranca
 
LTCAT-CRIATIVA.PDF
LTCAT-CRIATIVA.PDFLTCAT-CRIATIVA.PDF
LTCAT-CRIATIVA.PDF
 
Permissão para trabalho
Permissão para trabalhoPermissão para trabalho
Permissão para trabalho
 
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35Permissão Para Trabalho em Altura  - NR 35
Permissão Para Trabalho em Altura - NR 35
 
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
Ppra comercio-materiais-eletricos.pdf'
 
PT ou ATR novo Modelo
PT ou ATR novo ModeloPT ou ATR novo Modelo
PT ou ATR novo Modelo
 
Check list prevenção e combate a incêndio
Check list  prevenção e combate a incêndioCheck list  prevenção e combate a incêndio
Check list prevenção e combate a incêndio
 
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da BrigadaModelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
Modelo de Cronograma de Treinamento Continuado da Brigada
 
Permissão Trabalho a Quente.pdf
Permissão Trabalho a Quente.pdfPermissão Trabalho a Quente.pdf
Permissão Trabalho a Quente.pdf
 
Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20
 
Ordem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeiraOrdem de serviço operador de empilhadeira
Ordem de serviço operador de empilhadeira
 
Apr analise preliminar de risco igo
Apr   analise preliminar de risco igoApr   analise preliminar de risco igo
Apr analise preliminar de risco igo
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
 
APR industrial
APR industrialAPR industrial
APR industrial
 
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwnAst análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
Ast análise-de-segurança-do-trabalho-site-segurança-do-trabalho-nwn
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
 
APOSTILA NR 35 2022.pdf
APOSTILA NR 35 2022.pdfAPOSTILA NR 35 2022.pdf
APOSTILA NR 35 2022.pdf
 
Apr trabalho em altura
Apr trabalho em alturaApr trabalho em altura
Apr trabalho em altura
 

Destaque

Lista de verificação super completa (check list)
Lista de verificação super completa (check list)Lista de verificação super completa (check list)
Lista de verificação super completa (check list)
Robson Peixoto
 
Check list-conformidade-nr-18
Check list-conformidade-nr-18Check list-conformidade-nr-18
Check list-conformidade-nr-18
Nelice Morena
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
coliveira1408
 
Check list pcmat
Check list pcmatCheck list pcmat
Check list pcmat
Leandro Russo
 
Check List de Portras e Saida de Emergência
Check List de Portras e Saida de EmergênciaCheck List de Portras e Saida de Emergência
Check List de Portras e Saida de Emergência
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Check list ppra2
Check list ppra2Check list ppra2
Check list ppra2
Brasilio da Silva
 
Check List de Emergência - Iluminação de Emergência
Check List de Emergência - Iluminação de EmergênciaCheck List de Emergência - Iluminação de Emergência
Check List de Emergência - Iluminação de Emergência
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Check list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho ruralCheck list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho rural
Raul Cristino
 
Check list almoxarifado
Check list almoxarifadoCheck list almoxarifado
Check list almoxarifado
Fábio Gomes
 
7 c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
7   c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho7   c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
7 c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
Zacarias Junior
 
61519728 check-list-veiculos-leves
61519728 check-list-veiculos-leves61519728 check-list-veiculos-leves
61519728 check-list-veiculos-leves
Luiz Felipe Candido Sette
 
Checklist nr18
Checklist nr18Checklist nr18
Checklist nr18
Adalberto Gonzaga
 
Check list veículos
Check list veículosCheck list veículos
Check list veículos
Ane Costa
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
Ana Paula Valente Da Silva
 
Check list 5 s
Check list 5 sCheck list 5 s
Check list 5 s
Jedson G
 
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradoresInspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
Francisco Luz
 
Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake Manual BPF Mousse Cake
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRAModelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
carlos ars
 
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
stoc3214
 
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinadoPlano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
EVALDO JUNIO SILVA DA GAMA
 

Destaque (20)

Lista de verificação super completa (check list)
Lista de verificação super completa (check list)Lista de verificação super completa (check list)
Lista de verificação super completa (check list)
 
Check list-conformidade-nr-18
Check list-conformidade-nr-18Check list-conformidade-nr-18
Check list-conformidade-nr-18
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
 
Check list pcmat
Check list pcmatCheck list pcmat
Check list pcmat
 
Check List de Portras e Saida de Emergência
Check List de Portras e Saida de EmergênciaCheck List de Portras e Saida de Emergência
Check List de Portras e Saida de Emergência
 
Check list ppra2
Check list ppra2Check list ppra2
Check list ppra2
 
Check List de Emergência - Iluminação de Emergência
Check List de Emergência - Iluminação de EmergênciaCheck List de Emergência - Iluminação de Emergência
Check List de Emergência - Iluminação de Emergência
 
Check list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho ruralCheck list segurança no trabalho rural
Check list segurança no trabalho rural
 
Check list almoxarifado
Check list almoxarifadoCheck list almoxarifado
Check list almoxarifado
 
7 c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
7   c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho7   c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
7 c - check list ppra (nr 9) - seguranca do trabalho
 
61519728 check-list-veiculos-leves
61519728 check-list-veiculos-leves61519728 check-list-veiculos-leves
61519728 check-list-veiculos-leves
 
Checklist nr18
Checklist nr18Checklist nr18
Checklist nr18
 
Check list veículos
Check list veículosCheck list veículos
Check list veículos
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
 
Check list 5 s
Check list 5 sCheck list 5 s
Check list 5 s
 
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradoresInspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
Inspeção 2008 tcm-ce-sucessão de administradores
 
Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake Manual BPF Mousse Cake
Manual BPF Mousse Cake
 
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRAModelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
Modelo de Documento de Avaliação de Riscos do PPRA
 
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
Modelo de pcmat • blog segurança do trabalho •
 
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinadoPlano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
Plano de manutenção de caminhão com carroceria cabinado
 

Semelhante a Checklist pcmat

Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçaoNr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
Natália Lima
 
PCMAT
PCMAT PCMAT
PCMAT
DanielPina20
 
Treinamento NR-18 Construção Civil.ppt
Treinamento NR-18 Construção Civil.pptTreinamento NR-18 Construção Civil.ppt
Treinamento NR-18 Construção Civil.ppt
ssuser3b3997
 
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.docPCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
BrunnoSantana4
 
Modelo de pcmat completo
Modelo de  pcmat completoModelo de  pcmat completo
Modelo de pcmat completo
Carlos Demétrius Rolim Figueiredo
 
NR18. Norma regulamentadora Construção civil
NR18. Norma regulamentadora Construção civilNR18. Norma regulamentadora Construção civil
NR18. Norma regulamentadora Construção civil
LuhhAlmeida
 
NR18 3 (1).ppt
NR18 3 (1).pptNR18 3 (1).ppt
NR18 3 (1).ppt
Tiago Almeida
 
NR18.ppt
NR18.pptNR18.ppt
NR18.ppt
NR18.pptNR18.ppt
NR18.ppt
juamis morais
 
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdfcopy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
AlineOliveira182218
 
Modelo de PCMAT
Modelo de PCMATModelo de PCMAT
Modelo de PCMAT
Sergio Roberto Silva
 
Aula de Abertura de Vala
Aula de Abertura de ValaAula de Abertura de Vala
Aula de Abertura de Vala
Marco Taveira
 
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.docRevisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
BrunnoSantana4
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
UNAERP
 
ATR - Trabalho em Altura
ATR - Trabalho em AlturaATR - Trabalho em Altura
ATR - Trabalho em Altura
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Pcmat modelo seconci-pr.doc
Pcmat modelo seconci-pr.docPcmat modelo seconci-pr.doc
Pcmat modelo seconci-pr.doc
Luis Araujo
 
Modelo de pcmat completo
Modelo de  pcmat completoModelo de  pcmat completo
Modelo de pcmat completo
Carlos Demétrius Rolim Figueiredo
 
CC14 - Organização do estaleiro.pdf
CC14 - Organização do estaleiro.pdfCC14 - Organização do estaleiro.pdf
CC14 - Organização do estaleiro.pdf
Catarina Jesus
 
Concreto para dutos terrestres
Concreto para dutos terrestresConcreto para dutos terrestres
Concreto para dutos terrestres
Marco Taveira
 
Sinalização em Obras de Saneamento
Sinalização em Obras de SaneamentoSinalização em Obras de Saneamento
Sinalização em Obras de Saneamento
Jussiê Pereira da Silva
 

Semelhante a Checklist pcmat (20)

Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçaoNr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
Nr 18 segurança do trabalho na industria da contruçao
 
PCMAT
PCMAT PCMAT
PCMAT
 
Treinamento NR-18 Construção Civil.ppt
Treinamento NR-18 Construção Civil.pptTreinamento NR-18 Construção Civil.ppt
Treinamento NR-18 Construção Civil.ppt
 
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.docPCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
PCMAT MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis Ltda. 2015 2019.doc
 
Modelo de pcmat completo
Modelo de  pcmat completoModelo de  pcmat completo
Modelo de pcmat completo
 
NR18. Norma regulamentadora Construção civil
NR18. Norma regulamentadora Construção civilNR18. Norma regulamentadora Construção civil
NR18. Norma regulamentadora Construção civil
 
NR18 3 (1).ppt
NR18 3 (1).pptNR18 3 (1).ppt
NR18 3 (1).ppt
 
NR18.ppt
NR18.pptNR18.ppt
NR18.ppt
 
NR18.ppt
NR18.pptNR18.ppt
NR18.ppt
 
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdfcopy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
copy_of_NR35Trabalhoemaltura.pdf
 
Modelo de PCMAT
Modelo de PCMATModelo de PCMAT
Modelo de PCMAT
 
Aula de Abertura de Vala
Aula de Abertura de ValaAula de Abertura de Vala
Aula de Abertura de Vala
 
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.docRevisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
Revisado PCMAT ALMEIDA PASSAGEM SANTA RITA.doc
 
Aula unidade 3
Aula unidade 3Aula unidade 3
Aula unidade 3
 
ATR - Trabalho em Altura
ATR - Trabalho em AlturaATR - Trabalho em Altura
ATR - Trabalho em Altura
 
Pcmat modelo seconci-pr.doc
Pcmat modelo seconci-pr.docPcmat modelo seconci-pr.doc
Pcmat modelo seconci-pr.doc
 
Modelo de pcmat completo
Modelo de  pcmat completoModelo de  pcmat completo
Modelo de pcmat completo
 
CC14 - Organização do estaleiro.pdf
CC14 - Organização do estaleiro.pdfCC14 - Organização do estaleiro.pdf
CC14 - Organização do estaleiro.pdf
 
Concreto para dutos terrestres
Concreto para dutos terrestresConcreto para dutos terrestres
Concreto para dutos terrestres
 
Sinalização em Obras de Saneamento
Sinalização em Obras de SaneamentoSinalização em Obras de Saneamento
Sinalização em Obras de Saneamento
 

Mais de Antonio Ricardo

LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
Antonio Ricardo
 
3073504 informatica-apostila-word-completo
3073504 informatica-apostila-word-completo3073504 informatica-apostila-word-completo
3073504 informatica-apostila-word-completo
Antonio Ricardo
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
Antonio Ricardo
 
Carros
CarrosCarros
Certificado cipa
Certificado cipaCertificado cipa
Certificado cipa
Antonio Ricardo
 
Checklist PCMAT
Checklist  PCMATChecklist  PCMAT
Checklist PCMAT
Antonio Ricardo
 
Apostila trabalho em altura i
Apostila trabalho em altura iApostila trabalho em altura i
Apostila trabalho em altura i
Antonio Ricardo
 

Mais de Antonio Ricardo (7)

LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
LISTA DE LUVA COMPILADO 1233333333333333
 
3073504 informatica-apostila-word-completo
3073504 informatica-apostila-word-completo3073504 informatica-apostila-word-completo
3073504 informatica-apostila-word-completo
 
Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)Check list-para-uan (1)
Check list-para-uan (1)
 
Carros
CarrosCarros
Carros
 
Certificado cipa
Certificado cipaCertificado cipa
Certificado cipa
 
Checklist PCMAT
Checklist  PCMATChecklist  PCMAT
Checklist PCMAT
 
Apostila trabalho em altura i
Apostila trabalho em altura iApostila trabalho em altura i
Apostila trabalho em altura i
 

Último

Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Checklist pcmat

  • 1. Página 1 de 16 Logo CHECK-LIST PCMAT IDENTIFICAÇÃO RECONECIMENTO DOS RISCOS Nº Data: EMPRESA: Razão Social: Obra: CEI: CNPJ/CGC: CNAE: GRAU RISCO: Cidade: UF: CEP: Endereço: Bairro: Contatos: E-mail: QUANTIFICAÇÃO DE EMPREGADOS: Homens maiores de 45 anos: Mulheres maiores de 45 anos: Homens maiores de 18 anos e até 45 anos: Mulheres maiores de 18 anos e até 45 anos: PLANEJAMENTO ANUAL DO PROGRAMA INFORMAÇÕES PRELIMINARES SIM NÃO Foi providenciada a Comunicação Prévia à Delegacia Regional do Trabalho? Foi realizado o treinamento admissional (6 horas) antes dos trabalhadores iniciarem suas atividades? Foi previsto o treinamento periódico para todos os trabalhadores antes do início de cada fase da obra? Foi elaborado o “layout” inicial do canteiro de obra, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das áreas de vivência?
  • 2. Página 2 de 16 1- CRONOGRAMA: MÊS ANO Tendo em vista a racionalização das atividades a serem desenvolvidas, serão efetivadas as seguintes etapas: Encaminhamento da Comunicação Prévia à Delegacia Regional do Trabalho Elaboração da programação dos treinamentos indicados (admissional e periódicos). Inspeção e levantamento descritivo dos ambientes físicos de cada etapa da obra, com especificação e quantificação de tarefas em cada posto de trabalho, análise e descrição da organização do trabalho, e reconhecimento e registro dos riscos ambientais existentes. Elaboração e divulgação dos resultados. Apresentação para apreciação da CIPA que registrará a análise em ata de reunião ordinária, emitindo eventuais pedidos de esclarecimento ou providências, quando julgar necessárias. Mensurações de eventuais riscos ambientais, físicos ou químicos, que exijam avaliações quantitativas. Atualização do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) com inclusão dos riscos ambientais diagnosticados. Avaliação dos dados obtidos para a quantificação de eventuais índices de exposição ou diagnósticos de doenças ocupacionais. Reavaliação das medidas de controle estabelecidas e controle de sua eficácia. Elaboração de Laudo de Avaliação de Riscos Ambientais, em conformidade com a NR-15 e 16 da Portaria 3214/78. 2 – ÁREAS DE VIVENCIAS: MASCULINO FEMININO Instalações sanitárias Número de gabinetes Número de mictórios Número de lavatórios Número de chuveiros Área Parede Portas Pisos Limpeza VESTIÁRIOS: MASCULINO FEMININO Área Parede Pisos Número armários Bancos Limpeza LOCAIS DE REFEIÇÃO: SIM NÃO Local de Instalação: Mesas e Assentos: Pisos: Iluminação: Ventilação: Lavatórios: Pias: Água Potável: Aquecimento de refeições: COZINHA SIM NÃO Água potável:
  • 3. Página 3 de 16 EXISTI TRABALHADORES ALOJADOS: SIM NÃO Alojamentos Área Paredes Pisos Iluminação Ventilação Camas Armários Instalação elétrica Limpeza Área de lazer Lavanderia 3 - SERVIÇOS DE DEMOLIÇÃO: SIM NÃO A demolição foi programada e será dirigida por profissional legalmente habilitado? Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Antes de iniciar a demolição, as linhas de fornecimento de energia elétrica, água, esgoto, inflamável e substâncias tóxicas foram desligadas, retiradas, protegidas ou isoladas? As construções vizinhas da obra de demolição serão examinadas, prévia e periodicamente? Os vidros, ripados, estuques e outros elementos frágeis serão removidos? As aberturas existentes no piso serão fechadas? As escadas serão mantidas desimpedidas e livres para circulação de emergência? Na remoção de objetos pesados ou volumosos está prevista a utilização de dispositivos mecânicos? Serão instaladas plataformas de retenção de entulhos? As paredes serão demolidas após a estrutura? Durante a demolição e remoção, os materiais das edificações serão previamente umedecidos? 4 - SERVIÇOS DE ESCAVAÇÕES E FUNDAÇÕES: SIM NÃO Os serviços de escavação e fundação serão programados e dirigidos por responsável técnico legalmente habilitado? Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? O operador de bate-estacas é qualificado e sua equipe é devidamente treinada? A área de trabalho será previamente limpa e serão retirados ou escorados solidamente árvores, rochas, equipamentos, materiais e objetos de qualquer natureza? Serão escorados os muros, edificações vizinhas e todas as estruturas que possam ser afetadas pela escavação? Será proibido o acesso de pessoas não autorizadas às áreas de escavação e cravação de estacas? Os acessos dos trabalhadores, veículos e equipamentos às áreas de escavação terão sinalização de advertência permanente? Nas escavações com profundidade superior a 1,25 m., os taludes terão sua estabilidade garantida? As escavações com mais de 1,25 m. de profundidade disporão de escadas ou rampas? Os materiais retirados das escavações serão depositados a uma distância superior á metade da profundidade? Quando houver possibilidade de infiltração ou vazamento de gás, o local será devidamente ventilado e monitorado? Quando existir cabo subterrâneo de energia elétrica nas proximidades das escavações, o cabo será desligado ou serão tomadas medidas especiais junto à concessionária? Nas escavações realizadas em vias públicas, haverá sinalização de advertência, inclusive noturna, e barreira de isolamento em todo o seu perímetro? Na execução de escavações e fundações sobre ar-comprimido será obedecido o disposto no Anexo nº 6 da NR-15 da Portaria 3214/78?
  • 4. Página 4 de 16 5 - SERVIÇOS DE CARPINTARIA: SIM NÃO O trabalhador que vai operar máquinas e equipamentos de carpintaria é qualificado? Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Piso Iluminação SERRA CIRCULAR SIM NÃO Mesa Disco Coifa de proteção disco Empurrador e guia de alinhamento Cutelo divisor Proteção das transmissões de força Aterramento elétrico da carcaça do motor 6 - SERVIÇOS DE ARMAÇÃO DE AÇO: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Cobertura Bancadas Iluminação 7 - TRABALHOS COM ESTRUTURAS DE CONCRETO: SIM NÃO O trabalho será supervisionado por profissional legalmente habilitado? Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Antes do início dos trabalhos, todos os dispositivos e equipamentos serão inspecionados por trabalhador qualificado? As fôrmas serão projetadas e construídas de modo que resistam às cargas máximas de serviço? Os suportes e escoras de fôrmas serão inspecionados antes e durante a concretagem? Durante a desforma, serão providenciados a amarração das peças e o isolamento e sinalização ao nível do terreno? Os vibradores terão dupla isolação e os cabos de ligação serão protegidos contra choques mecânicos e cortes pela ferragem? As caçambas transportadoras de concreto terão dispositivos de segurança que impeçam o seu descarregamento acidental? 8 - TRABALHOS COM ESTRUTURAS METÁLICAS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? As peças serão previamente fixadas antes de serem soldadas, rebitadas ou parafusadas? Será mantido piso provisório abaixo dos serviços de rebitagem, parafusarem ou soldagem? Será procedido o desligamento das linhas elétricas energizadas quando próximas da montagem? A plumagem, marcação e fixação das peças serão feitas quando ainda suspensas pelo equipamento de guindar?
  • 5. Página 5 de 16 9 - OPERAÇÕES DE SOLDAGEM E CORTE A QUENTE: SIM NÃO As operações de soldagem e corte a quente serão realizadas por trabalhadores qualificados? Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Na área de soldagem e corte a quente existirá ventilação local exaustora? Nas operações de soldagem e corte a quente será obrigatória a utilização de anteparo? Os equipamentos de soldagem elétrica serão aterrados? O dispositivo utilizado para manusear eletrodos tem isolamento adequado? As mangueiras possuem mecanismos contra o retrocesso das chamas na saída do cilindro e chegada do maçarico? Será proibida a presença de substâncias inflamáveis e/ou explosivas próximas às garrafas de oxigênio? Nas operações de soldagem ou corte a quente de vasilhame, recipiente, tanque ou similar, que envolvam a geração de gases confinados, será obrigatória a adoção de medidas preventivas adicionais para eliminar os riscos de explosão e intoxicação do trabalhador? 10 - RAMPAS, ESCADAS E PASSARELAS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Na construção de escadas, rampas e passarelas será utilizado madeira de boa qualidade ( sem nós, rachaduras ou secas demais)? As escadas, rampas e passarelas serão dotadas de corrimão e rodapé? As escadas provisórias terão largura mínima de 80 cm e um patamar intermediário a cada 2,90 m.? As escadas de mão terão no máximo 7,0 m. de extensão, com espaçamento uniforme entre os degraus, variando entre 25 e 30 cm.? As rampas provisórias serão fixadas no piso inferior e no piso superior, e sua inclinação não ultrapassará 30° (trinta graus) em relação ao piso? Nas rampas provisórias com inclinação superior a 18° (dezoito graus) serão fixadas peças transversais, espaçadas em 40 cm., no máximo, para apoio dos pés? 11 - MEDIDASA DE PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS: SIM NÃO No treinamento admissional, os trabalhadores receberão treinamento específico sobre prevenção contra quedas de altura? Todas as aberturas no piso terão fechamento provisório resistente? As aberturas utilizadas para transporte vertical de materiais serão protegidas por guarda-corpo fixo? Os vãos de acesso às caixas dos elevadores terão fechamento provisório de, no mínimo, 1,20 m. de altura? Será providenciada a instalação de proteção contra queda de trabalhadores e projeção de materiais a parti r do início dos serviços necessários à concretagem da primeira laje? Os sistemas de guarda-corpo e rodapé serão construídos com altura de 1,20 m. para o travessão superior, 70 cm para o travessão intermediário e 20 cm para o rodapé? Os vãos entre as os travessões dos sistemas guarda-corpo e rodapé serão preenchidos com tela ou outro dispositivo que garanta o fechamento seguro da abertura? No caso de edifícios com mais de 4 (quatro) pavimentos ou altura equivalente, será providenciada a instalaçã o de uma plataforma principal de proteção em todo o perímetro da construção na altura da primeira laje? Acima da plataforma principal de proteção serão instaladas plataformas secundárias,em balanço,de 3 em 3 lajes? No caso de edifícios,o perímetro da construção será fechado com tela a partir da plataforma principal de proteção?
  • 6. Página 6 de 16 12 - MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Os equipamentos de movimentação e transporte de materiais e pessoas serão operado por trabalhador qualificado (com sua função anotada em Carteira do Trabalho)? Antes do início dos serviços, os equipamentos de guindar e transportar serão vistoriados por trabalhador qualificado, com relação à capacidade de carga, altura de elevação e estado geral do equipamento? Os equipamentos de guindar e transportar serão providos de todos os dispositivos de segurança obrigatórios? As torres dos elevadores de materiais possuirão faces revestidas com tela de arame galvanizado ou material equivalente? Os elevadores de materiais serão providos de sistema de segurança (freio mecânico, sistema eletromecânico, trava de segurança e interruptor de corrente)? No caso de edifícios em construção com 12 ou mais andares, será instalado elevador de passageiros? Os elevadores de passageiros serão providos de sistemas de segurança obrigatórios (interruptor nos fins de curso superior e inferior conjugado com freio automático, sistema de frenagem automática, sistema de segurança eletromecânico, interruptor de corrente e cabine metálica com porta pantográfica)? Existirão livros próprios de inspeção para os elevadores de material e de passageiros? As gruas serão devidamente aterradas e disporão dos equipamentos de segurança obrigatórios? As gruas possuirão alarme sonoro? 13 - TRABALHOS EM ANDAIMES: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação serão realizados por profissional legalmente habilitado? Os andaimes disporão de sistemas de guarda-corpo e rodapé em todo o seu perímetro? Serão utilizados andaimes de madeira em obras acima de 3 (três) pavimentos ou altura equivalente? Os andaimes fachadeiros disporão de proteção com tela de arame galvanizado ou material equivalente? Nos andaimes móveis, os rodízios serão providos de travas de modo a evitar deslocamentos acidentais? As cadeiras suspensas (balancins individuais) serão dotadas de dispositivo de subida e descida com dupla trava de segurança e de sistema de fixação do trabalhador por meio de cinto? Nos serviços com cadeiras suspensas, o trabalhador utilizará cinto de segurança tipo paraquedista ligado ao trava-quedas em cabo-guia independente? 14 - SERVIÇOS DE ALVENARIAS, REVESTIMENTOS E ACABAMENTOS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Nos serviços de revestimento e acabamento, os quadros fixos de tomadas energizadas serão protegidos? Os locais abaixo das áreas de colocação de vidros serão interditados ou protegidos? Após a colocação, os vidros serão marcados de maneira visível? 15 - SERVIÇOS EM TELHADOS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? Será fornecido aos trabalhadores cinto de segurança do tipo paraquedista? Será instalado cabo-guia de aço para fixação dos cintos de segurança do tipo paraquedista? As extremidades do cabo-guia serão fixadas à estrutura definitiva da edificação por meio de suporte de aço inoxidável ou material equivalente? Existirão sinalização e isolamento do local de forma a evitar que os trabalhadores no piso inferior sejam atingidos por eventual queda de material e equipamentos?
  • 7. Página 7 de 16 16 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS: SIM NÃO Foi programada a realização de treinamento periódico para os trabalhadores? A execução e manutenção de instalações elétricas serão realizadas por trabalhador qualificado sob supervisão de profissional legalmente habilitado? Os serviços nas instalações elétricas somente serão realizados quando os circuitos não estiverem energizados ou quando forem adotadas medidas de proteção complementares? Existirão partes vivas expostas de circuitos e equipamentos elétricos? Os circuitos elétricos estarão protegidos contra impactos mecânicos, umidade e agentes corrosivos? As instalações elétricas provisórias do canteiro de obras serão constituídas por uma chave geral do tipo blindada, chaves individuais para cada circuito de derivação, chaves faca blindadas em quadro de tomadas, e chaves magnéticas e disjuntores para os equipamentos? Os fusíveis das chaves blindadas terão capacidade compatível com os circuitos a proteger? Todas as estrutura e carcaças dos equipamentos elétricos serão devidamente aterradas? Os quadros gerais de distribuição serão mantidos trancados, sendo que seus circuitos s erão devidamente identificados? 17 – MÁQUINAS EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DIVERSAS: SIM NÃO No treinamento admissional, os trabalhadores receberão treinamento e instruções para a utilização segura das ferramentas? A operação de máquinas e equipamentos será feita apenas por trabalhador treinado, qualificado e identificado por crachá? As partes móveis dos motores, transmissões e partes perigosas serão protegidas? As máquinas e equipamentos disporão de dispositivos de segurança para seu acionamento e parada? As máquinas e equipamentos serão submetidos à inspeção e manutenção adequadas? As inspeções de máquinas e equipamentos serão registradas em documento específico? Serão utilizadas ferramentas defeituosas, danificadas ou improvisadas? 18 – ARMAZENAGEM E ESTOCAGEM DE MATEIRAIS: SIM NÃO Os materiais armazenados prejudicarão o trânsito de pessoas, a circulação de materiais ou poderão obstruir portas ou saídas de emergência? O empilhamento de materiais será adequado? 19 – PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO: SIM NÃO Serão adotadas medidas de prevenção e combate a incêndios para os diversos setores e fases da obra? Serão adotadas medidas especiais de segurança nos locais que contém substâncias combustíveis, inflamáveis ou explosivas? O canteiro de obras terá uma equipe de operários organizados e treinados no primeiro combate ao fogo? 20 – SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA: SIM NÃO No canteiro de obras existirá adequada sinalização de segurança? Nos serviços em vias públicas, será obrigatório o uso de colete ou tiras reflexivas na região do tórax e costas? 21 – ORDEM E LIMPEZA: SIM NÃO O canteiro de obras será mantido organizado, limpo e desimpedido? O entulho e as sobras de materiais serão regularmente recolhidos? 22 – TAPUMES E GALERIAS: SIM NÃO Será providenciada a colocação de tapumes com altura mínima de 2,20 m., de forma a impedir o acesso de pessoas estranhas no serviço? Nas edificações com mais de 2 (dois) pavimentos, executadas no alinhamento do logradouro, será providenciada a construção de galerias sobre o passeio, com altura interna livre de no mínimo 3,0 m.?
  • 8. Página 8 de 16 RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS 1 - RUÍDO CONTÍNUO (Anexo nº 1 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há ruído contínuo intenso no ambiente? Aparenta haver ruído contínuo intenso no ambiente Prováveis fontes geradoras: 1 6 2 7 3 8 4 9 5 10 Trajetórias / meios de propagação: 1 2 3 Tempo e tipo de exposição Contínua Intermitente Tempo horas min Postos de trabalho expostos: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
  • 9. Página 9 de 16 2 - RUÍDO DE IMPACTO (Anexo nº 2 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há ruído de impacto intenso no ambiente? Aparenta haver ruído de impacto intenso no ambiente Prováveis fontes geradoras: 1 6 2 7 3 8 4 9 5 10 Trajetórias / meios de propagação: 1 2 3 Tempo e tipo de exposição Contínua Intermitente Tempo horas min Postos de trabalho expostos: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
  • 10. Página 10 de 16 3 – CALOR (Anexo nº 3 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Temperatura ambiente satisfatória Temperatura ambiente elevada Ventilação Natural 1 2 3 4 5 6 Ventilação Artificial 1 2 3 4 5 6 Há fontes geradoras de calor Não há fontes geradoras de calor Listar fontes geradoras de calor 1 3 2 4 4 - RADIAÇÕES IONIZANTES ( Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Há fontes geradoras de radiações ionizantes Não há fontes geradoras de radiações ionizantes Listar fontes geradoras 1 3 2 4 Uso de dosímetro 5 - RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES (Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Há fontes produtoras dessas radiações Não há fontes dessas de radiações Listar fontes produtoras 1 3 2 4 6 – CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS (Anexo nº 6 da NR-15 da Portaria 3214/78) Não há trabalhos sob pressão acima da atmosférica 7 - RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES (Anexo nº 5 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Há fontes produtoras de vibrações Não há fontes produtoras de vibrações Listar fontes geradoras 1 3 2 4
  • 11. Página 11 de 16 8 – FRIO (Anexo nº 9 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Há trabalhos em temperaturas inferiores as do ambiente Não há trabalhos em temperaturas inferiores as do ambiente Temperatura ºC Temperatura ºC Temperatura ºC Listar fontes geradoras 1 3 2 4 9 – UMIDADE ( Anexo nº 10 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Há umidades excessivas nos postos de trabalho Não há áreas encharcadas, molhadas ou condições continuadas de aspersão. Listar fontes geradoras 1 3 2 4 10 - AGENTES QUÍMICOS (Anexos 11 e 13 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há exposição aos agentes relacionados Há exposição aos agentes relacionados Postos de trabalho expostos: Agentes de exposição 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
  • 12. Página 12 de 16 11 - POEIRAS MINERAIS (Anexo nº 12 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há exposição aos agentes relacionados Há exposição aos seguintes agentes relacionados Postos de trabalho expostos: Agentes de exposição 1 2 3 4 5 12 - AGENTES BIOLÓGICOS (Anexo nº 14 da NR-15 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há exposição nas formas previstas no Anexo n.º 14 da NR-15 Há exposição aos seguintes agentes relacionados Postos de trabalho expostos: Contato direto com: 1 2 3 4 5 13 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS (NR-16 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há áreas de risco para esses agentes Há áreas de risco A – EXPLOSIVOS: B – INFLAMÁVEIS: C – ELETRECIDADE: RADIAÇÃO IONIZANTE Postos de trabalho expostos: Agente de exposição: 1 2 3 4 5 6 7 8
  • 13. Página 13 de 16 14 - ERGONOMIA (NR-17 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não há Há A - LEVANTAMENTO E TRANSPORTE DE MATERIAIS: Postos de trabalho expostos: Tipo do esforço: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 B - MOBILIÁRIO Posto de trabalho Mesa / Bancada Assentos Comandos 1 2 3 4 5 C - EQUIPAMENTOS DE TRABALHO Posto de trabalho Equipamentos Postura Esforço Físico 1 2 3 4 5 D - ILUMINAÇÃO SIM NÃO Satisfatório Insuficiente Portas/janelas/aberturas/telhas Área 1 2 3 4 5
  • 14. Página 14 de 16 E – VENTILAÇÃO (Ver item calor) SIM NÃO Ambiente agradável Abafado F – RUIDO (Ver item ruído) SIM NÃO Confortável Desconfortável G - ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO Normas de produção: Modo operatório: Exigência de tempo: Determinação do tempo: Ritmo de trabalho: Conteúdo das tarefas: Sistema de avaliação: 15 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES – CIPA (NR-5 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Regularmente constituída e operante Cipeiro indicado pelo empregador, com curso de Prevenção de Acidentes do Trabalho Irregular 16 - SERVIÇO ESPECIALIZADO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO – SESMT ( NR-4 da Portaria 3214/78) SIM NÃO Não exigida para o grau de risco e número de empregados Regularmente constituído e Registrado no MTb Irregular
  • 15. Página 15 de 16 17 - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) EM USO ( NR-6 da Portaria 3214/78) POSTO DE TRABALHO EPI EM USO CA
  • 16. Página 16 de 16 18 - ESTABELECIMENTO DE PRIORIDADES E METAS DE AVALIAÇÃO E CONTROLE SETOR PROVIDÊNCIA ATENÇÃO Elaborar e anexar ao presente check-list e posteriormente ao documento base do PCMAT: O “layout” inicial do canteiro de obra, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das áreas de vivência; A especificação técnica e o projeto de execução das proteções coletivas em conformidade com as etapas da execução da obra (calhas de descarga de entulhos, plataformas de proteção, sistemas de guarda-corpo e rodapé, estabilização de taludes, proteções de máquinas e equipamentos, pisos provisórios, fechamentos provisórios de vãos e de aberturas no piso, andaimes, escadas, rampas, passarelas, tapumes, galerias, entre outros). RESPONSÁVEL TÉCNICO Niterói, 09 de Setembro de 2015. Nome: __________________________Registro: