Intersetorialidade e políticas socias

4.796 visualizações

Publicada em

Material da Profa. Aladaíza Sposati.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Intersetorialidade e políticas socias

  1. 1. Fórum da Assistência Social da Cidade de São Paulo Seminário: Intersetorialidade e Políticas Sociais Profa. Dra. Aldaíza Sposati
  2. 2. São Paulo, 16 de maio de 2011 questões iniciais
  3. 3. São Paulo, 16 de maio de 2011 por quê? para quê? discutir intersetorialidade
  4. 4. São Paulo, 16 de maio de 2011 por que a discussão sobre intersetorialidade se mostra necessária na assistência social?
  5. 5. São Paulo, 16 de maio de 2011 há alguma particularidade na assistência social face a outras políticas sociais que forma a intersetorialidade?
  6. 6. São Paulo, 16 de maio de 2011 todas as políticas sociais também discutem a intersetorialidade com a mesma intensidade que a assistência social?
  7. 7. São Paulo, 16 de maio de 2011 argumento: o peso na assistência social de discussão sobre intersetorialidade decorre do entendimento do objeto e dos objetivos dessa política
  8. 8. São Paulo, 16 de maio de 2011 política processante = tudo o que se refere ao pobre e a pobreza política setorial = direito a seguranças sociais
  9. 9. São Paulo, 16 de maio de 2011 política inter setorial ? ?
  10. 10. São Paulo, 16 de maio de 2011 pobreza exclusão discriminação vitimização direito a seguranças sociais acolhida convívio renda sobrevivência autonomia
  11. 11. São Paulo, 16 de maio de 2011 pobreza - multidimensional seria a pobreza o objeto e e o objetivo de assistência social saúde e educação?
  12. 12. São Paulo, 16 de maio de 2011 assistência social porta de entrada da pobreza? solução “ encaminhamentos?”
  13. 13. São Paulo, 16 de maio de 2011 intersetorialidade das políticas das atenções e território
  14. 14. São Paulo, 16 de maio de 2011 descentralização X movimentos sociais (creche - habitação - saúde) democratização do território
  15. 15. São Paulo, 16 de maio de 2011 seria a intersetorialidade uma estratégia uma estratégia de gestão mais adequada principalmente para os territórios onde a população é mais vulnerável ou está sob risco?
  16. 16. São Paulo, 16 de maio de 2011 princípios gradualidade - metas e patamares heterogeneidade – respeito a diversidade e equidade convergência – equilíbrio entre a especialidade e a completude de demandas
  17. 17. São Paulo, 16 de maio de 2011 obrigada! email: [email_address]

×