Boletim Informativo - Hipertensão Arterial

868 visualizações

Publicada em

Boletim informativo do blog farmácia informativa sobre hipertensão arterial.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Boletim Informativo - Hipertensão Arterial

  1. 1. 1FARMÁCIA INFORMATIVA- BOLETIM INFORMATIVO -1ª Edição, Março / 2013Hipertensão ArterialPor: Priscila de Souza FurtadoO que é hipertensão arterial?A hipertensão arterial HA é umdistúrbio comum, quando não tratadocom eficiência, pode aumentar o risco atrombose coronariana, AVCs einsuficiência renal (RANG., 2011).A HA é uma doença que temcomo origem diversas causas e fatores,caracterizada por níveis tensionaiselevados da pressão arterial (PA),associada a frequentes alteraçõesfuncionais e/ou estruturais dos órgãosalvos e as alterações metabólicas(KOHLMANN et al., 1999).A doença na maioria dos casos éassintomática (sem sintomas ou sinais).Isso pode fazer com que poucas pessoasacreditem estar doente. A hipertensãoarterial é a mais comum das doençascardiovasculares.Segundo as DiretrizesBrasileiras de Hipertensão Arterial, amortalidade no Brasil em 2003, foi de27,4% de óbitos decorrentes de doençascardiovasculares. A principal causa demorte no Brasil é o acidente vascularcerebral, acometendo as mulheres emmaior proporção. Os fatores de riscopara mortalidade, hipertensão arterialexplica 40% das mortes por acidentevascular cerebral e 25% daquelas pordoença coronariana. A mortalidade pordoença cardiovascular aumentaprogressivamente com a elevação dapressão arterial (SBC., 2010).Segundo a OrganizaçãoMundial de Saúde (OMS), existem nomundo 600 milhões de hipertensos.A Sociedade Brasileira deHipertensão (SBH) estima que haja noBrasil 30 milhões de hipertensos, cercade 30% da população adulta. Entre aspessoas com mais de 60 anos, mais de60% têm hipertensão. Embora oproblema ocorra predominantemente nafase adulta, o número de crianças eadolescentes hipertensos vêmaumentando a cada dia. A SBH estimaque 5% da população com até 18 anos
  2. 2. 2tenham hipertensão – são 3,5 milhõesde crianças e adolescentes brasileiros(SBC., 2010).São vários os fatores de riscospara a hipertensão arterial: gênero eetnia, excesso de peso e obesidade,ingestão de sal, ingestão de álcool,sedentarismo, fatores socioeconômicos,genética e outros fatores de riscocardiovascular (RANG., 2011).Classificação da Hipertensão ArterialClassificação Pressãosistólica(mmHg)Pressãodiastólica(mmHg)Ótima < 120 < 80Normal < 130 < 85Limítrofe 130-139 85-89Hipertensãoestágio 1140-159 90-99Hipertensãoestágio 2160-179 100-109Hipertensãoestágio 3≥ 180 ≥ 110Hipertensãosistólicaisolada≥ 140 > 90Quando a pressão sistólica e diastólicade um paciente encontram-se emcategorias diferentes, a maior deve serutilizada para classificação da pressãoarterial.Tratamento envolve medidas nãofarmacológicasHabituar-se a prática regularde atividade física, como caminhadapor, pelo menos, 30 minutosdiariamente;- Monitorar a medida da circunferênciaabdominal e do índice de massacorpórea;- Reeducação nos hábitos alimentarescomo: diminuição de frituras, alimentosgordurosos, redução de sal da dieta epreferência aos alimentos integraiscomo: pães, cereais e massas integraisou de trigo integral;- Suspender cigarro e bebidas alcoólicas(RANG., 2011).Tratamento Medicamentoso- Nos casos em que o tratamento nãomedicamentoso não é capaz decontrolar a PA é necessário o uso demedicamentos;- Para cada pessoa há um tratamentoespecífico, por isso, só o médico podedeterminar o tratamento adequado(RANG., 2011).Escolha do Medicamento Anti-HipertensivoOs medicamentos anti-hipertensivos usuais e seus efeitosadversos:
  3. 3. 3Fármaco Efeitos AdversosDiuréticostiazídicos (p. ex.,bendroflumetiazidaFrequênciaurinária, gota,intolerância àglicose,hipocalemia,hiponatremia.Inibidores da ECA(p. ex., enalapril)Tosse,hipotensão naprimeira dose,teratogenicidade,disfunção renalreversível.Antagonistas AT1(p. ex., losartana)Teratogenicidade, disfunção renalreversível.Antagonistas doCa2+(p. ex.,nifedipino)Edema detornozelo.Antagonistas β-adrenérgicos (p.ex., meteprolol)Broncoespasmo,cansaço,mãos/pés frios,bradicardia.Antagonistas α1-adrenérgicos (p.ex., doxazosina)Hipotensão naprimeira dose.Fatores de riscoA hipertensão arterial é o maisimportante fator de risco para odesenvolvimento das doençascardiovasculares (DCV), com destaquepara o Acidente Vascular Cerebral(AVC) e o infarto do miocárdio. Podelevar, também, a problemas renais eproblemas oculares.- As mudanças no estilo de vida sãomuito recomendadas na prevençãoprimária da hipertensão. Hábitossaudáveis de vida devem ser adotadosdesde a infância e a adolescência, como30 minutos de caminhada pelo menostrês vezes por semana;- É preciso verificar a pressão arterialregularmente. Um resultado elevadonão deve ser motivo para preocupação.A pressão alta nunca é diagnosticadacom base em uma única leitura;- Vá ao médico regularmente e realizeos exames necessários com frequência(KOHLMANN et al., 1999).ReferênciasBRUNTON, L. L.; LAZO, J.S.;PARKER, K.L. Goodman & Gilman:manual de farmacologia e
  4. 4. 4terapêutica. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2010.RANG, H.P.; DALE, M.M.; RITTER,J.M.; FLOWER, R.J.; HENDERSON,G. Farmacologia, 7ª ed. Rio de Janeiro:Elsevier , 2011.SBC, Sociedade Brasileira deCardiologia. VI Diretrizes brasileirasde hipertensão, 2010.KOHLMANN JR., O.; GUIMARÃES,M.H.C.; CHAVES JR., H.C.;MACHADO, C.A.; PRAXEDES, J.N.;SANTELLO, J.L.; NOBRE, F.; MIONJR., D. III Consenso brasileiro dehipertensão arterial. Arq BrasEndocrinol, v.43, n.4, p.257-286, 1999.

×