SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Condomínios
Eco-Sustentáveis
Prof°: Vanessa Mendes
Matéria: Tecnologia de
controle de poluição
Grupo:
Felipe Augusto ; n°02
Isabela Souza ; n°05
Patrícia Campos ; n°14
A incorpora práticas e tecnologias dentro de um projeto de construção, de forma a reduzir
ou eliminar impactos negativos no meio ambiente.
Hoje, já há algumas certificações para a aplicação de adequadas regras e procedimentos,
permitindo que esses projetos tornem realmente sustentáveis.
Segundo os sistemas de certificação que são referência na área de construção sustentável
no mundo .
- LEED (Leadership in Environmental and Energy Design- EUA);
- HQE (Haute Qualité Environnementale - França) ;
- BREEAM (Building Research Establishment Environmental Assessment Method – Inglaterra);
- Green Star (Austrália);
- (CBCS) Conselho Brasileiro de Construção Sustentável ;
Construção sustentável
Exemplo certificação LEED
Sistema de Reuso de Água
O sistema de reuso de
água utilizado em banheiros
possibilitando a economia de
até 27%, da redução da quanti-
-dade de esgoto produzido e
cuidado com o meio ambiente.
Outro adaptador é instalado entre a caixa de água potável e o
reservatório de água reutilizável. Caso a família passe muitos dias sem lavar
roupa, não ficará sem água para a descarga, pois o adaptador permite que a
água potável passe para o reservatório de reuso. O contrário não acontece, ou
seja, a água destinada ao reuso não se mistura com a água potável,
impedindo contaminação.
Como funciona
A água da máquina de lavar
roupas é reutilizada.
Um adaptador direciona
a água para o esgoto, enquanto
as águas do enxague vão para
um reservatório, que deve ser
colocado próximo à máquina. Uma bomba envia a água do reservatório para
outro recipiente, localizado na parte superior da casa, ao lado da caixa de
água potável. De lá, a água segue para a descarga, o jardim ou até para uma
torneira na calçada.
Cisternas
A água reservada na cisterna deve receber tratamento para evitar a
proliferação de micro organismos que poderão contaminar essa água. O
tratamento mais simples, barato e eficaz é com cloro de origem orgânica (cloro
usado em piscinas). Quando adquirir o cloro lembre-se de solicitar ao fabricante
ou revendedor informações sobre os cuidados e manuseios com esse produto.
IMPORTANTE - Nunca use a água de chuva para fins potáveis (como beber, fazer
comida, lavar verduras, legumes, frutas, louças, tomar banho e lavar roupas) sem
antes ter um laudo de um técnico sanitarista autorizando esse uso.
Telhado verde
Técnica arquitetônica que usa grama ou outras folhagens no lugar ou
para recobrir o telhado de construções. Pode se aplicada em qualquer tipo de
edificação, desde que seja observada a impermeabilização da estrutura.
Benefícios
• Auxílio para que não forme as chamadas Ilhas de Calor;
• As plantas produzem oxigênio, melhorando a qualidade do ar das
proximidades;
• O sistema também absorve os ruídos do entorno, servindo de isolamento
acústico;
• Retenção e limpeza da água da chuva: o que pode
diminuir o risco de enchentes
• Produção de alimentos: as áreas verdes podem ser
aproveitadas para horticultura e ainda servem como
habitat de algumas espécies.
• Absorve até 90% mais o calor que os sistemas conven-
-cionais. Praticamente extingue a necessidade do uso de ar condicionado;
Transformam a luz diretamente em eletricidade. A transformação é feita sem
qualquer desgaste de material, assegurando à placa uma durabilidade praticamente
ilimitada.
A quantidade de energia elétrica produzida é proporcional à intensidade da luz
que incide na placa solar. Desse modo, com céu claro e sol ou mormaço forte, a energia
gerada será máxima, mas mesmo com céu nublado, haverá geração de eletricidade. Até
mesmo com tempo chuvoso, a pequena claridade existente irá produzir uma pequena
quantidade de energia. Utilizar posteriormente lâmpadas de LED
A medida que aumenta a demanda, torna-se necessário aumentar a
quantidade de painéis solares do sistema.
A PLACA SOLAR SERVE PARA AQUECER ÁGUA
OU UM CHUVEIRO ELÉTRICO?
Uma placa solar não deve ser usada para aquecer
água. É muito comum confundir um coletor solar
térmico, que aproveita o sol para aquecimento de água
e uma "placa fotovoltáica", que transforma a luz solar
em eletricidade. O coletor solar é um equipamento
relativamente simples: trata-se de um aparelho do qual
circula água, que se aquece com a incidência do sol.
Quanto a usar uma placa solar para alimentar um
chuveiro elétrico, não é aconselhável. É muito mais
simples (e muito mais barato!) aquecer água usando
diretamente um coletor térmico ao invés de usar uma
placa fotovoltáica para produzir eletricidade e depois
transformar a eletricidade em calor.
Placa Solar
Eco-laje
O tijolo ecológico oferece conforto e durabilidade, haja
vista o isolamento acústico e térmico consequentes de
sua estrutura e resistência de aproximadamente seis
toneladas.
APLICAÇÃO: Não requerem massa de assentamento
consomem menos ferro e concreto nas vergas, cintas e
grautes e dispensam o uso de madeira, estribos e arame
para construção de vigas e pilares para apoio da laje.
VANTAGENS
- Dispensarem a queima em fornos: elimina a necessidade de gastos com lenha, o
que acaba sendo vantajoso por preservar as matas.
- A tecnologia do tijolo solo-cimento permite que os tijolos sejam confeccionados com
solo e não necessariamente com argila. Evidentemente não é qualquer tipo de solo que
é adequado. O tijolo ecológico deve ser submetido a testes de resistência conforme a
norma NBR 8492 sobre a resistência de tijolos, para confirmar se a sua resistência se
encaixa nos padrões mínimos para a construção civil. Se os padrões de resistência do
tijolo ecológico estiverem de acordo com a norma técnica, seu uso
estará liberado para a obra.
Tijolos ecológicos
– Reciclagem: Implementação da coleta seletiva com
separação, armazenagem e coleta dos diferentes
tipos de recicláveis
1.Excrementos animais e restos
de alimentos são misturados
com água no alimentador do
Biodigestor;
2. Dentro do biodigestor,a ação
das bactérias decompõe o lixo
transformando-o em gás
metano
e adubo;
3. O gás metano pode ser
encanado para alimentar um
gerador ou aquecedor;
4. As sobras servem como
Fertilizante;
5. O liquido proveniente do
processo pode ser utilizado
Como Bioferilizante.
A simples transformação de
lixo em energia
Biodigestor
A utilização de madeiras de demolição para a criação de
móveis ou Integra-los numa construção entro outros fins, além de
Auxiliarem na conscientização da população sobre dar novos fins ao
que antes iria ao lixo.
Madeira Plástica, através da reciclagem também são excelentes, pois:
Resistem ao tempo e chuva; podem ser cerrados, parafusados e
pintados.
Madeira comum ou plástica ?
BIBLIOGRAFIA
http://acodeomundo.blogspot.com.br/2012/01/construcao-sustentavel.html
http://aderjurumirim.org/site/noticias/SISTEMA-DE-REUSO-DE-AGUA-PROMOVE-
ECONOMIA-E-SUSTENTABILIDADE-AMBIENTAL/2073.html
http://www.portalcobrancas.com.br/noticias/telhado-verde-e-alternativa-para-
diminuir-variacao-termica
http://ecoeficientes.com.br/guia-de-empresas/mizumo/
http://projetosconscintesltda.blogspot.com.br/
http://mundotop.com/tijolo-ecologico/
http://www.zuntini.com.br/Site/TijoloEcologico
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-sao-biodigestores
http://www.sempresustentavel.com.br/hidrica/minicisterna/minicisterna.htm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sustentabilidade e o Paço Municipal de Itu-Otero
Sustentabilidade  e o Paço Municipal de Itu-OteroSustentabilidade  e o Paço Municipal de Itu-Otero
Sustentabilidade e o Paço Municipal de Itu-Otero
ICLEI
 
Apresentação sobre a minha casa ecológica francisco fonseca
Apresentação sobre a minha casa ecológica  francisco fonsecaApresentação sobre a minha casa ecológica  francisco fonseca
Apresentação sobre a minha casa ecológica francisco fonseca
xikofonseca
 
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
Larissa Pereira Mayer
 
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à RealidadeProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
mauricio1906scp
 

Mais procurados (20)

Apresentacao ICA
Apresentacao ICAApresentacao ICA
Apresentacao ICA
 
Solucoes sustentaveis
Solucoes sustentaveisSolucoes sustentaveis
Solucoes sustentaveis
 
Ekolodge .
Ekolodge .Ekolodge .
Ekolodge .
 
Casas ecológicas
Casas ecológicasCasas ecológicas
Casas ecológicas
 
Studio Terra Soluções Urbanas Brasil
Studio Terra Soluções Urbanas BrasilStudio Terra Soluções Urbanas Brasil
Studio Terra Soluções Urbanas Brasil
 
Repensando o Telhado de Produto a Serviço Eco-Sustentável
Repensando o Telhado de Produto a Serviço Eco-SustentávelRepensando o Telhado de Produto a Serviço Eco-Sustentável
Repensando o Telhado de Produto a Serviço Eco-Sustentável
 
O Mercado das Tecnologias Ambientais
O Mercado das Tecnologias AmbientaisO Mercado das Tecnologias Ambientais
O Mercado das Tecnologias Ambientais
 
Sustentabilidade e o Paço Municipal de Itu-Otero
Sustentabilidade  e o Paço Municipal de Itu-OteroSustentabilidade  e o Paço Municipal de Itu-Otero
Sustentabilidade e o Paço Municipal de Itu-Otero
 
Ecotelhado
EcotelhadoEcotelhado
Ecotelhado
 
Apresentação sobre a minha casa ecológica francisco fonseca
Apresentação sobre a minha casa ecológica  francisco fonsecaApresentação sobre a minha casa ecológica  francisco fonseca
Apresentação sobre a minha casa ecológica francisco fonseca
 
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
Casa Popular Eficiente apresentação da ULBRA - FEISMA 2009
 
Casa ecologica
Casa ecologicaCasa ecologica
Casa ecologica
 
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à RealidadeProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
ProjecçãO Da Casa EcolóGica à Realidade
 
Conheça o fogão ecológico
Conheça o fogão ecológicoConheça o fogão ecológico
Conheça o fogão ecológico
 
Informativo insp 36
Informativo insp   36Informativo insp   36
Informativo insp 36
 
Estudo enem
Estudo enemEstudo enem
Estudo enem
 
Práticas de sustentabilidade aplicadas na construção civil - Case ARC
Práticas de sustentabilidade aplicadas na construção civil - Case ARCPráticas de sustentabilidade aplicadas na construção civil - Case ARC
Práticas de sustentabilidade aplicadas na construção civil - Case ARC
 
034
034034
034
 
2º série reda cem - 20.26
2º série   reda cem -  20.262º série   reda cem -  20.26
2º série reda cem - 20.26
 
Habitações ecológicas
Habitações ecológicasHabitações ecológicas
Habitações ecológicas
 

Destaque

Destaque (8)

OS SUSTENTÁVEIS - CONDOMÍNIOS SUSTENTÁVEIS
OS SUSTENTÁVEIS - CONDOMÍNIOS SUSTENTÁVEIS OS SUSTENTÁVEIS - CONDOMÍNIOS SUSTENTÁVEIS
OS SUSTENTÁVEIS - CONDOMÍNIOS SUSTENTÁVEIS
 
Materiais Construção ll
Materiais Construção llMateriais Construção ll
Materiais Construção ll
 
Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção
 
Materiais Não Convencionais
Materiais Não ConvencionaisMateriais Não Convencionais
Materiais Não Convencionais
 
BH-GP39-GEP-ECOMAT
BH-GP39-GEP-ECOMATBH-GP39-GEP-ECOMAT
BH-GP39-GEP-ECOMAT
 
Construçnao Sustentável Curitiba
Construçnao Sustentável CuritibaConstruçnao Sustentável Curitiba
Construçnao Sustentável Curitiba
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos SólidosGerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
Trabalho - Resíduos Sólidos da Construção Civil
Trabalho -  Resíduos Sólidos da Construção CivilTrabalho -  Resíduos Sólidos da Construção Civil
Trabalho - Resíduos Sólidos da Construção Civil
 

Semelhante a Condomínios eco-sustentáveis

Casa sutentavel carlos e samagaio
Casa sutentavel carlos e samagaioCasa sutentavel carlos e samagaio
Casa sutentavel carlos e samagaio
MSamagaio
 
Dicas - Quercus
Dicas - QuercusDicas - Quercus
Dicas - Quercus
Dawoud666
 
Sustentabilidade e Design de Interiores
Sustentabilidade e Design de InterioresSustentabilidade e Design de Interiores
Sustentabilidade e Design de Interiores
Naianne Dias
 
Arquitectura sustentável-EDV
Arquitectura  sustentável-EDVArquitectura  sustentável-EDV
Arquitectura sustentável-EDV
kliisnj
 
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável 8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
artedasustentabilidade
 
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_ACONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
Alexandra Lichtenberg
 
Alternativas sustentáveis trabalho (1)
Alternativas sustentáveis  trabalho (1)Alternativas sustentáveis  trabalho (1)
Alternativas sustentáveis trabalho (1)
noobstyle
 
Casas ecológicas
Casas ecológicasCasas ecológicas
Casas ecológicas
Mahcell
 

Semelhante a Condomínios eco-sustentáveis (20)

Manual do-aquecedor-solar-com-tubos-de-pvc-v1-2
Manual do-aquecedor-solar-com-tubos-de-pvc-v1-2Manual do-aquecedor-solar-com-tubos-de-pvc-v1-2
Manual do-aquecedor-solar-com-tubos-de-pvc-v1-2
 
Eficiência energética - Os novos caminhos da construção
Eficiência energética - Os novos caminhos da construçãoEficiência energética - Os novos caminhos da construção
Eficiência energética - Os novos caminhos da construção
 
Edificações Sustentáveis (Estudo das Tecnologias)
Edificações Sustentáveis (Estudo das Tecnologias)Edificações Sustentáveis (Estudo das Tecnologias)
Edificações Sustentáveis (Estudo das Tecnologias)
 
Stark Haus Construções Inteligentes
Stark Haus Construções InteligentesStark Haus Construções Inteligentes
Stark Haus Construções Inteligentes
 
Apresentação Habitação Sustentável
Apresentação Habitação SustentávelApresentação Habitação Sustentável
Apresentação Habitação Sustentável
 
Casa sutentavel carlos e samagaio
Casa sutentavel carlos e samagaioCasa sutentavel carlos e samagaio
Casa sutentavel carlos e samagaio
 
Dicas - Quercus
Dicas - QuercusDicas - Quercus
Dicas - Quercus
 
Sustentabilidade e Design de Interiores
Sustentabilidade e Design de InterioresSustentabilidade e Design de Interiores
Sustentabilidade e Design de Interiores
 
Apresentação da SPGAIA
Apresentação da SPGAIAApresentação da SPGAIA
Apresentação da SPGAIA
 
Arquitectura sustentável-EDV
Arquitectura  sustentável-EDVArquitectura  sustentável-EDV
Arquitectura sustentável-EDV
 
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável 8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
8° ano C - Construção de uma casa ecologicamente sustentável
 
ApresentaçãO Spgaia Maio 2012
ApresentaçãO Spgaia   Maio 2012ApresentaçãO Spgaia   Maio 2012
ApresentaçãO Spgaia Maio 2012
 
Polo estruturante III
Polo estruturante IIIPolo estruturante III
Polo estruturante III
 
Energias renováveis -trabalho (1)
Energias renováveis -trabalho (1)Energias renováveis -trabalho (1)
Energias renováveis -trabalho (1)
 
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_ACONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
CONSERVACAO_E_RACIONALIZACAO_DO_USO_DA_A
 
Alternativas sustentáveis trabalho (1)
Alternativas sustentáveis  trabalho (1)Alternativas sustentáveis  trabalho (1)
Alternativas sustentáveis trabalho (1)
 
It 44 2021 cbmal proteção ao meio ambiente
It 44 2021 cbmal   proteção ao meio ambienteIt 44 2021 cbmal   proteção ao meio ambiente
It 44 2021 cbmal proteção ao meio ambiente
 
101 dicas que contribuem para a redução das Mudanças Climáticas
101 dicas que contribuem para a redução das Mudanças Climáticas101 dicas que contribuem para a redução das Mudanças Climáticas
101 dicas que contribuem para a redução das Mudanças Climáticas
 
Casas ecológicas
Casas ecológicasCasas ecológicas
Casas ecológicas
 
Análise e execução de modelos de aquecedores de água sustentáveis de baixo custo
Análise e execução de modelos de aquecedores de água sustentáveis de baixo custoAnálise e execução de modelos de aquecedores de água sustentáveis de baixo custo
Análise e execução de modelos de aquecedores de água sustentáveis de baixo custo
 

Condomínios eco-sustentáveis

  • 1. Condomínios Eco-Sustentáveis Prof°: Vanessa Mendes Matéria: Tecnologia de controle de poluição Grupo: Felipe Augusto ; n°02 Isabela Souza ; n°05 Patrícia Campos ; n°14
  • 2. A incorpora práticas e tecnologias dentro de um projeto de construção, de forma a reduzir ou eliminar impactos negativos no meio ambiente. Hoje, já há algumas certificações para a aplicação de adequadas regras e procedimentos, permitindo que esses projetos tornem realmente sustentáveis. Segundo os sistemas de certificação que são referência na área de construção sustentável no mundo . - LEED (Leadership in Environmental and Energy Design- EUA); - HQE (Haute Qualité Environnementale - França) ; - BREEAM (Building Research Establishment Environmental Assessment Method – Inglaterra); - Green Star (Austrália); - (CBCS) Conselho Brasileiro de Construção Sustentável ; Construção sustentável
  • 4. Sistema de Reuso de Água O sistema de reuso de água utilizado em banheiros possibilitando a economia de até 27%, da redução da quanti- -dade de esgoto produzido e cuidado com o meio ambiente. Outro adaptador é instalado entre a caixa de água potável e o reservatório de água reutilizável. Caso a família passe muitos dias sem lavar roupa, não ficará sem água para a descarga, pois o adaptador permite que a água potável passe para o reservatório de reuso. O contrário não acontece, ou seja, a água destinada ao reuso não se mistura com a água potável, impedindo contaminação. Como funciona A água da máquina de lavar roupas é reutilizada. Um adaptador direciona a água para o esgoto, enquanto as águas do enxague vão para um reservatório, que deve ser colocado próximo à máquina. Uma bomba envia a água do reservatório para outro recipiente, localizado na parte superior da casa, ao lado da caixa de água potável. De lá, a água segue para a descarga, o jardim ou até para uma torneira na calçada.
  • 5.
  • 6. Cisternas A água reservada na cisterna deve receber tratamento para evitar a proliferação de micro organismos que poderão contaminar essa água. O tratamento mais simples, barato e eficaz é com cloro de origem orgânica (cloro usado em piscinas). Quando adquirir o cloro lembre-se de solicitar ao fabricante ou revendedor informações sobre os cuidados e manuseios com esse produto. IMPORTANTE - Nunca use a água de chuva para fins potáveis (como beber, fazer comida, lavar verduras, legumes, frutas, louças, tomar banho e lavar roupas) sem antes ter um laudo de um técnico sanitarista autorizando esse uso.
  • 7.
  • 8.
  • 9. Telhado verde Técnica arquitetônica que usa grama ou outras folhagens no lugar ou para recobrir o telhado de construções. Pode se aplicada em qualquer tipo de edificação, desde que seja observada a impermeabilização da estrutura. Benefícios • Auxílio para que não forme as chamadas Ilhas de Calor; • As plantas produzem oxigênio, melhorando a qualidade do ar das proximidades; • O sistema também absorve os ruídos do entorno, servindo de isolamento acústico; • Retenção e limpeza da água da chuva: o que pode diminuir o risco de enchentes • Produção de alimentos: as áreas verdes podem ser aproveitadas para horticultura e ainda servem como habitat de algumas espécies. • Absorve até 90% mais o calor que os sistemas conven- -cionais. Praticamente extingue a necessidade do uso de ar condicionado;
  • 10. Transformam a luz diretamente em eletricidade. A transformação é feita sem qualquer desgaste de material, assegurando à placa uma durabilidade praticamente ilimitada. A quantidade de energia elétrica produzida é proporcional à intensidade da luz que incide na placa solar. Desse modo, com céu claro e sol ou mormaço forte, a energia gerada será máxima, mas mesmo com céu nublado, haverá geração de eletricidade. Até mesmo com tempo chuvoso, a pequena claridade existente irá produzir uma pequena quantidade de energia. Utilizar posteriormente lâmpadas de LED A medida que aumenta a demanda, torna-se necessário aumentar a quantidade de painéis solares do sistema. A PLACA SOLAR SERVE PARA AQUECER ÁGUA OU UM CHUVEIRO ELÉTRICO? Uma placa solar não deve ser usada para aquecer água. É muito comum confundir um coletor solar térmico, que aproveita o sol para aquecimento de água e uma "placa fotovoltáica", que transforma a luz solar em eletricidade. O coletor solar é um equipamento relativamente simples: trata-se de um aparelho do qual circula água, que se aquece com a incidência do sol. Quanto a usar uma placa solar para alimentar um chuveiro elétrico, não é aconselhável. É muito mais simples (e muito mais barato!) aquecer água usando diretamente um coletor térmico ao invés de usar uma placa fotovoltáica para produzir eletricidade e depois transformar a eletricidade em calor. Placa Solar
  • 12. O tijolo ecológico oferece conforto e durabilidade, haja vista o isolamento acústico e térmico consequentes de sua estrutura e resistência de aproximadamente seis toneladas. APLICAÇÃO: Não requerem massa de assentamento consomem menos ferro e concreto nas vergas, cintas e grautes e dispensam o uso de madeira, estribos e arame para construção de vigas e pilares para apoio da laje. VANTAGENS - Dispensarem a queima em fornos: elimina a necessidade de gastos com lenha, o que acaba sendo vantajoso por preservar as matas. - A tecnologia do tijolo solo-cimento permite que os tijolos sejam confeccionados com solo e não necessariamente com argila. Evidentemente não é qualquer tipo de solo que é adequado. O tijolo ecológico deve ser submetido a testes de resistência conforme a norma NBR 8492 sobre a resistência de tijolos, para confirmar se a sua resistência se encaixa nos padrões mínimos para a construção civil. Se os padrões de resistência do tijolo ecológico estiverem de acordo com a norma técnica, seu uso estará liberado para a obra. Tijolos ecológicos – Reciclagem: Implementação da coleta seletiva com separação, armazenagem e coleta dos diferentes tipos de recicláveis
  • 13. 1.Excrementos animais e restos de alimentos são misturados com água no alimentador do Biodigestor; 2. Dentro do biodigestor,a ação das bactérias decompõe o lixo transformando-o em gás metano e adubo; 3. O gás metano pode ser encanado para alimentar um gerador ou aquecedor; 4. As sobras servem como Fertilizante; 5. O liquido proveniente do processo pode ser utilizado Como Bioferilizante. A simples transformação de lixo em energia Biodigestor
  • 14. A utilização de madeiras de demolição para a criação de móveis ou Integra-los numa construção entro outros fins, além de Auxiliarem na conscientização da população sobre dar novos fins ao que antes iria ao lixo. Madeira Plástica, através da reciclagem também são excelentes, pois: Resistem ao tempo e chuva; podem ser cerrados, parafusados e pintados. Madeira comum ou plástica ?