Aula1 Psicologia Do Dia A Dia

3.991 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Turismo
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.991
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
164
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula1 Psicologia Do Dia A Dia

  1. 1. Fialho Falcão
  2. 2. E sua Anima
  3. 3. A Psicologia dos Objetos do Dia-a-dia
  4. 4. O homem é constituído por um esqueleto delgado...
  5. 5. recoberto de matéria branda, frágil, delicada, sensível, gostosa !!
  6. 6. por isto necessita de objetos que compensem esta fragilidade...
  7. 7. ... à compressão
  8. 8. ... ao calor
  9. 9. ... ao corte
  10. 10. ... à abrasão por atrito!
  11. 11. O que você vê de comum nas estruturas destes objetos?
  12. 12. Eles são ferramentas e se compõem de uma parte operativa e uma interface
  13. 13. A ergonomia é a ciência das interfaces
  14. 14. Adaptar os objetos ao homem e não o contrário
  15. 15. Há também os objetos decorativos (função estética)
  16. 16. ... objetos rituais (função transcendental)
  17. 17. ... E os objetos do desejo.
  18. 18. Que valores você atribui a um objeto?
  19. 19. Valor intrínseco => custo de produção
  20. 20. Valor funcional => utilidade
  21. 21. ... Valor simbólico ( o que representa em nossa sociedade).
  22. 22. Qual destes três valores (intrínseco, funcional, simbólico) a publicidade usa para te pegar ?! ?
  23. 23. Na década de quarenta as publicidades eram assim: racionais, objetivas, ingênuas...
  24. 24. Agora são assim: emocionais, subjetivas.
  25. 25. Mais de 80% das compras feitas em shoppings são emocionais. Você sabia? A turma do marketing já !
  26. 26. A toda esta tralha que nos acompanha chamamos de cultura material
  27. 27. De quantos objetos você precisa para viver ?
  28. 28. A cultura material é resultado das tecnologias que usamos para nos mediar com a natureza
  29. 29. Imagine a falta de energia elétrica numa metrópole por uns 20 dias. Vai faltar: Luz Água Alimentos Segurança Transporte Saúde Ordem Informação
  30. 30. Katimba foi reconhecido em sua aldeia como excelente fazedor de lanças.
  31. 31. ( Você é um excelente fazedor de quê? ) ?
  32. 32. Katimba não foi mais caçar Katimba fazia lanças Katimba experimentava lanças Katimba projetava lanças
  33. 33. Katimba inaugurou o dilema dos projetistas. Como projetar o que ele não usa? ? ? ? ? ? ? ?
  34. 34. Katimba agora necessita da descrição do Modelo de boa lança feita pelos caçadores
  35. 35. “ Um objeto abstrato é só uma definição, um objeto concreto não pode ser completamente definido ” Régnier
  36. 36. A comunicação está sujeita aos “tropeços” da linguagem
  37. 37. Como você compreende a frase: “ Colombo pôs um ovo em pé” ?
  38. 38. Bnvjkbnvcjkbn Jnjngnf Dois sujeitos não percebem a mesma coisa
  39. 39. “ A idéia do universo não é minha. A minha idéia do universo é minha. ” Fernando Pessoa
  40. 40. Objetos desejáveis que existem em quantidade limitada podem virar produtos
  41. 41. Intangíveis – são objetos abstratos: serviços PRODUTOS: Tangíveis – são objetos concretos: bens
  42. 42. Em 1971 a INTEL lançou um circuito integrado contendo todas as unidades de uma CPU - o 4004. Ele foi uma das sementes da revolução da informação.
  43. 43. A lógica digital aliada à eletrônica vem desmaterializando os objetos
  44. 45. Quantos relógios há na sua casa? ? ?
  45. 46. <ul><li>de pulso </li></ul><ul><li>despertador </li></ul><ul><li>do vídeo </li></ul><ul><li>da TV </li></ul><ul><li>do microondas </li></ul><ul><li>do som </li></ul><ul><li>do celular </li></ul><ul><li>da TV digital </li></ul>
  46. 47. Alguns deles são tangíveis outros são intangíveis
  47. 48. A onda da informação como as demais aumentou a dependência e alienação das pessoas
  48. 49. É cada vez mais difícil criar um modelo mental do funcionamento dos objetos
  49. 50. Há cada vez mais funções em objetos cada vez menores
  50. 51. Já não é possível acessar diretamente todas as funções, falta espaço para tanto botão!
  51. 52. O acesso por navegação implica em uso de modelos mentais mais complexos
  52. 53. Quem sabe descrever o procedimento para programar um VCR para gravar o programa do canal 13 às 20:00h na próxima quarta-feira?
  53. 54. Ao usar um objeto você recorre a memória: de longo termo de curto termo e a memórias externas
  54. 55. Um bom design facilita o uso do objeto funcionando como a memória externa
  55. 56. A informação da memória externa pode ser passada de forma icônica ou simbólica A forma icônica facilita a decodificação porque não implica no conhecimento de um código
  56. 57. A lógica do engenheiro não é a lógica do usuário. Lembra do Katimba?
  57. 58. Uma historinha de lógicas diferentes: “ Uma professora querendo “trazer para o concreto” , propõe: Zequinha: - Em um fio há 5 periquitos. Você dá uma pelotada e mata um. Quantos ficaram?
  58. 59. Só o morto, professora! - Lógica interessante, Zequinha, mas está errado. Ficaram 4 periquitos.
  59. 60. A REVANCHE - Professora, ontem na piscina havia três moças tomando picolé. Uma lambia, uma chupava e a outra mordia. Qual delas era a casada? A professora pensou e arriscou: - Seria a que chupava? - Raciocínio interessante, professora, mas está errado. A casada era a que estava de aliança !!!
  60. 61. A ambiguidade surge quando a forma do objeto não denuncia sua função e uso
  61. 62. A ambiguidade pode acontecer por complexidade...
  62. 63. ... por ser um objeto de outra cultura ...
  63. 64. ... ou por excesso de estilização do objeto:
  64. 65. O que é isto?
  65. 66. Dois patrícios recém-chegados sentaram no bar e pediram duas gasosas. O garçom pôs dois copos emborcados diante deles e foi buscar a bebida.
  66. 67. - Opa ! Já estão a nos testar, o meu copo não tem boca ! - Se tivestes reparado bem terias visto que nem fundo eles têm !!
  67. 68. A ergonomia cognitiva é o ramo da ciência que estuda a relação entre homem e objeto através da cognição.
  68. 69. A ergonomia auxilia no projeto de interfaces indicando como formamos os mapas mentais e como colocamos e recuperamos dados na memória.
  69. 70. Também considera os estereótipos de interpretação Para que lado devemos girar o botão para mover o dial como indicado? 1 2 3 4 5 6 7 8 H? AH?
  70. 71. Uma outra característica interessante da nossa mente é a tendência a não aceitar o aleatório, procurando modelos para tudo.
  71. 72. O que é?
  72. 73. O que é?
  73. 74. O que é?
  74. 75. 6 mexicanos comendo tortilhas Resposta:
  75. 76. Confesse, você já ficou procurando formas nas nuvens !!!
  76. 77. Os objetos também podem facilmente nos impor significados. Algumas relações Freud explica.
  77. 78. “ A ausência do objeto tem o mesmo valor semântico do objeto .”
  78. 79. A semiótica se ocupa do estudo dos significados.
  79. 80. Qual é o sexo deste bebê ?
  80. 82. Lembra do valor simbólico dos objetos ? A propaganda abusa da semiótica para nos sugerir idéias muitas vezes de forma subliminar, inconsciente.
  81. 83. Sofisticação Sugere:
  82. 84. Agilidade
  83. 85. ... poder
  84. 86. A propaganda faz isto porque sabe que o primeiro passo para uma compra é a identificação . Por quê?
  85. 87. Porque: “ Usamos os objetos para darem a imagem que queremos que os outros tenham de nós” Ettore Sottsass
  86. 88. “ Terão os primeiros objetos sido as jóias ? ”
  87. 89. “ Até a revolução industrial as necessidades da sociedade impulsionavam a tecnologia. Atualmente a tecnologia gerada pelas empresas dirige nosso comportamento. “
  88. 90. “ A tecnologia tem nos oferecido objetos que prometem fazer tudo, mas que de tão complexos de usar não conseguem fazer nada.” Donald Normann
  89. 91. “ Confesso que não sei aquecer uma xícara de café em um de nossos microondas ” Kenneth Olsen - Engenheiro Chefe da Digital Equipment Corp.
  90. 92. “ O que fazemos com todas as frustrações com as quais os objetos nos brindam diariamente por não tê-los ou por tê-los ? ” Donald Normann
  91. 93. “ Então virei pro meu filho e disse: <ul><li>- Olhe o circo da tecnologia. </li></ul><ul><li>Não é lindo, </li></ul><ul><li>incrível, </li></ul><ul><li>maravilhoso? </li></ul>
  92. 94. É. Mas não há leões, tigres, caramelos, maçãs-do-amor, nem palhaços.” Grupo Yes FIM

×