Sexta feira ou a vida selvagem - ana beatriz

7.050 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.050
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexta feira ou a vida selvagem - ana beatriz

  1. 1. Sexta-Feira ou a vidaselvagem
  2. 2. Índice• Introdução• Ficha técnica do autor Michel Tournier• Período de leitura• Apresentação geral do livro• Relação titulo-obra• Frases/ideias relevantes• Conclusão• Trabalho Realizado Por
  3. 3. Introdução• Ola, no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa vou apresentar um livro chamado Sexta-Feira ou a Vida Selvagem, espero que gostem!
  4. 4. Michel Tournier• Michel Tournier é um escritor francês que nasceu a 19 de novembro de 1924 em Paris.• Estudou em Saint-Germain en Laye e no liceu Pasteur de Neuilly.• Seguiu o curso de Filosofia na Sorbonne Universidade de Tübingen onde mais tarde trabalhou na rádio Radiodiffusion Française e na rádio Europa .
  5. 5. Período de leitura• Começo: Dezembro de 2011• Fim: Janeiro de 2012
  6. 6. Apresentação Geral do livro• Este livro fala de um homem chamado Robinson que embarca num navio chamado Virgínia que naufragou e ele foi parar a uma ilha deserta. No dia seguinte foi “coscuvilhar” a ilha. Vão passando dias e Robinson vai buscar alguns materiais ao Virgínia, para o caso de precisar, encontrou uma Bíblia que ele leu e logo se fascinou sobre a historia da Arca de Noé e deu-lhe a ideia de construir um barco. Ao longo dos dias foi construindo o barco ao qual deu o nome de Evasão. Quando achou que se podia ir embora, não tinha como levar o barco para o mar pois tinha-se esquecido da forma como o transportar para dentro de água. Com o fracasso de Evasão ele foi descobrir mais alguma coisa sobre aquela ilha deserta e encontrou animais a enterrarem-se em possas de lama.
  7. 7. Apresentação Geral do livro• . Com a tentação de experimentar o comportamento dos animais deitou- se na possa e ficou la horas, sentiu-se como um bebe de berço. Ao acordar viu ao longe um barco e foi a correr e a nadar atras dele ate que só viu a traseira do barco e uma menina conhecida a acenar-lhe. Ao pensar melhor no assunto enquanto saía da água lembrou-se que a menina era a irmã e como esta já tinha morrido alguns anos raciocinou que o barco era imaginação dele por causa das possas de lama. Deixou as possas e foi “construindo” a ilha ao modo dele (criando animais…) dando o nome de Speranza. Ao passear na ilha viu um fumo preto de fogueira e pensou se tinha deixado alguma acesa e disse logo que não.
  8. 8. Apresentação Geral do livro• . Foi ver de onde vinha aquele fumo e viu índios a roda de uma fogueira. Robinson escondeu-se e os índios foram-se embora e nunca mais voltaram ate um certo dia em que ele viu outra vez fumo de uma fogueira e um índio a fugir para não ser morto por outros. Robinson acolheu-o e a partir de aí tornaram-se amigos mas alguns comportamentos que o índio tinha Robinson não gostava. Robinson decide civilizar o índio dando-lhe o nome de Sexta-Feira e ensinou-lhe a falar inglês e as boas maneiras. De aí adiante Sexta-Feira é seu servo e Robinson o seu amo. Sexta-Feira ao explorar a ilha como fez Robinson descobriu a gruta dele onde haviam explosivos e cachimbos, este decide fumar e deita o cachimbo para o chão e a gruta explode completamente. Quando tudo acontece as plantações de Robinson tinham explodido e este decide deixar de trabalhar. Robinson tinha mudado psicologicamente e fisicamente.
  9. 9. Apresentação Geral do livro• Robinson e Sexta-Feira tinham tido a sua primeira discussão, farto de discussões Sexta-Feira decide fazer uma cópia de cada um, quando queriam ir discutir iam ter com as cópias. Sexta-Feira tinha tido outra ideia, era o jogo dos papeis. Por vezes Robinson era o servo e Sexta o amo. Ao longo da história Sexta-Feira e muito imaginativo tem muitas ideias. De aí adiante eles tiveram muitas mais aventuras parecidas como essas. Até certo dia um barco passou, Robinson troca palavras com o comandante até que o comandante pede para ir para casa, este ainda não tinha resposta mas Sexta queria ir ter com família então foi-se embora sem dizer nada. Robinson sem palavras com a atitude do amigo recusa o capitão mas fica com um novo amigo na ilha, Domingo.
  10. 10. Relação título-obra• Eu acho que este título tem a ver com a obra pois Robinson encontra um índio ao qual dá o nome de Sexta-Feira.
  11. 11. Frases/ideias relevantes• “Como a natureza era bela! A folhagem das árvores era como o mar verde agitado pelo vento e que se confundia ao longe com a linha azul do Oceano”
  12. 12. Conclusão• Eu gostei muito de ler este livro e fazer o trabalho.• Aconselho este livro para quem gosta de aventuras e Natureza para quem não gosta não aconselho muito.• Espero que tenham gostado!
  13. 13. Trabalho realizado por• Ana Beatriz Dias 8ºA Nº1

×