Proposta curricular de biologia brazilino viegas cris

686 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
686
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta curricular de biologia brazilino viegas cris

  1. 1. Governo do Estado da Bahia Secretaria de Educação Colégio Estadual Brazilino Viegas - Alagoinhas- BAProposta Curricular de Biologia Ano Letivo 2010 Alagoinhas, Dezembro de 2010
  2. 2. Proposta Curricular de Biologia Ano letivo 2010 Alagoinhas, 2010
  3. 3. Proposta CurricularColégio Estadual Brazilino ViegasÁrea de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias.Componente Curricular: BiologiaProfessor (s): Cristiane SouzaCurso: Formação GeralSerie 2º anoSegmento: Ensino MédioNº de aulas semanais: 2 (duas)Estagiários: Cristiane Silva NascimentoI – Justificativa: A Proposta Curricular surgiu da necessidade de se construir uma ReferênciaCurricular para o Ensino Médio, sendo este última etapa da educação básica assimdefinida pela L.D.B., que vem ao longo da sua história, sofrendo algumas mudanças apartir das legislações e das questões curriculares de cada área. Por tanto, é necessárioredefinir claramente o papel da escola na sociedade brasileira e quais objetivos devemser perseguidos nos três anos do Ensino Médio. Desta forma, é necessário atentar para opapel educativo que o espaço escolar almeja construir, sendo o professor estimulador doeducando dentro do seu estágio social, cientifico e intelectual de desenvolvimento,fazendo dele um parceiro de trabalho, interativo, participativo, produtivo e reconstrutivopara que possa pensar lógica e criticamente, sendo um cidadão autônomo em suasdecisões. O estudante do Nível Médio apresenta uma maior maturidade, devendo osobjetivos educacionais ter pretensão formativa e envolver, de forma combinada, odesenvolvimento de conhecimentos práticos, contextualizados, que respondam àsnecessidades da vida contemporânea. Nessa etapa, o estudante está mais integrado àvida da comunidade e já apresenta uma maior capacidade de compreender e terconsciência de suas responsabilidades e direitos. As diretrizes estabelecidas nos PCN/99 e PCN+/02 orientam para a produção deum conhecimento interdisciplinar e contextualizado. Sugerem estratégias diversificadasque mobilizam menos a memória e mais o raciocínio, centrado nas interações estudante-professor e estudante-estudante na construção de conhecimentos coletivos.
  4. 4. Os PCN+ reafirmam que os conteúdos e as estratégias de aprendizagem devempropiciar o ensino por competências. Nesse sentido, “[…] o ensino da Biologia deveservir como “meio para ampliar a compreensão sobre a realidade, recurso graças ao qualos fenômenos biológicos podem ser percebidos e interpretados, instrumento paraorientar decisões e intervenções”. (PCN+, p. 36). Segundo os PCNEM, “[...] é objeto de estudo da Biologia o fenômeno davida em toda a sua diversidade de manifestações. Assim, os conteúdos de Biologiadevem propiciar condições para que o educando compreenda a vida como manifestaçãode sistemas organizados e integrados, em constante interação com o ambiente físico-químico. O aluno precisa ser capaz de estabelecer relações que lhe permitam reconhecerque tais sistemas se perpetuam por meio da reprodução e se modificam no tempo emfunção do processo evolutivo, responsável pela enorme diversidade de organismos edas intrincadas relações estabelecidas pelos seres vivos entre si e com o ambiente. Tendo como referencial a proposta curricular apresentada nos PCNs foram eleitoos conteúdos e dividido por unidade no quadro (de conteúdos programáticos) a seguir.II – Objetivos Gerais  Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento de fatos ou processos biológicos.  Observar a prática cotidiana como objeto de pesquisa, proporcionando oportunidades de troca de idéias entre os educando e educadores;  Descrever a diversificação das espécies como resultado de um processo evolutivo, identificando os diversos graus de complexidade dos seres vivos.  Observar que a intervenção humana tem reduzido essa diversidade, ameaçando a sobrevivência da própria vida do planeta.  Descrever as funções vitais básicas, realizadas por diferentes estruturas, órgãos e sistemas, comparando as adaptações que permitem a vida nos diversos meios.  Observar as relações que se estabelecem entre diferentes aparelhos e sistemas e entre o corpo e o ambiente.  Estimular no aluno a pensar de maneira lógica sobre os fatos do cotidiano.
  5. 5. III - Programa de Disciplina 2ª Série Ensino MédioEmentaBiodiversidade, classificação biológica, o sistema dos cinco reinos (caracterização dosreinos), os Reinos mais simples (Monera, Protistas e Fungi), os Vírus, Reino Animália eFisiologia Humana (homeostase, proteção, metabolismo, nutrição, respiração, excreção,sistema nervoso, digestão, circulação e reprodução).IV- OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Reconhecer a importância da classificação biológica para a organização ecompreensão da enorme diversidade de seres vivos; Reconhecer as principais características dos representantes de cada um dos cincoreinos, identificando especificidades relacionadas às condições ambientais. Pesquisar a importância das bactérias e fungos na indústria de produção dealimentos e farmacêutica. Interpretar gráficos e tabelas sobre a incidência de doenças causadas porbactérias, protozoários e fungos, associando-as as condições de saneamento básico eidentificando as formas de prevenção; Comparar a estrutura viral e a estrutura celular, estabelecendo a sua relação dedependência, identificando as principais doenças produzidas por vírus; Identificar os processos de obtenção e transformação de matéria-prima para aconstrução do corpo e energia para a realização de suas atividades (nutrição – digestão –respiração). Identificar os principais problemas relacionados à nutrição analisando dadossobre a desnutrição e a obesidade. Identificar os principais problemas relacionados ao sistema digestório como:vômito, prisão de ventre e diarréia. Relacionar os efeitos do fumo e da poluição do ar na saúde do sistemarespiratório utilizando dados publicados em jornais e revistas.
  6. 6.  Identificar o processo da circulação sangüínea como responsável peladistribuição de substâncias para todas as partes do corpo, bem como, pelo recolhimentode resíduos que se formam no metabolismo celular. Realizar um levantamento de dados sobre a incidência do vírus HIV napopulação do nosso estado relacionando-o com as formas de contágio e de prevenção. Reconhecer a excreção como o processo que retira do sangue: resíduosproduzidos pelas células e substâncias estranhas ao corpo. Reconhecer, através de modelos, as estruturas relacionadas ao processo dareprodução humana e as modificações cíclicas do sistema reprodutor feminino. Discutir a gravidez na adolescência e as formas de contracepção e de prevençãodas principais doenças transmitidas sexualmente. Identificar que a integração entre os diversos órgãos do nosso corpo e apercepção do mundo exterior dependem da coordenação realizada pelo sistema nervoso.Conteúdos Programáticos por Unidade. 1. Biodiversidade: Classificação Biológica.  O sistema dos Cinco Reinos – Caracterização dos Reinos 2. Os Reinos mais simplesI Unidade  (Reino Monera, Protista e Fungi) 3. Vírus.  Características, anatomia, fisiologia, classificação e relação com o homem 1. Reino Animália: Invertebrados  Quadro Comparativo entre os filos: Poríferos, Celenterados, Platelmintos, Asquelmintos, Anelídeos, Artrópodes, Moluscos eII Unidade Equinodermos: anatomia, fisiologia, classificação e evolução das espécies. 2. Fisiologia Humana  Homeostase, proteção, metabolismo e nutrição. 1. Fisiologia HumanaIII Unidade  Respiração, excreção e sistema nervoso 1. Fisiologia Humana  Digestão, Circulação e ReproduçãoIV Unidade
  7. 7. V- Procedimentos metodológicos O processo de ensino-aprendizagem é bilateral, dinâmico e coletivo, portanto énecessário que se estabeleçam parcerias entre o professor e os alunos e dos alunos entresi. Alguns procedimentos metodológicos servem de estratégias que propiciam ainstalação de uma relação dialógica em sala de aula. Poderão ser inseridas comoprocedimentos metodológicos as técnicas descritas abaixo, de acordo com a necessidadede cada turma.Estudo dirigido: estimula o educando a seguir orientações didáticas, permitindo que omesmo seja mais independente.Avaliação da participação do aluno em sala de aula Considera o interesse do alunoalém da formulação de hipótese e seus conhecimentos prévios.Trabalhos individuais de pesquisa: esse procedimento é de extrema valia para aformação do aluno, pois em função da grande quantidade de informações hojedisponíveis e da velocidade com que elas surgem, será uma ferramenta útil para a vidatoda.Jogos: Permite o desenvolvimento espontâneo e criativo dos alunos além de oferecerum aprendizado lúdico e prazeroso.Seminários: Permite que o aluno aprenda a organizar suas idéias para expor e defende-las perante aos colegas. Além de propiciar a criatividade na preparação dos materiaisutilizados na apresentação tais com: cartazes, transparências, slides e desenvolvimentoda escrita.Leituras diversas: Estimula o raciocínio e amplia o vocabulário.Experiências: Devem ser práticas e levantar problemas, relacionando-os a uma situaçãoreal, aplicando princípios teóricos para sua resolução; concilia teoria / prática(Demonstração didática e/ou aulas práticas).Aulas práticas: Abre novas perspectivas para que o aluno possa expor verdadeirasquestões, permitindo-lhe progredir.Textos informativos: Cria oportunidade de interdisciplinaridade, visto que envolvecompreensão, comentários e interpretação das informações recebidas.Resumo / esquemas: Cria o hábito de estudar fazendo anotações que poderão serutilizadas para tirar dúvidas posteriores.Visita a laboratórios: estimula a capacidade de assimilação, a curiosidade científica,etc.
  8. 8. VI- Avaliação O processo de avaliação visa a julgar como e quantos dos objetivos iniciaisdefinidos no plano de trabalho do professor foram cumpridos. Necessariamente, deveestar estreitamente vinculado aos objetivos da aprendizagem. Além disso, têm afinalidade de revelar fragilidades e lacunas, pontos que necessitam de reparo emodificação por parte do professor. Ou seja, a avaliação deve estar centrada tanto nojulgamento dos resultados apresentados pelos alunos quanto na análise do processo deaprendizado. Geralmente, as escolas adotam a norma de avaliação mais tradicional asomatória no qual é obrigatória a realização de uma prova no valor de 5,0 pontos,enquanto os outros 5,0 pontos são distribuídos a critério do professor. Os alunos podem serem avaliados de diversas maneiras como: através deavaliação da participação do aluno em sala de aula, realizações de trabalhos, depesquisa, trabalhos em grupo, auto-avaliação, mini-testes, experiências, debates, painéisintegrados, e prova classificatória. Cabe o professor escolher a melhor maneira paraavaliar seus alunos e assim aproveitar o que cada um tem de melhor, dandooportunidades diferenciadas de avaliações. A recuperação que a escola propõe é uma única prova realizada ao final da 4ºUnidade quando o aluno não consegue obter a média 5,0. A prova de recuperação tem ovalor de 10,0 sendo aprovado o aluno que obter a média.VII- Recursos:  Data-show, sala ambiente, caixa amplificada.  Aparelho de DVD;  Vídeo;  Televisão;  Mídias de DVDs;  Quadro branco;  Piloto, apagador;  Livro texto do aluno e outros; Módulos, textos.  Informes de revistas;  Retroprojetor;
  9. 9.  Transparências;  Material de laboratório e outros;  Lápis de cor; lápis cera, hidrocor.  Espaço da sala de aula, Sala de ciências.  Maquetes diversas;  Computador;  Multifuncional;  Máquina de xérox;  Material de papelaria.VIII- Referências Bibliográficas: LOPES, S., Biologia – volume único / Sônia Lopes, Sérgio Rosso. – 1. Ed – São Paulo: Saraiva, 2005. MENEGOLLA, M. Por que planejar? Como Planejar? Petrópolis. Rio de Janeiro: Vozes, 1996. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Parâmetros Curriculares Nacionais. Rio de Janeiro: 1998. 52 Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências. Versão preliminar. Secretaria de ensino Fundamental – MEC, 1995. PAULINO. Biologia. Série Novo Ensino Médio. Ed. Ática, São Paulo, SP, 2002.

×