SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
O MUNDO EM 2013 E A AMEAÇA DE UMA NOVA GUERRA MUNDIAL
Fernando Alcoforado*
Em seu livro 7 Deadly Scenarios- A Military Futurist Explores War in the Twenty-First
Century (7 Cenários Mortais- Um Futurista Militar Explora a Guerra no Século XXI),
publicado pela Bantam Books Trade Paperback Edition, New York, 2009, Andrew
Krepinevich, presidente do Center for Strategic end Budgetary Assessments aborda no
Capítulo 4 um dos 7 cenários mortais, o Armageddon: The Assault on Israel
(Armagedom: o Assalto sobre Israel). A palavra Armagedom significa batalha final. No
último livro da Bíblia sobre o Apocalipse, o nome Armagedom é citado como local de
uma guerra que preparará o caminho para um tempo de paz e justiça que destruirá
apenas a iniquidade (grave injustiça, crime, pecado), mas ultimamente o nome
Armagedom tem sido mais associado a uma catástrofe mundial ou a uma guerra
mundial.

A depender da atitude de Israel e de seus opositores no Oriente Médio na busca da paz
na região, pode-se admitir a primeira definição de Armagedom em que o local da guerra
(Israel, Palestina e Irã) preparará o caminho para um tempo de paz e justiça. A iniciativa
para construção da paz deveria partir do governo de Israel que só poderá acontecer se o
povo judeu constituir um governo que busque a conciliação com os povos palestino,
iraniano e os árabes em geral. Se a atitude de Israel e de seus oponentes na região for a
de confrontação, será muito grande a chance de que o Armagedom seja associada à 4ª
Guerra Mundial. Se a paz não for celebrada, os conflitos Israel- Palestina e Israel- Irã
tendem a produzir, portanto, uma guerra regional envolvendo todos os países da região
e, também, um conflito mundial com o envolvimento das grandes potências militares do
planeta (Estados Unidos, aliado de Israel e de alguns países árabes, e Rússia e China,
aliados dos palestinos, iranianos e outros países árabes) na defesa de seus interesses e de
seus aliados na região.

Para construir a paz com os palestinos, Israel deveria: 1) resolver a questão dos
refugiados palestinos (3 milhões e 600 mil) aplicando a Resolução 194, aprovada pela
Assembleia Geral da ONU em 11 de Dezembro de 1948 que reconhece o direito aos
refugiados de regressarem aos seus lares ou de serem indenizados, se assim preferirem;
2) devolver Jerusalém Oriental ocupada pelos israelenses em 1967 que a Resolução 242
do Conselho de Segurança da ONU ordena sua devolução aos palestinos; 3) abandonar
mais de duas centenas dos assentamentos de mais de 200 mil colonos israelenses na
Cisjordânia que Israel criou apoderando-se de todos os recursos hídricos e da maioria
das terras da Cisjordânia; 4) devolver aos palestinos cerca de 22% da Palestina que
Israel ocupou em 1967 para neles criarem o estado da Palestina, ao lado do Estado de
Israel com base nos acordos de Oslo, assinados em setembro de 1993 entre Israel e a
Organização para a Libertação da Palestina (OLP); e, 5) colaborar econômica e
financeiramente com os palestinos na construção do futuro Estado da Palestina.

Depende, portanto, da iniciativa de Israel a construção da paz entre israelenses e
palestinos. Não há dúvidas de que há setores políticos de ambos os lados contrários à
celebração da paz partidários que são de uma solução militar para o conflito entre
israelenses e palestinos cujo objetivo seria ganhar a guerra aniquilando o inimigo. No
entanto, nem Israel pode aniquilar os palestinos, nem vice-versa. Nem a extrema direita
israelense nem os grupos extremistas palestinos terão condições de impor sua vontade
pela força das armas na Palestina. Diante da inviabilidade de uma solução militar, os

                                                                                         1
setores extremistas de ambos os lados deveriam fazer concessões para que delas resulte
a paz entre palestinos e judeus evitando, em consequência, o pior para ambos os povos,
bem como para a humanidade haja vista a possibilidade deste conflito se constituir em
epicentro da 4ª Guerra Mundial. As forças políticas reativas à paz na Palestina são os
setores belicistas de extrema direita que comandam Israel, o Hamas entre os palestinos,
o Hezbollah que atua no Líbano e o Irã.

Ressalte-se que o Hamas é uma organização palestina fundamentalista islâmica sunita
que controla desde junho de 2007 a Faixa de Gaza após a expulsão do Fatah, partido
palestino moderado que representa a Autoridade Nacional Palestina na Cisjordânia.
Recentemente, o líder político e fundador do Hamas, Khaled Meshaal, fez um discurso
que refletiu princípios do Hamas prometendo construir um Estado palestino islâmico em
toda a terra de Israel, da Cisjordânia e da Faixa de Gaza afirmando ainda que o Estado
judeu seria apagado através de "resistência", ou da ação militar. (Ver o artigo de Steven
Erlanger sob o título Leader Celebrates Founding of Hamas With Defiant Speech,
publicado                em               8/12/2012              no               website
<http://www.nytimes.com/2012/12/09/world/middleeast/khaled-meshal-hamas-leader-
delivers-defiant-speech-on-anniversary-celebration.html?_r=0>). O Hezbollah, por sua
vez, é uma organização com atuação política e paramilitar fundamentalista islâmica
xiita sediada no Líbano que surgiu inicialmente como uma milícia em resposta à
invasão do Líbano por Israel em 1982. Seus líderes se inspiraram nas ideias do aiatolá
Khomeini e suas forças foram treinadas e organizadas pela Guarda Revolucionária
iraniana.

Devido às acusações mútuas entre Irã e Israel no que concerne ao programa nuclear
iraniano, aos territórios palestinos ocupados por Israel e o apoio iraniano ao Hamas e ao
Hezbollah, as tensões aumentaram entre os dois países. O Irã promove o
desenvolvimento de armamentos nucleares com o propósito de se posicionar como uma
potência regional e exterminar o estado de Israel que, por sua vez, traça planos para
bombardear as instalações nucleares iranianas. Em seu livro 7 Deadly Scenarios,
Andrew Krepinevich afirma que com o final da Guerra Fria (3ª Guerra Mundial) grupos
árabes islâmicos extremistas como o Hamas na Palestina e o Hezbollah no Líbano
passaram a desafiar Israel através de uma campanha sustentada de terrorismo e guerrilha
com o uso de armas sofisticadas e foguetes com o crescente suporte de dirigentes
islâmicos iranianos.

Adicione-se a tudo isto a guerra civil na Síria que aponta para a inevitável intervenção
militar norte-americana conforme reportagem do jornal El País publicada no website
<http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/elpais/2012/12/06/conflito-na-siria-aponta-para-
inevitavel-intervencao-norte-americana.htm>. Ressalte-se que a Síria faz fronteira com
Israel e é um país aliado do Irã, junto com quem patrocina o Hezbollah e o Hamas em
oposição ao Estado de Israel. Além de conflitos entre Palestina e Israel, Irã e Israel, há
hoje um conflito entre os países sunitas, liderados pela Arábia Saudita contra o Irã e
seus aliados e entre a Síria, que se alinhou com o Iraque que é de maioria xiita e com o
Irã que é totalmente xiita, contra os sunitas sauditas e todas as monarquias do Golfo
Pérsico. A tentativa de intervenção militar norte-americana na Síria significaria também
o envolvimento direto da Rússia que tem uma aliança militar com a Síria. A guerra civil
na Síria seria também mais um fator alavancador de conflito no Oriente Médio e de uma
nova guerra mundial.


                                                                                        2
*Fernando Alcoforado, 73, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional
pela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico,
planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos
livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem
Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000),
Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de
Barcelona, http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento
(Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos
Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the
Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller
Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe
Planetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e
combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011) e
Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), entre
outros.




                                                                                                        3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norte
O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norteO risco de guerra entre estados unidos e coreia do norte
O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norteFernando Alcoforado
 
Exercicios geoplitica ifpa
Exercicios geoplitica   ifpaExercicios geoplitica   ifpa
Exercicios geoplitica ifpanetaulasifpaitb
 
GuimarãEs Conflitos Internacionais
GuimarãEs   Conflitos InternacionaisGuimarãEs   Conflitos Internacionais
GuimarãEs Conflitos InternacionaisProfMario De Mori
 
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O Mundo
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O MundoAula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O Mundo
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O MundoProfMario De Mori
 
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisO mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisFernando Alcoforado
 
Sim his ge0_09_10
Sim his ge0_09_10Sim his ge0_09_10
Sim his ge0_09_10ledaesteves
 

Mais procurados (9)

O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norte
O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norteO risco de guerra entre estados unidos e coreia do norte
O risco de guerra entre estados unidos e coreia do norte
 
Exercicios geoplitica ifpa
Exercicios geoplitica   ifpaExercicios geoplitica   ifpa
Exercicios geoplitica ifpa
 
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
Atualidades 2   oriente médio conflitos externosAtualidades 2   oriente médio conflitos externos
Atualidades 2 oriente médio conflitos externos
 
44307 1322353198284
44307 132235319828444307 1322353198284
44307 1322353198284
 
GuimarãEs Conflitos Internacionais
GuimarãEs   Conflitos InternacionaisGuimarãEs   Conflitos Internacionais
GuimarãEs Conflitos Internacionais
 
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O Mundo
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O MundoAula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O Mundo
Aula Sobre QuestõEs PolíTicas Do Brasil E O Mundo
 
Como eliminar a guerra no mundo
Como eliminar a guerra no mundoComo eliminar a guerra no mundo
Como eliminar a guerra no mundo
 
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisO mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
 
Sim his ge0_09_10
Sim his ge0_09_10Sim his ge0_09_10
Sim his ge0_09_10
 

Destaque

Experiencias significativas cb
Experiencias significativas cbExperiencias significativas cb
Experiencias significativas cbdaalvale
 
Departure from org and gicca
Departure from org and giccaDeparture from org and gicca
Departure from org and giccaeb1corredoura
 
Como quitar una verruga
Como quitar una verrugaComo quitar una verruga
Como quitar una verrugaaturalessa
 
김은성조장Ppt01
김은성조장Ppt01김은성조장Ppt01
김은성조장Ppt01Jane Kim
 
Biologiya 11-klas-balan-2011
Biologiya 11-klas-balan-2011Biologiya 11-klas-balan-2011
Biologiya 11-klas-balan-2011freegdz
 
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...Fernando Alcoforado
 
Presentatie project marketing_en_eventorganisatie
Presentatie project marketing_en_eventorganisatiePresentatie project marketing_en_eventorganisatie
Presentatie project marketing_en_eventorganisatieThomas Geysemans
 
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.milton que te importa ....
 

Destaque (11)

Projeto AFT 2012
Projeto AFT 2012Projeto AFT 2012
Projeto AFT 2012
 
Experiencias significativas cb
Experiencias significativas cbExperiencias significativas cb
Experiencias significativas cb
 
Departure from org and gicca
Departure from org and giccaDeparture from org and gicca
Departure from org and gicca
 
Como quitar una verruga
Como quitar una verrugaComo quitar una verruga
Como quitar una verruga
 
김은성조장Ppt01
김은성조장Ppt01김은성조장Ppt01
김은성조장Ppt01
 
dragonturtles FA project
dragonturtles FA projectdragonturtles FA project
dragonturtles FA project
 
Biologiya 11-klas-balan-2011
Biologiya 11-klas-balan-2011Biologiya 11-klas-balan-2011
Biologiya 11-klas-balan-2011
 
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...
Avanço tecnológico, baixo crescimento econômico e desemprego em massa marcas ...
 
Requisito para el examen extraordinario
Requisito para el examen extraordinarioRequisito para el examen extraordinario
Requisito para el examen extraordinario
 
Presentatie project marketing_en_eventorganisatie
Presentatie project marketing_en_eventorganisatiePresentatie project marketing_en_eventorganisatie
Presentatie project marketing_en_eventorganisatie
 
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.
Lecciones del shuljan aruj -1-Primera Parte -.
 

Semelhante a Ameaça de nova guerra mundial no Oriente Médio em 2013

Conflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaConflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaGoogle
 
Teologia pública uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestina
Teologia pública   uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestinaTeologia pública   uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestina
Teologia pública uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestinaEduardo Sales de lima
 
Conflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaConflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaGoogle
 
A paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalA paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalFernando Alcoforado
 
A paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalA paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalRoberto Rabat Chame
 
O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoO choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoFernando Alcoforado
 
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdfO CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdfFaga1939
 
Síria estopim de uma nova guerra mundial
Síria estopim de uma nova guerra mundialSíria estopim de uma nova guerra mundial
Síria estopim de uma nova guerra mundialFernando Alcoforado
 
Israel e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabesIsrael e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabesana1935
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAFernando Alcoforado
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAFernando Alcoforado
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAFernando Alcoforado
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAFernando Alcoforado
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAFernando Alcoforado
 

Semelhante a Ameaça de nova guerra mundial no Oriente Médio em 2013 (20)

Conflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaConflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na Ásia
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
 
Oriente médio ii
Oriente médio iiOriente médio ii
Oriente médio ii
 
Teologia pública uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestina
Teologia pública   uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestinaTeologia pública   uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestina
Teologia pública uma aproximação a aprtir da crise judeu-palestina
 
Conflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaConflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásia
 
A paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalA paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universal
 
A paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalA paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universal
 
O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoO choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
 
Globalização do terrorismo
Globalização do terrorismoGlobalização do terrorismo
Globalização do terrorismo
 
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdfO CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
 
Avaliação 3 asía - oriente médio (1)
Avaliação 3   asía - oriente médio (1)Avaliação 3   asía - oriente médio (1)
Avaliação 3 asía - oriente médio (1)
 
Síria estopim de uma nova guerra mundial
Síria estopim de uma nova guerra mundialSíria estopim de uma nova guerra mundial
Síria estopim de uma nova guerra mundial
 
Geopolítica mundial
Geopolítica mundialGeopolítica mundial
Geopolítica mundial
 
Israel e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabesIsrael e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabes
 
O ANTISSEMITA .pdf
O ANTISSEMITA .pdfO ANTISSEMITA .pdf
O ANTISSEMITA .pdf
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
 
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINAURGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
URGE CELEBRAR A PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA
 

Mais de Fernando Alcoforado

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO Fernando Alcoforado
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENFernando Alcoforado
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?Fernando Alcoforado
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...Fernando Alcoforado
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHFernando Alcoforado
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...Fernando Alcoforado
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALFernando Alcoforado
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGEFernando Alcoforado
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALFernando Alcoforado
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 Fernando Alcoforado
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...Fernando Alcoforado
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...Fernando Alcoforado
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...Fernando Alcoforado
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...Fernando Alcoforado
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDFernando Alcoforado
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE Fernando Alcoforado
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOFernando Alcoforado
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...Fernando Alcoforado
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELFernando Alcoforado
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILFernando Alcoforado
 

Mais de Fernando Alcoforado (20)

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
 

Ameaça de nova guerra mundial no Oriente Médio em 2013

  • 1. O MUNDO EM 2013 E A AMEAÇA DE UMA NOVA GUERRA MUNDIAL Fernando Alcoforado* Em seu livro 7 Deadly Scenarios- A Military Futurist Explores War in the Twenty-First Century (7 Cenários Mortais- Um Futurista Militar Explora a Guerra no Século XXI), publicado pela Bantam Books Trade Paperback Edition, New York, 2009, Andrew Krepinevich, presidente do Center for Strategic end Budgetary Assessments aborda no Capítulo 4 um dos 7 cenários mortais, o Armageddon: The Assault on Israel (Armagedom: o Assalto sobre Israel). A palavra Armagedom significa batalha final. No último livro da Bíblia sobre o Apocalipse, o nome Armagedom é citado como local de uma guerra que preparará o caminho para um tempo de paz e justiça que destruirá apenas a iniquidade (grave injustiça, crime, pecado), mas ultimamente o nome Armagedom tem sido mais associado a uma catástrofe mundial ou a uma guerra mundial. A depender da atitude de Israel e de seus opositores no Oriente Médio na busca da paz na região, pode-se admitir a primeira definição de Armagedom em que o local da guerra (Israel, Palestina e Irã) preparará o caminho para um tempo de paz e justiça. A iniciativa para construção da paz deveria partir do governo de Israel que só poderá acontecer se o povo judeu constituir um governo que busque a conciliação com os povos palestino, iraniano e os árabes em geral. Se a atitude de Israel e de seus oponentes na região for a de confrontação, será muito grande a chance de que o Armagedom seja associada à 4ª Guerra Mundial. Se a paz não for celebrada, os conflitos Israel- Palestina e Israel- Irã tendem a produzir, portanto, uma guerra regional envolvendo todos os países da região e, também, um conflito mundial com o envolvimento das grandes potências militares do planeta (Estados Unidos, aliado de Israel e de alguns países árabes, e Rússia e China, aliados dos palestinos, iranianos e outros países árabes) na defesa de seus interesses e de seus aliados na região. Para construir a paz com os palestinos, Israel deveria: 1) resolver a questão dos refugiados palestinos (3 milhões e 600 mil) aplicando a Resolução 194, aprovada pela Assembleia Geral da ONU em 11 de Dezembro de 1948 que reconhece o direito aos refugiados de regressarem aos seus lares ou de serem indenizados, se assim preferirem; 2) devolver Jerusalém Oriental ocupada pelos israelenses em 1967 que a Resolução 242 do Conselho de Segurança da ONU ordena sua devolução aos palestinos; 3) abandonar mais de duas centenas dos assentamentos de mais de 200 mil colonos israelenses na Cisjordânia que Israel criou apoderando-se de todos os recursos hídricos e da maioria das terras da Cisjordânia; 4) devolver aos palestinos cerca de 22% da Palestina que Israel ocupou em 1967 para neles criarem o estado da Palestina, ao lado do Estado de Israel com base nos acordos de Oslo, assinados em setembro de 1993 entre Israel e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP); e, 5) colaborar econômica e financeiramente com os palestinos na construção do futuro Estado da Palestina. Depende, portanto, da iniciativa de Israel a construção da paz entre israelenses e palestinos. Não há dúvidas de que há setores políticos de ambos os lados contrários à celebração da paz partidários que são de uma solução militar para o conflito entre israelenses e palestinos cujo objetivo seria ganhar a guerra aniquilando o inimigo. No entanto, nem Israel pode aniquilar os palestinos, nem vice-versa. Nem a extrema direita israelense nem os grupos extremistas palestinos terão condições de impor sua vontade pela força das armas na Palestina. Diante da inviabilidade de uma solução militar, os 1
  • 2. setores extremistas de ambos os lados deveriam fazer concessões para que delas resulte a paz entre palestinos e judeus evitando, em consequência, o pior para ambos os povos, bem como para a humanidade haja vista a possibilidade deste conflito se constituir em epicentro da 4ª Guerra Mundial. As forças políticas reativas à paz na Palestina são os setores belicistas de extrema direita que comandam Israel, o Hamas entre os palestinos, o Hezbollah que atua no Líbano e o Irã. Ressalte-se que o Hamas é uma organização palestina fundamentalista islâmica sunita que controla desde junho de 2007 a Faixa de Gaza após a expulsão do Fatah, partido palestino moderado que representa a Autoridade Nacional Palestina na Cisjordânia. Recentemente, o líder político e fundador do Hamas, Khaled Meshaal, fez um discurso que refletiu princípios do Hamas prometendo construir um Estado palestino islâmico em toda a terra de Israel, da Cisjordânia e da Faixa de Gaza afirmando ainda que o Estado judeu seria apagado através de "resistência", ou da ação militar. (Ver o artigo de Steven Erlanger sob o título Leader Celebrates Founding of Hamas With Defiant Speech, publicado em 8/12/2012 no website <http://www.nytimes.com/2012/12/09/world/middleeast/khaled-meshal-hamas-leader- delivers-defiant-speech-on-anniversary-celebration.html?_r=0>). O Hezbollah, por sua vez, é uma organização com atuação política e paramilitar fundamentalista islâmica xiita sediada no Líbano que surgiu inicialmente como uma milícia em resposta à invasão do Líbano por Israel em 1982. Seus líderes se inspiraram nas ideias do aiatolá Khomeini e suas forças foram treinadas e organizadas pela Guarda Revolucionária iraniana. Devido às acusações mútuas entre Irã e Israel no que concerne ao programa nuclear iraniano, aos territórios palestinos ocupados por Israel e o apoio iraniano ao Hamas e ao Hezbollah, as tensões aumentaram entre os dois países. O Irã promove o desenvolvimento de armamentos nucleares com o propósito de se posicionar como uma potência regional e exterminar o estado de Israel que, por sua vez, traça planos para bombardear as instalações nucleares iranianas. Em seu livro 7 Deadly Scenarios, Andrew Krepinevich afirma que com o final da Guerra Fria (3ª Guerra Mundial) grupos árabes islâmicos extremistas como o Hamas na Palestina e o Hezbollah no Líbano passaram a desafiar Israel através de uma campanha sustentada de terrorismo e guerrilha com o uso de armas sofisticadas e foguetes com o crescente suporte de dirigentes islâmicos iranianos. Adicione-se a tudo isto a guerra civil na Síria que aponta para a inevitável intervenção militar norte-americana conforme reportagem do jornal El País publicada no website <http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/elpais/2012/12/06/conflito-na-siria-aponta-para- inevitavel-intervencao-norte-americana.htm>. Ressalte-se que a Síria faz fronteira com Israel e é um país aliado do Irã, junto com quem patrocina o Hezbollah e o Hamas em oposição ao Estado de Israel. Além de conflitos entre Palestina e Israel, Irã e Israel, há hoje um conflito entre os países sunitas, liderados pela Arábia Saudita contra o Irã e seus aliados e entre a Síria, que se alinhou com o Iraque que é de maioria xiita e com o Irã que é totalmente xiita, contra os sunitas sauditas e todas as monarquias do Golfo Pérsico. A tentativa de intervenção militar norte-americana na Síria significaria também o envolvimento direto da Rússia que tem uma aliança militar com a Síria. A guerra civil na Síria seria também mais um fator alavancador de conflito no Oriente Médio e de uma nova guerra mundial. 2
  • 3. *Fernando Alcoforado, 73, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de Barcelona, http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011) e Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), entre outros. 3