SlideShare uma empresa Scribd logo
1
AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NOS ESTADOS UNIDOS E O FUTURO DA
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Fernando Alcoforado*
A paz já foi definida como ausência da guerra. A fórmula de Carl Von Clausewitz
exposta em Da Guerra- A Arte da Estratégia (a guerra como continuação da política
por outros meios) é substituída na atualidade pela fórmula inversa: a política passa a ser
a continuação da guerra por outros meios. Historicamente, a busca da paz entre as
nações apresentou três características: 1) o equilibrio entre as grandes potências; 2) a
hegemonia exercida por uma grande potência e aceita pelas demais; e, 3) estado
imperial exercido por um grande potência que detem o monopólio da violência e impõe
sua vontade no cenário mundial. Num espaço histórico dado, ou as forças das unidades
políticas estão em equilibrio, ou estão dominadas por uma dentre elas, ou então são
superadas a tal ponto pelas forças de uma unidade que todas as demais perdem sua
autonomia e tendem a desaparecer como centros de decisão política.
Após a 2ª Guerra Mundial, a Guerra Fria se caracterizou pelo equilibrio entre as duas
superpotências (Estados Unidos e União Soviética). Com o fim da União Soviética em
1989, os Estados Unidos passaram a exercer sua hegemonia incontestável no cenário
mundial graças ao seu poder econômico, científico, tecnológico e militar até o final do
século XX. No entanto, os Estados Unidos perderam a condição de potência
hegemônica no início do século XXI graças à incapacidade de superar a crise
econômica mundial a partir da crise de 2008 e de ordenar o caótico sistema
internacional que passou a ter novos protagonistas com o fortalecimento da União
Europeia e da Rússia, bem como o surgimento de potências emergentes como a China e
a Índia e o terrorismo.
O Estado imperial exercido por um grande potência que detem o monopólio da
violência foi exercido pelo Reino Unido quando dominou o mundo durante o século
XIX que passou a ser contestado pela Alemanha e, também, pelos Estados Unidos no
início do século XX. A 1ª e a 2ª Guerra Mundial resultaram, entre outros fatores, do
desejo das classes dominantes da Alemanha, do Japão e da Itália de redividirem o
mundo que era dominado pelo Império Britânico. A ausência da guerra entre as grandes
potências durante a dominação britânica está relacionada com sua superioridade
econômica e militar em relação às demais potências que impedia qualquer uma delas, e
qualquer coalizão destas unidades de impor sua vontade.
O Estado hegemônico exercido pelos Estados Unidos de 1989 até o início do século
XXI não aspirava a situação de império. Está comprovado, entretanto, que a hegemonia
é uma forma precária de equilibrio entre as grandes potências. O caótico sistema
internacional contemporâneo é produto da frágil hegemonia exercida pelos Estados
Unidos. Todas as relações mundiais dos Estados Unidos se modificaram profundamente
nos últimos tempos que é obrigado a compartilhar com outros países seu poder em
escala mundial. É o que já está ocorrendo a partir do governo Barack Obama. Acabou a
era em que os Estados Unidos procuravam impor sua vontade no cenário internacional
nos planos econômico e militar. A estratégia de Donald Trump, candidato republicano à
Presidência República, seria o de transformar os Estados Unidos em um Estado Imperial
para reverter seu declinio econômico e a perda de sua hegemonia na cena mundial.
2
A postura adotada por Donald Trump é radicalmente contrária à tendência do governo
Obama de retirar as tropas norte-americanas de países estrangeiros. O candidato
republicano não descarta enviar mais tropas ao Oriente Médio para combater o
terrorismo. Ele disse ter um plano infalível para derrotar o Estado Islâmico
bombardeando-o e tomando todo o seu petróleo para entregá-lo à Mobil e outras
grandes empresas de petróleo dos Estados Unidos. Quando questionado sobre como
trataria a questão religiosa dentro do país, Trump afirmou que, se necessário, fecharia
mesquitas nos Estados Unidos. Trump comprou briga com ninguém menos do que o
maior parceiro comercial dos Estados Unidos: a China. Ele acusou os chineses de
roubarem empregos dos americanos e defendeu que sejam aplicadas sanções a este país.
Pascal Boniface, professor do Instituto de Estudos Europeus da Universidade de Paris
VIII, afirma em seu livro Vers La 4e. Guerre Mondiale (Armand Colin, 2009) que a
ideia de uma 4ª Guerra Mundial está a ser desenvolvida pelos americanos
neoconservadores que acreditam que a Guerra Fria foi a III Guerra Mundial e que a
guerra contra o Islã ou contra o terrorismo, eles usam ambas as palavras muitas vezes
tão indiferentes, seria a quarta. Este é o caso de Donald Trump e seus aliados na
campanha presidencial norte-americana cuja política é baseada no confronto
acreditando que os problemas políticos podem ser resolvidos unicamente através do uso
da força e que o poder militar é uma resposta universal. A candidata democrata Hillary
Clinton tenderia a adotar a política de Barack Obama de equilíbrio nas relações
internacionais e de combate ao terrorismo. A guerra contra o terrorismo é
frequentemente apresentado por Donald Trump e Hillary Clinton como o grande desafio
do mundo ocidental.
A história demonstra que nem o equilíbrio entre as grandes potências, nem a hegemonia
exercida por uma delas e aceita pelas demais e nem o monopólio da violência exercido
por um Estado imperial contribuem para a construção da paz mundial. O futuro da
segurança internacional está em jogo porque o terrorismo islâmico se tornou o epicentro
de um potencial conflito de civilizações que ameaça levar o mundo à ruína. Tanto
Hillary Clinton quanto Donald Trump na presidência dos Estados Unidos seriam
ineficazes porque adotariam exclusivamente uma solução militar para o combate ao
terrorismo islâmico. Para celebrar a paz no Oriente Médio, seria necessário, de um lado,
aniquilar militarmente o Estado Islâmico e, de outro, promover o desenvolvimento dos
países devastados da região com um programa similar ao Plano Marshall posto em
prática na Europa devastada após a 2ª Guerra Mundial.
O terrorismo como o praticado recentemente e o surgimento do Estado Islâmico no
Oriente Médio fazem com que se torne um imperativo a criação de uma nova
superestrutura jurídica e política internacional para tratar dessas novas questões, isto é, a
estruturação de um governo mundial haja vista que nenhuma grande potência será capaz
de derrotá-lo por mais poderosa que seja ou atue em coalizão com outras grandes
potências. A preservação da paz é a primeira missão de toda nova forma de governo
mundial. Ele teria por objetivo a defesa dos interesses gerais do planeta
compatibilizando-o com os interesses de cada nação. O governo mundial trabalharia
também no sentido de mediar os conflitos internacionais e construir o consenso entre
todos os Estados nacionais, fazer com que cada Estado nacional respeite os direitos de
seus cidadãos, além de buscar impedir a propagação dos riscos sistêmicos mundiais.
Ações para constituir uma governança mundial foi objeto do Concerto das Nações em
1815, da Liga das Nações em 1920 e da Organização das Nações Unidas em 1945 que
3
foram em vão porque as grandes potências não abriram mão de impor suas vontades no
plano mundial. Até o surgimento de um governo mundial, as relações internacionais
serão regidas pela lei do mais forte. E este é o pior cenário porque nenhum país por mais
poderoso que seja terá capacidade de construir a paz mundial nem solucionar os
problemas do planeta. As crises econômica, financeira, ecológica, social e política, o
desenvolvimento de atividades ilegais e criminosas atuais e o avanço do terrorismo
mostram que elas são insolúveis sem a existência de um governo mundial. É preciso
entender que os problemas que afetam a economia mundial e o meio ambiente global e
contribuem também para o avanço do terrorismo só poderão ser solucionados com a
existência de um governo mundial verdadeiramente democrático representativo de todos
os povos do mundo. O Direito Internacional não pode ser aplicado e respeitado sem a
presença de um governo mundial que seja aceito por todos os países e assegure sua
governabilidade.
*Fernando Alcoforado, 76, membro da Academia Baiana de Educação, engenheiro e doutor em
Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor
universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento
regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São
Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo,
1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do
desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de
Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento
(Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos
Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic
and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft &
Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (P&A Gráfica e
Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento
global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes
do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012) e Energia no Mundo e no Brasil-
Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV, Curitiba, 2015). Possui blog na
Internet (http://fernando.alcoforado.zip.net). E-mail: falcoforado@uol.com.br.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaLais Kerry
 
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidade
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidadeAdolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidade
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidadeQueiti Reis
 
Imperialismo, guerra e terrorismo de estado
Imperialismo, guerra e terrorismo de estadoImperialismo, guerra e terrorismo de estado
Imperialismo, guerra e terrorismo de estadoFernando Alcoforado
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...missaodiplomatica
 
Venezuela em ebulição e suas consequências
Venezuela em ebulição e suas consequênciasVenezuela em ebulição e suas consequências
Venezuela em ebulição e suas consequênciasFernando Alcoforado
 
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)Ana Cristina F
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...missaodiplomatica
 
Inconfidência n°263
Inconfidência n°263Inconfidência n°263
Inconfidência n°263Lucio Borges
 
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenTerrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenJadiVentin
 
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASILA BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASILFernando Alcoforado
 
Da primavera árabe à ditadura no egito
Da primavera árabe à ditadura no egitoDa primavera árabe à ditadura no egito
Da primavera árabe à ditadura no egitoFernando Alcoforado
 
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderesTeoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderesCIRINEU COSTA
 
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidos
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidosO fascismo antigo e o moderno dos estados unidos
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidosFernando Alcoforado
 
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
Brasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrioBrasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrio
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrioCIRINEU COSTA
 

Mais procurados (20)

Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. Latina
 
Trabalho história
Trabalho históriaTrabalho história
Trabalho história
 
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidade
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidadeAdolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidade
Adolf hitler: terceiro reich e o principio da legalidade
 
Imperialismo, guerra e terrorismo de estado
Imperialismo, guerra e terrorismo de estadoImperialismo, guerra e terrorismo de estado
Imperialismo, guerra e terrorismo de estado
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 02 - Mun...
 
Venezuela em ebulição e suas consequências
Venezuela em ebulição e suas consequênciasVenezuela em ebulição e suas consequências
Venezuela em ebulição e suas consequências
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 
Quadro politico internacional
Quadro politico internacionalQuadro politico internacional
Quadro politico internacional
 
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...
Estudos CACD Missão Diplomática - Política Internacional Aula Resumo 03 - Pol...
 
Inconfidência n°263
Inconfidência n°263Inconfidência n°263
Inconfidência n°263
 
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenTerrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
 
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASILA BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL
A BARBÁRIE DO FASCISMO NOS ESTADOS UNIDOS E NO BRASIL
 
Da primavera árabe à ditadura no egito
Da primavera árabe à ditadura no egitoDa primavera árabe à ditadura no egito
Da primavera árabe à ditadura no egito
 
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderesTeoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderes
 
Guerrilhas latinas
Guerrilhas latinasGuerrilhas latinas
Guerrilhas latinas
 
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidos
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidosO fascismo antigo e o moderno dos estados unidos
O fascismo antigo e o moderno dos estados unidos
 
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
Brasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrioBrasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrio
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
 
O Terrorismo
O TerrorismoO Terrorismo
O Terrorismo
 

Semelhante a As eleições presidenciais nos estados unidos e o futuro das relações internacionais

O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoO choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoFernando Alcoforado
 
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...Faga1939
 
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidos
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidosAs consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidos
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidosFernando Alcoforado
 
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberania
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberaniaA liderança que falta ao brasil para defender sua soberania
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberaniaFernando Alcoforado
 
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisO mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisFernando Alcoforado
 
A paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalA paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalFernando Alcoforado
 
A paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalA paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalRoberto Rabat Chame
 
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalFim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalFernando Alcoforado
 
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalFim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalRoberto Rabat Chame
 
Terrorismo, capitalismo e governança mundial
Terrorismo, capitalismo e governança mundialTerrorismo, capitalismo e governança mundial
Terrorismo, capitalismo e governança mundialFernando Alcoforado
 
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trump
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trumpO renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trump
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trumpFernando Alcoforado
 
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoComo impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoFernando Alcoforado
 
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoComo impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoFernando Alcoforado
 
Atividades ordem mundial
Atividades ordem mundialAtividades ordem mundial
Atividades ordem mundialDoug Caesar
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoRoberto Costa
 
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP Fernando Alcoforado
 
Aula 3 Ordem Mundial AZ
Aula 3 Ordem Mundial AZAula 3 Ordem Mundial AZ
Aula 3 Ordem Mundial AZCADUCOC1
 

Semelhante a As eleições presidenciais nos estados unidos e o futuro das relações internacionais (20)

O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismoO choque de civilizações e o avanço do terrorismo
O choque de civilizações e o avanço do terrorismo
 
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA PAZ MUNDIAL PARA EVITAR A ECLOSÃO DA 3ª GUE...
 
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidos
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidosAs consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidos
As consequências da ascensão de donald trump ao poder nos estados unidos
 
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberania
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberaniaA liderança que falta ao brasil para defender sua soberania
A liderança que falta ao brasil para defender sua soberania
 
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionaisO mundo em 2016 e os conflitos internacionais
O mundo em 2016 e os conflitos internacionais
 
A paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universalA paz mundial e a confraternização universal
A paz mundial e a confraternização universal
 
A paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universalA paz mundial e a confraternizacao universal
A paz mundial e a confraternizacao universal
 
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalFim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
 
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade globalFim do poder mundial ou da governabilidade global
Fim do poder mundial ou da governabilidade global
 
Terrorismo, capitalismo e governança mundial
Terrorismo, capitalismo e governança mundialTerrorismo, capitalismo e governança mundial
Terrorismo, capitalismo e governança mundial
 
Trump ameaça à paz mundial
Trump ameaça à paz mundialTrump ameaça à paz mundial
Trump ameaça à paz mundial
 
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trump
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trumpO renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trump
O renascimento do fascismo nos estados unidos com donald trump
 
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoComo impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
 
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneoComo impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
Como impedir a débâcle humanitária no mundo contemporâneo
 
ordem mundial
ordem mundialordem mundial
ordem mundial
 
Atividades ordem mundial
Atividades ordem mundialAtividades ordem mundial
Atividades ordem mundial
 
A decadência da humanidade
A decadência da humanidadeA decadência da humanidade
A decadência da humanidade
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneo
 
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP
O DESASTROSO E ANTIDEMOCRÁTICO GOVERNO DONALD TRUMP
 
Aula 3 Ordem Mundial AZ
Aula 3 Ordem Mundial AZAula 3 Ordem Mundial AZ
Aula 3 Ordem Mundial AZ
 

Mais de Fernando Alcoforado

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO Fernando Alcoforado
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENFernando Alcoforado
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?Fernando Alcoforado
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...Fernando Alcoforado
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHFernando Alcoforado
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...Fernando Alcoforado
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALFernando Alcoforado
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGEFernando Alcoforado
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALFernando Alcoforado
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 Fernando Alcoforado
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...Fernando Alcoforado
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...Fernando Alcoforado
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...Fernando Alcoforado
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...Fernando Alcoforado
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDFernando Alcoforado
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE Fernando Alcoforado
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOFernando Alcoforado
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...Fernando Alcoforado
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELFernando Alcoforado
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILFernando Alcoforado
 

Mais de Fernando Alcoforado (20)

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
 

As eleições presidenciais nos estados unidos e o futuro das relações internacionais

  • 1. 1 AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NOS ESTADOS UNIDOS E O FUTURO DA RELAÇÕES INTERNACIONAIS Fernando Alcoforado* A paz já foi definida como ausência da guerra. A fórmula de Carl Von Clausewitz exposta em Da Guerra- A Arte da Estratégia (a guerra como continuação da política por outros meios) é substituída na atualidade pela fórmula inversa: a política passa a ser a continuação da guerra por outros meios. Historicamente, a busca da paz entre as nações apresentou três características: 1) o equilibrio entre as grandes potências; 2) a hegemonia exercida por uma grande potência e aceita pelas demais; e, 3) estado imperial exercido por um grande potência que detem o monopólio da violência e impõe sua vontade no cenário mundial. Num espaço histórico dado, ou as forças das unidades políticas estão em equilibrio, ou estão dominadas por uma dentre elas, ou então são superadas a tal ponto pelas forças de uma unidade que todas as demais perdem sua autonomia e tendem a desaparecer como centros de decisão política. Após a 2ª Guerra Mundial, a Guerra Fria se caracterizou pelo equilibrio entre as duas superpotências (Estados Unidos e União Soviética). Com o fim da União Soviética em 1989, os Estados Unidos passaram a exercer sua hegemonia incontestável no cenário mundial graças ao seu poder econômico, científico, tecnológico e militar até o final do século XX. No entanto, os Estados Unidos perderam a condição de potência hegemônica no início do século XXI graças à incapacidade de superar a crise econômica mundial a partir da crise de 2008 e de ordenar o caótico sistema internacional que passou a ter novos protagonistas com o fortalecimento da União Europeia e da Rússia, bem como o surgimento de potências emergentes como a China e a Índia e o terrorismo. O Estado imperial exercido por um grande potência que detem o monopólio da violência foi exercido pelo Reino Unido quando dominou o mundo durante o século XIX que passou a ser contestado pela Alemanha e, também, pelos Estados Unidos no início do século XX. A 1ª e a 2ª Guerra Mundial resultaram, entre outros fatores, do desejo das classes dominantes da Alemanha, do Japão e da Itália de redividirem o mundo que era dominado pelo Império Britânico. A ausência da guerra entre as grandes potências durante a dominação britânica está relacionada com sua superioridade econômica e militar em relação às demais potências que impedia qualquer uma delas, e qualquer coalizão destas unidades de impor sua vontade. O Estado hegemônico exercido pelos Estados Unidos de 1989 até o início do século XXI não aspirava a situação de império. Está comprovado, entretanto, que a hegemonia é uma forma precária de equilibrio entre as grandes potências. O caótico sistema internacional contemporâneo é produto da frágil hegemonia exercida pelos Estados Unidos. Todas as relações mundiais dos Estados Unidos se modificaram profundamente nos últimos tempos que é obrigado a compartilhar com outros países seu poder em escala mundial. É o que já está ocorrendo a partir do governo Barack Obama. Acabou a era em que os Estados Unidos procuravam impor sua vontade no cenário internacional nos planos econômico e militar. A estratégia de Donald Trump, candidato republicano à Presidência República, seria o de transformar os Estados Unidos em um Estado Imperial para reverter seu declinio econômico e a perda de sua hegemonia na cena mundial.
  • 2. 2 A postura adotada por Donald Trump é radicalmente contrária à tendência do governo Obama de retirar as tropas norte-americanas de países estrangeiros. O candidato republicano não descarta enviar mais tropas ao Oriente Médio para combater o terrorismo. Ele disse ter um plano infalível para derrotar o Estado Islâmico bombardeando-o e tomando todo o seu petróleo para entregá-lo à Mobil e outras grandes empresas de petróleo dos Estados Unidos. Quando questionado sobre como trataria a questão religiosa dentro do país, Trump afirmou que, se necessário, fecharia mesquitas nos Estados Unidos. Trump comprou briga com ninguém menos do que o maior parceiro comercial dos Estados Unidos: a China. Ele acusou os chineses de roubarem empregos dos americanos e defendeu que sejam aplicadas sanções a este país. Pascal Boniface, professor do Instituto de Estudos Europeus da Universidade de Paris VIII, afirma em seu livro Vers La 4e. Guerre Mondiale (Armand Colin, 2009) que a ideia de uma 4ª Guerra Mundial está a ser desenvolvida pelos americanos neoconservadores que acreditam que a Guerra Fria foi a III Guerra Mundial e que a guerra contra o Islã ou contra o terrorismo, eles usam ambas as palavras muitas vezes tão indiferentes, seria a quarta. Este é o caso de Donald Trump e seus aliados na campanha presidencial norte-americana cuja política é baseada no confronto acreditando que os problemas políticos podem ser resolvidos unicamente através do uso da força e que o poder militar é uma resposta universal. A candidata democrata Hillary Clinton tenderia a adotar a política de Barack Obama de equilíbrio nas relações internacionais e de combate ao terrorismo. A guerra contra o terrorismo é frequentemente apresentado por Donald Trump e Hillary Clinton como o grande desafio do mundo ocidental. A história demonstra que nem o equilíbrio entre as grandes potências, nem a hegemonia exercida por uma delas e aceita pelas demais e nem o monopólio da violência exercido por um Estado imperial contribuem para a construção da paz mundial. O futuro da segurança internacional está em jogo porque o terrorismo islâmico se tornou o epicentro de um potencial conflito de civilizações que ameaça levar o mundo à ruína. Tanto Hillary Clinton quanto Donald Trump na presidência dos Estados Unidos seriam ineficazes porque adotariam exclusivamente uma solução militar para o combate ao terrorismo islâmico. Para celebrar a paz no Oriente Médio, seria necessário, de um lado, aniquilar militarmente o Estado Islâmico e, de outro, promover o desenvolvimento dos países devastados da região com um programa similar ao Plano Marshall posto em prática na Europa devastada após a 2ª Guerra Mundial. O terrorismo como o praticado recentemente e o surgimento do Estado Islâmico no Oriente Médio fazem com que se torne um imperativo a criação de uma nova superestrutura jurídica e política internacional para tratar dessas novas questões, isto é, a estruturação de um governo mundial haja vista que nenhuma grande potência será capaz de derrotá-lo por mais poderosa que seja ou atue em coalizão com outras grandes potências. A preservação da paz é a primeira missão de toda nova forma de governo mundial. Ele teria por objetivo a defesa dos interesses gerais do planeta compatibilizando-o com os interesses de cada nação. O governo mundial trabalharia também no sentido de mediar os conflitos internacionais e construir o consenso entre todos os Estados nacionais, fazer com que cada Estado nacional respeite os direitos de seus cidadãos, além de buscar impedir a propagação dos riscos sistêmicos mundiais. Ações para constituir uma governança mundial foi objeto do Concerto das Nações em 1815, da Liga das Nações em 1920 e da Organização das Nações Unidas em 1945 que
  • 3. 3 foram em vão porque as grandes potências não abriram mão de impor suas vontades no plano mundial. Até o surgimento de um governo mundial, as relações internacionais serão regidas pela lei do mais forte. E este é o pior cenário porque nenhum país por mais poderoso que seja terá capacidade de construir a paz mundial nem solucionar os problemas do planeta. As crises econômica, financeira, ecológica, social e política, o desenvolvimento de atividades ilegais e criminosas atuais e o avanço do terrorismo mostram que elas são insolúveis sem a existência de um governo mundial. É preciso entender que os problemas que afetam a economia mundial e o meio ambiente global e contribuem também para o avanço do terrorismo só poderão ser solucionados com a existência de um governo mundial verdadeiramente democrático representativo de todos os povos do mundo. O Direito Internacional não pode ser aplicado e respeitado sem a presença de um governo mundial que seja aceito por todos os países e assegure sua governabilidade. *Fernando Alcoforado, 76, membro da Academia Baiana de Educação, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012) e Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV, Curitiba, 2015). Possui blog na Internet (http://fernando.alcoforado.zip.net). E-mail: falcoforado@uol.com.br.