Teoria
•  Em se tratando de estruturas
–  A Narrativa em Super Mario
•  Damsel in Distress
–  Experiência Narrativa como V...
•  Questão principal: o contato com esse vetor
comportamental depende dos processos de formação
identitária
Problemática
•  Experiência Narrativa
–  p-responses e sua transposição para uma mídia de
ação
•  Características do Processo Imersivo:...
•  Desenho experimental
–  To Be: 3 Amostras de cerca de 30 crianças
–  Exposição da experiência de jogo para verificar doi...
•  Experiência com 1 turma
–  Escola Estadual
–  27 Alunos da 5a Série do Ensino Fundamental
–  13 Meninas / 14 Meninos ::...
É isso!
•  @falc4o
•  falc4o@gmail.com
•  http://thiagofalcao.info
Mario? Que Mario? Esquemas de Identificação e Estruturas de Experiência Narrativa no Universo Ficcional de Super Mario World
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mario? Que Mario? Esquemas de Identificação e Estruturas de Experiência Narrativa no Universo Ficcional de Super Mario World

912 visualizações

Publicada em

Apresentação feita no IV Simpósio da Associação Brasileira de Pesquisadores em CIbercultura, Novembro de 2010, no Campus da UFRJ, no Rio de Janeiro.

Publicada em: Educação, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
79
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mario? Que Mario? Esquemas de Identificação e Estruturas de Experiência Narrativa no Universo Ficcional de Super Mario World

  1. 1. Teoria •  Em se tratando de estruturas –  A Narrativa em Super Mario •  Damsel in Distress –  Experiência Narrativa como Vetor Comportamental –  Agência Ilusória: Operação e Diegese
  2. 2. •  Questão principal: o contato com esse vetor comportamental depende dos processos de formação identitária Problemática
  3. 3. •  Experiência Narrativa –  p-responses e sua transposição para uma mídia de ação •  Características do Processo Imersivo: Operação & Diegese –  Operação como sendo um “desvio” atencional para a experiência narrativa –  Níveis Inferenciais: Scriptação Midiática •  Esquemas de Identificação –  Representações da Identidade: Correspondência Jogador-Avatar –  Alteridade Teoria
  4. 4. •  Desenho experimental –  To Be: 3 Amostras de cerca de 30 crianças –  Exposição da experiência de jogo para verificar dois pontos cruciais: •  Inferências (Objetivos e Scriptação) •  Identificação Jogador-Avatar –  Super Mario 2 •  4 Personagens: Peach, Mario, Luigi, Toad •  Uso de um video prévio (39’) e de uma fase de jogo com 2 vidas Metodologia
  5. 5. •  Experiência com 1 turma –  Escola Estadual –  27 Alunos da 5a Série do Ensino Fundamental –  13 Meninas / 14 Meninos :: 11-14 anos •  Mario: 16 jogadores •  Luigi: 2 Jogadores •  Peach: 8 Jogadores •  Toad: 1 Jogador –  Objetivos: 2: “Salvar a Princesa” (Objetivos Esparsos e Específicos) –  Scriptação: Praticamente nula. Resultados Prévios
  6. 6. É isso! •  @falc4o •  falc4o@gmail.com •  http://thiagofalcao.info

×