psicologia familiar

7.583 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.583
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.847
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
202
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

psicologia familiar

  1. 1. PSICOLOGIA FAMILIAR
  2. 2. Psicologia familiar é um conceito fundamentado em diversas abordagens clínicas ou sistêmicas do tratamento da família. PSICOLOGIA FAMILIAR
  3. 3. Pode incidir na reconstrução dos comportamentos que se tornaram indesejáveis tanto quanto na da reestruturação da formação do casal, na maneira eficaz do indivíduo de compor e atualizar seus próprios conceitos e dinâmicas conscientes dentro do lar já estabelecido ou a formar. PSICOLOGIA FAMILIAR
  4. 4. A Psicologia familiar trata as deficiências dos comportamentos inconscientes no âmbito familiar que determinam a estruturação das personalidades dos filhos, redireciona as dinâmicas relacionais e a salubridade das emoções que transitam nos papéis desempenhados por cada membro do grupo familiar. PSICOLOGIA FAMILIAR
  5. 5. Ainda há o apoio emocional provindo do resultado do acompanhamento terapêutico que põe desvelado o mistério das onipotências de cada membro do grupo familiar. PSICOLOGIA FAMILIAR
  6. 6. O encontro semanal busca dentro das diferenças que compõe o universo individual no agrupamento vincular, clarificar e demonstrar as complementaridades relacionais, as escolhas inconscientes de cada indivíduo no seio da família e quais representações estão influenciando para a manutenção dos conflitos. PSICOLOGIA FAMILIAR
  7. 7. As abordagens diversificadas com as quais os Psicólogos possam vir a atuar buscam o mesmo resultado que é a conciliação e a produtividade, o bem estar e a satisfação dentro das vinculações de cada grupo estabelecido como família. PSICOLOGIA FAMILIAR
  8. 8. ASPECTOS DA DINÂMICA FAMILIAR As crianças percebem muito bem o ambiente em que vivem, portanto é desnecessário pensarmos que podemos esconder os problemas da vida cotidiana, visto que as crianças estão sempre receptivas e atentas para tudo o que acontece a sua volta e quando tomam conhecimento dos problemas em família, podem vir a apresentar isolamento social e agressividade. PSICOLOGIA FAMILIAR
  9. 9. A dificuldade no relacionamento familiar pode ser enfrentada pelo indivíduo desde o seu nascimento até a idade adulta, pois a depressão infantil, pode estar sendo vista com importância por alguns adultos e principalmente pelos próprios pais dessas crianças, bem como seus comportamentos de insônia, apatia e conduta auto destrutivas. PSICOLOGIA FAMILIAR
  10. 10. TERAPIA CONJUGAL Há alguns sinais e sintomas que permitem identificar uma relação com problemas. Segue alguns sinais que podem indicar a necessidade de uma consulta de Psicoterapia: PSICOLOGIA FAMILIAR
  11. 11. • Conflitos que parecem nunca ficar resolvidos; • Você e o seu companheiro já não se entendem como antigamente; • Os seus filhos parecem ter mais poder do que seria suposto; PSICOLOGIA FAMILIAR
  12. 12. • Diminuição do desejo sexual ou da paixão; • Sentimentos de indiferença em relação ao seu companheiro; • Falta de vontade de partilhar pensamentos e sentimentos com o seu companheiro; Diminuição da afetividade; PSICOLOGIA FAMILIAR
  13. 13. • Ênfase nos aspectos negativos da relação; • Ausência de risos e divertimento quando estão juntos; • Sentimento de maior bem-estar no trabalho do que em casa; PSICOLOGIA FAMILIAR
  14. 14. • Suspeitas de que o seu companheiro tem um caso extraconjugal; • Apenas um dos membros do casal toma as decisões; • Um dos membros do casal parece mais preocupado com a sua família de origem do que com a família atual. PSICOLOGIA FAMILIAR
  15. 15. A procura de um profissional pode ajudar a melhorar a sua qualidade de vida mais rápido do que possa pensar. PSICOLOGIA FAMILIAR
  16. 16. Embora cada casal seja diferente, e não possa prever o número de sessões necessárias para que haja melhorias significativas, ocorrem normalmente mudanças positivas muito rapidamente. Quanto mais rapidamente procurar ajuda, mais rapidamente conseguirá melhorar a sua relação. PSICOLOGIA FAMILIAR
  17. 17. TERAPIA FAMILIAR Os problemas parecem ocorrer nas piores alturas. E quando surgem parece não haver forma de desaparecerem. De facto, os problemas conjugais, os problemas com os filhos, com os nossos próprios pais, ou com colegas constituem normalmente uma fonte de stress e tristeza. PSICOLOGIA FAMILIAR
  18. 18. Por vezes são as pequenas dificuldades quotidianas que ganham proporções incontroláveis enchendo as relações de tensões e conflitos. Eis algumas situações a que a Terapia Familiar pode responder: PSICOLOGIA FAMILIAR
  19. 19. • A sua relação com os seus filhos e/ou pais tende a piorar; • O seu casamento/ a sua relação não é aceite pela sua família ou pela do seu companheiro; PSICOLOGIA FAMILIAR
  20. 20. • As suas relações amorosas tendem a terminar depressa demais; • Você tem discussões frequentes com familiares, amigos ou colegas; • As outras famílias parecem dar-se melhor do que a sua; PSICOLOGIA FAMILIAR
  21. 21. • Os membros da sua família dão-se mal sempre que estão juntos; • Um dos membros da sua família está estranho, isola-se ou sente-se incompreendido; • Os problemas da sua família tendem a prolongar-se e nunca são resolvidos; PSICOLOGIA FAMILIAR
  22. 22. • Os membros da sua família não são capazes de confortar os outros em momentos de crise; • Um dos membros da sua família agride verbalmente os outros. PSICOLOGIA FAMILIAR
  23. 23. Uma crise pode provocar alguns sintomas como insónias, irritabilidade e mudanças bruscas de humor. Mas estas crises não ocorrem apenas na família. PSICOLOGIA FAMILIAR
  24. 24. De facto, como vimos, também podem ocorrer no local de trabalho. As pessoas tendem cada vez mais a trabalhar muitas horas e sentem-se cada vez menos satisfeitas com a sua atividade profissional. Se você ou a sua família estão a passar por um período de crise, este pode ser o momento ideal para recorrer à ajuda de um profissional. PSICOLOGIA FAMILIAR
  25. 25. TERAPIA FAMILIAR A Terapia Familiar tem como objetivo principal auxiliar a família na conquista ou reconquista de relações harmoniosas, respeitosas e saudáveis entre os seus membros. Além disso, a terapia familiar pode ter como foco o tratamento de um de seus membros. PSICOLOGIA FAMILIAR
  26. 26. Muitas vezes, a dependência química do filho mais velho, o alcoolismo do pai ou a depressão da mãe é o evento que traz o despertar para o fato de que as relações familiares carecem de alguma intervenção. PSICOLOGIA FAMILIAR
  27. 27. Não que esses eventos tenham como causa única a disfunção relacional familiar, isto é, a degradação nas relações entre os membros da família, mas é consenso que, a família contribui tanto para a produção dos comportamentos-problema de um membro, quanto para a solução desses comportamentos- problema. PSICOLOGIA FAMILIAR
  28. 28. Haja vista que, nos últimos anos, tem sido observado um número cada vez maior de pesquisas que apontam a terapia familiar como intervenção importante para auxiliar o tratamento de transtornos como os transtornos alimentares e transtornos do humor. PSICOLOGIA FAMILIAR
  29. 29. Seja com o objetivo de melhorar as relações no contexto familiar, ou tratar o membro por meio das mudanças nessas relações, o terapeuta familiar cumpre o papel de arquiteto do diálogo (Guimarães & Streithorst), num contexto em que clientes e terapeuta participam ativamente da análise do cenário histórico e presente, da elaboração do plano de mudanças e das transformações posteriores. PSICOLOGIA FAMILIAR
  30. 30. O levantamento dos determinantes históricos dos problemas familiares, o entendimento do contexto atual com os comportamentos indesejáveis e a comparação com o que é desejável para a família é de suma importância para a mudança no processo de terapia familiar. PSICOLOGIA FAMILIAR
  31. 31. Inicialmente, a terapia familiar conduzida por terapeutas comportamentais era composta por técnicas oriundas da teoria da aprendizagem, com propósito de tratar indivíduos. PSICOLOGIA FAMILIAR
  32. 32. Porém, por entender a complexidade do sistema familiar, os terapeutas familiares que utilizam o referencial comportamental ampliaram seus conhecimentos. Foi desenvolvida uma variedade de técnicas que auxiliam a administrar os problemas familiares e a ampliar as relações funcionais e saudáveis. PSICOLOGIA FAMILIAR
  33. 33. Destacamos o treinamento de pais, a terapia conjugal comportamental, o treino de habilidades para a solução de problemas e o treino de habilidades de comunicação. PSICOLOGIA FAMILIAR
  34. 34. Trata-se de intervenções que têm sido muito eficientes na abordagem dos problemas no contexto familiar. PSICOLOGIA FAMILIAR

×