SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
CAPELANIA HOSPITALAR
Sendo a capelania hospitalar uma expressão específica de
cuidado, voltada a pessoas internadas em instituições de saúde,
esse capítulo visa esclarecer, num primeiro momento, o sentido,
os correlatos bíblicos e a dimensão ontológica do cuidar. Ainda
assim, o cuidado pastoral em meio ao ambiente hospitalar,
tangencia um campo prático do saber teológico.
CAPELANIA HOSPITALAR
Há de se refletir então, acerca de um possível construto teórico
que fundamente teologicamente o cuidar. Para tanto, propõe-se
atentar para o tema da dignidade humana, - seu alicerce bíblico-,
tendo como objetivo descortinar a ilação existente entre a
dignidade humana e o próprio cuidar.
CAPELANIA HOSPITALAR
CUIDAR
Para alguns estudiosos, o termo cuidar advém do latim cura, -
em sua forma arcaica se escrevia coera -, sendo utilizado num
contexto relacional de amor e amizade, expressando uma
atitude de cuidado, de desvelo, de preocupação e de inquietação
em relação a alguém ou a algo estimado.
CAPELANIA HOSPITALAR
Já outros derivam cuidado de cogitare-cogitatus, apesar de seu
sentido não se distanciar do de cura, isto é, significa cogitar,
pensar, mostrar atenção e interesse, revelar uma atitude de
desvelo e de preocupação.
CAPELANIA HOSPITALAR
Tal propósito surge quando a existência de alguém ou de algo
passa a ter importância pessoal, existencial, e, por consequência,
estabelece-se uma dedicação e uma preocupação frente à vida
do/a outro/a ou frente a algo.
CAPELANIA HOSPITALAR
CAPELANIA HOSPITALAR
A capelania hospitalar, como uma dimensão da poimênica cristã,
edifica um campo da teologia, especificamente da teologia
prática. Ainda assim, na medida em que se destina a pessoas, no
caso, enfermas, o diálogo que esta mantém, sobretudo, com a
psicologia é de fundamental importância.
CAPELANIA HOSPITALAR
Nesse sentido, torna-se pertinente elucidar o “movimento da
clínica pastoral” que historicamente reorientou a ação pastoral.
A partir desse movimento as ciências da saúde passaram a ser
vistas não como concorrentes da pastoral hospitalar, mas como
parceiras.
CAPELANIA HOSPITALAR
A expressão “clínica pastoral” surgiu nos Estados Unidos para
designar um círculo especial de formação de pastores/as e
estudantes ou diáconos e diaconisas para a visitação e o
acompanhamento de pessoas doentes em hospitais ou clínicas
psiquiátricas.
CAPELANIA HOSPITALAR
Assim, atentar-se-á para o surgimento da clínica pastoral e o seu
contato com a psicologia, tendo como objetivo apontar para as
virtudes desse movimento e sua contribuição para a capelania
hospitalar.
CAPELANIA HOSPITALAR
CONTATO DA CAPELANIA HOSPITALAR COM A PSICOLOGIA
Cada ciência ou campo de conhecimento humano é específico e
fundamenta-se num proprium. Todavia, é inegável que as
diversas ciências encontram pontos de intersecção não
excludentes, e sim convergentes.
CAPELANIA HOSPITALAR
Uma convergência que permite um diálogo enriquecedor,
construtivo e complementar tanto no que tange ao
embasamento teórico, quanto à aplicabilidade deste referencial
teórico na práxis.
CAPELANIA HOSPITALAR
Ainda assim, na medida em que a teologia é exercida por seres
humanos (sujeitos) e, por outro, ela volta-se a esse ser (objeto),
“para ser coerente com seu teocentrismo, precisa se tornar
antropocêntrica para melhor cumprir sua tarefa de entender a
pessoa humana”.
CAPELANIA HOSPITALAR
Decorrente disso, a poimênica como ministério de ajuda às
pessoas, para ser eficaz junto a estas, necessita dialogar e fazer
uso de um campo de saber que estuda os fenômenos psíquicos
do ser humano.
CAPELANIA HOSPITALAR
Partindo dessa premissa, pode-se afirmar que o ponto de
intersecção da teologia com a psicologia é o próprio ser humano.
É ele o fundamento de um diálogo entre uma ciência
antropocêntrica (psicologia) e outra teocêntrica (teologia), afinal
a psicologia auxilia, sensivelmente, a assistência espiritual junto
ao leito, à proporção que apresenta acessos e teorias sobre a
psique humana.
CAPELANIA HOSPITALAR
A HOSPITALIDADE NA CAPELANIA HOSPITALAR
O termo hospitalidade é o contrário de xenofobia. Enquanto este
se refere a uma atitude que se opõe ao/à estranho/a (xenos) e
rejeita o/a diferente, a filoxenia ou hospitalidade, é uma atitude
que aceita a pessoa próxima como uma igual.
CAPELANIA HOSPITALAR
Em outras palavras, ela se opõe à segregação e à exclusão, pois
acolhe o/a outro/a em sua condição essencial de vida. Ainda
assim, uma atitude de hospitalidade principia não no ato de
acolher, mas sim no reconhecimento digno do/a outro/a.
CAPELANIA HOSPITALAR
CONCLUSÃO
A capelania hospitalar quer ser um desdobramento dessa
comunhão em meio ao ambiente hospitalar e como tal, encontra
no próprio pastorear de Cristo, não apenas seu fundamento
último, mas, concomitantemente, seu alicerce prático, aqui
denominado de “implicações do ministério de Cristo para a
capelania hospitalar”.
CAPELANIA HOSPITALAR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide Teologia
Slide TeologiaSlide Teologia
Slide Teologiavalmarques
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensUlisses
 
Introdução Bíblica
Introdução BíblicaIntrodução Bíblica
Introdução BíblicaViva a Igreja
 
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposViva a Igreja
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.Rodrigo Ribeiro
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia PastoralAd Junior
 
EEPOAD - Evangelismo
EEPOAD - EvangelismoEEPOAD - Evangelismo
EEPOAD - EvangelismoJamerson Maia
 
Manual de ética ministerial
Manual de ética ministerialManual de ética ministerial
Manual de ética ministerialRicardo819
 
Treinamento lideranca jni
Treinamento lideranca jniTreinamento lideranca jni
Treinamento lideranca jniJoao Cerqueira
 
Missões lição 4 a história das missões
Missões lição 4   a história das missõesMissões lição 4   a história das missões
Missões lição 4 a história das missõesNatalino das Neves Neves
 
Apologética (Aula 1): Bases da Fé Cristã
Apologética (Aula 1): Bases da Fé CristãApologética (Aula 1): Bases da Fé Cristã
Apologética (Aula 1): Bases da Fé CristãGustavo Zimmermann
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOigrejafecrista
 
5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma ProtestanteLuan Almeida
 
Estudo para liderança
Estudo para liderançaEstudo para liderança
Estudo para liderançaIvo Souza
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoElianXamar
 

Mais procurados (20)

Slide Teologia
Slide TeologiaSlide Teologia
Slide Teologia
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
 
Introdução Bíblica
Introdução BíblicaIntrodução Bíblica
Introdução Bíblica
 
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
 
Estudo sobre ebd
Estudo sobre ebdEstudo sobre ebd
Estudo sobre ebd
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
 
Teologia Pastoral
Teologia PastoralTeologia Pastoral
Teologia Pastoral
 
EEPOAD - Evangelismo
EEPOAD - EvangelismoEEPOAD - Evangelismo
EEPOAD - Evangelismo
 
Manual de ética ministerial
Manual de ética ministerialManual de ética ministerial
Manual de ética ministerial
 
Introdução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresiasIntrodução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresias
 
Os Cinco Ministérios
Os Cinco MinistériosOs Cinco Ministérios
Os Cinco Ministérios
 
Treinamento lideranca jni
Treinamento lideranca jniTreinamento lideranca jni
Treinamento lideranca jni
 
Missões lição 4 a história das missões
Missões lição 4   a história das missõesMissões lição 4   a história das missões
Missões lição 4 a história das missões
 
Apologética (Aula 1): Bases da Fé Cristã
Apologética (Aula 1): Bases da Fé CristãApologética (Aula 1): Bases da Fé Cristã
Apologética (Aula 1): Bases da Fé Cristã
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
 
Estudo para liderança
Estudo para liderançaEstudo para liderança
Estudo para liderança
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
 

Destaque (20)

10 legislação capelania
10 legislação capelania10 legislação capelania
10 legislação capelania
 
5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
 
2 capelania pastoral
2 capelania pastoral2 capelania pastoral
2 capelania pastoral
 
Capelania hospitalar aula de apoio
Capelania hospitalar aula de apoioCapelania hospitalar aula de apoio
Capelania hospitalar aula de apoio
 
Capelania hospitalar aula de introdu+ç+âo
Capelania hospitalar   aula de introdu+ç+âoCapelania hospitalar   aula de introdu+ç+âo
Capelania hospitalar aula de introdu+ç+âo
 
10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral
 
Capelania hospitalar
Capelania hospitalarCapelania hospitalar
Capelania hospitalar
 
Apostila para capelães
Apostila para capelãesApostila para capelães
Apostila para capelães
 
introdução à psicologia
introdução à psicologiaintrodução à psicologia
introdução à psicologia
 
psicologia e liderança
psicologia e liderançapsicologia e liderança
psicologia e liderança
 
aconselhamento pastoral
aconselhamento pastoralaconselhamento pastoral
aconselhamento pastoral
 
psicologia da educação
psicologia da educaçãopsicologia da educação
psicologia da educação
 
psicologia pastoral
psicologia pastoralpsicologia pastoral
psicologia pastoral
 
1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento
 
8 juiz de paz eclesiástico
8 juiz de paz eclesiástico8 juiz de paz eclesiástico
8 juiz de paz eclesiástico
 
psicologia da religião
psicologia da religiãopsicologia da religião
psicologia da religião
 
psicologia familiar
psicologia familiarpsicologia familiar
psicologia familiar
 
ética cristã
ética cristãética cristã
ética cristã
 
7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento
 

Semelhante a Capelania hospitalar cuidado pessoas

Religião+saude+e+cura
Religião+saude+e+curaReligião+saude+e+cura
Religião+saude+e+curapolianarp
 
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca  O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca Diego Silva
 
Antropologia do Cuidar
Antropologia do CuidarAntropologia do Cuidar
Antropologia do CuidarFrei Ofm
 
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICOTexto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICOPsicologia_2015
 
A centralidade do corpo nas culturas da nova era
A centralidade do corpo nas culturas da nova eraA centralidade do corpo nas culturas da nova era
A centralidade do corpo nas culturas da nova eraBárbara Penido
 
Trabalho hu completo
Trabalho hu completoTrabalho hu completo
Trabalho hu completolumennovum
 
Aconselhamento psicologico de capelania pastoral
Aconselhamento psicologico de capelania pastoralAconselhamento psicologico de capelania pastoral
Aconselhamento psicologico de capelania pastoralvilsonmarsouza
 
Religião e saúde mental.pdf
Religião e saúde mental.pdfReligião e saúde mental.pdf
Religião e saúde mental.pdfAllan Dias
 
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdf
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdfÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdf
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdfIgrejacentralCasadoa
 
Historia da psicologia hospitalar ensaios universitários - robertalouzeiro
Historia da psicologia hospitalar   ensaios universitários - robertalouzeiroHistoria da psicologia hospitalar   ensaios universitários - robertalouzeiro
Historia da psicologia hospitalar ensaios universitários - robertalouzeiroJac Muller
 
Psicologia, Religião e Ética
Psicologia, Religião e ÉticaPsicologia, Religião e Ética
Psicologia, Religião e ÉticaLiliam Da Paixão
 
Psicoterapia e religiao-revisão.pdf
Psicoterapia e religiao-revisão.pdfPsicoterapia e religiao-revisão.pdf
Psicoterapia e religiao-revisão.pdfAndressaMolina3
 

Semelhante a Capelania hospitalar cuidado pessoas (20)

Aconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoralAconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoral
 
Dissertação reiki
Dissertação reikiDissertação reiki
Dissertação reiki
 
Religião+saude+e+cura
Religião+saude+e+curaReligião+saude+e+cura
Religião+saude+e+cura
 
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca  O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
 
Antropologia do Cuidar
Antropologia do CuidarAntropologia do Cuidar
Antropologia do Cuidar
 
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICOTexto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
Texto 1 - ACONSELHAMENTO PSICOLOGICO
 
A centralidade do corpo nas culturas da nova era
A centralidade do corpo nas culturas da nova eraA centralidade do corpo nas culturas da nova era
A centralidade do corpo nas culturas da nova era
 
Curso superior de teologia distancia
Curso superior de teologia distanciaCurso superior de teologia distancia
Curso superior de teologia distancia
 
Capelania crista
Capelania cristaCapelania crista
Capelania crista
 
Trabalho hu completo
Trabalho hu completoTrabalho hu completo
Trabalho hu completo
 
Aula 2 de Psicologia Pastoral
Aula 2 de Psicologia PastoralAula 2 de Psicologia Pastoral
Aula 2 de Psicologia Pastoral
 
Aconselhamento psicologico de capelania pastoral
Aconselhamento psicologico de capelania pastoralAconselhamento psicologico de capelania pastoral
Aconselhamento psicologico de capelania pastoral
 
9 capelania pastoral
9 capelania pastoral9 capelania pastoral
9 capelania pastoral
 
Religião e saúde mental.pdf
Religião e saúde mental.pdfReligião e saúde mental.pdf
Religião e saúde mental.pdf
 
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdf
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdfÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdf
ÉTICA ECLESIATICA TERAPEUTICA_230106_120031.pdf
 
Texto 8 -
Texto 8 -Texto 8 -
Texto 8 -
 
Historia da psicologia hospitalar ensaios universitários - robertalouzeiro
Historia da psicologia hospitalar   ensaios universitários - robertalouzeiroHistoria da psicologia hospitalar   ensaios universitários - robertalouzeiro
Historia da psicologia hospitalar ensaios universitários - robertalouzeiro
 
Psicologia, Religião e Ética
Psicologia, Religião e ÉticaPsicologia, Religião e Ética
Psicologia, Religião e Ética
 
Psicoterapia e religiao-revisão.pdf
Psicoterapia e religiao-revisão.pdfPsicoterapia e religiao-revisão.pdf
Psicoterapia e religiao-revisão.pdf
 
Jean watson
Jean watsonJean watson
Jean watson
 

Mais de faculdadeteologica

10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iiifaculdadeteologica
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse iifaculdadeteologica
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse ifaculdadeteologica
 
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos iifaculdadeteologica
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse ifaculdadeteologica
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse iifaculdadeteologica
 
10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iiifaculdadeteologica
 
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos ifaculdadeteologica
 
2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia iifaculdadeteologica
 
1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia ifaculdadeteologica
 
8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologiafaculdadeteologica
 
5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejasfaculdadeteologica
 

Mais de faculdadeteologica (20)

10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
 
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
 
5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos
 
6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías
 
7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
 
10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
 
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
 
2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii
 
1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i
 
8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia
 
10 mobilização missionária
10 mobilização missionária10 mobilização missionária
10 mobilização missionária
 
9 missão urbana
9 missão urbana9 missão urbana
9 missão urbana
 
7 teologia da missão
7 teologia da missão7 teologia da missão
7 teologia da missão
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
 
5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
 

Último

Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JAhenrygabrielsilvarib
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptxhenrygabrielsilvarib
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 

Último (10)

Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 

Capelania hospitalar cuidado pessoas

  • 2. Sendo a capelania hospitalar uma expressão específica de cuidado, voltada a pessoas internadas em instituições de saúde, esse capítulo visa esclarecer, num primeiro momento, o sentido, os correlatos bíblicos e a dimensão ontológica do cuidar. Ainda assim, o cuidado pastoral em meio ao ambiente hospitalar, tangencia um campo prático do saber teológico. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 3. Há de se refletir então, acerca de um possível construto teórico que fundamente teologicamente o cuidar. Para tanto, propõe-se atentar para o tema da dignidade humana, - seu alicerce bíblico-, tendo como objetivo descortinar a ilação existente entre a dignidade humana e o próprio cuidar. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 4. CUIDAR Para alguns estudiosos, o termo cuidar advém do latim cura, - em sua forma arcaica se escrevia coera -, sendo utilizado num contexto relacional de amor e amizade, expressando uma atitude de cuidado, de desvelo, de preocupação e de inquietação em relação a alguém ou a algo estimado. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 5. Já outros derivam cuidado de cogitare-cogitatus, apesar de seu sentido não se distanciar do de cura, isto é, significa cogitar, pensar, mostrar atenção e interesse, revelar uma atitude de desvelo e de preocupação. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 6. Tal propósito surge quando a existência de alguém ou de algo passa a ter importância pessoal, existencial, e, por consequência, estabelece-se uma dedicação e uma preocupação frente à vida do/a outro/a ou frente a algo. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 7. CAPELANIA HOSPITALAR A capelania hospitalar, como uma dimensão da poimênica cristã, edifica um campo da teologia, especificamente da teologia prática. Ainda assim, na medida em que se destina a pessoas, no caso, enfermas, o diálogo que esta mantém, sobretudo, com a psicologia é de fundamental importância. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 8. Nesse sentido, torna-se pertinente elucidar o “movimento da clínica pastoral” que historicamente reorientou a ação pastoral. A partir desse movimento as ciências da saúde passaram a ser vistas não como concorrentes da pastoral hospitalar, mas como parceiras. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 9. A expressão “clínica pastoral” surgiu nos Estados Unidos para designar um círculo especial de formação de pastores/as e estudantes ou diáconos e diaconisas para a visitação e o acompanhamento de pessoas doentes em hospitais ou clínicas psiquiátricas. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 10. Assim, atentar-se-á para o surgimento da clínica pastoral e o seu contato com a psicologia, tendo como objetivo apontar para as virtudes desse movimento e sua contribuição para a capelania hospitalar. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 11. CONTATO DA CAPELANIA HOSPITALAR COM A PSICOLOGIA Cada ciência ou campo de conhecimento humano é específico e fundamenta-se num proprium. Todavia, é inegável que as diversas ciências encontram pontos de intersecção não excludentes, e sim convergentes. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 12. Uma convergência que permite um diálogo enriquecedor, construtivo e complementar tanto no que tange ao embasamento teórico, quanto à aplicabilidade deste referencial teórico na práxis. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 13. Ainda assim, na medida em que a teologia é exercida por seres humanos (sujeitos) e, por outro, ela volta-se a esse ser (objeto), “para ser coerente com seu teocentrismo, precisa se tornar antropocêntrica para melhor cumprir sua tarefa de entender a pessoa humana”. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 14. Decorrente disso, a poimênica como ministério de ajuda às pessoas, para ser eficaz junto a estas, necessita dialogar e fazer uso de um campo de saber que estuda os fenômenos psíquicos do ser humano. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 15. Partindo dessa premissa, pode-se afirmar que o ponto de intersecção da teologia com a psicologia é o próprio ser humano. É ele o fundamento de um diálogo entre uma ciência antropocêntrica (psicologia) e outra teocêntrica (teologia), afinal a psicologia auxilia, sensivelmente, a assistência espiritual junto ao leito, à proporção que apresenta acessos e teorias sobre a psique humana. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 16. A HOSPITALIDADE NA CAPELANIA HOSPITALAR O termo hospitalidade é o contrário de xenofobia. Enquanto este se refere a uma atitude que se opõe ao/à estranho/a (xenos) e rejeita o/a diferente, a filoxenia ou hospitalidade, é uma atitude que aceita a pessoa próxima como uma igual. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 17. Em outras palavras, ela se opõe à segregação e à exclusão, pois acolhe o/a outro/a em sua condição essencial de vida. Ainda assim, uma atitude de hospitalidade principia não no ato de acolher, mas sim no reconhecimento digno do/a outro/a. CAPELANIA HOSPITALAR
  • 18. CONCLUSÃO A capelania hospitalar quer ser um desdobramento dessa comunhão em meio ao ambiente hospitalar e como tal, encontra no próprio pastorear de Cristo, não apenas seu fundamento último, mas, concomitantemente, seu alicerce prático, aqui denominado de “implicações do ministério de Cristo para a capelania hospitalar”. CAPELANIA HOSPITALAR