2 capelania pastoral

4.562 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.562
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.977
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
258
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2 capelania pastoral

  1. 1. CAPELANIA PASTORAL
  2. 2. Muitas pessoas pensam que para ser capelão só é necessário conhecer a Bíblia. Entretanto, tal consideração não condiz com a realidade, nem atende as necessidades. Pelo contrário, além de conhecer a Bíblia, também é necessário saber visitar e possuir a qualificação técnica, o aprimoramento e orientação psicológica. CAPELANIA PASTORAL
  3. 3. O trabalho do “capelão” cristão, através da Ajuda Espiritual a enfermos, a encarcerados, desamparados e necessitados em geral é um trabalho belo, maravilhoso, por vezes chocante, mas extraordinariamente necessário. Mas é imprescindível destacar, que somente através do dom da misericórdia o capelão poderá realizar esta tão grande obra. CAPELANIA PASTORAL
  4. 4. Dentro de um contexto geral podemos definir Capelania como a ação de dar assistência de caráter espiritual aos necessitados ou às pessoas que solicitam tal ajuda. Essa assistência espiritual deve sempre focar a pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo dentro do contexto do Reino de Deus e sem nenhuma tendência religiosa ou denominacional. CAPELANIA PASTORAL
  5. 5. A Capelania visa proporcionar ao ser humano oportunidades de uma formação integral dentro do princípios éticos cristãos norteados de acordo com a Bíblia Sagrada. CAPELANIA PASTORAL
  6. 6. O principal serviço da Capelania é levar a esperança e esperança é esperar o que se deseja. Segundo Hebreus 11.1 - “... a fé é a certeza daquilo que esperamos ...” (NVI), então, podemos afirmar que o objetivo da Capelania é levar o ser humano a uma fé ativa diante do Criador, através da qual a pessoa consegue se aproximar de Deus e desenvolver um relacionamento pessoal com Ele, entregar-se a Ele e viver esperando Nele. CAPELANIA PASTORAL
  7. 7. A história da origem de Capelania segue diferentes caminhos. A Encyclopaedia Britanica (em inglês), registra o que resumimos a seguir: Na França costumava-se levar uma relíquia de capela ou oratório de São Martin de Tours, preservada pelo rei da França, para o acampamento militar, em tempos de guerra. CAPELANIA PASTORAL
  8. 8. A relíquia era posta numa tenda especial que levava o nome de capela. Um sacerdote era mantido para o ofício religioso e aconselhamento. A ideia progrediu e mesmo em tempo de paz, a capela continuava no reino, sempre com um sacerdote que era o conselheiro. O costume passou a ser observado também em Roma. CAPELANIA PASTORAL
  9. 9. Em 1789, esse ofício foi abolido na França, mas restabelecido em 1857, pelo Papa Pio IX. À esta altura, o sacerdote que tomava conta da capela, que era chamado capelão, passava a ser o líder espiritual do Soberano Rei e de seus representantes. O serviço costumava estender-se também a outras instituições: Parlamento, Colégios, Cemitérios e Prisões. CAPELANIA PASTORAL
  10. 10. Tudo isto porque para o catolicismo, existem as igrejas matrizes em cada lugar e as paróquias para atendimento geral dos fiéis. Um serviço religioso particular, não era comum. Assim, surgia a figura da capela. CAPELANIA PASTORAL
  11. 11. AMPARO JURÍDICO I. CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Art. 5º - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: CAPELANIA PASTORAL
  12. 12. VII - é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva. CAPELANIA PASTORAL
  13. 13. II. LEI FEDERAL Nº 9.982 - 14/07/2000 Dispõe sobre a prestação de assistência religiosa nas entidades hospitalares públicas e privadas, bem como nos estabelecimentos prisionais civis e militares. CAPELANIA PASTORAL
  14. 14. QUEM PODE SER CAPELÃO? Juridicamente o Capelão é uma pessoa preparada e legalmente habilitada para ministrar assistência religiosa em regimentos militares (Marinha, Exército, Força Aérea, Polícias Civil e Militar), escolas em seus mais variados níveis, internatos, orfanatos, asilos, hospitais, presídios, etc. CAPELANIA PASTORAL
  15. 15. Já espiritualmente o serviço de Capelania é uma chamada Bíblica geral que envolve todos os cristãos. O maior exemplo que temos é a pessoa de Jesus Cristo e ninguém é maior que Ele e como seus seguidores cada cristão deve emprenhar-se ao máximo nesse serviço. CAPELANIA PASTORAL
  16. 16. João 20.21-22 - “Então Jesus disse de novo: - Que a paz esteja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês. 22 Depois soprou sobre eles e disse: - Recebam o Espírito Santo”. (NTLH) CAPELANIA PASTORAL
  17. 17. A PESSOA DO CAPELÃO O Capelão é uma pessoa capacitada espiritual e emocionalmente sensível às necessidades das pessoas. É alguém sempre disposto a ouvir, aliás esse é o predicado número um de quem se prontifica a essa missão. CAPELANIA PASTORAL
  18. 18. É um amigo disposto a ouvir e encorajar pessoas ajudando-as a enfrentar, muitas vezes o pior momento de suas vidas. É o ajudante da vida humana encorajando gente com a viva esperança. CAPELANIA PASTORAL
  19. 19. Oferece suporte e ajuda espiritual, apoio emocional a própria pessoa e seu familiares e amigos e casos institucionais também aos profissionais atuantes. CAPELANIA PASTORAL
  20. 20. CONCLUSÃO O ser humano possui quatro áreas básicas de necessidades que são: Espirituais, emocionais, físicas e materiais. O foco do capelão é oferecer à pessoa assistida suporte espiritual durante um momento de dificuldade ou crise momentânea. CAPELANIA PASTORAL
  21. 21. Obviamente esse suporte espiritual surte alguns efeitos positivos na alma do assistido. Porém, o capelão não deve entrar em questões da alma, isso é trabalho dos terapeutas, psicólogos e afins. CAPELANIA PASTORAL
  22. 22. A capelania consiste em um pronto socorro não em um tratamento completo que quando é o caso deve ser repassado a um especialista (pastor, psicólogo, etc). Caro capelão não perca esse foco. CAPELANIA PASTORAL

×