[Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil?

821 visualizações

Publicada em

[Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil?
Visite o blog: www.desmazelas.com.br

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil?

  1. 1. 1 AFINAL, O QUE É LITERATURA INFANTIL? ANA FABYELY KAMS Cristiane Madanêlo de Oliveira é Mestra em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialista em literatura infantil, juvenil e brasileira. Atualmente trabalha no Colégio de Aplicação – UFRJ, atuando sempre em temas relacionados à Literatura. O texto “Afinal, o que é Literatura Infantil?”, é designado àqueles que buscam explicações voltadas para o conceito de literatura infantil: como trabalhar e qual a melhor forma de desenvolver senso crítico e moral nas crianças, em que sua fase de percepção para o mundo ao seu redor está aguçada. A autora relata acerca do conhecimento simples, por assim dizer, que é repassado por meio dos livros infantis, porém que resgatam e denotam imenso valor as crianças. A leitura é dirigida a acadêmicos e pessoas que estão predispostas a obter um conhecimento específico ou uma visão que vai além do seu saber empírico a assuntos envolvidos na abordagem de um aprendizado mais singelo e significativo para pequenos, que influenciam em bons frutos no caráter quando estes já estiverem maiores. Como é referida ao longo de todo o texto, a principal ênfase é dada nas formas de transformações que o lúdico proporciona ao meio infantil. Como é uma modalidade trabalhada por educadores no intuito de passar uma lição moral; de forma que as crianças tenham seus anseios minimizados, e que vejam a história e os personagens como ponto para identificarem a si mesmos dentro do campo literal. A autenticidade da literatura infantil é totalmente voltada para isso, além é claro, da intenção meramente pedagógica e didática, investindo e instigando o hábito da leitura.
  2. 2. Há verdadeiros pontos positivos que são frisados, assim como: essa interação do que está dentro do texto infantil e que transborda ensinamentos que ajudam a desenvolver a capacidade da criança no acreditar, imaginar, criar e difundir o que há no interior de cada um, como forma de entender ou uma nova visão do exterior. Essa significação de sentidos não é nada mais que “experiências mágicas” que ocorrem ao longo da vida do ser humano. Entretanto, a outra face que há no meio da literatura infantil é o modo de como ela deve ser retratada nos dias de hoje, tendo em vista, que a maioria das obras mais conhecidas e que trazem essa bagagem de estrutura que tende a valorizar a mágica na natureza humana em reconhecer o que é espontâneo, esplendoroso e importante não pela capa, mas pelo que há dentro. Tudo isso era visto pelas crianças como válvula de escape do mundo que não compreendiam, e utilizar a imaginação para se colocar no lugar dos personagens, absorvendo o que de fato trás a história é algo que começa a se questionar no ensino desta atualidade. Vejamos, após o ciclo onde a “Era Literária” ser um bem para todos; onde fadas, fábulas e contos eram passados como forma de ensinamento, e que isso servia também como explicação para certas ações humanas, tornou-se comum que o bem e o mal, certo e errado fossem vistos como aquilo que mantinha os valores à vista, influenciando na conduta que deveriam ter. Isso simbolizava para os leigos, puro poder que mexia com o inconsciente, levando-os a resolver conflitos interiores e que surgem a partir desta etapa da vida, onde tudo é tomado como exemplo a seguir. Portanto através do texto, vemos que a ética que é passada neste gênero não necessariamente serve exclusivamente para crianças, mas também para aqueles que buscam uma nova visão sobre a vida, já que a base dos contextos explorados nessas obras são assuntos que traduzem a ética moral que a pessoa deve ter, boas ações, astúcia e perspicaz quanto à natureza que nos rodeia. O texto no remete imensamente aos momentos em que quando crianças, tomamos como base para nossas atitudes, determinada leitura que fizemos ou que nos fora
  3. 3. 3 feita. Contudo, um problema que a literatura infantil contemporânea convive é justamente como voltar a inserir esses ensinamentos em novas obras, sendo que a vida moderna tão pouco se preocupa com esses aspectos. O bem e o mal tomou uma nova perspectiva, podendo o mal não ser apenas mal, e o bom não inteiramente bom. Essa divergência entre conceitos ocasiona na perda do espaço literário infantil, logo que está enraizada a separação do bem e do mal, essa nova ideia de conceito do século XXI não interage com o que era visto no passado. Assim sendo, quem acaba perdendo com isso são os leitores, crianças e não apenas crianças, o homem continua ainda com essa necessidade de acreditar no mágico, querendo explicar o que acontece em particular. Nesse sentido os contos de fadas/bruxas serão sempre responsáveis para sugerir questões internas e qual é o método mais propício para a felicidade. É apenas isso que ela, a literatura infantil busca enfatizar ao final. www.desmazelas.com.br E-mail: fabyely_kams@yahoo.com.br

×