Classe C e Smartphones

1.009 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Classe C e Smartphones

  1. 1. A primeira experiência com smartphone de tela sensível ao toque realizada por mulheres da classe C Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Ergodesign de Interfaces: Usabilidade e Arquitetura de Informação Fabrizio Del Ducca Dezembro / 2011
  2. 2. “Utilizamos, cada vez mais, dispositivos móveis para achar produtos, achar respostas, e para nos acharmos.” Peter Morville (Ambient Findability, 2005)
  3. 3. Smartphone e a Classe C. Número de smartphones no país Classe AB: 39,1 milhões Classe C : 36,1 milhões Classe DE: 24,8 milhões *Dados: Kantar Worldpanel Brasil junho/2011. 40% da classe C pretende trocar de aparelho nos próximos 6 meses ou menos *Dados: W McCannBR/Grupo Mobi Fev/2011
  4. 4. Smartphone e a Classe CUm novo público consumidor de tecnologiaEstá em contato com uma nova mídia digitale sua semântica e comandos próprios, quenão necessariamente são desenvolvidos deacordo com a linguagem deste público
  5. 5. Quem é a Classe C Dados: Marcelo Neri FGV/CPS 2010
  6. 6. Quem é a Classe C100 milhões de brasileiros, mais da metade da populaçãoDesejos de consumo: máquina de lavar,computador, celular, microondas, tv, geladeiraBasicamente formada no ensino fundamental eparcialmente no ensino médioBaixa proporção da classe C fala outro idioma69% das mulheres da classe C são chefes de família Dados: Target Group Index Ibope Midia Fev/09- Jan/10
  7. 7. Educação públicaNúmeros do Exame Nacional do Ensino Médio(ENEM) 2010 - indicador de qualidade atravésda capacidade cognitiva dos alunos:Entre as 100 melhores, somente 13 são escolaspúblicasEntre as 100 piores, todas são públicasDas mil piores, 704 são públicas Dados: Ministério da Educação (MEC) - 2010
  8. 8. PesquisaInvestigar a eficácia e eficiência na realização dastarefas propostas a mulheres da classe C quetenham freqüentado escolas públicasDescobrir se existem dificuldades na realizaçãodas tarefas e, se houver, quais seriam
  9. 9. Pesquisa Avaliação CooperativaTécnica descrita por Edward Monk, Peter Wright, Jeanne Haber eLora Davemport no livro “Improving Your Human-Computer Interface:A Practical Technique”, de 1993 Técnica participativa Menos formal Estimula o think-aloud
  10. 10. Perfil das participantes. Acima de 18 anos. Pertencer a classe C. Estudado em escola pública. Trabalho fixo. Nunca tenha usado um smartphone
  11. 11. Gráfico de Nielsen
  12. 12. Participantes. 6 mulheres. Idade entre 20 e 34 anos. Estudo em escola pública: médio completo (4) médio incompleto (1) fundamental incompleto (1). Profissão: garçonetes
  13. 13. Testes realizados utilizando-seo modelo de smartphone Xperia,da Sony Ericsson,com tela capacitiva esistema operacional AndroidTela capacitiva:Camada carregada de eletricidade sobre a tela, que ao ser tocada, transmite elétronspara o dedo do usuário, como um pequeno choque imperceptível. O aparelho detecta adescarga elétrica e a traduz como um comando para a tela.
  14. 14. 3 Tarefas
  15. 15. Tarefa 1Você precisa utilizar o telefone. Acesse a tela principal.Objetivo: verificar se o usuário efetua o desbloqueio datela e se houve dificuldade.
  16. 16. Tarefa 1Metade das participantesrealizou de forma fácil erápida a tarefa.A outra metade nãoentendeu que o ícone docadeado era para serarrastado e ficoupressionando-o sem “Eu sei que é aqui masobter nenhum tipo de não sei como fazer”feedback, acabando pordesistir da tarefa.
  17. 17. Tarefa 2Efetue uma ligação telefônica para o número 8444-8552.Objetivo: verificar se o usuário completa a ligação, oscomandos realizados e se houve dificuldade.
  18. 18. Tarefa 2 Todas souberam acessar o menu, mas a maioria teve dificuldade em identificar o ícone do teclado. Uma das participantes achou que era calendário, outras confundiram-se com o ícone do aplicativo Viber, por ter o desenho de um“Eu preciso de um manual telefone. para conseguir isso” Apenas a metade conseguiu completar a tarefa.
  19. 19. Tarefa 3O aparelho possui um aplicativo para acessar o Orkut. Abra oaplicativo do Orkut.Objetivo: verificar se o usuário encontra o aplicativo e sabeabrí-lo, os comandos realizados e se houve dificuldade.
  20. 20. Tarefa 3 A maioria cumpriu facilmente a tarefa.Duas participantes demoraram muito paraencontrar o ícone, sendo que uma acaboudesistindo da tarefa, pois pressionava com força o ícone, ativando a opção para administrar aplicativos.
  21. 21. Depoimentos“Achei moderno.” “Facil de usar, prefiro tela assim porque dá para bloquear”“Acho frágil, se cair quebra a tela” “É muito sensível”“Tem que ter calma para não mexer errado” “Achei lento”
  22. 22. ConclusõesAtributos de usabilidade definidos por Jakob Nielsen (UsabilityEngineering – 1994): Facilidade de aprendizado # Eficiência #Facilidade de memorização # Erros # SatisfaçãoAs usuárias demonstraram desenvoltura e curiosidade em navegarpelas telas, aprendendo o princípio da sutileza do toque físico que atela exige, mas duas mantiveram a “mão pesada” o tempo todo,cometendo erros devido a isso.A falta de orientações claras e nenhum tipo de feedback fez comque houvesse perda de tempo.Chamou atenção o fato de que o comando para voltar não é na tela,mas numa tecla física do smartphone, isso as confundiu bastante.A variação entre comando de toque e deslizar também confundiu asparticipantes.
  23. 23. Sugestões de Melhorias. Equilibrar a questão do desafio de estar usando algonovo e moderno com a questão de satisfação erealização, evitando a frustração.. Elaborar ícones mais facilmente identificáveis, poismesmo sendo legendados não foram semprereconhecidos.. Criar padrão e algum tipo de sinalização paracomandos de tocar e arrastar, evitando erros freqüentesde se acessar algo indesejável.. Criar opção de comando de voltar na tela.
  24. 24. Obrigado!

×