Uma Historia de Aprendizados e Evolução

309 visualizações

Publicada em

Nenhum modelo de negócios dura para sempre. Com as janelas de oportunidade se estreitando cada vez mais, não há tempo a perder. A revolução digital em que vivemos não permite acomodação com resultados passados: empresas que não evoluem morrem em poucos anos. Com 15 anos de mercado, a Take.net tem se desenvolvido com aprendizados internos e também de fora, como a minha experiência de estudos na Haas School of Business (UC Berkeley) e um forte contato com as empresas do Vale do Silício. Lá, conhecemos melhor a “cultura Lean” que é praticada na meca do empreendedorismo: uma cultura onde a essência é sonhar alto, mas começar pequeno; errar rápido, aprender com os erros e assim evoluir com a velocidade que o mercado exige.

Publicada em: Negócios
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • * Reduzimos o microgerenciamento e multiplicamos as pessoas qualificadas que podem contribuir com ideias fundamentais e estratégia. 
    * É preciso haver uma visão bastante clara dos objetivos e transparência total.  Também é importante haver líderes influentes e persuasivos.  Algumas vezes é necessário se impor (sim, ser chefe). 
  • Uma Historia de Aprendizados e Evolução

    1. 1. Aprendizado e Evolução
    2. 2. Há muito tempo, em uma realidade muito, muito distante... Founder Em 2000…
    3. 3. Run, Forrest, run!
    4. 4. Run, Forrest, run!
    5. 5. Run, Forrest, run!
    6. 6. Run, Forrest, run!
    7. 7. Direção
    8. 8. A história de um projeto…
    9. 9. Direção
    10. 10. Take.net compra a ComunIP Em 2010…
    11. 11. Uma empresa bem sucedida…
    12. 12. A Take.net é uma empresa de internet, que atende necessidades de comunicação, conteúdo e comércio, aproximando pessoas e empresas através de uma única plataforma de interatividade e monetização móvel. + 100empresas integradas presença na América Latina +600milhões de transações mensais
    13. 13. Portfolio for enterprises for consumers take.net for communication content and commerce Communication Content Commerce
    14. 14. Portfolio for enterprises for consumers take.net for communication content and commerce Chat Brasil Group BrasilOmni App Bleepy Smart Sales Smart Communications Omni Platform SMART MVNO Carrier Billing POP Vivo Dieta TIM Music Store Laura Muller Alerta Saúde Sponsored Collect SMS Mobile Content Distribution Communication Content Commerce On the Market Under Construction Winner Chat Vivo Pay4Me
    15. 15. A dinâmica do mercado…
    16. 16. Janela de oportunidade cada vez mais estreita Source: NYT
    17. 17. O que 8 anos representam para tecnologia: da nomeação do Papa Bento XVI a Francisco I
    18. 18. Os resultados do passado não garantem o sucesso no futuro Source: http://www.innosight.com/innovation-resources/strategy-innovation/upload/creative- destruction-whips-through-corporate-america_final2012.pdf
    19. 19. A revolução digital demoliu 52% das empresas da Fortune 500 desde 2000 Source: http://blog.softwareinsider.org/2014/02/18/research-summary-sneak-peaks-from- constellations-futurist-framework-and-2014-outlook-on-digital-disruption/
    20. 20. Aprendizados no Vale do Silício e Bay Area
    21. 21. Take.net + Vale do Silício + Ecossistema de MG…
    22. 22. UC Berkeley e Stanford
    23. 23. UC Berkeley: curiosidade
    24. 24. Cursos no Vale do Silício…
    25. 25. Desenvolvendo um produto competitivo….
    26. 26. Pensamento Lean • Comece pequeno, mas pense grande! • Faça iterações rápidas para alcançar eficiência; • “Fail Fast”: erre rápido, erre barato e tenha certeza que está aprendendo ao longo do caminho.
    27. 27. Pensamento Lean by Henrik Kniberg (https://www.crisp.se/konsulter/henrik-kniberg) • Comece pequeno, mas pense grande! • Faça iterações rápidas para alcançar eficiência; • “Fail Fast”: erre rápido, erre barato e tenha certeza que está aprendendo ao longo do caminho.
    28. 28. • Mercado: mercado de massa (hits), “long tail”, encontrar grande cliente. • Oportunidade: Customer Discovery (burning pain) • Geralmente não sabemos expressar o que sentimos; • Observe! Entenda a dinâmica. • Produto: Customer Development • Não “empurramos” tecnologia; • O mercado é que define se estamos certos ou errados; • No fim, tudo são hipóteses que precisam ser testadas. • “Customer Success” • Scale vs Scope; • Entender que existe segmentação; • Faça produtos que os clientes amem.
    29. 29. Hits vs Long Tail
    30. 30. • Mercado: mercado de massa (hits), “long tail”, encontrar grande cliente. • Oportunidade: Customer Discovery (burning pain) • Geralmente não sabemos expressar o que sentimos; • Observe! Entenda a dinâmica. • Produto: Customer Development • Não “empurramos” tecnologia; • O mercado é que define se estamos certos ou errados; • No fim, tudo são hipóteses que precisam ser testadas. • “Customer Success” • Faça produtos que os clientes amem; • Scale vs Scope; • Entender que existe segmentação.
    31. 31. Customer Discovery & Development (Lean) • Uso de framework (p.e. Canvas) para compilação do modelo de nogócios; Source: http://www.businessmodelgeneration.com || http://www.zebramc.com/introduction-to-the-business-model-canvas/
    32. 32. Customer Discovery & Development (Lean) • Uso de framework (p.e. Canvas) para compilação do modelo de nogócios; • Cada item incluído no framework é uma hipótese que precisa ser testada;
    33. 33. Customer Discovery & Development (Lean)
    34. 34. Customer Discovery & Development (Lean) • Uso de framework (p.e. Canvas) para compilação do modelo de nogócios; • Cada item incluído no framework é uma hipótese que precisa ser testada; • Na validação de cada hipótese, novas ideias podem surgir (novas hipóteses que precisarão ser testadas);
    35. 35. Customer Discovery & Development (Lean)
    36. 36. Customer Discovery & Development (Lean) • Uso de framework (p.e. Canvas) para compilação do modelo de nogócios; • Cada item incluído no framework é uma hipótese que precisa ser testada; • Na validação de cada hipótese, novas ideias podem surgir (novas hipóteses que precisarão ser testadas); • Com o modelo de negócios validado (provavelmente evoluído), parta para o MVP (produto mínimo viável).
    37. 37. • Mercado: mercado de massa (hits), “long tail”, encontrar grande cliente. • Oportunidade: Customer Discovery (burning pain) • Geralmente não sabemos expressar o que sentimos; • Observe! Entenda a dinâmica. • Produto: Customer Development • Não “empurramos” tecnologia; • O mercado é que define se estamos certos ou errados; • No fim, tudo são hipóteses que precisam ser testadas. • “Customer Success” • Faça produtos que os clientes amem; • Scale vs Scope; • Entender que existe segmentação.
    38. 38. Customer Success: Scale vs Scope “As empresas com performance mais favorável foram aquelas que tinham estado aptas a dominar um nicho de mercado, não o mercado inteiro, com qualidade superior, oferecendo ambas as vantagens do alto preço / margem e os baixos custos associados com volume mais alto.” The PIMS Studies “O jeito mais fácil de não agradar a ninguém é tentar agradar a todo mundo.” Custo de aquisição de novo cliente vs Custo de geração de nova receita com o mesmo cliente
    39. 39. • O mercado de consumidores pode ser segmentado em grupos com respostas e preferências comuns. Tal segmentação segue critérios, por exemplo, geográficos, demográficos, sociais e econômicos. • Quando tratamos de tecnologia, existe um tipo de segmentação que merece destaque… a do perfil de adoção de tecnologia Customer Success: Segmentação
    40. 40. Customer Success: Perfil dos usuários de tecnologia Fonte: “Crossing the Chasm” livro de Geoffrey A. Moore
    41. 41. “RODA DA EVOLUÇÃO” Indicadores Objetivos Agilidade Estratégia
    42. 42. Omni e P4M O Omni é a evolução do SMS para usuários de smartphone. Um app para smartphone que permite o controle de suas mensagens, spam, grupos e serviços em um só lugar. O PagaPraMim viabiliza que o consumidor utilize qualquer serviço de telefonia móvel pago, em tempo real, por outra pessoa, gerando novas receitas para as operadoras
    43. 43. FABIO LACERDA Chief Operating Officer Materiais de apoio: http://steveblank.com/books-for-startups/ http://steveblank.com/slides/ https://labs.spotify.com/2014/03/27/spotify-engineering-culture-part-1/ https://www.gv.com/lib/how-google-sets-goals-objectives-and-key-results-okrs http://www.slideshare.net/faberNovel/gafanomics http://www.slideshare.net/Leananalytics

    ×