4 - Ellen White e a Natureza de Cristo

1.652 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.652
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4 - Ellen White e a Natureza de Cristo

  1. 1. Ellen White e a Natureza de Cristo Fábio Paradela 28 de Julho de 2012
  2. 2. “Deixando as cortes reais do céu, Cristo veio aomundo para representar o caráter de Seu Pai, e,portanto, ajudar a humanidade a retornar à sua lealdade. A imagem de Satanás estava sob ohomem, e Cristo veio para que pudesse trazer aeles poder moral e eficiência. Ele veio como um vulnerável bebê, levando a humanidade que nós levamos.” A Mensageira do Senhor, p. 925
  3. 3. “... Para nos assegurar Seu imutável conselhode paz, Deus deu seu Filho unigênito a fim deque Se tornasse membro da família humana,retendo para sempre sua natureza humana.” O Desejado do Todas as Nações, p. 25
  4. 4. “Quando Jesus tomou a natureza humana e assumiu a forma de um homem, Ele possuía todo o organismo humano. Suasnecessidades físicas a serem supridas, cansaçofísico a ser aliviado. Por meio da oração ao Pai, Ele estava sempre revigorado para Seus deveres e para as provações.” Carta 32, p. 1130
  5. 5. “Teria sido uma quase infinita humilhação para oFilho de Deus, revestir-Se da natureza humana mesmo quando Adão permanecia em seu estado de inocência, no Éden. Mas Jesusaceitou a humanidade quando a raça havia sido enfraquecida por quatro mil anos de pecado. Como qualquer filho de Adão, aceitou os resultados da operação da grande lei da hereditariedade.
  6. 6. ... O que estes resultados foram, manifesta-se na história de Seus ancestrais terrestres. Veio com essa hereditariedade para partilhar de nossas dores e tentações, e dar-nos o exemplo de uma vida impecável.” O Desejado de Todas as Nações, p. 49
  7. 7. “Foi por ordem de Deus que Cristo levou sobresi a forma e a natureza do homem caído, a fimde que Ele pudesse ser aperfeiçoado através do sofrimento. Ele mesmo suportou as tentações de Satanás para que pudesse entender como socorrer os que são tentados.”Review and Herald, 31 de Dezembro de 1872
  8. 8. “Ele orava pelos Seus discípulos e por Si mesmo,assim Se identificando com nossas necessidades, com nossas fraquezas e falhas, tão comuns à humanidade. Era um poderoso solicitador, não possuindo as paixões de nossa naturezacaída, mas rodeado das mesmas enfermidades, tentado em todos os pontos como nós somos.Jesus suportou sofrimentos que requeriam ajuda e sustento da parte de Seu Pai.” Testemunhos para a Igreja, p. 508
  9. 9. “Cristo não era insensível à ignomínia e à desgraça. Ele as sentiu de maneira muito maisprofunda e aguda do que nós podemos sentir o sofrimento, pois Sua natureza era mais elevada, mais pura e mais santa do que a natureza da raça pecaminosa por quem Ele sofreu.”Review and Herald, 11 de Setembro de 1888
  10. 10. “[Em Cristo] a divindade não Se tornou humana, e o humano não foi deificado pela fusão dasduas naturezas. Cristo não possuía a mesmadeslealdade pecaminosa, corrupta e decaída que nós possuímos, pois então Ele não poderia ser um sacrifício perfeito.” Review and Herald, 25 de Abril de 1893
  11. 11. “Jesus era sem pecado e não tinha pecado enão tinha medo das consequências do pecado.Com essa exceção Sua condição era como a nossa.” Our High Calling, 59
  12. 12. “Seja cuidadoso, exageradamente cuidadoso ao tratar da natureza humana de Cristo. Não o apresente diante das pessoas como umhomem com propensões para o pecado. Ele é o segundo Adão ...” Carta a William Baker, 1895
  13. 13. Mateus 22:37-39“E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.”
  14. 14. Romanos 5:19 “Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.”
  15. 15. Ellen White e a Natureza de Cristo Fábio Paradela 28 de Julho de 2012

×