Reeducação postural nas lombalgias

6.961 visualizações

Publicada em

Aula Ministrada no 23 Fitness Brasil em Santos, sobre a Reeducação Postural nas Lombalgias, em maio de 2013

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.961
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
61
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
318
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • CURSO: Reeducação postural nas lombalgiasMÓDULO: FisioterapiaDATA: 31/05 HORÁRIO: 18h30 - 22h30CARGA HORÁRIA TOTAL DO CURSO: 4 horas 
  • Reeducação postural nas lombalgias

    1. 1. RPG Mazzola e Zaparoli
    2. 2. Nossa postura pode ser definida como aposição que nosso corpo adota noespaço, bem como a relação direta desuas partes com a linha do centro degravidade. Para que possamos estar emboa postura, é necessário umaharmonia/equilíbrio do sistemaneuromusculoesquelético.Fabio Mazzola
    3. 3. Cada indivíduo apresenta característicasindividuais de postura que podem vir a serinfluenciada por vários fatores: anomaliascongênitas e/ouadquiridas, obesidade, alimentaçãoinadequada, atividades físicas semorientação e/ou inadequadas, distúrbiosrespiratórios, desequilíbriosmusculares, frouxidão ligamentar edoenças psicossomáticas.Fabio Mazzola
    4. 4. A boa postura é aquela que melhor ajustanosso sistema musculoesquelético,equilibrando e distribuindo todo o esforçode nossas atividades diárias, favorecendo amenor sobrecarga em cada uma de suaspartes.Fabio Mazzola
    5. 5. Os problemas da posturaestática giram emtorno do axioma deque o equilíbrio docorpo humano e desuas partesarticuladas dependede uma finaneutralização dasforças da gravidade.Fabio Mazzola
    6. 6. Fabio Mazzola
    7. 7. Fabio Mazzola
    8. 8. Fabio Mazzola
    9. 9. Fábio Mazzola
    10. 10. A abordagem das Cadeias Musculares é aidentificação de um padrão existente nosistema musculoesquelético como unidade.Fabio Mazzola
    11. 11. Fabio Mazzola
    12. 12. Fabio Mazzola
    13. 13. InspiratóriaAnterior Posterior(Pawlina, Olson, 1997 baseado emSouchard, 1998; Marques, 2000;Santos, 2002; Paiva, 2003)Fabio Mazzola
    14. 14. Cadeias Estáticas: compostode músculos anti-gravitacionais ou posturais.Fabio Mazzola
    15. 15. Não existe estática corporal pura, comotambém não existe movimentocoordenado sem uma préviaestabilização.O sistema tônico posturalestabiliza, apóia, inicia, guia e equilibra omovimento corporal. A postura vertical éum conjunto de micromovimentospermanentese adaptativos, que utilizareferências sensoriais múltiplas para seucontrole.Fabio Mazzola
    16. 16. Cadeias Dinâmicas:composto de músculosque produzemmovimentos de grandeamplitude.Fabio Mazzola
    17. 17. • CadeiaCruzadaAnteriorDireita;• CadeiaCruzadaPosteriorDireita;• CadeiaCruzadaAnteriorEsquerda;• CadeiaCruzadaPosteriorEsquerda.Fabio Mazzola
    18. 18. “De ambos os lados há uma organizaçãosimétrica, duas camadas musculares cruzadas, umapara a flexão, outra para a extensão. Quando hátorção, a camada para a flexão de um lado trabalhacom a camada para extensão do lado oposto deforma indissociável. “Cada lado duas camadas: Superficial e ProfundaOrigem: PelveTérmino: Ombro OpostoFabio Mazzola
    19. 19. Eixo de TorçãoEixo oblíquo desde acabeça umeral até acabeça femoral oposta.Centro de TorçãoO centro de torção estásobre a linha que liga oumbigo a L3 nahorizontal, com a linhada gravidade.Fabio Mazzola
    20. 20. C.C.A.camada superficial: (oblíquosexternos, intercostaisexternos)iniciam a torção anteriorcamada profunda:(oblíquosinternos, intercostais internos)terminam a torção anteriorC.C.Pcamada superficial:(fibras do quadradolombar, serrátilpóstero-inferior, intercostaisinternos)iniciam a torção posterior:recuo e abaixamento dohemitóraxcamada profunda:(fibras do quadradolombar)terminam a torção posterior:recuo e subida dahemipelve.Fabio Mazzola
    21. 21. Fabio Mazzola
    22. 22. C.C.A.E. Intercostais (região AnteriorD.) Oblíquo Externo D. Oblíquo Interno E.C.C.P.D. Intercostais (regiãoPosterior E.) SerrátilPóstero-inferior E. Quadrado lombar E. Fibrascosto-lombares Quadrado lombar D. Fibrasilio-lombaresFabio Mazzola
    23. 23. C.C.A. Omo - hióideo; Digástrico; Milohióideo; Temporal; Esternocleidomastóideo.C.C.P. Esplênio da cabeça; Oblíquo superior da cabeça; Oblíquo inferior da cabeça; Trapézio; Levantador da escápula; Esplênio do pescoço.Fabio Mazzola
    24. 24. Eixo de TorçãoEixo oblíquo desde aMastóideaté a cabeça daClavícula oposta.Centro de TorçãoO centro de torção estásobre a linha que liga aC3 ao osso hioídeonahorizontal, com a linhada gravidade.Fabio Mazzola
    25. 25. Fabio Mazzola
    26. 26.  Iliopsoas; Pectínio; Adutor Curto; Adutor Longo; Adutor Magno; Grácil; Quadríceps; Tibial Anterior; Extensor Longo do Hálux; Extensor Longo dos Dedos; Fibular Terceiro; Fibulares Longo e Curto.Fabio Mazzola
    27. 27. • Glúteo máximo;• Pelvitrocanterianos profundos;• Bíceps da coxa;• Semimembráceo;• Semitendíneo;• Poplíteo;• Gastrocnêmio;• Flexor longo dos dedos;• Flexor longo do hálux.Fabio Mazzola
    28. 28. • Peitoral maior;• Peitoral menor;• Serrátil anterior;• Trapézio descendente /ascendentes;• Latíssimo do dorso;• Infra-espinal;• Redondo maior;• Redondo menor.Fabio Mazzola
    29. 29.  Deltóide; Coracobraquial; Bíceps do braço; Tríceps do braço Braquial; Braquiorradial; Pronador redondo; Flexor radial do carpo; Flexor ulnar do carpo; Flexor superficial dos dedos; Flexor profundo dos dedos; Extensores do punho e dos dedos Abdutor longo do polegar; Abdutor curto do polegar; Adutor do polegar; Oponente do polegar; Flexor curto do polegar; Flexor longo do polegar; Flexor curto dedo mínimo; Oponente dedo mínimo; Abdutor dedo mínimo; Interósseos dorsais; Interósseos palmares; Lumbricais.Fabio Mazzola
    30. 30. Lesão ouDor PrimáriaPosição AntálgicaCompensaçõesAlteraçõesMorfo-funcionaisLesões e DoresSecundáriasFabio Mazzola
    31. 31. PosturamentoPosturas ativas, isométricas no sentido excêntricodas cadeias miofasciais, sempre emdecoaptação articular, progressivas, buscando irda conseqüência até a causa do problema.Fabio Mazzola
    32. 32. “Toda tentativa de correção localirá gerar uma compensação àdistância”Fabio Mazzola
    33. 33. “Toda tentativa de tensionamentode uma cadeia muscular resultaem uma tendência de rotaçãointerna dos membros”Fabio Mazzola
    34. 34. “Toda tentativa detensionamento de uma cadeiamuscular tende à um bloqueiorespiratório em apnéiainspiratória”Fabio Mazzola
    35. 35. 1. Respiração Livre;2. “Auto-crescimento”;3. Simetria (SR);4. Equilíbrio Muscular.Fabio Mazzola
    36. 36. A Individualidade Todo ser éúnicoeindivisívelemanifestarásuapatologia demaneiraúnicae individual.A Causalidade Observar as alterações posturais partindo do efeito atéa causa.A Globalidade Corrigir ao mesmo tempo a sintomatologia, as fixaçõese a causa de uma patologia.Fabio Mazzola
    37. 37. ÂNGULO ABERTO ÂNGULO FECHADO1. D.D.2. EM PÉ, COM APOIO3. EM PÉ, SEM APOIO1. D.D.2. SENTADA3. EM PÉ, INCLINADOFabio Mazzola
    38. 38. Fabio Mazzola
    39. 39. Fabio Mazzola
    40. 40. Fabio MazzolaLombalgiaLombalgia é dor, de duraçãovariável, sensação dedesconforto, tensão muscular ou rigidezlocalizada pela margem dorsal e acimada prega glútea inferior, com ou sem dorisquiática.(Van Tulder, 2002; Quittan, 2002; Ehrilch, 2003b; Verrilis, 2004)
    41. 41. Fabio MazzolaLombalgiaClassificação quanto à duração:• aguda (duração menor que 2-4 semanas);• subaguda (duração próxima de 12 semanas); e• crônica (duração maior que 12 semanas).(Atlas, Nardin, 2002; Quittan, 2002; Indahl, 2004)
    42. 42. Fabio MazzolaLombalgia
    43. 43. Fabio MazzolaLombalgiaDorArticularDiscalLigamentarMuscularNeuralAngio ouLinfoespasmoClassificação quanto à origem:
    44. 44. Fabio MazzolaEspondiloseEspondilolisteseLesão Ocupadorade EspaçoCompressão deRaízes NervosasDiagnósticopor ImagemManobra de Valsava;Tríade de Dejerine;Teste de Milgram;Teste de Naffziger.Testes NeurológicosTeste de Elevação da Perna Reta;Teste de Lasègue;Sinal de Retorsão;Teste de Tração do Nervo Femoral;Teste de Braggard;Teste de Sicard;Teste de Turyn;Teste de Fajersztajn;Teste de Bechterew;Sinal de Minor;Sinal da Corda de Arco;Teste de Tensão do Ciático;Teste do Piriforme;Teste do Horizonte Glúteo;Teste de Kemp;Sinal de Lindner.Teste de Goldthwaith;Teste de Flexão Suportada para a Frente;Teste de Nachlas;Teste do Sinal da Nádega.PalpaçãoAusência de dor nas pernasFraturaRadiologiaTeste de PercussãoEspinhalADM(Ativo)(Passivo)PalpaçãoLombalgiaAusência de dor nos MMIIInduzida por TraumaHistóriaADM(Ativo)(Passivo)RadiologiaLombalgiaCom dor nos MMIIInduzida/NãoInduzidapor TraumaExameSacroilíacoDistensãoEntorse(+)(-)(+)(+)(+)(+)(+)(+)(+)(-)(+)(+)Avaliação Ortopédica Lombar
    45. 45. Fabio MazzolaTeste de Goldthwaith;Teste de Flexão Suportada para a Frente;Teste de Nachlas;Teste do Sinal da Nádega.FraturaRadiologiaTeste de PercussãoEspinhalADM(Ativo)(Passivo)PalpaçãoLombalgiaAusência de dor nos MMIIInduzida por TraumaHistóriaExameSacroilíacoDistensãoEntorse(+)(-)(+)(+)Avaliação Ortopédica Lombar
    46. 46. Fabio MazzolaEspondiloseEspondilolisteseTeste de Goldthwaith;Teste de Flexão Suportada para a Frente;Teste de Nachlas;Teste do Sinal da Nádega.PalpaçãoAusência de dor nas pernasHistóriaADM(Ativo)(Passivo)RadiologiaDistensãoEntorse(+) (+)(-)Avaliação Ortopédica Lombar
    47. 47. Fabio MazzolaLesão Ocupadorade EspaçoCompressão deRaízes NervosasDiagnósticopor ImagemManobra de Valsava;Tríade de Dejerine;Teste de Milgram;Teste de Naffziger.Testes NeurológicosTeste de Elevação da Perna Reta;Teste de Lasègue;Sinal de Retorsão;Teste de Tração do Nervo Femoral;Teste de Braggard;Teste de Sicard;Teste de Turyn;Teste de Fajersztajn;Teste de Bechterew;Sinal de Minor;Sinal da Corda de Arco;Teste de Tensão do Ciático;Teste do Piriforme;Teste do Horizonte Glúteo;Teste de Kemp;Sinal de Lindner.HistóriaLombalgiaCom dor nos MMIIInduzida/Não Induzida por Trauma(+)(+)(+) (+)(+)Avaliação Ortopédica Lombar
    48. 48. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    49. 49. Fabio MazzolaDor articularAgravadapormovimentosContínuaPrecisa,central, sobre avértebracom a lesão
    50. 50. Fabio MazzolaDor discalAgravadapelaflexãoImediataAguda
    51. 51. Fabio MazzolaDor ligamentarApareceno finalda amplitudearticularQuando se mantémprolongadaumaposiçãoSensação deQueimação
    52. 52. Fabio MazzolaDor muscularQuandodos movimentosReproduzidapelacontraçãoisométricaDifusa,dor referidaTrigger point
    53. 53. Fabio MazzolaDor neuralAumentadaporcertosmovimentosReproduzidopela colocaçãoem tensãodonervoSobre otrajeto do nervo« elétrico »
    54. 54. Fabio MazzolaDor Angioou LinfoespasmoAumentadapelapressão diretaReproduzidapelacolocação emtensão dosvasosSobre otrajeto dosvasos
    55. 55. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• InspeçãoePalpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Examemuscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidadesfuncionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• ExamesRadiológicos;• DiagnósticoDiferencial;• Estadopsicológico;• Situaçãoprofissional.
    56. 56. Fabio MazzolaInspeção• O pacientedeve serexaminadonaposiçãoempéedepoissentado;• O pacientedeve ser observadonas vistasanterior, posterior e lateral;• Observarmarcascutâneasoupresença delesõesnapele.
    57. 57. Fabio MazzolaPalpaçãoDurante a palpação o fisioterapeuta deveobservar qualquer sinal de dor, alteração detemperatura, espasmo muscular ou outrossintomas.
    58. 58. Fabio Mazzola
    59. 59. Fabio Mazzola
    60. 60. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    61. 61. Fabio MazzolaExame físico
    62. 62. Fabio MazzolaExamefísicoMovimentoAtivoO fisioterapeutadeveobservar:• Quandoeonde, durantecada um dos movimentos, ocorreoinício dedor;• Se omovimentoaumenta a intensidadee a qualidadedador;• A quantidade de restriçãoobservável;• O padrão de movimento;• O rítmoe a qualidade do movimento;• O movimento das articulaçõesassociadas;• Qualquerlimitaçãoesuanatureza.
    63. 63. Fabio MazzolaExame físicoMovimentoPassivoO fisioterapeutadeveobservar:• Quandoeonde, durantecada um dosmovimentos, ocorreoiníciodador;• Se omovimentoaumenta a intensidadee aqualidadedador;• O padrão de limitação do movimento;• A sensação final do movimento;• O movimento das articulaçõesassociadas;• A amplitude de movimentodisponível.
    64. 64. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    65. 65. Fabio MazzolaExamemuscular
    66. 66. Fabio MazzolaTestes MuscularesManuaisA avaliaçãodaforça muscular manualdeveocorrerquandoforemdescartadasoutraslimitaçõesarticularesoumusculares (encurtamentos/retrações)impedindooudificultandoomovimento.• Flexão: PsoasMaior, Reto do abdomen, Oblíquoexterno doabdomen, Oblíquointerno do abdomen, Transverso do abdomen;• Extensão: Grande Dorsal, Eretordaespinha, Tranverso-espinal, interespinais, Quadrado do lombo;• Flexão Lateral: Grande Dorsal, Eretordaespinha, Tranverso-espinal, Intertransversários, Quadrado dolombo, PsoasMaior, Oblíquoexterno do abdomen.
    67. 67. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    68. 68. Fabio MazzolaCapacidadesFuncionais do Paciente•Escala qualitativa deDor;• Quase insuportável;• Dor muito forte;• Dor forte;• Dor moderada;• Dor leve;• Sem dor;•Questionário Roland-Morris;• Índice de Incapacidade de Oswestry.
    69. 69. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    70. 70. Fabio MazzolaTestes de DisfunçãoArticular• Teste de Pheasant;• Teste de Instabilidade Segmentar.
    71. 71. Fabio MazzolaFraturasLombares• Teste de Percussão Espinhal.
    72. 72. Fabio MazzolaTestes de Compressão deRaízesNervosasLombares e do Nervo Ciático• Teste de Elevação da Perna Reta;• Teste de Lasègue;• Sinal de Retorsão;• Teste de Tração do Nervo Femoral;• Teste de Braggard;• Teste de Sicard;• Teste de Turyn;• Teste de Fajersztajn;• Teste de Bechterew;• Sinal de Minor;• Sinal da Corda de Arco;• Teste de Tensão do Ciático;• Teste do Piriforme;• Teste do Horizonte Glúteo;• Teste de Kemp;• Sinal de Lindner.
    73. 73. Fabio MazzolaLesõesOcupadoras de Espaço• Manobra de Valsava;• Tríade de Dejerine;• Teste de Milgram;• Teste de Naffziger.
    74. 74. Fabio MazzolaTestes SensitivoseReflexos
    75. 75. Fabio MazzolaT12, L1, L2, L3• Motora:– Iliopsoas;• Reflexa:– -• Sensitiva:
    76. 76. Fabio MazzolaL2, L3, L4• Motora:– Quadríceps;• Reflexa:– Patelar;• Sensitiva:
    77. 77. Fabio MazzolaL4• Motora:– Tibial Anterior;• Reflexa:– Patelar;• Sensitiva:
    78. 78. Fabio MazzolaL5• Motora:– Extensor Longo do Hálux;– Glúteo Médio;– Extensor Longo e Curto dosDedos do Pé;• Reflexa:– Isquiotibiais Mediais;• Sensitiva:
    79. 79. Fabio MazzolaS1• Motora:– Fibular Longo e Curto;• Reflexa:– Calcâneo;• Sensitiva:
    80. 80. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial• Estado psicológico;• Situação profissional.
    81. 81. Fabio MazzolaExamesRadiológicos
    82. 82. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    83. 83. Fabio MazzolaDiagnósticoDiferencialComprometimento Lombar X Sacroilíaco• Teste de Goldthwaith;• Teste de Flexão Suportada para a Frente;• Teste de Nachlas;• Teste do Sinal da Nádega.
    84. 84. Teste de GoldthwaithPaciente em decúbito dorsal. Terapeuta coloca cada dedo deuma das mãos em um espaço interespinhosos lombar e a outramão no tornozelo do paciente, realiza passivamente a flexão daarticulação coxo-femoral, com joelho em extensão. Verificar sehá dor antes, durante ou após a movimentação dos processosespinhosos.Resultado:1 – Dor antes da movimentação do processo espinhoso (0° a 35°)indica dor extradural tal como na articulação sacroilíaca.2 – Dor durante a movimentação do processo espinhoso (35° a70°) indica dor intradural tal como lesão do componente discaldo tipo ocupadora de espaço.3 – Dor após a movimentação do processo espinhoso (>70°)indica dor por alteração no componente articular lombar.
    85. 85. Fabio MazzolaDiagnósticoFisioterápico• Dor;• Inspeção e Palpação;• Exame físico;– Estático, dinâmico, segmentar;• Exame muscular;– Força, resistência, extensibilidade;• Capacidades funcionais do paciente;• Testes Especiais;– Testes Sensitivos e Reflexos;• Exames Radiológicos;• Diagnóstico Diferencial;• Estado psicológico;• Situação profissional.
    86. 86. Fabio Mazzolaortopediacirurgiafisioterapia
    87. 87. Fabio Mazzola• Antálgico:• Solucionar a causa. Contrato com o paciente; Mobilidade raquidiana; Capacidade muscular; Qualidade gestual; Economia de energia; Auto-reeducação; Autonomia.
    88. 88. A Individualidade Todo ser éúnicoeindivisívelemanifestarásuapatologia demaneiraúnicae individual.A Causalidade Observar as alterações posturais partindo do efeito até acausa.A Globalidade Corrigir ao mesmo tempo a sintomatologia, as fixações ea causa de uma patologia.Fabio Mazzola
    89. 89. Fabio Mazzola• ExercíciosTerapêuticos;• TécnicasNeuromusculares / EstabilzaçãoSegmentar;• LiberaçãoMiofascial;• Mobilização Neural;• MobilizaçõesArticulares;• Reeducação Postural Global;• Balance MiofascialFuncional.
    90. 90. Fabio Mazzola
    91. 91. Fabio Mazzola
    92. 92. Fabio Mazzola
    93. 93. Fabio Mazzola
    94. 94. Fabio Mazzola• Pompage Global;• Pompage de Sacro;• Pompage Latíssimo do Dorso;• Pompage Quadrado Lombar;• Pompage de Iliopsoas;• Pompage de Piriforme.
    95. 95. Fabio Mazzola
    96. 96. Fabio MazzolaFabio Mazzola
    97. 97. Fabio Mazzola
    98. 98. Fabio Mazzola
    99. 99. Fabio Mazzola
    100. 100. Fabio Mazzola
    101. 101. Fabio Mazzola• ConceitoSohier;• Osteopatia.
    102. 102. Fabio Mazzola
    103. 103. Fabio Mazzola
    104. 104. Fabio Mazzola
    105. 105. Fabio Mazzola
    106. 106. Fabio Mazzola
    107. 107. Fabio Mazzola
    108. 108. ÂNGULO ABERTO ÂNGULO FECHADO1. D.D.2. EM PÉ, COM APOIO3. EM PÉ, SEM APOIO1. D.D.2. SENTADA3. EM PÉ, INCLINADOFabio Mazzola
    109. 109. Fabio Mazzola1ª postura em ângulo aberto• Coluna apoiada perto de uma posição fisiológica;• Rotação externa de coxa e ligeira flexão de coxa e deperna;• Planta dos pés unidas.
    110. 110. Fabio Mazzola1ª postura em ângulo aberto• Coluna apoiada perto de uma posição fisiológica;• Coxas em posição neutra e pernas estendidas;• Dorsiflexão.
    111. 111. Fabio Mazzola
    112. 112. Fabio Mazzola1ª postura em ângulo fechado• Coluna apoiada perto deuma posição fisiológica;• Rotação externa e flexão(≈90°) de coxa;• Ligeira flexão de perna;•Dorsiflexão (calcanhar-calcanhar).
    113. 113. Fabio Mazzola1ª postura em ângulo fechado• Coluna apoiada perto deuma posição fisiológica;• Coxa em 90° de flexão epernas estendidas;• Pés unidos e dorsiflexão.
    114. 114. Fabio Mazzola
    115. 115. Fabio Mazzola
    116. 116. Fabio Mazzola0,00,51,01,52,02,53,03,5Ses. 1 Ses. 2 Ses. 3 Ses. 4 Ses. 5 Ses. 6 Ses. 7 Ses. 8Evolução da média da EAV no decorrer das sessões.
    117. 117. Fabio MazzolaRM Qtde % var p-valorAntes 46 63,9%5,0% <0,001Após 21 29,2%Comparação de respostas afirmativas do questionárioRoland-Morris antes e após o tratamento.Abreviaturas: RM = Questionário Roland-Morris;Qtde = Quantidade de respostas afirmativas.
    118. 118. Fabio Mazzola
    119. 119. www.mazzolaezaparoli.com.brFace: RPG Mazzola e Zaparoliwww.balancemiofascialfuncional.com.brFace: Balance Miofascial Funcionalwww.libertypilates.com.brFace: Liberty Pilates
    120. 120. Reeducação Postural Globalwww.mazzolaezaparoli.com.brFace: RPG Mazzola e ZaparoliBalance Miofascial Funcionalwww.balancemiofascialfuncional.com.brFace: Balance Miofascial Funcionalwww.libertypilates.com.brFace: LibertyPilates

    ×