Energia Renovável – fontes alternativas<br />de energia na matriz energética futura<br />Charles Lenzi<br />São Paulo, 11 ...
A ABRAGEL<br /><ul><li>Associação com sede em Brasília e mais de 50 Associados em seu quadro.
Foco em assuntos relacionados à fontes de geração de energia limpa:
PCH
Solar
Eólica
Biomassa
ABRAGEL tem em seu quadro de Associados aproximadamente 75% das PCHs em operação, construção ou com autorização da ANEEL. ...
Perspectiva Atual - ênfase nas PCHs
Desafios
Conclusões</li></li></ul><li>Centrais Geradoras em Operação<br />4<br />Fonte: Aneel - 18.03.2011<br />
Previsão de Entrada em Operação da Geração de Energia<br />5<br />Fonte Aneel – 18.03.2011<br />
Perspectivas e Potenciais  Plano Decenal de Expansão<br />
Perspectivas e Potenciais – PDE 2019 <br />
Energia Renovável: PCHs<br />PCH – <br />Perspectiva Atual<br />
INTRODUÇÃO<br />As PCHs são fontes de energia alternativa e renovável de baixa interferência socioambiental, por possuírem...
A venda de energia pode ser feita diretamente a consumidores livres com carga superior a 500 kW ;
Os riscos hidrológicos podem ser compartilhados através do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE);
Desconto de 50% no pagamento pelo uso dos sistemas de transmissão e de distribuição;
O BNDES considera as PCHs como investimentos do setor infra-estrutura/energia que são considerados prioritários para obten...
Elegíveis a créditos de carbono;
Não há processo de licitação;
Isenção de encargos setoriais – UBP e CFURH;
Prazo de implantação e construção reduzido;
Utilização tecnologia nacional;
Redução da demanda do sistema elétrico nacional (descentralização da geração).</li></ul>PCH<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

9 brief2011 abragel lenzi

749 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
749
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9 brief2011 abragel lenzi

  1. 1. Energia Renovável – fontes alternativas<br />de energia na matriz energética futura<br />Charles Lenzi<br />São Paulo, 11 de abril de 2011<br />
  2. 2. A ABRAGEL<br /><ul><li>Associação com sede em Brasília e mais de 50 Associados em seu quadro.
  3. 3. Foco em assuntos relacionados à fontes de geração de energia limpa:
  4. 4. PCH
  5. 5. Solar
  6. 6. Eólica
  7. 7. Biomassa
  8. 8. ABRAGEL tem em seu quadro de Associados aproximadamente 75% das PCHs em operação, construção ou com autorização da ANEEL. </li></li></ul><li>Agenda de hoje<br /><ul><li>Perspectiva Atual – Visão Geral
  9. 9. Perspectiva Atual - ênfase nas PCHs
  10. 10. Desafios
  11. 11. Conclusões</li></li></ul><li>Centrais Geradoras em Operação<br />4<br />Fonte: Aneel - 18.03.2011<br />
  12. 12. Previsão de Entrada em Operação da Geração de Energia<br />5<br />Fonte Aneel – 18.03.2011<br />
  13. 13. Perspectivas e Potenciais Plano Decenal de Expansão<br />
  14. 14. Perspectivas e Potenciais – PDE 2019 <br />
  15. 15. Energia Renovável: PCHs<br />PCH – <br />Perspectiva Atual<br />
  16. 16. INTRODUÇÃO<br />As PCHs são fontes de energia alternativa e renovável de baixa interferência socioambiental, por possuírem reduzida área alagada. Pela Resolução ANEEL n° 652/2003, um aproveitamento pode ser enquadrado na condição de PCH quando sua potência instalada estiver entre 1 MW e 30 MW e a área do reservatório for inferior a 3,0 km². Entre as principais vantagens relacionamos:<br /><ul><li>Melhoria dos padrões sociais e de receita para os Municípios e para as comunidades locais;
  17. 17. A venda de energia pode ser feita diretamente a consumidores livres com carga superior a 500 kW ;
  18. 18. Os riscos hidrológicos podem ser compartilhados através do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE);
  19. 19. Desconto de 50% no pagamento pelo uso dos sistemas de transmissão e de distribuição;
  20. 20. O BNDES considera as PCHs como investimentos do setor infra-estrutura/energia que são considerados prioritários para obtenção de financiamento junto à instituição;
  21. 21. Elegíveis a créditos de carbono;
  22. 22. Não há processo de licitação;
  23. 23. Isenção de encargos setoriais – UBP e CFURH;
  24. 24. Prazo de implantação e construção reduzido;
  25. 25. Utilização tecnologia nacional;
  26. 26. Redução da demanda do sistema elétrico nacional (descentralização da geração).</li></ul>PCH<br />
  27. 27. SETOR<br />No cenário brasileiro a geração hídrica é responsável por 71% da energia elétrica produzida. Cerca de 3% desta energia é proveniente de PCHs. O Plano Decenal de Expansão de Energia 2010-2019 prevê uma evolução da capacidade instalada através de PCHs para aproximadamente 7.000 MW até 2019.<br />Fonte: BIG - ANEEL – Fevereiro/2011<br />
  28. 28. LOCALIZAÇÃO DOS PROJETOS<br />MW<br />
  29. 29. Quadro Comparativo – UHE X PCH<br />(*)<br />Fonte: BIG – ANEEL (30/01/2011)<br />(*) correspondente a 717 unidades em operação (PCH+CGH)<br />
  30. 30. Mercado Potencial - PCH<br />Considerando:<br /><ul><li> Custo médio de R$ 6.500/kW instalado</li></ul>Mercado Potencial para aporte de investimentos de pelo menos<br />R$ 155 bilhões em PCH nos próximos 15 anos<br />
  31. 31. Desafio de Mercado - ACR<br />Custo e Competitividade<br /><ul><li>Mercado (ACL e ACR) só é acessível com custos competitivos
  32. 32. PCH tem ficado menos competitiva nos últimos anos – aumento crescente de custos
  33. 33. Carga Tributária -> 33,5% do total de investimentos
  34. 34. Preço da Energia para viabilizar PCH Média: R$ 165/MWh</li></li></ul><li>Desafio de Mercado – ACR: Leilões de Energia<br />Competitividade: a participação das PCHs nos leilões é inexpressiva<br />As PCHs precisam ter seus PBs aprovados na Aneel para poderem participar dos leilões.<br />
  35. 35. Desafio de Mercado - ACR<br />Composição de Custos – PCH Média (14MW)<br />Análise do ICSD – Índice de Cobertura do Serviço da Dívida nos permite avaliar qual seria o valor de venda da energia para viabilizar essa PCH Média<br />
  36. 36. Desafio de Mercado - ACR<br />Análise ICSD – PCH Padrão – Caso Base<br /><ul><li> Valor da Energia - R$ 155,00/MWh
  37. 37. Financiamento:
  38. 38. Taxa de juros: 4,81% a.a.
  39. 39. Equity/Debt: 20/80%
  40. 40. Amortização: 16 anos
  41. 41. Carência: 6 meses</li></ul>BNDES exige pelo menos 1,3....<br />Resultado Operacional<br />0,955<br />ICSD = <br />=<br />Serviço da Dívida<br />
  42. 42. Desafio de Mercado - ACR<br />Análise ICSD – PCH Padrão – Alternativas<br />Não foi feita avaliação de atratividade, pela TIR, apenas atendimento ao ICSD<br />
  43. 43. PCH - Desafio de Mercado – ACR<br /><ul><li> Proposta de Solução
  44. 44. carência de 4 anos para início de pagamento
  45. 45. redução do spread de risco
  46. 46. redução do ICSD
  47. 47. amortização em 20 anos
  48. 48. isonomia no ICMS</li></ul>VIABILIDADE NO ACR<br />
  49. 49. PCH - Desafio de Mercado – ACR<br /><ul><li> Proposta de Solução
  50. 50. permitir cadastramento e participação de empreendimentos sem PB aprovado e sem concorrência;
  51. 51. permitir cadastramento e participação de empreendimentos sem PB aprovado, em fase de revisão</li></ul>Outras Questões<br />
  52. 52. Desafios<br /><ul><li>Regulatórios
  53. 53. Revisão Resolução Estudos Inventário (AP042)
  54. 54. Garantia Física (Energia Assegurada)
  55. 55. Gargalos Institucionais
  56. 56. TUSDg
  57. 57. Ambientais
  58. 58. Mercado
  59. 59. Condições de Financiamento
  60. 60. Carga Tributária
  61. 61. Leilões do ACR
  62. 62. Manutenção das Condições do Mercado Livre (500 MW a 3000 MW)</li></li></ul><li>VIABILIZAÇÃO – Desafio Institucional<br />Fluxo simplificado do processo de outorga<br />Qual a quantidade de processos em cada etapa na Aneel?<br />
  63. 63. Desafio Institucional<br />958 processos = 538 empreendimentos = 5.354MW<br />E qual o histórico de aprovação desses projetos?<br />
  64. 64. Desafio Institucional<br />
  65. 65. Conclusões<br /><ul><li>O potencial de expansão do segmento de PCH é muito grande;
  66. 66. Custos crescentes nos últimos anos, não apenas para PCH, mas também para outros segmentos;
  67. 67. Alguns desafios, inclusive regulatórios, precisam de solução urgente, para garantir o pleno desenvolvimento;
  68. 68. Ajustes tributários, de custos e de financiamento são necessários para reforçar a competitividade das PCHs e contribuir com modicidade tarifária.</li></li></ul><li>Contato<br />SCN Quadra 05<br />Ed. Brasília Shopping - Torre Sul – Sala 1410<br />Brasília – DF<br />Telefone: (61) 3328-9443<br />Fax: (61) 3327-6852<br />e-mail: abragel@abragel.org.br<br />

×