Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais                                                         ABIOVE Nego...
O mercado de óleos vegetais                                                                                           ABIO...
O mercado de óleos vegetais                                                        ABIOVE    A demanda por farelos está in...
O mercado de óleos vegetais                                                                                             AB...
US$ / toneladaFonte: FMI.                         0                             200                                   400 ...
O mercado de óleos vegetais                                                                                        ABIOVE ...
O mercado de biodiesel                                                                                    ABIOVE          ...
O mercado de biodiesel                                              ABIOVEEventos climáticos e políticas de incentivo     ...
Tarifas                                                                      ABIOVE          O biodiesel se insere no capí...
Renewable Fuel Standard                                                                    ABIOVE    A EPA determinou a mi...
Renewable Fuel Standard                                   ABIOVEFonte: EPA.                                 11
Renewable Energies Directive                                                                       ABIOVE        A União E...
Renewable Energies Directive                                                                                              ...
Renewable Energies Directive                                                                  ABIOVE       A Comissão Euro...
Renewable Energies Directive                               ABIOVE                                        15
Renewable Energies Directive                                                                  ABIOVE       Restrições ao m...
ABIOVE         17
ISO PC 248                                                                  ABIOVE     Critérios de sustentabilidade para ...
Acordo Mercosul-UE                                                                   ABIOVE    Existem discussões importan...
GBEP                                                                   ABIOVE  Definirá critérios que orientem as política...
Competição Internacional                                                                                    ABIOVE      Di...
Competição Internacional                                                                                   ABIOVE      Dif...
Conclusões                                                               ABIOVE   Necessidade de trabalhar pela criação de...
www.abiove.com.br                       ABIOVEEmpresas Associadas                                24
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

15 h00 27.07 daniel furlan amaral abiove (noticias)

638 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
638
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
49
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

15 h00 27.07 daniel furlan amaral abiove (noticias)

  1. 1. Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE Negociações internacionais sobrebiodiesel: conjuntura e perspectivas Daniel Furlan Amaral Economista Biodiesel Congress São Paulo - SP 27 de julho de 2011 1
  2. 2. O mercado de óleos vegetais ABIOVE Demanda por alimentos determinou o crescimento da produção de farelos Soja Canola Girassol Algodão Outros • A produção de soja respondeu 300 à demanda por proteínas 250 vegetais de boa qualidade para Milhões de t 200 produção de rações 150 • Outros farelos substituem / 100 complementam o farelo de 50 soja 0 89/90 09/10Fonte: Oil World. 2
  3. 3. O mercado de óleos vegetais ABIOVE A demanda por farelos está intrinsecamente relacionada à produção de carnes • Farelo de soja é a fonte mais abundante e barata de proteínas vegetais • Países produtores se beneficiam da oferta local a preços mais baixosFonte: USDA. 3
  4. 4. O mercado de óleos vegetais ABIOVE O aumento da oferta foi maior nas oleaginosas com maior teor de óleo Soja Canola Palma Girassol Outros • Canola e palma melhor 120 responderam ao aumento da 100 demanda Milhões de t 80 60 • Oferta de óleo de soja acompanhou a demanda por 40 farelo para produção de rações 20 animais 0 89/90 09/10Fonte: Oil World. 4
  5. 5. US$ / toneladaFonte: FMI. 0 200 400 600 800 1.000 1.200 1.400 1.600 jan/00 jun/00 nov/00 abr/01 set/01 fev/02 jul/02 dez/02 Média móvel 12 meses mai/03 out/03 Canola mar/04 ago/04 jan/05 jun/05 Palma nov/05 abr/06 set/06 Soja fev/07 jul/07 dez/07 Os óleos vegetais são substituíveis mai/08 out/08 O mercado de óleos vegetais mar/09 ago/09 jan/10 jun/10 nov/10 ABIOVE5
  6. 6. O mercado de óleos vegetais ABIOVE Alimentação determina a maior parte da demanda por óleos vegetais Alimentação e química Biodiesel 160 • Uso para biodiesel vem 140 aumentando nos últimos anos 120 Milhões de t 100 • Novos mandatos podem 80 60 manter essa tendência 40 • Cada país utiliza a matéria- 20 0 prima localmente abundanteFonte: USDA, Oil World e ANP. 6
  7. 7. O mercado de biodiesel ABIOVE Oleaginosas com maior teor de óleo aumentaram produção Autorizativo Mandatório • A ociosidade da indústria é da B2 B2/B3 B3/B4 B5 9.000 ordem de 60% Cap. Planejada 8.000 Cap. Atual 7.000 Produção • Com os novos investimentos, 1.000 m3 6.000 5.000 pode chegar a quase 70% 4.000 3.000 • O mercado internacional pode 2.000 ser uma opção para a indústria 1.000 0 nacionalFonte: ANP. * Estimativa ABIOVE. 7
  8. 8. O mercado de biodiesel ABIOVEEventos climáticos e políticas de incentivo podem ser oportunidades 8
  9. 9. Tarifas ABIOVE O biodiesel se insere no capítulo 38 – produtos químicos País Tarifa para o Brasil Tarifa NMF EUA(1) 0% 4,6% União Europeia(2) 0% 6,5% As tarifas não são a principal restrição ao comércio de biodiesel, mas sim as barreiras técnicas e ambientaisObs.: (1) 3824.9091.90 e (2) 3824.9040.30. 9
  10. 10. Renewable Fuel Standard ABIOVE A EPA determinou a mistura de biodiesel no diesel mineral 50% de redução • Foi determinada uma quota 57% de Exigido por lei de 1 bi de galões para 2012 redução média (3,79 milhões de m3) e 1,28 bi para 2013 (4,85 milhões de 22% de redução mínima m3)85% de redução • O biodiesel de soja atingiu a máxima redução mínima de 50% de emissões de GEEFonte: EPA. 10
  11. 11. Renewable Fuel Standard ABIOVEFonte: EPA. 11
  12. 12. Renewable Energies Directive ABIOVE A União Europeia fixou como meta 10% de biocombustíveis até 2020 Consumo Importações • A meta global para 2011 é de 16.000 5,75% 14.000 12.000 • 80% da mistura deverá vir do biodiesel 10.000 Mil m3 8.000 • A produção local não será 6.000 suficiente para atingir a meta 4.000 2.000 • Há uma demanda por 0 importações da ordem de 2,5 bilhões de litrosFonte: USDA e Diretiva 2008/28/EC. 12
  13. 13. Renewable Energies Directive ABIOVE A produção de biodiesel usará diversas matérias-primas 12.000 • A produção de canola não será suficiente para atender a 10.000 demanda 8.000 • Soja e palma terão Mil toneladas participação importante 6.000 nesse mercado 4.000 Canola Soja • Outras matérias-primas 2.000 Palma Girassol também são oportunidades Outros óleos veg. Óleo reciclado Gordura animal Outros 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012Fonte: USDA. 13
  14. 14. Renewable Energies Directive ABIOVE A Comissão Europeia não aprovou automaticamente o biodiesel• O biodiesel não foi classificado como biocombustível avançado• Os valores-padrão das emissões do biodiesel de soja representam apenas 31% de redução em relação ao diesel• Indústrias interessadas devem obter selos de certificação e recalcular as emissões da cadeia produtiva• Para a soja e outras oleaginosas, é possível certificar pelos selos 2BSvs, ISCC, RSB ou RTRS 14
  15. 15. Renewable Energies Directive ABIOVE 15
  16. 16. Renewable Energies Directive ABIOVE Restrições ao mercado da Diretiva• Não é possível certificar a produção de áreas desflorestadas após janeiro de 2008 (data da aprovação da diretiva)• Indefinição sobre a conversão de pastagens (carbono e biodiversidade)• A CE não reconhece automaticamente o cumprimento da legislação brasileira => necessidade de certificações e maiores custos envolvidos• A CE ainda emitirá posicionamento sobre os Efeitos Indiretos sobre o Uso da Terra => decisão poderá resultar em maiores custos ou até mesmo a exclusão do biodiesel das metas de mistura• Forte possibilidade dessas medidas atingirem o mercado de alimentos 16
  17. 17. ABIOVE 17
  18. 18. ISO PC 248 ABIOVE Critérios de sustentabilidade para bioenergia são objeto de discussão na ISO• Criado em sistema de parceria pelo Brasil e Alemanha em 2009• Produzirá um documento com princípios e critérios de sustentabilidade de bioenergia, não apenas biocombustíveis• Esse documento analisará questões relacionadas às emissões e também aos efeitos indiretos• É de grande importância para o setor, pois tem peso nas decisões da OMC, podendo ser considerado para analisar as restrições impostas pela UE• Pode servir de apoio para as atuais certificações presentes no mercado 18
  19. 19. Acordo Mercosul-UE ABIOVE Existem discussões importantes sobre sustentabilidade e abertura de mercados• Discussões sobre o acordo Mercosul-União Europeia: • Acesso a mercados • Barreiras técnicas • Exigências socioambientais: capítulo sobre sustentabilidade • Certificações • Comitê de comércio e sustentabilidade 19
  20. 20. GBEP ABIOVE Definirá critérios que orientem as políticas públicas para bioenergia• A GBEP foi criada para definir critérios que orientem políticas públicas sobre biocombustíveis sobre: • Alocação do uso da terra para culturas bioenergéticas • Mudanças de uso da terra • Incentivos econômicos para biodiesel tendo em conta a diversidade energética e a redução de GEE 20
  21. 21. Competição Internacional ABIOVE Diferencial Tributário de Exportação – DTE argentino Óleo de soja Biodiesel Diferencial Preço (US$/t) 1.259,04 1.242,11 - Rendimento (Kg) 1.000 1.000 Valor (US$/t) 1.259,04 1.242,11 -16,93 Imposto de exportação (%) 32% 17,5% - Valor do imposto (US$/t) 402,89 217,37 185,52 Valor líquido (US$/t) 856,15 1.024,74 168,59Fonte: Bolsa de Comércio de Rosário. Preços de 22 de julho de 2011. 21
  22. 22. Competição Internacional ABIOVE Diferencial Tributário de Exportação – DTE argentino UE-27 EUA Am. Lat. Outros • ‘Splash-and-dash’ em 2008 2011* • 2011 pode ultrapassar 1,5 mihões de t 2010 • Diferencial Tributário 2009 favorece as exportações de biodiesel 2008 • Escala e logística favorecem 2007 a competitividade 0 500.000 1.000.000 1.500.000 2.000.000 ToneladasFonte: AFIP. Obs.: dados até junho para 2011. 22
  23. 23. Conclusões ABIOVE Necessidade de trabalhar pela criação de um mercado internacional de biodiesel• Domesticamente, a indústria brasileira pode: • Aperfeiçoar logística de distribuição e armazenagem • Evidenciar benefícios ambientais • Aumentar envolvimento nas questões internacionais => opção de vendas no longo prazo • Solucionar distorções tributárias nas operações com fins de exportação • Dar continuidade aos trabalhos de harmonização das especificações técnicas e de criação de contratos internacionais 23
  24. 24. www.abiove.com.br ABIOVEEmpresas Associadas 24

×