SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
ISOMERIA ESPACIAL
É quando os isômeros apresentam  a mesma fórmula molecular e diferentes fórmulas estruturais espaciais.  Existem dois tipos de isomeria espacial ,[object Object],[object Object],ISOMERIA ESPACIAL OU ESTEREOISOMERIA
Pode ocorrer em dois casos principais: ,[object Object],[object Object],ISOMERIA GEOMÉTRICA ou CIS - TRANS
Nos compostos com duplas ligações  deveremos ter a seguinte estrutura: C = C R 2 R 1 R 4 R 3 R 1 R 2 R 3 R 4 e
C=C H CH 3 H CH 3 C=C H CH 3 H CH 3 A estrutura que apresentar os ligantes de maior Massa Molar no mesmo lado do plano é a forma  CIS  A estrutura que apresentar os ligantes de maior Massa Molar em lados opostos do plano é a forma  TRANS  CIS TRANS
Nos compostos cíclicos a isomeria cis – trans é  observada quando aparecerem  grupos ligantes diferentes em dois carbonos do ciclo  H CH 3 H H 3 C H CH 3 H H 3 C TRANS CIS
Conceitos Básicos LUZ NATURAL É um conjunto de ondas eletromagnéticas que vibram em vários planos, perpendiculares à direção  de propagação do feixe luminoso  representação de Fresnell
É um conjunto de ondas eletromagnéticas que vibram ao longo de um único plano  LUZ POLARIZADA representação de Fresnell
A POLARIZAÇÃO DA LUZ NATURAL lâmpada luz natural prisma de Nicol bálsamo – do – Canadá raio extraordinário raio ordinário LUZ  POLARIZADA
luz polarizada luz natural substância Algumas substâncias são capazes de provocar um  desvio no plano da luz polarizada   Estas substâncias  possuem atividade óptica  (opticamente ativas) dextrógira levógira
As formas  dextrógira  e  levógira , que correspondem uma a imagem da outra, foram chamadas ANTÍPODAS ÓPTICOS  ou  ENANTIOMORFOS ácido lático (ácido 2 – hidróxipropanóico) espelho COOH C CH 3 H OH C COOH CH 3 H OH
A mistura em partes iguais  dos antípodas ópticos fornece por compensação dos efeitos contrários um conjunto  OPTICAMENTE INATIVO , que foi chamado  MISTURA RACÊMICA
As substâncias assimétricas  possuem atividade óptica  A estrutura orgânica  que tem CARBONO ASSIMÉTRICO   possuirá atividade óptica (opticamente ativa)
CARBONO ASSIMÉTRICO ( QUIRAL ) É o átomo de carbono que  possui quatro ligantes diferentes entre si C C H H Cl H H OH como o composto tem carbono assimétrico, ele apresenta ATIVIDADE ÓPTICA
2 n 2 n – 1 “ n” é o número de carbonos assimétricos Para uma substância orgânica, com carbono assimétrico,  o número de isômeros ativos e inativos  é dado pelas expressões: número de isômeros ativos número de isômeros inativos
2 n =  2  isômeros ativos 2 = 2 1 – 1 = n – 1 2 0 = 1 isômero inativo C C H H C l H H OH tem um carbono assimétricos    n = 1.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matériamatheusrl98
 
Resumo hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...
Resumo   hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...Resumo   hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...
Resumo hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...Profª Alda Ernestina
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físicocrisbassanimedeiros
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.Ajudar Pessoas
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Karol Maia
 
Capítulo 19 e 20 funções químicas ácidos, bases, sais e óxidos
Capítulo 19 e 20   funções químicas ácidos, bases, sais e óxidosCapítulo 19 e 20   funções químicas ácidos, bases, sais e óxidos
Capítulo 19 e 20 funções químicas ácidos, bases, sais e óxidosIgor Brant
 
Segurança no Laboratório de Química
Segurança no Laboratório de QuímicaSegurança no Laboratório de Química
Segurança no Laboratório de QuímicaFabiano Araujo
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódicaRebeca Vale
 
Reações orgânicas
Reações orgânicasReações orgânicas
Reações orgânicasparamore146
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaColegio CMC
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasRafael Nishikawa
 

Mais procurados (20)

Isomeria plana
Isomeria planaIsomeria plana
Isomeria plana
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Resumo hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...
Resumo   hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...Resumo   hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...
Resumo hidrocarbonetos - alcenos, ciclenos e alcinos, propriedades e nomenc...
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
Caderno resumo quimica
Caderno resumo quimicaCaderno resumo quimica
Caderno resumo quimica
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
 
Cadeias carbônicas
Cadeias carbônicasCadeias carbônicas
Cadeias carbônicas
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Capítulo 19 e 20 funções químicas ácidos, bases, sais e óxidos
Capítulo 19 e 20   funções químicas ácidos, bases, sais e óxidosCapítulo 19 e 20   funções químicas ácidos, bases, sais e óxidos
Capítulo 19 e 20 funções químicas ácidos, bases, sais e óxidos
 
Segurança no Laboratório de Química
Segurança no Laboratório de QuímicaSegurança no Laboratório de Química
Segurança no Laboratório de Química
 
8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
 
Aula solubilidade
Aula  solubilidadeAula  solubilidade
Aula solubilidade
 
Aula 8 sais e oxidos
Aula 8   sais e oxidosAula 8   sais e oxidos
Aula 8 sais e oxidos
 
Ácidos e bases
Ácidos e basesÁcidos e bases
Ácidos e bases
 
Isomeria óptica 2012
Isomeria óptica   2012Isomeria óptica   2012
Isomeria óptica 2012
 
Reações orgânicas
Reações orgânicasReações orgânicas
Reações orgânicas
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimica
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 

Semelhante a Isomeria espacial em

Aula 12 - Isomeria optica.pptx
Aula 12 - Isomeria optica.pptxAula 12 - Isomeria optica.pptx
Aula 12 - Isomeria optica.pptxDaniDu3
 
Isomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaIsomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaNai Mariano
 
Aulão enem funções orgânicas e isomeria - 3º ano
Aulão enem  funções orgânicas e isomeria - 3º anoAulão enem  funções orgânicas e isomeria - 3º ano
Aulão enem funções orgânicas e isomeria - 3º anoCaroline Rovetta
 
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...tiago.ufc
 
Isomeria em ppt completo
Isomeria em ppt completoIsomeria em ppt completo
Isomeria em ppt completoAntonio Cardoso
 
Aula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaAula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaRoberval Stefani
 
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaEntendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaJan Dabkiewicz
 
Isomeria e estereoquimica
Isomeria e estereoquimicaIsomeria e estereoquimica
Isomeria e estereoquimicaJan Dabkiewicz
 
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaEntendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaJan Dabkiewicz
 
Aula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaAula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaJan Dabkiewicz
 
Quimica 2° Bim
Quimica 2° BimQuimica 2° Bim
Quimica 2° BimAlice MLK
 
isomeria plana isomeria espacial ensino médio
isomeria plana isomeria  espacial ensino médioisomeria plana isomeria  espacial ensino médio
isomeria plana isomeria espacial ensino médioDeisemariadeOliveira1
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.PauloHenrique350
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Paulo Henrique Barbosa do Nascimento
 

Semelhante a Isomeria espacial em (20)

Aula 12 - Isomeria optica.pptx
Aula 12 - Isomeria optica.pptxAula 12 - Isomeria optica.pptx
Aula 12 - Isomeria optica.pptx
 
Isomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaIsomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e Óptica
 
Isomeria- agamenon
Isomeria- agamenonIsomeria- agamenon
Isomeria- agamenon
 
Aulão enem funções orgânicas e isomeria - 3º ano
Aulão enem  funções orgânicas e isomeria - 3º anoAulão enem  funções orgânicas e isomeria - 3º ano
Aulão enem funções orgânicas e isomeria - 3º ano
 
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
 
Isomeria em ppt completo
Isomeria em ppt completoIsomeria em ppt completo
Isomeria em ppt completo
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 
isomeria
isomeriaisomeria
isomeria
 
Isomeria2
Isomeria2Isomeria2
Isomeria2
 
Aula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaAula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimica
 
Qo9 isomeria
Qo9   isomeriaQo9   isomeria
Qo9 isomeria
 
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaEntendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
 
Isomeria e estereoquimica
Isomeria e estereoquimicaIsomeria e estereoquimica
Isomeria e estereoquimica
 
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimicaEntendendo melhor isomeria e estereoquimica
Entendendo melhor isomeria e estereoquimica
 
Aula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimicaAula 08 isomeria e estereoquimica
Aula 08 isomeria e estereoquimica
 
Quimica 2° Bim
Quimica 2° BimQuimica 2° Bim
Quimica 2° Bim
 
005 estudo dos alcenos
005 estudo dos alcenos005 estudo dos alcenos
005 estudo dos alcenos
 
isomeria plana isomeria espacial ensino médio
isomeria plana isomeria  espacial ensino médioisomeria plana isomeria  espacial ensino médio
isomeria plana isomeria espacial ensino médio
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
 

Mais de Fábio Garcia Ferreira (9)

Isomeria plana apostila-4
Isomeria plana apostila-4Isomeria plana apostila-4
Isomeria plana apostila-4
 
Slide de termoquímica
Slide de termoquímicaSlide de termoquímica
Slide de termoquímica
 
Petróleo
PetróleoPetróleo
Petróleo
 
Radicaisorganicos
RadicaisorganicosRadicaisorganicos
Radicaisorganicos
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Cadeias carbônicas
Cadeias carbônicasCadeias carbônicas
Cadeias carbônicas
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 
Número de oxidação (Nox)
Número de oxidação (Nox)Número de oxidação (Nox)
Número de oxidação (Nox)
 
Teoria atômica
Teoria atômicaTeoria atômica
Teoria atômica
 

Isomeria espacial em

  • 2.
  • 3.
  • 4. Nos compostos com duplas ligações deveremos ter a seguinte estrutura: C = C R 2 R 1 R 4 R 3 R 1 R 2 R 3 R 4 e
  • 5. C=C H CH 3 H CH 3 C=C H CH 3 H CH 3 A estrutura que apresentar os ligantes de maior Massa Molar no mesmo lado do plano é a forma CIS A estrutura que apresentar os ligantes de maior Massa Molar em lados opostos do plano é a forma TRANS CIS TRANS
  • 6. Nos compostos cíclicos a isomeria cis – trans é observada quando aparecerem grupos ligantes diferentes em dois carbonos do ciclo H CH 3 H H 3 C H CH 3 H H 3 C TRANS CIS
  • 7. Conceitos Básicos LUZ NATURAL É um conjunto de ondas eletromagnéticas que vibram em vários planos, perpendiculares à direção de propagação do feixe luminoso representação de Fresnell
  • 8. É um conjunto de ondas eletromagnéticas que vibram ao longo de um único plano LUZ POLARIZADA representação de Fresnell
  • 9. A POLARIZAÇÃO DA LUZ NATURAL lâmpada luz natural prisma de Nicol bálsamo – do – Canadá raio extraordinário raio ordinário LUZ POLARIZADA
  • 10. luz polarizada luz natural substância Algumas substâncias são capazes de provocar um desvio no plano da luz polarizada Estas substâncias possuem atividade óptica (opticamente ativas) dextrógira levógira
  • 11. As formas dextrógira e levógira , que correspondem uma a imagem da outra, foram chamadas ANTÍPODAS ÓPTICOS ou ENANTIOMORFOS ácido lático (ácido 2 – hidróxipropanóico) espelho COOH C CH 3 H OH C COOH CH 3 H OH
  • 12. A mistura em partes iguais dos antípodas ópticos fornece por compensação dos efeitos contrários um conjunto OPTICAMENTE INATIVO , que foi chamado MISTURA RACÊMICA
  • 13. As substâncias assimétricas possuem atividade óptica A estrutura orgânica que tem CARBONO ASSIMÉTRICO possuirá atividade óptica (opticamente ativa)
  • 14. CARBONO ASSIMÉTRICO ( QUIRAL ) É o átomo de carbono que possui quatro ligantes diferentes entre si C C H H Cl H H OH como o composto tem carbono assimétrico, ele apresenta ATIVIDADE ÓPTICA
  • 15. 2 n 2 n – 1 “ n” é o número de carbonos assimétricos Para uma substância orgânica, com carbono assimétrico, o número de isômeros ativos e inativos é dado pelas expressões: número de isômeros ativos número de isômeros inativos
  • 16. 2 n = 2 isômeros ativos 2 = 2 1 – 1 = n – 1 2 0 = 1 isômero inativo C C H H C l H H OH tem um carbono assimétricos  n = 1.