CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
CAMINHOSPARAODESENVOLVIMENTOREGIONAL-ESPÍRITOSANTO
CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENT...
Vitória e Vila Velha
CAPA ESPECIAL.indd 3 21/03/2014 17:44:49
3CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
CARTA AO LEITOR
O
Espírito Santo cumpre um papel importante na atuação da indúst...
4 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Vitória
IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 4 22/03/2014 09:49:53
5CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
EXPEDIENTE
Diretoria Plenária da Findes - 2011/2014
Presidente - Marcos Guerra
1...
6 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Introdução
O PERFIL DO DINAMISMO ECONÔMICO DAS DIRETORIAS REGIONAIS DO SISTEMA ...
7CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
LISTA DE TABELAS
1 Dados Econômicos
2 Participação do Valor Adicionado
3 Populaç...
8 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
INTRODUÇÃO
C
aminhos para o Desenvolvimento Regional auxilia
os empresários e p...
9CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
São Mateus
Nova Venécia
Linhares
Colatina
Venda
Nova do
Imigrante
Aracruz
Vitóri...
10 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
N
a análise dos municípios que pertencem às
Diretorias Regionais do Sistema Fi...
11CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
de petróleo e gás, e a exploração e produção de mármore
e granito do Estado que...
12 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
O
Sistema Findes é constituído por nove Diretorias
Regionais: Anchieta, Aracru...
13CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Tabela 1. Dados econômicos
Fonte: (1) Estimativa de população para 2012/Institu...
14 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
De acordo com as informações divulgadas pelo
InstitutoJonesdosSantosNeves,oval...
15CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais Agropecuária
(%)
Indústria,
Construção e SIUP*
(%)
Administração
Públ...
16 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais População
Habitantes (1)
Total de Empresas
(2)
Total de Empregos
(3)...
17CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Quanto à distribuição dos empregos formais por
setor de atividade, ainda de aco...
18 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
N
a produção agrícola do Estado do Espírito Santo,
destacam-seocultivodecana-d...
19CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais
Indústria Extrativa
Indústria de
Transformação
Indústria da
Construçã...
20 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
SETORES INDUSTRIAIS Regional de
Anchieta
Regional de
Aracruz
Regional de
Cacho...
21CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regional de
Linhares
Regional de
Nova Venécia
Regional de
São Mateus
Regional d...
22 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
SETORES INDUSTRIAIS Regional de
Anchieta
Regional de
Aracruz
Regional de
Cacho...
23CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regional de
Linhares
Regional de
Nova Venécia
Regional de
São Mateus
Regional d...
24 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais
Micro Pequena Média Grande Total
Empresas Empregos Empresas Empregos...
25CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Santa Leopoldina
Serra
Cariacica
Viana
Vitória
Vila Velha
Figura 1. Distribuiçã...
26 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 3. Distribuição do Parque
Industrial - Diretoria Regional de Aracruz
Fi...
27CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 5. Distribuição do Parque
Industrial - Diretoria Regional de Colatina
Fi...
28 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 7. Distribuição do Parque Industrial -
Diretoria Regional de Nova Venéc...
29CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
3.3 COMÉRCIO E SERVIÇOS
Nos municípios pertencentes às Regionais do Sistema
Fin...
30 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
S
egundo as informações do IBGE referentes a 2010,
a composição por idade da p...
31CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Pirâmide Etária - Regional de Anchieta - 2010
Pirâmide Etária - Regional de Cac...
32 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
4.2 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO
HUMANO MUNICIPAL (IDHM)
O Espírito Santo registr...
33CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 10. Distribuição do IDHM médio Figura 11. Distribuição do IDHM
dimensão ...
34 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
No IDHM dimensão renda, em 2010, foram
verificados níveis de alto desenvolvime...
35CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 14. Distribuição dos índices de frequência à
escola de jovens e adolesce...
36 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Quanto aos índices de frequência à escola
por crianças e adolescentes no ensin...
37CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
São Mateus
IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 37 22/03/2014 09:50:52
38 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
A
partir de 2007, todos os municípios do Estado
experimentaram uma expansão mu...
39CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Boapartedareceitadosmunicípiosperten-
centes e às Regionais é composta pela quo...
40 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Quanto ao desempenho em 2012, também
se destacaram as Regionais de Cachoeiro
d...
41CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 17. Distribuição da
receita total – 2012
Regional de
Nova Venécia
Region...
42 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
5.2 CARACTERIZAÇÃO DA DESPESA
Acompanhando o ritmo acelerado da receita,
as de...
43CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais
Pessoal Custeio Investimento Encargos e Amortizações
da Dívida Despes...
44 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 18. Distribuição dos investimentos
públicos municipais - 2012
Regional ...
45CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Guarapari
IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 45 22/03/2014 09:50:57
46 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
5.3 CARACTERIZAÇÃO DOS INVESTIMENTOS
INDUSTRIAIS PREVISTOS 2014/2018
Dos inves...
47CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Dentre os investimentos previstos,
destaque para a 8ª usina de pelotização da V...
48 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Tabela 16. Investimentos industriais previstos em 2014/2018
Regionais Municípi...
49CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação
Regional de
Aracruz
Aracru...
50 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação
Regional de
Colatina
Cola...
51CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação
Regional de
São Mateus
São...
52 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.
Caracterização do plano de
investimentos do Sistema Findes
6.1 AGÊNCIA DE
T...
53CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Figura 19. Agência de Treinamento Municipal
ATM em Vitória
IDEIES - Grande Vitó...
54 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.2 ESCOLA MÓVEL
O Sistema conta com a Escola Móvel,
nome comercial dado ao Ce...
55CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.4. INVESTIMENTOS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES
ÀS DIRETORIAS REGIONAIS DO SISTE...
56 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.4.2 DIRETORIA REGIONAL DE ARACRUZ
Centro Integrado
Sesi/Senai/IEL
Construção...
57CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Sesi Cachoeiro Blocos Novos - Áreas Técnicas
Sesi Cachoeiro – Projeto
IDEIES - ...
58 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.4.4 DIRETORIA REGIONAL DE COLATINA
No caso da Diretoria Regional de Colatina...
59CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
6.4.5 DIRETORIA REGIONAL DE LINHARES
Projeto Sesi
No caso da Diretoria Regional...
60 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Sesi Linhares - Projeto
6.4.6 DIRETORIA REGIONAL DE NOVA VENÉCIA
Nova Sede da ...
61CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Senai em Araçás Vila Velha – Centromoda
Sesi em Cobilândia Vila Velha – Ampliaç...
2014 cdg es_especial
2014 cdg es_especial
2014 cdg es_especial
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2014 cdg es_especial

352 visualizações

Publicada em

Investimentos no estado do ES

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2014 cdg es_especial

  1. 1. CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL CAMINHOSPARAODESENVOLVIMENTOREGIONAL-ESPÍRITOSANTO CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL ESPÍRITO SANTO © 2014 ESPÍRITO SANTO CAPA ESPECIAL.indd 2 21/03/2014 17:44:39
  2. 2. Vitória e Vila Velha CAPA ESPECIAL.indd 3 21/03/2014 17:44:49
  3. 3. 3CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL CARTA AO LEITOR O Espírito Santo cumpre um papel importante na atuação da indústria nacional e a Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes) tem relevante função na defesa dos interesses da indústria capixaba. Trabalhamos na articulação de alternativas que viabilizem mais competitividade e desenvolvi- mento para todas as regiões do Estado, criando mais oportunidades, empregos e renda para os capixabas. Vivemos um momento de grandes expectativas, fruto da instalação de importantes plantas industriais em nosso Estado. Para que as empresas capixabas apro- veitem o momento desenvolvimentista, é preciso investir, planejar e unir esforços em prol de um mesmo objetivo. Por esta razão, o Sistema Indústria vem buscando alternativas que garantam o fortalecimento de nossa economia. A indústria capixaba tem enfrentado grandes desafios. Boa parte da nossa produção física está relacionada a commodities e depende muito do mercado internacional. É preciso estimular a inovação na indústria, ampliando a produção de maior valor agregado e a competitividade de nossos produtos dentro e fora do país. Para inovar, entretanto, é preciso investir em formação de qualidade. Pensando nisso, criamos o maior plano de investimentos da história da Findes, anunciado no início de 2014. Construído em parceria com todas as oito regionais do Sistema Indústria, o plano prevê a utilização de R$ 150 milhões até 2017, benefi- ciando os diferentes setores da indústria e todas as regiões do Estado. Deste montante, 84% serão destinados para a educação, reforçando a qualificação de mão de obra para nossa indústria, Defendemos e incentivamos a diversificação e a interiori- zação do desenvolvimento em nosso Estado, um dos eixos centrais dos direcionadores estratégicos de gestão do Sistema Indústria. Esta publicação é, portanto, uma ferramenta técnica essencial para revelar potenciali- dades e características socioeconômicas das diversas regiões do Espírito Santo. Marcos Guerra Industrial e presidente do Sistema Findes IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 3 22/03/2014 09:49:52
  4. 4. 4 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Vitória IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 4 22/03/2014 09:49:53
  5. 5. 5CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL EXPEDIENTE Diretoria Plenária da Findes - 2011/2014 Presidente - Marcos Guerra 1º Vice-Presidente - Manoel de Souza Pimenta Neto 2º Vice-Presidente - Ernesto Mosaner Junior 3º Vice-Presidente - Sebastião Constantino Dadalto 1º Diretor Administrativo - Ricardo Ribeiro Barbosa 2º Diretor Administrativo - Tullio Samorini 3º Diretor Administrativo - Luciano Raizer Moura 1º Diretor Financeiro - Tharcicio Pedro Botti 2º Diretor Financeiro - Ronaldo Soares Azevedo 3º Diretor Financeiro - Antonio Tavares Azevedo de Brito Diretores: Ademar Antonio Bragatto • Ademilse Guidini • Alejandro Duenas • Benizio Lázaro • Clara Thais R. Cardoso Orlandi • Edvaldo Almeida Vieira • Egidio Malanquini • Elcio Alves • Evandro Simonassi • Flavio Sergio Andrade Bertollo • Gibson Barcelos Reggiani • José Domingos Depollo • Leonardo S. Rogerio de Castro• Luiz A. de Souza Carvalho • Mariluce Polido Dias • Ortêmio Locatelli Filho • Paulo Alexandre Gallis P. Baraona • Rogério Pereira dos Santos • Vladimir Rossi • Wilmar Barros Barbosa • Wilmar dos Santos Barroso Filho Vice-Presidentes Institucionais das Diretorias e Núcleos Regionais da Findes • AdenilsonAlvesdaCruz(VendaNovadoImigranteeRegião) • Áureo Vianna Mameri (Cachoeiro e Região) • Fernando Schneider Kunsch (Anchieta e Região) • João Batista D. Neto (Aracruz e Região) • José Carnieli (Nova Venécia e Região) • Manoel Antônio Giacomin (Colatina e Região) • Nerzy Dalla Bernardina Junior (São Mateus e Região) • Paulo Joaquim do Nascimento (Linhares e Região) Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Estado do Espírito Santo – Ideies Presidente do Sistema Findes/Cindes - Marcos Guerra Diretor Institucional para Assuntos do Ideies - Egidio Malanquini Diretor-Executivo do Ideies - Antonio Fernando Doria Porto Núcleo Estratégico de Conjuntura - Cintia Peterle Tavares Pedruzzi Núcleo de Inteligência Competitiva - Marcela Moulin Brunow Freitas Núcleo de Defesa de Interesse - Karina Goldner Fideles Biriba Núcleo de Competitividade Industrial - Aline Elisa Cotta d’Avila Equipe Técnica do Caminhos para o Desenvolvimento Regional Diretor-Executivo do Ideies - Antonio Fernando Doria Porto Coordenadora - Cintia Peterle Tavares Pedruzzi Analistas - Andressa Kelly de Oliveira • Cleide Maria Perin Motta • Gustavo Bergami • Flaviana Silva de Oliveira Santos PUBLICAÇÃO DO SISTEMA FINDES • JANEIRO 2014 • Nº 1 • ANO 01 Caminhos para o Desenvolvimento Regional foi elaborado pela equipe técnica do Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Estado do Espírito Santo – Ideies. IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 5 22/03/2014 09:49:54
  6. 6. 6 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Introdução O PERFIL DO DINAMISMO ECONÔMICO DAS DIRETORIAS REGIONAIS DO SISTEMA FINDES CARACTERIZAÇÃO DAS DIRETORIAS REGIONAIS DO SISTEMA FINDES 2.1 A Economia 2.2 Empresas e Empregos PERFIL DOS SEGMENTOS 3.1 Agricultura 3.2 Indústria 3.3 Comércio e Serviços INDICADORES SOCIODEMOGRÁFICOS 4.1 Aspectos da População 4.2 Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) 4.3 Aspectos da Educação PERFIL FINANCEIRO 5.1 Caracterização da Receita 5.2 Caracterização da Despesa 5.3 Caracterização dos Investimentos Industriais Previstos 2014/2018 CARACTERIZAÇÃO DO PLANO DE INVESTIMENTOS DO SISTEMA FINDES 6.1 Agência de Treinamento Municipal 6.2 Escola Móvel 6.3 Unidade Integrada de Ações Móveis 6.4 Investimentos nos Municípios Pertencentes às Diretorias Regionais do Sistema Findes 6.4.1 Diretoria Regional de Anchieta 6.4.2 Diretoria Regional de Aracruz 6.4.3 Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim 6.4.4 Diretoria Regional de Colatina 6.4.5 Diretoria Regional de Linhares 6.4.6 Diretoria Regional de Nova Venécia 6.4.7 Diretoria Regional de Vitória 1 2 3 4 5 6 10 12 13 15 30 32 35 38 52 08 42 38 30 18 18 29 18 SUMÁRIO 52 54 54 55 46 55 56 56 58 59 60 60 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 6 22/03/2014 09:49:54
  7. 7. 7CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL LISTA DE TABELAS 1 Dados Econômicos 2 Participação do Valor Adicionado 3 População, Empresas e Empregos por Habitantes 4 Participação de Empresas nos Principais Setores de Atividade 5 Participação de Empregos nos Principais Setores de Atividade 6 Quantidade de Empresas e Empregos dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 7 Quantidade de Empresas dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 8 Quantidade de Empresas dos Setores Cujos Sindicatos Pertencem à Findes 9 Quantidade de empresas e empregos por porte dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes 10 Desempenho da Receita Total 11 Valor e Composição da Receita Total - 2012 12 Evolução da Receita Total 13 Desempenho do Gasto com Pessoal 14 Valor e Composição da Despesa Total - 2012 15 Desempenho dos Investimentos Públicos 16 Investimentos Industriais Previstos em 2014/2018 LISTA DE GRÁFICOS 1 Valor Adicionado 2010 LISTA DE FIGURAS 1 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Vitória 2 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Anchieta 3 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Aracruz 4 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim 5 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Colatina 6 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Linhares 7 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Nova Venécia 8 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante 9 Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de São Mateus 10 Distribuição do IDHM Médio 11 Distribuição do IDHM Dimensão Longevidade 12 Distribuição do IDHM Dimensão Renda 13 Distribuição do IDHM Dimensão Educação 14 Distribuição dos Índices de Frequência à Escola de Jovens e Adolescentes de 15 a 24 anos – 2010 15 Distribuição dos Índices de Frequência à Escola no Ensino Fundamental de Crianças e Adolescentes de 07 a 14 anos – 2010 16 Distribuição dos Índices de Frequência à Escola no Ensino Médio por Jovens entre 15 e 17 anos – 2010 17 Distribuição da Receita Total – 2012 18 Distribuição dos Investimentos Públicos Municipais – 2012 19 Agência de Treinamento Municipal 20 Escola Móvel 21 Escola Móvel 22 Unidades Móveis A B C 13 15 16 16 17 19 20 22 24 38 39 40 42 43 25 25 27 27 28 28 29 33 34 34 35 36 36 41 44 14 33 53 54 54 54 26 26 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 7 22/03/2014 09:49:54
  8. 8. 8 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTRODUÇÃO C aminhos para o Desenvolvimento Regional auxilia os empresários e potenciais investidores na tarefa de encontrar informações, viabilizando a oportu- nidade de novos negócios e investimentos no Espírito Santo. Esta publicação mostra o dinamismo econômico dos municípios pertencentes às Diretorias Regionais do Sistema Findes. O Sistema Findes é constituído por nove Diretorias Regionaisem:Anchieta,Aracruz,CachoeirodeItapemirim, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus, Venda Nova do Imigrante e Vitória. Essa publicação contempla os resul- tados dessas regionais. Boa leitura! Equipe do Sistema Findes IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 8 22/03/2014 09:49:58
  9. 9. 9CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL São Mateus Nova Venécia Linhares Colatina Venda Nova do Imigrante Aracruz Vitória Anchieta Cachoeiro de Itapemirim Vitória Diretorias Regionais do Sistema Findes IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 9 22/03/2014 09:50:06
  10. 10. 10 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL N a análise dos municípios que pertencem às Diretorias Regionais do Sistema Findes, sob o ângulo dos empregos formais gerados e da composição do Valor Adicionado (base para o cálculo do PIB) por setor econômico, desenha-se o seguinte perfil: A Diretoria Regional de Vitória possui um dinamismo econômico com base nasatividades portuárias, no comércio e serviços, além de sediar grandes indústrias. Outro fator econômico importante é o voltado para ativi- dades de turismo, principalmente o de negócios, além de vários encontros nacionais e internacionais; Na Diretoria Regional de Anchieta, que possui uma economia dependente da indústria, o município de Anchieta se destaca nas atividades voltadas para o setor mínero-metalúrgico, âncora para o desenvolvimento dessa regional; A Diretoria Regional de Aracruz possui uma economia dependente da indústria, onde se encontra a maior explo- ração e produção de eucalipto do Espírito Santo; A Diretoria Regional de Colatina possui sua economia fortemente dependente da agropecuária, com exceção de Colatina e São Domingos do Norte, municípios onde se destaca a indústria, principalmente de confecção, extração de granito e de produção de rochas ornamentais; A Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim tem sua economiadependentedaindústria,ondeatuamossetores O perfil do dinamismo econômico das diretorias regionais do Sistema Findes 1. ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 10 22/03/2014 09:50:08
  11. 11. 11CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL de petróleo e gás, e a exploração e produção de mármore e granito do Estado que são uma das maiores do país; ADiretoriaRegionaldeLinharesapresentaumdinamismo equilibrado entre os setores agropecuário, indústria, comércio e serviços. E, ainda que os municípios de Rio Bananal e Sooretama sejam muito dependentes da agropecuária, isso se modificará com o crescimento da indústria de petróleo e gás e sucroalcooleiro; A Diretoria Regional de Nova Venécia se destaca pela extração de granito e produção de rochas ornamentais, importantes para o desenvolvimento do setor indus- trial dessa regional; A Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante possui sua economia fortemente dependente da agropecuária. Para efeito de comparação, o valor adicionado da agropecuária na regional representou 33,9% do total de sua economia. O café arábica cultivado tem qualidade diferenciada, proporcionando a inserção nos melhores mercados externos; A Diretoria Regional de São Mateus ainda é muito dependente da agropecuária, porém pode se modi- ficar com o crescimento da indústria de petróleo e gás, exploração de rochas ornamentais e o sucroalcooleiro. Vitória IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 11 22/03/2014 09:50:10
  12. 12. 12 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL O Sistema Findes é constituído por nove Diretorias Regionais: Anchieta, Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares, Nova Venécia, São Mateus,VendaNovadoImigranteeVitória,comapopulação total de 3.578.067 habitantes do Estado do Espírito Santo, segundo a estimativa da população para 2012 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Distribuição dos setenta e oito municípios pertencentes às Diretorias Regionais e os Núcleos conforme a seguir: Diretoria Regional de Vitória: Cariacica, Santa Leopoldina, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória; Diretoria Regional de Anchieta: Alfredo Chaves, Anchieta, Guarapari, Iconha e Piúma; Diretoria Regional de Aracruz: Aracruz, Fundão, Ibiraçu, João Neiva e Santa Teresa; Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim: Alegre, Apiacá, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Itapemirim, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta; Diretoria Regional de Colatina: Águia Branca, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Itaguaçu, Itarana, Mantenópolis, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Roque do Canaã e Vila Valério; Diretoria Regional de Linhares: Linhares, Rio Bananal e Sooretama; Diretoria Regional de Nova Venécia: Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Ecoporanga, Nova Venécia e Vila Pavão; Diretoria Regional de São Mateus: Conceição da Barra, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo e São Mateus; Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante: Afonso Cláudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Iúna, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Muniz Freire, Santa Maria de Jetibá e Venda Nova do Imigrante. Caracterização das diretorias regionais do Sistema Findes 2. ESPÍRITO SANTOESPÍRITO SANTOESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 12 22/03/2014 09:50:11
  13. 13. 13CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Tabela 1. Dados econômicos Fonte: (1) Estimativa de população para 2012/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2) Informações do PIB de 2010/Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) (3) PIB de 2010 (ISJN) e estimativa de população para 2012 (IBGE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies 2.1 A ECONOMIA Em 2010, conforme os últimos dados do IBGE sobre a economia do Estado e municípios do Espírito Santo, o total do Produto Interno Bruto (PIB) estadual foi de R$ 82,12 bilhões. A Diretoria Regional de Vitória concentrava grande parte do dinamismo, com a participação de 61,7% no total do PIB. No PIB per capita, a Regional de Anchieta se destacou com R$ 32.404, seguida daDiretoriaRegionaldeVitória,comR$31.420, e da Regional de Aracruz, com R$ 24.788, superiores ao PIB per capita total, de R$ 22.951 (ver tabela 1). Regionais População (1) (Habitantes) Produto Interno Bruto (PIB) (2) (R$ mil) Posição da Regional (PIB) Participação do PIB na Regional (%) PIB Per Capita (3) (R$/Habitante) Posição do Município (PIB Per Capita) Anchieta 177.737 5.759.384 3 7,0 32.404 1 Aracruz 151.287 3.750.055 4 4,6 24.788 3 Cachoeiro de Itapemirim 493.028 7.603.191 2 9,3 15.421 5 Colatina 307.978 3.662.898 5 4,5 11.893 6 Linhares 188.037 3.224.533 6 3,9 17.148 4 Nova Venécia 145.320 1.591.343 9 1,9 10.951 8 São Mateus 245.031 3.144.386 7 3,8 12.833 7 Vitória 1.612.062 50.650.427 1 61,7 31.420 2 Venda Nova do Imigrante 257.587 2.735.617 8 3,3 10.620 9 Total Regionais 3.578.067 82.121.834 - 100,0 22.951 - Linhares Serra IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 13 22/03/2014 09:50:12
  14. 14. 14 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL De acordo com as informações divulgadas pelo InstitutoJonesdosSantosNeves,ovaloradicionado municipal do Espírito Santo, em 2010, teve grande pesodasatividadesdecomércioeserviços(42,9%), Gráfico 1 - Valor Adicionado 2010 - Espírito Santo Participação dos setores no valor adicionado (%) 42,9% 14,8% 36,0% 6,3% Agropecuária Indústria, Construção e SIUP* Administração Pública Atividades de Comércio e Serviços Fonte: Coordenação de Estudos Econômicos 2010/Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies * SIUP: Serviços Industriais de Utilidade Pública (Eletricidade, Gás, Água e Esgoto) Quanto à participação do valor adicionado dos municípios pertencentes às regionais segundo os setores, a Diretoria Regional de Vitória apresentou a maior participação das atividades de comércio e serviços (54,5%), seguida da Regional de Colatina (40,3%) e da Regional de Linhares(32,3%).Naagropecuáriadestacaram-se as Regionais de São Mateus (36,4%) e Venda Nova do Imigrante (33,9%). No setor industrial sobressaíram-se as Regionais de Anchieta (66%), Aracruz (56,6%), Cachoeiro de Itapemirim (46,6%), Vitória (33,7%) e Linhares (33,6%). Na administração pública os principais destaques foram as Regionais de: Venda Nova do Imigrante, com 27,7%, e Nova Venécia, com 27,6% (ver tabela 2). seguidos pela indústria, construção e Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP), com 36%, pela administração pública (14,8%) e pela agropecuária com 6,3% (ver gráfico 1). Cachoeiro de Itapemirim São Mateus Ibiraçu ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 14 22/03/2014 09:50:14
  15. 15. 15CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Agropecuária (%) Indústria, Construção e SIUP* (%) Administração Pública (%) Demais Atividades de Comércio e Serviços (%) Anchieta 2,5 66,0 9,4 22,1 Aracruz 7,5 56,6 14,7 21,2 Cachoeiro de Itapemirim 6,8 46,6 19,3 27,3 Colatina 15,8 18,5 25,4 40,3 Linhares 15,8 33,6 18,3 32,3 Nova Venécia 22,8 20,3 27,6 29,3 São Mateus 36,4 14,5 23,7 25,4 Vitória 0,3 33,7 11,5 54,5 Venda Nova do Imigrante 33,9 9,8 27,7 28,6 Total Regionais 6,3 36,0 14,8 42,9 Tabela 2. Participação do valor adicionado Fonte: IJSN/Coordenação de Estudos Econômicos 2010 Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies * SIUP: Serviços Industriais de Utilidade Pública (Eletricidade, Gás, Água e Esgoto) 2.2 EMPRESAS E EMPREGOS Segundo a Relação Anual de Informações Sociais(Rais)doMinistériodoTrabalhoeEmprego (MTE) de 2012, os municípios pertencentes às Regionais tinham 74.549 empresas (indústria, SIUP,comércio,serviçoseadministraçãopública), empregandoformalmente896.701trabalhadores (ver tabela 3). Quanto ao total de empregos formais em relaçãoaototaldapopulaçãodecadaRegional,os maioresempregadoresforam:DiretoriaRegional de Vitória, com 34% da população empregada, e Regional de Aracruz, com 25% da população empregada. Em relação à quantidade total de empregos por empresa, os principais destaques foram a Diretoria Regional de Vitória, com aproximada- mente15empregosemmédia,seguidadaRegional de Aracruz, com uma média de 12 empregos por empresa, e da Regional de Linhares, com 11 empregos por empresa (ver tabela 3). Pátio de estocagem da Samarco em Anchieta Jurong em Aracruz IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 15 22/03/2014 09:50:15
  16. 16. 16 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais População Habitantes (1) Total de Empresas (2) Total de Empregos (3) População Empregada (%) Média de Empregos por Empresa Anchieta 177.737 4.736 40.534 23 9 Aracruz 151.287 3.063 38.133 25 12 Cachoeiro de Itapemirim 493.028 9.880 89.610 18 9 Colatina 307.978 6.189 58.280 19 9 Linhares 188.037 3.708 41.803 22 11 Nova Venécia 145.320 2.419 20.195 14 8 São Mateus 245.031 3.420 33.295 14 10 Vitória 1.612.062 37.049 545.429 34 15 Venda Nova do Imigrante 257.587 4.085 29.422 11 7 Total Regionais 3.578.067 74.549 896.701 25 12 Fonte: (1) Estimativa de população para 2012/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2,3) Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies Nota: O total de empresas e empregos não inclui o setor de agricultura. Tabela 3. População, empresas e empregos por habitantes Regionais Indústria1 Comércio Serviços2 Total Quant. Empresas Empresas (%) Quant. Empresas Empresas (%) Quant. Empresas Empresas (%) Anchieta 636 13,4 1.830 38,7 2.270 47,9 4.736 Aracruz 587 19,2 1.275 41,6 1.201 39,2 3.063 Cachoeiro de Itapemirim 2.260 22,9 4.544 46,0 3.076 31,1 9.880 Colatina 1.520 24,6 2.828 45,7 1.841 29,7 6.189 Linhares 773 20,8 1.712 46,2 1.223 33,0 3.708 Nova Venécia 504 20,8 1.187 49,1 728 30,1 2.419 São Mateus 493 14,4 1.711 50,0 1.216 35,6 3.420 Vitória 5.642 15,2 14.865 40,1 16.542 44,7 37.049 Venda Nova do Imigrante 690 16,9 2.112 51,7 1.283 31,4 4.085 Total Regionais 13.105 17,6 32.064 43,0 29.380 39,4 74.549 Tabela 4. Participação de empresas nos principais setores de atividade Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Inclui Indústria Extrativa, de Transformação, Construção Civil e Serviços Industriais de Utilidade Pública. 2 Inclui Administração Pública Em relação à distribuição das empresas por setor de atividade, segundo as informações da Rais em 2012, os municípios pertencentes às Regionais como um todo apresentaram as seguintes participações: comércio (43%), serviços(39,4%)eindústria(17,6%).Vertabela4. Na análise por Regionais, o setor de comércio é que mais se destaca: Regional de Venda Nova do Imigrante, com 51,7% das empresas nesse setor, Regional de São Mateus, com 50%, e Regional de Nova Venécia, com 49,1%. No setor de serviços destacam-se a Regional de Anchieta (47,9%), a Regional de Vitória (44,7%) e a Regional de Aracruz (39,2%). No setor indus- trial sobressaem-se as Regionais de Colatina (24,6%), Cachoeiro de Itapemirim (22,9%), Linhares e Nova Venécia (ambas com 20,8%) e Aracruz (19,2%). ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 16 22/03/2014 09:50:15
  17. 17. 17CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Quanto à distribuição dos empregos formais por setor de atividade, ainda de acordo com a Rais em 2012, os municípios pertencentes às Regionais como um todo apresentaram as seguintes parti- cipações: serviços (54,3%), indústria (23,8%) e comércio (21,9%). NaDiretoriaRegionaldeVitória,oempregoformal é suprido, em grande parte, pelo setor de serviços (59,3%), seguida da Regional de São Mateus (54,5%), Regional de Anchieta (53,3%) e Regional de Venda Nova do Imigrante (53%). No setor industrial destacam-se a Regional de Linhares (36,1%), seguida pela Regional de Colatina (33,6%),RegionaldeAracruz(31,2%)eRegional deCachoeirodeItapemirim,com30,5%departi- cipaçãonessesetor.NaRegionaldeVendaNova doImigrante,osmaioresempregadoresforamos setores de serviços (53%) e comercial (28,9%). NaRegionaldeNovaVenécia,oempregoformal se distribuía entre serviços (40,3%) e indústria (30,1%), enquanto o setor de comércio parti- cipou com 29,6% (ver tabela 5). Regionais Indústria1 Comércio Serviços2 Total Quant. Empregos Empregos (%) Quant. Empregos Empregos (%) Quant. Empregos Empregos (%) Anchieta 9.433 23,3 9.504 23,4 21.597 53,3 40.534 Aracruz 11.914 31,2 6.217 16,3 20.002 52,5 38.133 Cachoeiro de Itapemirim 27.354 30,5 22.073 24,6 40.183 44,9 89.610 Colatina 19.590 33,6 14.479 24,9 24.211 41,5 58.280 Linhares 15.109 36,1 11.156 26,7 15.538 37,2 41.803 Nova Venécia 6.075 30,1 5.977 29,6 8.143 40,3 20.195 São Mateus 6.141 18,4 9.010 27,1 18.144 54,5 33.295 Vitória 112.222 20,6 109.886 20,1 323.321 59,3 545.429 Venda Nova do Imigrante 5.334 18,1 8.498 28,9 15.590 53,0 29.422 Total Regionais 213.172 23,8 196.800 21,9 486.729 54,3 896.701 Tabela 5. Participação de empregos nos principais setores de atividade Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Inclui Indústria Extrativa, de Transformação, Construção Civil e Serviços Industriais de Utilidade Pública. 2 Inclui Administração Pública Lagoa Juparanã em Linhares Vila Velha IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 17 22/03/2014 09:50:17
  18. 18. 18 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL N a produção agrícola do Estado do Espírito Santo, destacam-seocultivodecana-de-açúcar,alaranja, o coco-da-baía e café. Há reservas importantes de granito e extração de gás natural e petróleo. Areias e mármores também são importantes produtos do extrativismocapixaba.Napecuáriadestacam-seapecuária bovina de corte e a produção de laticínios. O Estado é o maior produtor brasileiro de café Conilon e segundo de café Arábica, cultura que orientou a ocupação de praticamente todo o território capixaba. Em seguida, destacam-se as culturas de milho, mamão, banana, morango, mandioca, feijão, arroz e cacau. Sobressaem-se também a silvicultura e a fruticultura, com aproveitamento para conservas de frutas e para a produção de celulose. O subsolo do Estado é rico em minerais, inclusive petróleo. Há consideráveis reservas de calcário, mármore, manganês, ilmenita, bauxita, zircônio, monazitas e terras raras, embora nem todas em exploração. No extrativismo mineral, destaca-se a exploração, na área de Cachoeiro de Itapemirim, de reservas de mármores, calcário e dolomita. 3. Perfil dos segmentos 3.1 AGRICULTURA No conjunto dos sindicatos que compõem a Findes, exis- tiam em 2012, 241.340 empregados em 18.432 empresas localizadas em todos os municípios pertencentes às Regionais do Sistema Findes (tabela 6). Somente do setor industrial (extrativa, transformação e construção) totali- zavam 12.642 empresas e 199.762 trabalhadores. No total dos municípios pertencentes às Regionais, em 2012, segundo o MTE, quanto aos segmentos indus- triais, a indústria de transformação era constituída por 7.076 empresas, tendo gerado 116.721 empregos. Os prin- cipais destaques foram a Regional de Vitória com 2.786 indústrias e 48.799 empregos gerados, e a Regional de Cachoeiro de Itapemirim com 1.477 indústrias e 21.509 empregados. Em seguida, a indústria da construção apresentou 4.945 empresas contemplando 69.127 empregados. Desse segmento, a Regional de Vitória é a com maior número de empresas industriais (2.620) e 49.275 empregos gerados (ver tabela 6). 3.2 INDÚSTRIA ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 18 22/03/2014 09:50:17
  19. 19. 19CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Indústria Extrativa Indústria de Transformação Indústria da Construção Outros Setores cujos Sindicatos Pertencem à Findes1 Total Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Anchieta 23 1.411 278 2.875 309 4.949 325 1.700 935 10.935 Aracruz 21 305 346 7.525 190 3.621 225 1.110 782 12.561 Cachoeiro de Itapemirim 174 1.998 1.477 21.509 522 2.795 884 4.971 3.057 31.273 Colatina 94 1.066 927 15.101 458 2.732 481 2.601 1.960 21.500 Linhares 26 480 432 11.898 282 1.412 322 2.109 1.062 15.899 Nova Venécia 146 2.025 224 3.046 112 838 167 915 649 6.824 São Mateus 26 834 224 2.549 213 2.048 254 1.709 717 7.140 Vitória 64 5.422 2.786 48.799 2.620 49.275 2.764 24.634 8.234 128.130 Venda Nova do Imigrante 47 373 382 3.419 239 1.457 368 1.829 1.036 7.078 Total Regionais 621 13.914 7.076 116.721 4.945 69.127 5.790 41.578 18.432 241.340 Tabela 6. Quantidade de empresas e empregos dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Setores: Reparação de Veículos; Panificação; Indústria Gráfica; Serviços de Informática. Na indústria extrativa, o total dos municípios perten- centes às Regionais aparece com 621 empresas industriais proporcionando 13.914 empregos. Na Regional de Cachoeiro de Itapemirim foram 174 empresas industriais e 1.998 empregos gerados, seguida da Regional de Nova Venécia com 146 empresas e 2.025 pessoas. Quanto às divisões dos setores, na indústria extra- tiva (621 empresas) o maior peso ficou com a extração de minerais não metálicos, com 570 indústrias, onde sedestacaramaRegional deCachoeirode Itapemirim, com 170 empresas, e a Regional de Nova Venécia, com 144 empresas (ver tabela 7). Na indústria de transformação (7.076 empresas), sobressaíram-se os segmentos de fabricação de produtos de minerais não metálicos, com 1.565 empresas, confecção de artigos do vestuário e aces- sórios, com 1.197 indústrias, e fabricação de produtos alimentícios, com 807 indústrias. Em todos os casos destacaram-se a Regional de Vitória (279, 492 e 296 empresas,respectivamente)eaRegionaldeCachoeiro de Itapemirim (814, 98 e 137 empresas, nessa ordem). No setor de confecção de artigos do vestuário e aces- sórios também se destacou a Regional de Colatina, com 425 empresas. Da indústria da construção (4.945 empresas), 2.781 pertencem ao segmento da construção de edifícios, 1.570 aos serviços especializados para construção e 594 às obras de infraestrutura. A Regional de Vitória foi a que mais se sobressaiu nesses segmentos, com respectivamente, 1.309, 978 e 333 empresas. Na análise dos empregos por segmento, na indústria extrativa (13.914 empregados), o maior peso ficou com a extração de minerais não metálicos (6.701), com destaque para a Regional de Nova Venécia (2.020) e a Regional de Cachoeiro de Itapemirim (1.952), seguida da extração de mine- raismetálicos,queempregou3.858pessoas,com destaque para a Regional de Vitória (2.724) e a Regional de Anchieta (1.134), e do segmento de extração de petróleo e gás, com 2.383 traba- lhadores, sobressaindo-se a Regional de Vitória (1.482). Ver tabela 8. Na indústria de transformação (116.721 trabalha- dores), a fabricação de produtos de minerais não metálicos possuía 24.417 trabalhadores, sobres- saindo-se a Regional de Cachoeiro de Itapemirim (12.478) e a Regional de Vitória (5.520). A fabri- cação de produtos alimentícios empregava, em 2012, 20.349 pessoas, com destaque para a Regional de Vitória (8.940), a Regional de Cachoeiro de Itapemirim (3.382), a Regional de Linhares (2.535) e a Regional de Colatina (2.209). O segmento de confecção de artigos do vestu- ário e acessórios empregou 14.280 pessoas, sobressaindo-se a Regional de Colatina (7.516) e a Regional de Vitória (4.179). A indústria da construção empregou 69.127 trabalhadores, sendo 30.725 em construção de edifícios, 21.714 do segmento de obras de infra- estrutura e 16.688 trabalhadores em serviços especializados para construção, destacando-se a Regional de Vitória (22.478, 14.955 e 11.842, respectivamente). IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 19 22/03/2014 09:50:17
  20. 20. 20 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL SETORES INDUSTRIAIS Regional de Anchieta Regional de Aracruz Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Colatina INDÚSTRIA EXTRATIVA 23 21 174 94 Extração de carvão mineral 0 1 0 0 Extração de petróleo e gás natural 1 1 0 0 Extração de minerais metálicos 2 1 0 0 Extração de minerais não metálicos 19 18 170 93 Atividades de apoio à extração de minerais 1 0 4 1 INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO 278 346 1.477 927 Fabricação de produtos alimentícios 58 49 137 72 Fabricação de bebidas 3 5 12 1 Fabricação de produtos têxteis 3 4 13 40 Confecção de artigos do vestuário e acessórios 34 25 98 425 Preparação de couros e fabr. arte de couro, artigos p/ viagem e calçados 1 0 30 4 Fabricação de produtos de madeira 12 49 45 65 Fabricação de celulose, papel e produtos de papel 1 2 1 0 Impressão e reprodução de gravações 10 14 38 30 Fabricação de coque, de produto deriv. petróleo e biocombustíveis 0 0 0 0 Fabricação de produtos químicos 5 9 15 3 Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos 0 0 4 2 Fabricação de produtos de borracha e de material plástico 4 5 16 9 Fabricação de produtos de minerais não metálicos 51 39 814 125 Metalurgia 3 7 6 0 Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos 31 41 87 57 Fabricação de equip. de informática, prod. eletrônicos e ópticos 1 1 2 0 Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos 1 0 6 0 Fabricação de máquinas e equipamentos 7 8 58 9 Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias 5 3 14 9 Fabricação de outros equip. de transporte, exc. veículos automotores 0 1 1 0 Fabricação de móveis 23 18 22 47 Fabricação de produtos diversos 7 13 21 16 Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos 18 53 37 13 INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 309 190 522 458 Construção de edifícios 201 98 353 319 Obras de infraestrutura 35 31 45 24 Serviços especializados para construção 73 61 124 115 OUTROS SETORES CUJOS SINDICATOS PERTENCEM À FINDES 325 225 884 481 Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas 197 138 564 350 Comércio varejista de prod. padaria, laticínio,doces,balas e semelhantes 94 66 267 106 Edição e edição integrada à impressão 9 3 20 6 Atividades dos serviços de tecnologia da informação 10 13 24 15 Atividades de prestação de serviços de informação 15 5 9 4 TOTAL REGIONAIS 935 782 3.057 1.960 Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Tabela 7. Quantidade de empresas dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 20 22/03/2014 09:50:18
  21. 21. 21CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regional de Linhares Regional de Nova Venécia Regional de São Mateus Regional de Vitória Regional de Venda Nova do Imigrante TOTAL 26 146 26 64 47 621 6 0 1 1 0 9 3 0 3 3 0 11 0 0 0 4 0 7 16 144 17 46 47 570 1 2 5 10 0 24 432 224 224 2.786 382 7.076 59 26 39 296 71 807 5 2 6 14 8 56 9 1 3 67 9 149 53 25 24 492 21 1.197 3 1 0 26 3 68 45 8 11 53 76 364 7 0 2 35 1 49 16 7 16 178 13 322 1 1 3 4 0 9 5 1 3 67 3 111 0 1 0 5 0 12 12 2 5 106 3 162 42 109 41 279 65 1.565 3 0 2 22 0 43 57 21 26 375 43 738 0 0 1 14 0 19 2 3 1 33 0 46 10 2 5 67 7 173 5 0 2 53 8 99 0 0 0 8 0 10 62 9 9 216 38 444 15 2 6 149 6 235 21 3 19 227 7 398 282 112 213 2.620 239 4.945 135 65 139 1.309 162 2.781 39 21 36 333 30 594 108 26 38 978 47 1.570 322 167 254 2.764 368 5.790 229 118 175 1.743 280 3.794 71 35 73 632 71 1.415 7 5 3 51 5 109 11 5 2 222 8 310 4 4 1 116 4 162 1.062 649 717 8.234 1.036 18.432 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 21 22/03/2014 09:50:18
  22. 22. 22 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL SETORES INDUSTRIAIS Regional de Anchieta Regional de Aracruz Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Colatina INDÚSTRIA EXTRATIVA 1.411 305 1.998 1.066 Extração de carvão mineral 0 0 0 0 Extração de petróleo e gás natural 86 61 0 0 Extração de minerais metálicos 1.134 0 0 0 Extração de minerais não metálicos 143 244 1.952 1.029 Atividades de apoio à extração de minerais 48 0 46 37 INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO 2.875 7.525 21.509 15.101 Fabricação de produtos alimentícios 486 700 3.382 2.209 Fabricação de bebidas 21 41 133 11 Fabricação de produtos têxteis 23 23 254 486 Confecção de artigos do vestuário e acessórios 164 64 1.031 7.516 Preparação de couros e fabr. arte de couro, artigos p/ viagem e calçados 7 0 1.449 117 Fabricação de produtos de madeira 109 548 340 827 Fabricação de celulose, papel e produtos de papel 2 624 4 0 Impressão e reprodução de gravações 45 106 180 171 Fabricação de coque, de produto deriv. petróleo e biocombustíveis 0 0 0 0 Fabricação de produtos químicos 79 181 65 9 Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos 0 0 25 13 Fabricação de produtos de borracha e de material plástico 84 40 96 126 Fabricação de produtos de minerais não metálicos 393 601 12.478 2.253 Metalurgia 4 263 33 0 Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos 433 524 529 507 Fabricação de equip. de informática, prod. eletrônicos e ópticos 5 62 7 0 Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos 4 0 45 0 Fabricação de máquinas e equipamentos 484 111 804 66 Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias 112 62 110 183 Fabricação de outros equip. de transporte, exc. veículos automotores 0 67 1 0 Fabricação de móveis 119 166 167 437 Fabricação de produtos diversos 19 71 213 59 Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos 282 3.271 163 111 INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 4.949 3.621 2.795 2.732 Construção de edifícios 1.673 794 1.692 1.924 Obras de infraestrutura 2.693 1.525 632 316 Serviços especializados para construção 583 1.302 471 492 OUTROS SETORES CUJOS SINDICATOS PERTENCEM À FINDES 1.700 1.110 4.971 2.601 Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas 1.067 637 3.450 2.051 Comércio varejista de prod. padaria, laticínio,doces,balas e semelhantes 499 422 1.268 394 Edição e edição integrada à impressão 31 14 122 14 Atividades dos serviços de tecnologia da informação 50 17 106 127 Atividades de prestação de serviços de informação 53 20 25 15 TOTAL REGIONAIS 10.935 12.561 31.273 21.500 Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Tabela 8. Quantidade de empregos dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 22 22/03/2014 09:50:18
  23. 23. 23CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regional de Linhares Regional de Nova Venécia Regional de São Mateus Regional de Vitória Regional de Venda Nova do Imigrante TOTAL 480 2.025 834 5.422 373 13.914 10 0 1 5 0 16 346 0 408 1.482 0 2.383 0 0 0 2.724 0 3.858 108 2.020 92 740 373 6.701 16 5 333 471 0 956 11.898 3.046 2.549 48.799 3.419 116.721 2.535 705 542 8.940 850 20.349 51 8 132 932 276 1.605 40 0 2 497 28 1.353 997 111 118 4.179 100 14.280 6 1 0 871 98 2.549 492 52 78 440 662 3.548 132 0 84 339 3 1.188 57 50 75 1.176 59 1.919 806 46 577 349 0 1.778 33 43 14 1.519 53 1.996 0 1 0 131 0 170 268 7 77 4.016 47 4.761 426 1.859 264 5.520 623 24.417 211 0 20 5.837 0 6.368 1.133 55 130 6.042 190 9.543 0 0 8 125 0 207 1.552 43 0 750 0 2.394 41 12 42 915 33 2.508 49 0 17 562 88 1.183 0 0 0 152 0 220 2.798 39 46 1.464 236 5.472 50 2 12 653 10 1.089 221 12 311 3.390 63 7.824 1.412 838 2.048 49.275 1.457 69.127 386 198 588 22.478 992 30.725 127 591 534 14.955 341 21.714 899 49 926 11.842 124 16.688 2.109 915 1.709 24.634 1.829 41.578 1.638 664 1.237 13.181 1.021 24.946 358 175 424 4.719 422 8.681 20 13 42 1.698 10 1.964 73 25 2 4.123 371 4.894 20 38 4 913 5 1.093 15.899 6.824 7.140 128.130 7.078 241.340 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 23 22/03/2014 09:50:18
  24. 24. 24 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Micro Pequena Média Grande Total Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Empresas Empregos Anchieta 840 3.294 89 3.653 3 665 3 3.323 935 10.935 Aracruz 677 2.958 90 3.468 11 2.874 4 3.261 782 12.561 Cachoeiro de Itapemirim 2.727 12.965 301 11.366 25 4.523 4 2.419 3.057 31.273 Colatina 1.708 7.243 231 9.588 20 3.343 1 1.326 1.960 21.500 Linhares 942 4.033 98 3.906 17 3.486 5 4.474 1.062 15.899 Nova Venécia 566 2.622 77 2.776 6 1.426 0 0 649 6.824 São Mateus 666 2.857 39 1.421 12 2.862 0 0 717 7.140 Vitória 7.125 32.540 912 36.117 174 31.953 23 27.520 8.234 128.130 Venda Nova do Imigrante 968 3.627 62 2.283 6 1.168 0 0 1.036 7.078 Total Regionais 16.219 72.139 1.899 74.578 274 52.300 40 42.323 18.432 241.340 Tabela 9. Quantidade de empresas e empregos por porte dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes Fonte: Rais 2012/Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Quanto ao porte dos setores cujos sindicatos pertencem à Findes, os municípios pertencentes às Regionais são compostos, em sua maioria, por micro e pequenas empresas (18.118). Apenas 274 empresas são de porte médio e 40 de grande porte, segundo dados da Rais 2012/MTE, conforme a tabela 9. A Diretoria Regional de Vitória é a de maior destaque em número de empresas e empregos, sendo 7.125 microempresas com 32.540 empre- gados, 912 pequenasempresas com 36.117 empre- gos, 174 de médio porte com 31.953 empregados e 23 de grande porte com 27.520 empregados. Colatina A implantação de projetos industriais nos municípios pertencentes às Diretorias Regionais beneficiará vários setores da indústria, que além de contribuir para a criação de novos postos de trabalho, também proporcionará uma maior dinamização da economia. ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 24 22/03/2014 09:50:19
  25. 25. 25CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Santa Leopoldina Serra Cariacica Viana Vitória Vila Velha Figura 1. Distribuição do Parque Industrial - Vitória e Região Figura 2. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Anchieta Minerais Não Metálicos Logística Bebidas Terminal Intermodal Confecções Calçados Construção Civil Energia Madeira e Móveis Café Solúvel Cimento Produtos Metalúrgicos Minerais Não Metálicos Construção Civil Logística Bebidas Petróleo e Gás Porto Alfredo Chaves Guarapari Anchieta Piúma Iconha Confecções Madeira e Móveis Alimentos Produtos Metalúrgicos Porto IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 25 22/03/2014 09:50:25
  26. 26. 26 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 3. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Aracruz Figura 4. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim Minerais Não Metálicos Telhas e Lajotas Olaria Celulose Aracruz Fundão Ibiraçu João Neiva Santa Teresa Petróleo e Gás Portocel Madeira e Móveis Telhas e Lajotas Olaria Minerais Não Metálicos Confecções Destilaria Derivados da Pecuária Madeira e Móveis Polpa de Fruta/Sucos Cimento Cachoeiro de Itapemirim Divino de São Lourenço Dores do Rio Preto Guaçuí Alegre Castelo Jerônimo Monteiro São José do Calçado Mimoso do SulApiacá Bom Jesus do Norte Muqui Vargem Alta Rio Novo do Sul Atílio Vivacqua Itapemirim Presidente Kennedy Marataízes Alimentos Confecções Produtos Metalúrgicos Produtos Metalúrgicos Calçados Máquinas e Equipamentos Alimentos ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 26 22/03/2014 09:50:31
  27. 27. 27CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 5. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Colatina Figura 6. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Linhares Minerais Não Metálicos Telhas e Lajotas Olaria Confecções Terminal Intermodal Frigorífico Bovino Madeira e Móveis Mantenópolis Águia Branca Alto Rio Novo Pancas São Gabriel da Palha Vila Valério São Domingos do Norte Governador Lindenberg Colatina Baixo Guandu Marilândia São Roque do Canaã Itarana Itarana Minerais Não Metálicos Telhas e Lajotas Olaria Confecções Destilaria Petróleo Madeira e Móveis Polpa de Fruta/Sucos Linhares Sooretama Rio Bananal Produtos Metalúrgicos Alimentos Produtos Metalúrgicos Linha Branca IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 27 22/03/2014 09:50:36
  28. 28. 28 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 7. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Nova Venécia Figura 8. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante Ecoporanga Barra de São Francisco Vila Pavão Boa Esperança Nova Venécia Água Doce do Norte Minerais Não Metálicos Telhas e Lajotas Olaria Derivados da Pecuária Madeira e Móveis DestilariaDestilaria Laranja da Terra Afonso Cláudio Brejetuba Conceição do Castelo Venda Nova do Imigrante Domingos Martins Marechal Floriano Santa Maria de Jetibá Ibatiba Irupi Iúna Ibitirama Muniz Freire Telhas e Lajotas Olaria Minerais Não Metálicos Alimentos Madeira e Móveis IrupiIrupi Produtos Metalúrgicos Bebidas Produtos Metalúrgicos Confecções ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 28 22/03/2014 09:50:42
  29. 29. 29CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 3.3 COMÉRCIO E SERVIÇOS Nos municípios pertencentes às Regionais do Sistema Findes, o setor de comércio e serviços também é dinâ- mico, em função de sua integração tanto com a capital quanto com o Estado do Rio de Janeiro. Quanto ao va- lor adicionado do total dos municípios pertencentes às Regionais, os setores de comércio e serviços representa- ram 42,9% do total, em 2010. A Regional de Vitória e as Regionais de Linhares e Colatina apresentaram percen- tuais acima de 30% do valor adicionado para as ativida- des de comércio e serviços, conforme a tabela 2. Em relação à quantidade total de empresas e empre- gos, o setor de serviços contemplava em 2012, segundo o MTE, 29.380 empresas e 486.729 empregados, e o se- tor comercial, 32.064 empresas, gerando 196.800 em- pregos (ver tabelas 4 e 5). Quanto à participação das empresas no setor de ser- viços, os principais destaques foram as Regionais de An- chieta (47,9%), Regional de Vitória (44,7%) e Regional de Aracruz (39,2%). As principais participações do se- tor comercial foram das Regionais de Venda Nova do Imigrante (51,7%), São Mateus (50%) e Nova Venécia (49,1%). Ver tabela 4. A Regional de São Mateus (54,5%) e a Regional de Vitória (59,3%) concentravam a maioria dos empregos do setor de serviços em 2012. As maiores participa- ções do setor comercial foram das Regionais de Nova Venécia (29,6%), Venda Nova do Imigrante (28,9%) e São Mateus (27,1%). Ver tabela 5. Figura 9. Distribuição do Parque Industrial - Diretoria Regional de São Mateus Minerais Não Metálicos Logística Destilaria Alimentos Petróleo Madeira e Móveis Mucurici Montanha Pedro Canário Conceição da Barra São Mateus Jaguaré Pinheiros Ponto Belo Domingos Martins Produtos Metalúrgicos Confecções IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 29 22/03/2014 09:50:45
  30. 30. 30 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL S egundo as informações do IBGE referentes a 2010, a composição por idade da população sinaliza importantes características sobre a utilização dos equipamentos públicos de saúde e educação, a adequação do mercado de trabalho e as políticas de seguridade social. Populações compostas por uma participação relativa de jovenseadultossuperioràdecriançaseidososencontram-se em um contexto demográfico favorável denominado janela demográfica. Nesse cenário existe uma proporção maior de pessoas em idade ativa favorecendo a realização de investimentos adicionais para promover o crescimento econômico e reduzir a pobreza. As características demográficas dos municípios perten- centes às Regionais do Sistema Findes são bastante diversificadas e, em sua maior parte, apresentam pirâ- mides etárias típicas de populações que iniciam o processo de entrada na janela demográfica, com estreitamento da base e alargamento do corpo. É observada uma população de crianças e jovens bastante expressiva nas Regionais de São Mateus, Linhares e Nova Venécia, cujos grupos etários mais jovens compõem significativa parcela da população. Portanto, as pirâmides etárias mais alargadas são veri- ficadas nas demais, cuja população de jovens e adultos vem apresentando crescimento superior ao de crianças, que pode estar associada ao grau de desenvolvimento social e econômico. As pirâmides etárias dos municípios pertencentes às Regionais estão dispostas a seguir: 4. Indicadores sociodemográficos 4.1 ASPECTOS DA POPULAÇÃO ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 30 22/03/2014 09:50:45
  31. 31. 31CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Pirâmide Etária - Regional de Anchieta - 2010 Pirâmide Etária - Regional de Cachoeiro de Itapemirim - 2010 Pirâmide Etária - Regional de Linhares - 2010 80 e + 80 e + 80 e + 80 e + 80 e + 80 e + 70 a 79 anos 70 a 79 anos 70 a 79 anos 70 a 79 anos 70 a 79 anos 70 a 79 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos Mulheres Mulheres Mulheres Mulheres Mulheres Mulheres Homens Homens Homens Homens Homens Homens 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 2,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 4,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 6,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 8,0% 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% 10,0% Faixaetária(anos)Faixaetária(anos)Faixaetária(anos) Faixaetária(anos)Faixaetária(anos)Faixaetária(anos) Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Pirâmide Etária - Regional de Aracruz - 2010 Pirâmide Etária - Regional de Colatina - 2010 Pirâmide Etária - Regional de Nova Venécia - 2010 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 31 22/03/2014 09:50:45
  32. 32. 32 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 4.2 ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO MUNICIPAL (IDHM) O Espírito Santo registrou um salto de 46,5% no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do país entre 1991 e 2010, um avanço consistente puxado pela melhora acentuada dos municípios menos desenvolvidos nas três dimensões acompanhadas pelo índice: longevi- dade, educação e renda. Os dados são do Atlas do Desenvolvimento Humano Brasil 2013, apre- sentado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro (FJP), com base nos Censos Demográficos do IBGE de 1991 a 2010. A composição do IDH compreende indicadores de longevidade, educação e renda, pois assume que, para viver do modo que desejam, as pessoas precisam pelo menos ter a possibilidade de levar uma vida longa e saudável, acesso a conhecimento e a oportunidade de desfrutar de um padrão de vida digno. O IDHM ajusta o IDH para a realidade dos muni- cípios e reflete as especificidades e desafios regionais no alcance do desenvolvimento humano no Brasil. Para aferir o nível de desenvolvimento humano dos municípios, as dimensões são as mesmas do IDH Global – longevidade, educação Pirâmide Etária - Regional de São Mateus - 2010 80 e + 80 e + 80 e + 70 a 79 anos 70 a 79 anos 70 a 79 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 60 a 69 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 50 a 59 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 40 a 49 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 30 a 39 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 20 a 29 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 10 a 19 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos 0 a 9 anos Mulheres Mulheres Mulheres Homens Homens Homens 10,0% 10,0% 10,0% 8,0% 8,0% 8,0% 6,0% 6,0% 6,0% 4,0% 4,0% 4,0% 2,0% 2,0% 2,0% 0,0% 0,0% 0,0% 2,0% 2,0% 2,0% 4,0% 4,0% 4,0% 6,0% 6,0% 6,0% 8,0% 8,0% 8,0% 10,0% 10,0% 10,0% Faixaetária(anos) Faixaetária(anos) Faixaetária(anos) Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Elaboração: Ideies/NEC Pirâmide Etária - Regional de Venda Nova - 2010 Pirâmide Etária - Regional de Vitória - 2010 ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 32 22/03/2014 09:50:46
  33. 33. 33CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 10. Distribuição do IDHM médio Figura 11. Distribuição do IDHM dimensão longevidade e renda - e mais 250 indicadores. O índice varia entre zero (valor mínimo) e um (valor máximo) e são utilizados os seguintes níveis de classificação: Muito Alto (0,800 a 1), Alto (0,700 a 0,799), Médio (0,600 a 0,699), Baixo (0,500 a 0,599) e Muito Baixo (0,000 a 0,499). O IDHM médio registrou alto índice de desenvol- vimento humano em 2010 nas seguintes Diretorias Regionais e respectivos municípios: Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim (Alegre, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Castelo, Cachoeiro de Itapemirim, Guaçuí e Rio Novo do Sul), Diretoria Regional de Colatina (Colatina, Baixo Guandu, Itaguaçú, São Gabriel da Palha e São Roque do Canaã), Diretoria Regional de Linhares (Linhares), Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante (Venda Nova do Imigrante e Marechal Floriano), Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Diretoria Regional de Aracruz (Aracruz, João Neiva, Fundão, Ibiraçu e Santa Teresa), Diretoria Regional de São Mateus (São Mateus), Diretoria Regional de Anchieta (Anchieta, Guarapari, Alfredo Chaves, Iconha e Piúma), Diretoria Regional de Nova Venécia (Nova Venécia) e Diretoria Regional de Vitória (Cariacica e Serra). A Regional de Vitória (Vila Velha e Vitória) registrou nível muito alto de desenvolvimento humano (ver figura 10). O IDHM dimensão longevidade é o que mais contribuiu em termos absolutos para o nível atual do IDHM do Estado. É também o componente que apresenta a menor distância até um. Esse índice apresentou nível alto de desenvolvimento da dimensão longevidade para maioria dos municí- pios pertencentes às Regionais do Sistema Findes (ver figura 11). 0,800 a 1 (Muito Alto) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo) 0,700 a 0,799 (Alto) 0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Regional de Nova Venécia 0,800 a 1 (Muito Alto) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo) 0,700 a 0,799 (Alto) 0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 33 22/03/2014 09:50:46
  34. 34. 34 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL No IDHM dimensão renda, em 2010, foram verificados níveis de alto desenvolvimento nas Diretorias e respectivos municípios: Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim (Alegre, Cachoeiro de Itapemirim e Castelo), Diretoria Regional de Colatina (Colatina e São Gabriel da Palha), Diretoria Regional de Linhares (Linhares), Diretoria Regional de Venda Nova do Imigrante (Venda Nova do Imigrante e Marechal Floriano), Diretoria Regional de Aracruz (Aracruz, João Neiva, Fundão, Ibiraçu e Santa Teresa), Diretoria Regional de São Mateus (São Mateus), Diretoria Regional de Anchieta (Anchieta, Guarapari, Alfredo Chaves, Iconha e Piúma) e Diretoria Regional de Vitória (Vila Velha, Vitória e Serra). Os demais municípios Figura 12. Distribuição do IDHM dimensão renda Figura 13. Distribuição do IDHM dimensão educação Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus 0,800 a 1 (Muito Alto) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo) 0,700 a 0,799 (Alto) 0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) 0,800 a 1 (Muito Alto) 0,000 a 0,499 (Muito Baixo) 0,700 a 0,799 (Alto) 0,600 a 0,699 (Médio) 0,500 a 0,599 (Baixo) apresentaram nível médio de desenvolvimento quanto à oportunidade de desfrutar de um padrão de vida digno (ver figura 12). O IDHM dimensão educação foi o que teve os menores índices de contribuição em 2010. A maioria dos municípios pertencentes às Regionais de Venda Nova do Imigrante, Cachoeiro de Itapemirim, Nova Venécia, São Mateus, Colatina, Linhares e o município de Santa Leopoldina apresentaram nível “muito baixo” ou “baixo” de desenvolvimento. Já Vitória e Aracruz registraram nível alto de desenvol- vimento quanto ao acesso ao conhecimento, em 2010. Os demais municípios registraram níveis médios de desenvolvimento na dimensão educação (ver figura 13). ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 34 22/03/2014 09:50:47
  35. 35. 35CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 14. Distribuição dos índices de frequência à escola de jovens e adolescentes de 15 a 24 anos - 2010 Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Índice de frequência à escola de jovens e adolescentes de 15 a 24 anos (%) 4.3 ASPECTOS DA EDUCAÇÃO Um país vive uma situação de bônus demo- gráfico quando a População Economicamente Ativa (PEA) supera com boa margem a de dependentes. O aproveitamento desse bônus demográfico pode gerar crescimento econô- mico, caso a PEA esteja preparada em termos educacionais e de qualificação profissional de qualidade para atuar no mercado de trabalho atual. No mundo globalizado, o mercado de trabalho mostra-se cada vez mais exigente, ou seja, à medida que o tempo passa e o mundo evolui, muito além da experiência profissional, é preciso adquirir e renovar o conhecimento. No início da década de 2010, praticamente a totalidade dos jovens e adolescentes de 15 a 24 anos dos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória e à Regional de Aracruz encontrava-se alfabetizada com percentuais superiores a 99%, segundo dados do Censo Demográfico de 2010 do IBGE (ver figura 14). 96,1 97,7 99,0 99,5 97,7 98,3 98,3 98,6 98,6 99,0 Mucurici VitóriaSão Mateus IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 35 22/03/2014 09:50:49
  36. 36. 36 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Quanto aos índices de frequência à escola por crianças e adolescentes no ensino funda- mental (idades entre 7 e 14 anos), os municípios pertencentes às Regionais de São Mateus, Nova Venécia, Colatina, Aracruz e Cachoeiro de Itapemirim possuem excelentes indicadores que podem garantir melhor ambiência para o crescimento. Ainda assim, melhorar os níves de qualificação do capital humano se faz necessário para a promoção do desenvolvimento econômico dos municípios do Espírito Santo, que só será Figura 15. Distribuição dos índices de frequência à escola no ensino fundamental de crianças e adolescentes de 07 a 14 anos - 2010 Figura 16. Distribuição dos índices de frequência à escola no ensino médio por jovens entre 15 e 17 anos - 2010 Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Índice de frequência à escola no ensino fundamental de crianças e adolescentes de 07 a 14 anos (%) Índice de frequência à escola no ensino médio por jovens entre 15 e 17 (%) 61,4 96,6 98,5 99,5 96,6 97,3 97,3 97,7 97,7 98,5 52,4 65,4 82,9 99,6 65,4 71,8 71,8 76,9 76,9 82,9 atingido com a elevação na qualidade do ensino (ver figura 15). Os municípios pertencentes a Regional de Vitória e às Regionais de Anchieta, Aracruz, Colatina, Cachoeiro de Itapemirim e São Mateus foram os que apresentaram os melhores índices defrequênciaàescolanoensinomédioporjovens entre 15 e 17 anos. Os municipios pertencentes as Regionais de Linhares, Venda Nova do Imigrante e Nova Venécia apresentaram as menores taxas de frequência dos jovens na escola (ver figura 16). ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 36 22/03/2014 09:50:51
  37. 37. 37CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL São Mateus IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 37 22/03/2014 09:50:52
  38. 38. 38 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A partir de 2007, todos os municípios do Estado experimentaram uma expansão muito forte da receita, fruto da estabilização e fortalecimento da economia. Entre 2007 e 2012 a receita total dos muni- cípios pertencentes às Regionais do Sistema Findes tiveram um aumento acumulado de 51,2%, a uma taxa anual média de 8,6%, destacando-se as maiores taxas nas Regionais de Cachoeiro de Itapemirim, Anchieta e Linhares, com percentuais de 15,6%, 13,2% e 11,9%, respectivamente (ver tabela 10). 5. Perfil financeiro 5.1 CARACTERIZAÇÃO DA RECEITA Regionais RECEITA TOTAL1 Receita Per Capita - 2012 em R$ Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%) Taxa Anual Média 2007 / 2012 (%) Anchieta 3.555,8 86,0 13,2 Aracruz 3.236,2 24,1 4,4 Cachoeiro de Itapemirim 3.178,4 106,6 15,6 Colatina 2.232,9 38,2 6,7 Linhares 3.109,1 75,5 11,9 Nova Venécia 2.144,2 39,6 6,9 São Mateus 2.369,8 39,0 6,8 Vitória 2.343,0 39,4 6,9 Venda Nova do Imigrante 2.313,4 39,9 6,9 Total Regionais 2.401,9 51,2 8,6 Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb Tabela 10. Desempenho da receita total ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 38 22/03/2014 09:50:52
  39. 39. 39CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Boapartedareceitadosmunicípiosperten- centes e às Regionais é composta pela quota partemunicipaldoImpostosobreaCirculação deMercadoriaseServiços(QPM-ICMS)trans- feridapeloGovernoEstadual(25%em2012). Emseguida,aparecemostributos,querepre- sentaram, em média, 16,4% na receita total dos municípios pertencentes e às Regionais Regionais Tributos FPM QPM-ICMS Outros RECEITA TOTAL 1 Valor em R$ Milhões Partic. na Receita Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Receita Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Receita Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Receita Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Receita Total (%) Anchieta 115,6 18,3 72,2 11,4 192,5 30,5 251,8 39,8 632,0 100,0 Aracruz 61,3 12,5 66,5 13,6 127,4 26,0 234,3 47,9 489,6 100,0 Cachoeiro de Itapemirim 101,7 6,5 216,1 13,8 242,4 15,5 1.007,0 64,2 1.567,0 100,0 Colatina 44,3 6,4 146,3 21,3 170,6 24,8 326,5 47,5 687,7 100,0 Linhares 66,9 11,4 58,9 10,1 111,1 19,0 347,8 59,5 584,6 100,0 Nova Venécia 17,7 5,7 70,3 22,6 84,3 27,0 139,3 44,7 311,6 100,0 São Mateus 52,3 9,0 106,4 18,3 136,2 23,5 285,7 49,2 580,7 100,0 Vitória 1.028,3 27,2 266,0 7,0 1.066,0 28,2 1.416,8 37,5 3.777,0 100,0 Venda Nova do Imigrante 30,1 5,0 138,7 23,3 176,2 29,6 250,9 42,1 595,9 100,0 Total Regionais 1.518,2 16,5 1.141,4 12,4 2.306,6 25,0 4.260,0 46,2 9.226,1 100,0 Tabela 11. Valor e composição da receita total - 2012 Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb do Sistema Findes, em 2012. As transferên- cias federais do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) corresponderam a 12,4%. Na Diretoria Regional de Vitória, a partici- paçãodostributosfoide27,2%.Orestanteda receita(46,2%)secompõedecontasmenores, como receitas de contribuições, patrimoniais, de capital, entre outras (ver tabela 11). Prédio da Petrobras em Vitória IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 39 22/03/2014 09:50:52
  40. 40. 40 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Quanto ao desempenho em 2012, também se destacaram as Regionais de Cachoeiro de Itapemirim, Anchieta e Linhares, que apresentaram crescimento superior a 12% em relação a 2011. Na Diretoria Regional de Vitória, a receita total foi de cerca de R$ 3.777.025 milhões, em 2012, 8,5% a mais do que em 2011, e concentrou 40,9% da receita total (ver tabela 12). A maioria dos municípios pertencentes à Regional de Vitória e às Regionais de Anchieta, Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, São Mateus e apenas os municípios de Nova Venécia e Colatina apresentaram os maiores valores de receita (ver figura 17). Colatina Pancas Regionais 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Variação 2012/2011 Partic. Rec. Total1 2012 em R$ mil - IPCA Médio de 2012 em % Anchieta 339.769 374.241 380.638 457.442 544.716 631.989 16,0 6,8 Aracruz 394.402 444.411 390.725 407.643 466.866 489.601 4,9 5,3 Cachoeiro de Itapemirim 758.579 971.172 908.818 1.025.161 1.306.731 1.567.045 19,9 17,0 Colatina 497.674 565.809 539.383 596.866 649.887 687.678 5,8 7,5 Linhares 333.198 444.750 384.973 442.996 517.761 584.626 12,9 6,3 Nova Venécia 223.204 265.943 248.118 268.924 300.306 311.591 3,8 3,4 São Mateus 417.748 503.285 435.507 479.314 543.344 580.676 6,9 6,3 Vitória 2.710.157 3.106.768 2.971.251 3.254.977 3.481.279 3.777.025 8,5 40,9 Venda Nova do Imigrante 426.033 490.441 456.007 525.622 573.636 595.906 3,9 6,5 Total Regionais 6.100.764 7.166.820 6.715.420 7.458.944 8.384.526 9.226.137 10,0 100,0 Tabela 12. Evolução da receita total Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Nota: 1 Receita total ajustada dos efeitos do Fundeb ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 40 22/03/2014 09:50:53
  41. 41. 41CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 17. Distribuição da receita total – 2012 Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Receita Total em (R$) mil IPCA médio de 2012 Fonte: Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Principais itens da receita municipal Tributos: Formado pela arrecadação do IPTU, ISS, ITBI, IRRF e taxas municipais. FPM: Transferência constitucional da União, formada por 23,5% da arrecadação federal do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A cada dez dias (normalmente nos dias 10, 20 e 30 de cada mês), o Governo Federal credita o FPM na conta dos municípios. O volume de recursos que cada cidade recebe depende de seu coeficiente no FPM, que é atribuído de acordo com a população do município. QPM-ICMS: A Constituição Federal determina que os estados devem transferir 25% da arrecadação do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos respectivos municípios. Toda semana (normalmente nas terças-feiras) o Governo Estadual credita na conta dos municípios sua parcela do ICMS, de acordo com seu índice de participação no ICMS (IPM). Esse índice tem vigência anual e o principal critério adotado para seu cálculo é o Valor Adicionado Fiscal (VAF) gerado pelas empresas instaladas nos territórios do município. Assim quanto mais “rica” a cidade, mais ela recebe de transferência estadual do ICMS. 15.959 28.802 92.920 1.509.425 28.802 36.781 36.781 53.929 53.929 92.920 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 41 22/03/2014 09:50:54
  42. 42. 42 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 5.2 CARACTERIZAÇÃO DA DESPESA Acompanhando o ritmo acelerado da receita, as despesas com pessoal também se elevaram nos últimos anos, porém em compasso inferior ao da receita. A taxa anual média das despesas, entre 2007 e 2012, foi de 8,8% no total (ver tabela 13). No período entre 2007 e 2012, os gastos com pessoal tiveram um aumento de 52,3%. As maiores elevações com essa despesa ocorreram nasRegionais deAnchieta, Linharese CachoeirodeItapemirim.Em2012,esseindicador no total, tem flutuado em torno dos 43,3%. Regionais Gasto com Pessoal Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%) Taxa Anual Média 2007 / 2012 (%) Participação na Receita Total - 2012 (%) Anchieta 86,4 13,3 39,8 Aracruz 31,5 5,6 46,4 Cachoeiro de Itapemirim 62,3 10,2 36,1 Colatina 42,5 7,3 44,3 Linhares 72,9 11,6 41,1 Nova Venécia 38,1 6,7 50,3 São Mateus 55,2 9,2 49,4 Vitória 48,9 8,3 44,2 Venda Nova do Imigrante 50,0 8,4 48,7 Total Regionais 52,3 8,8 43,3 Tabela 13. Desempenho do gasto com pessoal Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Na composição das despesas totais em 2012, o maior peso coube ao item pessoal (45,2%), seguido do custeio (35,5%), investimento (17,5%) e encargos e amortizações da dívida (1,8%). A Regional de Vitória apresentou o maior valor em despesa com pessoal (R$ 1.668,9 milhões), correspondendo a 45,3% da despesa total. No item custeio, o maior valor também foi da Regional de Vitória, com R$ 1.294,6 milhões, correspondendo a 35,2% da despesa total. Na despesa com investimento, vale destacar a Regional de Vitória (R$ 637,9 milhões), com 17,3% da despesa total do município. No item encargos e amortizações da dívida, também destacou-se a Regional de Vitória com R$ 80,6 milhões, correspondendo a 2,2% da despesa total (ver tabela 14). Itapemirim ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 42 22/03/2014 09:50:55
  43. 43. 43CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Pessoal Custeio Investimento Encargos e Amortizações da Dívida Despesa Total Valor em R$ Milhões Partic. na Despesa Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Despesa Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Despesa Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Despesa Total (%) Valor em R$ Milhões Partic. na Despesa Total (%) Anchieta 251,5 40,7 197,7 32,0 161,4 26,1 7,3 1,2 617,8 100,0 Aracruz 227,1 47,1 195,4 40,5 49,0 10,2 10,9 2,2 482,3 100,0 Cachoeiro de Itapemirim 565,8 44,1 417,2 32,5 277,6 21,6 22,2 1,8 1.282,8 100,0 Colatina 304,4 42,9 284,9 40,2 108,8 15,3 11,1 1,6 709,2 100,0 Linhares 240,4 42,0 211,1 36,9 114,7 20,0 6,3 1,1 572,6 100,0 Nova Venécia 156,7 48,7 120,3 37,3 40,7 12,6 4,4 1,4 322,1 100,0 São Mateus 286,7 50,1 201,5 35,2 74,6 13,0 9,2 1,6 572,0 100,0 Vitória 1.668,9 45,3 1.294,6 35,2 637,9 17,3 80,6 2,2 3.682,0 100,0 Venda Nova do Imigrante 290,4 49,3 215,6 36,6 77,4 13,1 5,5 1,0 588,8 100,0 Total Regionais 3.991,8 45,2 3.138,1 35,5 1.542,1 17,5 157,5 1,8 8.829,6 100,0 Tabela 14. Valor e composição da despesa total - 2012 Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies Visto que a maior parte das despesas já está atreladaacustosfixos(pessoaledemaiscusteios), a opção mais comum é o corte nos gastos com investimentospúblicos,paralisandoobrasouatra- sando a compra de equipamentos, entre outros. Outro indicador que se destacou foi o de investi- mentos públicos, que são recursos aplicados em realizações de obras, desapropriações e aquisições de equipamentos. AmaioriadosmunicípiospertencentesàRegionalde VitóriaeàsRegionaisdeAnchieta,Aracruz,Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, São Mateus e apenas os municípios de São Gabriel da Palha e Colatina apre- sentaramosmaioresvaloresdereceita(verfigura18). Nova Venécia São Mateus IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 43 22/03/2014 09:50:55
  44. 44. 44 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 18. Distribuição dos investimentos públicos municipais - 2012 Regional de Nova Venécia Regional de Colatina Regional de Venda Nova do Imigrante Regional de Cachoeiro de Itapemirim Regional de Anchieta Regional de Vitória Regional de Aracruz Regional de Linhares Regional de São Mateus Investimentos Públicos em (R$) mil IPCA médio de 2012 1.742 4.017 13.772 280.346 4.017 5.619 5.619 7.316 7.316 13.772 O volume total de investimentos públicos dos municípios pertencentes às Regionais do SistemaFindesregistrouumaumentoacumu- lado de 39,9% no período entre 2007 e 2012, sendo a taxa anual média de 6,9% e com uma participação na despesa total de 17,5%, em Regionais Investimento Aumento Acumulado 2007 / 2012 (%) Taxa Anual Média 2007 / 2012 (%) Partic. na Despesa Total 2012 (%) Anchieta 264,1 29,5 26,1 Aracruz -30,3 -7,0 10,2 Cachoeiro de Itapemirim 176,7 22,6 21,6 Colatina 55,5 9,2 15,3 Linhares 154,0 20,5 20,0 Nova Venécia 160,3 21,1 12,6 São Mateus 25,8 4,7 13,0 Vitória 0,4 0,1 17,3 Venda Nova do Imigrante 24,4 4,5 13,1 Total Regionais 39,9 6,9 17,5 Tabela 15. Desempenho dos investimentos públicos Fonte: Balanços Municipais/Revista Finanças dos Municípios Capixabas 2013. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjutura - NEC/Ideies 2012.Asmelhoresperformancesemtermosde crescimento foram verificadas nas Regionais deAnchieta,CachoeirodeItapemirim,Linhares eNovaVenécia,ondeosinvestimentostiveram um aumento acumulado superior a 100% (ver tabela 15). ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 44 22/03/2014 09:50:56
  45. 45. 45CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Guarapari IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 45 22/03/2014 09:50:57
  46. 46. 46 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 5.3 CARACTERIZAÇÃO DOS INVESTIMENTOS INDUSTRIAIS PREVISTOS 2014/2018 Dos investimentos industriais previstos no Espírito Santo no período entre 2014 e 2018, considere o detalhamento dos investimentos que estão em situação confirmada e provável por municípios pertencentes às Regionais do Sistema Findes (ver tabela 16). Para os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Anchieta, os municípios de Anchieta, Guarapari e Piúma serão contem- plados pelos investimentos da empresa Vale, na construção de ferrovias litorâneas sul. Anchieta, Guarapari e Iconha receberão inves- timentos da ANTT para concessão da BR-101. OmunicípiodeAnchietaganharáinvestimentos da empresa Samarco na construção da 4ª Usina de Pelotização, 3º Mineroduto e melho- rias no porto. Já os municípios de Anchieta e Piúma terão investimentos da Petrobras na produção de petróleo e gás natural. ParaosmunicípiosquepertencemàDiretoria RegionaldeAracruz,osmunicípiosdeAracruz e Fundão serão contemplados pelos investi- mentos da Petrobras e outras empresas na exploraçãodepetróleoegásnatural.Somente Aracruzreceberáamaioriadosinvestimentos das empresas: Grupo Carta Fabril, Nutripetro, ANTT, Imetame logística, Fibria - Portocel, Petrobras, Grupo Ambiptec, Odfjell, Jurong Shipyard e Sete Brasil. Já Fundão ganhará investimentos da empresa Balmoral na fabri- cação de boias para indústria de petróleo. ParaosmunicípiospertencentesàDiretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim, o município de Cachoeiro de Itapemirim receberá investimentos da Empresa de Planejamento e Logística (EPL). Apenas o município de Itapemirim será contemplado delas empresas Eco-Logística e Itaoca. Além de Itapemirim, também será contemplado o município de Presidente Kennedy pelos investimentos de ANTT, Petrobras e outras empresas, na instalação de plataformas, exploração de petróleo e gás off-shore e construçãodeferrovias.PresidenteKennedy será contemplado pelas empresas Ferrous Resources, Porto de Roterdã e Shell. Rio Novo do Sul, Itapemirim, Atílio Vivacqua e Mimoso do Sul receberão investimentos da ANTT para concessão da BR-101. Para os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Colatina, exclusi- vamente o município de Colatina será contemplado pelos investimentos das empresas Bertolini, Laboratório Bagô, Solar-Par, Multimodos, Tecnovidro, Grupo Moda Brasil, Novabra Energia, Petropasy, ALX e Franco Empreendimentos. ParaosmunicípiospertencentesàDiretoria Regional de Linhares, grande parte vai se concentrar no município de Linhares, que será contemplado pelas empresas: Puratos, Liberato, Weg, Manabi, Districar, CN Auto, Bramo Brasil, ANTT, Petrobras e outras empresas. Sooretama e Linhares receberão investimentos da ANTT na concessão da BR-101. ParaosmunicípiospertencentesàDiretoria RegionaldeSãoMateus,osmunicípiosdeSão MateuseConceiçãodaBarraserãocontemplados pelos investimentos da Petrobras e outras empresas na exploração e produção de petróleo e gás natural. São Mateus será contemplado ainda pelas empresas Marcopolo, Paranapanema, TDB, Petrocity, Inonavare e PetroCity. Também será contemplado o município de Pinheiros pelos ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 46 22/03/2014 09:50:57
  47. 47. 47CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Dentre os investimentos previstos, destaque para a 8ª usina de pelotização da Vale investimentos das empresas Placas do Brasil na instalação de fábrica para produzir MDF. Pedro Canário, Conceição da Barra, São Mateus e Jaguaré receberão investimentos da ANTT na concessão da BR-101. Não estão previstos grandes investimentos industriais nos municípios pertencentes à Diretoria Regional de Nova Venécia e Venda Nova do Imigrante. Para os municípios pertencentes à Diretoria Regional de Vitória, exclusiva- mente Vila Velha, Vitória e Serra serão contemplados pelos investimentos da Petrobras e outras empresas na exploração e produção de petróleo e gás natural. Em Cariacica estão previstos os inves- timentos das empresas Sá Cavalcante, ArcelorMittal Cariacica, Bless Indústria Brasileira de Cosméticos e Governo Estadual/ Federal. Em Serra, os investimentos serão das empresas ArcelorMittal Tubarão e Crupe Internacional. Em Vila Velha, os investi- mentos são das empresas BR Malls, Grupo Littig, Grupo Incospal e Superporto. Vitória receberá investimentos da empresa Vale e Governo Estadual/Federal. Os municípios de Serra, Cariacica e Viana receberão investi- mentos da ANTT na concessão da BR-101. IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 47 22/03/2014 09:50:58
  48. 48. 48 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Tabela 16. Investimentos industriais previstos em 2014/2018 Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação Regional de Anchieta Anchieta Samarco 4ª Pelotização (P4P) - parcial Mineração Confirmado Anchieta Samarco 3º Mineroduto + Melhorias no Porto - parcial Mineração Confirmado Anchieta Samarco Melhorias Mineração Confirmado Anchieta Vale Implantação da Companhia Siderúgica Ubu (CSU) com capacidade de produzir 5 milhões de toneladas de placas de aço por ano. Siderurgia Não Confirmado Anchieta Petrobras Base Supply Petróleo e Gás On-Shore Não Confirmado Anchieta e Piúma Petrobras Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado Anchieta e Piúma ANTT Ferrovia EF-118 ligando Linhares ao Rio de Janeiro. Projeto em estudos pela ANTT Infraestrutura Logística Provável Anchieta, Guarapari e Piúma Vale Construção da ferrovia litorânea (da Grande Vitória a Cachoeiro de Itapemirim) Infraestrutura Logística Não Confirmado Anchieta, Guarapari e Iconha ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Guarapari, Anchieta, Iconha e Piúma Vale; Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) Construção da VFLS (Variante Ferroviária Litorânea Sul). Ferrovia litorânea da Grande Vitória a Cachoeiro de Itapemirim Infraestrutura Logística Não Confirmado Regional de Aracruz Aracruz "Fibria; Ensyn Corporation" Unidade fabril voltada à produção de óleo combustível a partir de biomassa Energia Não Confirmado Aracruz Imetame Logística Implantação de um terminal industrial para fabricação de módulos para plataformas e atracação de plataformas de petróleo Petróleo e Gás On-Shore Confirmado Aracruz Estaleiro Jurong Aracruz Implantação de um estaleiro de construção e reparos navais (sondas) Petróleo e Gás On-Shore Confirmado Aracruz Petrobras Terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL) Petróleo e Gás On-Shore Confirmado Aracruz Jurong Shipyard e Sete Brasil Sete navios-sonda Petróleo e Gás On-Shore Confirmado Aracruz Odfjell Instalação da empresa Norueguesa de logística portuária e transporte marítmo Infraestrutura portuária Provável Aracruz Fibria - Portocel Construção de um novo terminal (Portocel II) Infraestrutura portuária Confirmado Aracruz Petrobras Terminal aquaviário da Barra do Riacho (TABR) Infraestrutura portuária Confirmado Aracruz Grupo Ambiptec; Nutripetro Terminal portuário Barra do Riacho Infraestrutura portuária Confirmado Aracruz Grupo Carta Fabril Instalação de fábrica de papéis "Tissue" Papel e Celulose Confirmado Aracruz Fibria Melhorias: Manutenção duas unidades fabril Papel e Celulose Confirmado Aracruz ANTT Ferrovia EF-118 ligando Linhares ao Rio de Janeiro Infraestrutura Logística Provável ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 48 22/03/2014 09:50:58
  49. 49. 49CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação Regional de Aracruz Aracruz, João Neiva, Ibiraçu e Fundão ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Fundão Balmoral Fábrica de bóias para sustentação de tubos flexíveis usados na indústria do petróleo Petróleo e Gás On-Shore Provável Fundão e Aracruz Petrobras e outras empresas Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado Regional de Cachoeiro de Itapemirim Cachoeiro de Itapemirim Empresa de Planejamento e Logística (EPL) Ferrovia EF-103 Infraestrutura Logística Provável Itapemirim "C-PORT Edison Chouest (Eco-Logística Offshore)" Base de operações logísticas offshore para o setor de petróleo, com a construção de um estaleiro de reparos navais Petróleo e Gás On-Shore Confirmado Itapemirim Itaoca Offshore Instalação de uma base de apoio às plataformas na Praia de Itaoca Infraestrutura portuária Confirmado Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy Petrobras Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado Itapemirim e Presidente Kennedy ANTT Ferrovia EF-118 ligando Linhares ao Rio de Janeiro Infraestrutura Logística Provável Presidente Kennedy Shell Parque das Conchas Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado Presidente Kennedy Porto de Roterdã Porto Central Infraestrutura portuária Confirmado Presidente Kennedy Ferrous Resources Implantação de um complexo portuário com três usinas de pelotização e um mineroduto Siderurgia Provável Rio Novo do Sul, Itapemirim, Atílio Vivácqua e Mimoso do Sul ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Rio Novo do Sul, Itapemirim e Cachoeiro de Itapemirim "Vale; Ferrovia Centro- Atlântica (FCA)" Construção da VFLS (Variante Ferroviária Litoranea Sul). Ferrovia litorânea da Grande Vitória a Cachoeiro de Itapemirim Infraestrutura Logística Não confirmado Regional de Colatina Colatina Bertolini Fábrica de móveis de aço: cozinha de aço e porta-palletes, utilizados pelas empresas em seus centros de estocagem de mercadoria Moveleiro Confirmado Colatina Laboratório Bagô Implantação de um laboratório de medicamentos. Indústria farmacêutica Confirmado Colatina Solar-Par Construção de uma fábrica de equipamentos fotovoltaicos (painéis solares). Máquinas e equipamentos Confirmado Colatina Tecnovidro Fábrica de vidros do RS, com 500 tipos de vidros para setores automotivos, eletrodomésticos, móveis e construção civil Indústria de vidros Confirmado Colatina Novabra Energia S.A Fábrica de biodiesel proveniente da planta conhecida como pinhão-manso Energia Provável Colatina Petropasy Indústria de revestimento em poliuretano em tubos utilizados no transporte de petróleo e em minerodutos. A área de 25 mil m2 adquirida é no distrito industrial de Maria Ortiz Energia Provável IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 49 22/03/2014 09:50:58
  50. 50. 50 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação Regional de Colatina Colatina Multimodos Fábrica de preservativos, com capacidade de 15 milhões de unidades por mês. A fábrica terá 5 mil m2 e produzirá aproximadamente 180 milhões de peças por ano Plástico Provável Colatina ALX Ind e Com de Alumínios e Derivados Indústria de perfis de alumínio para construção civil e escritórios, peças de esquadrias e janelas Metalurgia Confirmado Colatina Franco Empreendimentos Shopping (Rio Doce) em uma área de 40 mil m2 , com 250 espaços incluindo lojas, praça de alimentação, três salas de cinema, supermercado e academia. Inclui também apart hotel e torre comercial Indústria da Construção Confirmado Colatina Grupo Moda Brasil Shopping atacado (Cidade Sol) na BR-259, com 160 lojas, hotel e centro de convenções. Área de 55 mil m2 Indústria da Construção Confirmado Regional de Linhares Linhares CN AUTO Construção de uma fábrica de automóveis em parceria com a chinesa Harbin Hafei Automobilística Provável Linhares Bramo Brasil Fábrica de carros - Changan, Haima e Sang Yong Automobilística Provável Linhares Petrobras Implantação de um complexo gás químico para produção de fertilizantes nitrogenados UFN-IV Petróleo e Gás On- Shore Provável Linhares Petrobras e outras empresas Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off- Shore Confirmado Linhares Weg Expansão da fábrica de motores Máquinas e equipamentos Confirmado Linhares Districar (Bramo) Fábrica de Automóveis da marca SangYong Automobilística Provável Linhares Manabi Porto Norte Capixaba com um terminal para graneis líquido e sólidos, incluindo minerio de ferro e fertilizantes Infraestrutura portuária Confirmado Linhares Autopel Implantação de uma indústria de bobinas de papel Papel e Celulose Provável Linhares Puratos Implantação de uma indústria de chocolates Alimentos e Bebidas Provável Linhares ANTT Ferrovia EF-118 ligando Linhares ao Rio de Janeiro. Infraestrutura Logística Provável Sooretama e Linhares ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Regional de São Mateus Jaguaré Severin Fábrica de Biodiesel Energia Não Confirmado Pedro Canário, Conceição da Barra, São Mateus e Jaguaré ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Jaguaré Grupo Wine Fábrica de café em cápsulas Alimentos e Bebidas Confirmado São Mateus, Conceição da Barra Petrobras e outras empresas Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off- Shore Confirmado Pinheiros Placas do Brasil S/A Instalação de fábrica para produzir MDF (Medium Density Fiberboard) Moveleiro Confirmado São Mateus Volare / Marcopolo Implantação de uma fábrica de micro ônibus Automobilística Confirmado São Mateus Paranapanema Metalúrgica Metalurgia Confirmado ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 50 22/03/2014 09:50:58
  51. 51. 51CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Regionais Município Empresa Projeto Setores Situação Regional de São Mateus São Mateus Oxford Fábrica de porcelanas (produção de pratos e xícaras) Indústria de Cerâmica Confirmado São Mateus Petrobras Ampliação de poço de petróleo Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado São Mateus TDB Fábrica de estruturas metálicas com foco em pontes e viadutos Metal-mecânica Confirmado São Mateus Innovare Industries Group Fábrica de produtos químicos voltados para a área de rochas ornamentais Indústria química Provável São Mateus Performa Defesa e Tecnologia Fábrica de contêiners especiais Metal-mecânica Confirmado São Mateus Vipetro Petróleo S/A Base para produção em terra petróleo e Gás On-Shore Confirmado São Mateus "PetroCity Principe Khaled Bin Alwaleed Bin Talai Bin Abdulaziz Al Saud" Terminal Portuário Infraestrutura portuária Confirmado Regional de Vitória Cariacica Sá Cavalcante Implantação de um shopping Center (Moxuara) Indústria da Construção Confirmado Cariacica ArcelorMittal Cariacica Melhorias Siderurgia Confirmado Cariacica Bless Indústria Brasileira de Cosméticos Indústria de Shampoo, hidratante corporal, creme e gel para cabelos. Indústria Química Provável Cariacica, Vila Velha, Viana, Santa Leopoldina "Vale; Ferrovia Centro- Atlântica (FCA)" Construção da VFLS (Variante Ferroviária Litorânea Sul). Ferrovia litorânea da Grande Vitória a Cachoeiro de Itapemirim Infraestrutura Logística Não Confirmado Cariacica, Vitória Governo Estadual / Federal 4ª ponte com duas faixas de cada lado para automóveis e caminhão e duas para ônibus no sistema BRT Infraestrutura Logística Confirmado Serra ArcelorMittal Tubarão Melhorias Siderurgia Confirmado Serra Crupe Internacional Fábrica de máquinas perfiladeiras móveis automatizadas Máquinas e equipamentos Provável Vila Velha BRMalls, Grupo Litig e Grupo Incospal Implantação de Shopping Center (Shopping Vila Velha) Indústria da Construção Confirmado Vila Velha Super Porto Porto de águas profundas, onde o Estado poderá receber navios que operam rotas internacionais Infraestrutura portuária Confirmado Serra, Cariacica e Viana ANTT Concessão da BR 101 Infraestrutura Logística Confirmado Vila Velha, Vitória, Serra Petrobras e outras empresas Exploração e produção de petróleo e gás natural Petróleo e Gás Off-Shore Confirmado Vitória Vale 8ª Usina de Pelotização da Vale (parcial) Mineração Confirmado Vitória Vale Melhorias Mineração; Meio ambiente Confirmado Fonte: Renai (Rede Nacional de informações sobre investimentos), IJSN (Instituto Jones dos Santos Neves) e imprensa. Elaboração: Núcleo Estratégico de Conjuntura - NEC/Ideies Obs: Informações atualizadas até fevereiro de 2014 IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 51 22/03/2014 09:50:58
  52. 52. 52 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6. Caracterização do plano de investimentos do Sistema Findes 6.1 AGÊNCIA DE TREINAMENTO MUNICIPAL O plano de investimentos do Sistema Findes elaborado na gestão 2012/2014, cuja execução irá até 2017, está estimado em um total de R$ 150 milhões na modernização dos laboratórios do Senai, na expansão da rede de prestação de serviços de educação básica, educação profissional, educação corporativa, saúde, segurança e qualidade de vida do trabalhador, com reformas, ampliações e construções de novos Centros Integrados Sesi/Senai/IEL. Além do novo Instituto Senai de Tecnologia (na Avenida Beira-Mar em Vitória), haverá investimentos para moder- nização tecnológica da ordem de R$ 20 milhões em todos os 60 laboratórios do Senai, nas áreas técnicas de alimentos, automobilística, elétrica residencial e indus- trial, ensaios destrutivos (construção civil), hidráulica, informática, marcenaria, mecânica, pintura automotiva, plásticos, solda, meio ambiente, metalografia, metrologia, pneumática e vestuários. O plano de investimentos do Sistema Findes também prevê a implantação de cinco Agências de Treinamento Municipais (ATMs) nos municípios de Castelo, Guaçuí, Itarana - Itaguaçu, Santa Teresa e Vila Pavão. A Agência de Treinamento conceitua-se como um estabelecimento instalado e equipado para o atendimento das demandas de educação, educação profissional, educação tecnoló- gica e para o trabalho, objetivando atender à prestação de serviços para as indústrias da região e dos municípios. É uma parceria realizada entre as prefeituras munici- pais, Sesi, Senai e IEL/ES objetivando ampliar o acesso da população aos cursos profissionalizantes, elevando a qualificação da mão de obra local para a inserção e manu- tenção no mercado de trabalho. ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 52 22/03/2014 09:50:58
  53. 53. 53CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Figura 19. Agência de Treinamento Municipal ATM em Vitória IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 53 22/03/2014 09:51:00
  54. 54. 54 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.2 ESCOLA MÓVEL O Sistema conta com a Escola Móvel, nome comercial dado ao Centro Integrado de Ações Móveis do Sesi/Senai/IEL do Espírito Santo, que compreende as ações das entidades que se deslocam para atendimentos em locais onde, preferencialmente, não existem atuações em unidades fixas, levando produtos e serviços do sistema indústria a toda a população capixaba, independente das distâncias e das dificuldades de acesso, incrementando assim a interiorização do desenvolvimento. 6.3 UNIDADE INTEGRADA DE AÇÕES MÓVEIS UnidadeIntegradadeAçõesMóveiséaunidade operacional com metas e orçamentos próprios, que coordena, controla e administra todas as Ações Móveis do Sesi e Senai, voltadas para a educação, através de kits, módulos educacionais e unidades móveis (carretas, ônibus e vans). Figura 22 - Unidades Móveis (Carretas) Figura 20. Escola Móvel Figura 21. Escola Móvel ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 54 22/03/2014 09:51:00
  55. 55. 55CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.4. INVESTIMENTOS NOS MUNICÍPIOS PERTENCENTES ÀS DIRETORIAS REGIONAIS DO SISTEMA FINDES 6.4.1 DIRETORIA REGIONAL DE ANCHIETA No caso da Diretoria Regional de Anchieta os investimentos serão destinados para implantação do novo Centro Integrado Sesi/ Senai/IEL. Centro Integrado Sesi/Senai/IEL Administração 16 Salas de Aula Biblioteca Mecânica Eletroeletrônica Construção Civil Área Construída 4.711,83 m2 Alfredo Chaves Guarapari Anchieta Piúma Iconha Centro Integrado Anchieta - Implantação Perspectiva do Centro Integrado Sesi/Senai/IEL de Anchieta IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 55 22/03/2014 09:51:02
  56. 56. 56 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.4.2 DIRETORIA REGIONAL DE ARACRUZ Centro Integrado Sesi/Senai/IEL Construção - Quadra Poliesportiva Vestiários Sala de Professores Depósitos Acessibilidade Dimensões Oficiais No caso da Diretoria Regional de Aracruz os investimentosserãodestinadosparaaconstrução de uma quadra poliesportiva coberta no Centro Integrado Sesi/Senai/IEL. Aracruz Fundão Ibiraçu João Neiva Santa Teresa 6.4.3 DIRETORIA REGIONAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM No caso da Diretoria Regional de Cachoeiro de Itapemirim os investimentos serão destinados para implantação do novo Centro Integrado Sesi/ Senai/IEL. Cachoeiro de Itapemirim Divino de São Lourenço Dores do Rio Preto Guaçuí Alegre Castelo Jerônimo Monteiro São José do Calçado Mimoso do SulApiacá Bom Jesus do Norte Muqui Vargem Alta Rio Novo do Sul Atílio Vivacqua Itapemirim Presidente Kennedy Marataízes Novo Centro Integrado Sesi/Senai/IEL Bloco 1 - Biblioteca e Depósito Central, Laboratório de Calçados Bloco 2 - Administrativo - Central de Atendimento Bloco 3 - Laboratório de Automobilística Bloco 4 - Laboratório Eletro Eletrônico Bloco 5 - Laboratório de Rochas Ornamentais Bloco 6 - Laboratório de Mecânica Bloco 7 - Laboratório de Construção Civil 2° Pavimento 16 Salas de Aula / Estacionamento Área Terreno - 34.888 m2 Área Construída Atual - 8.132 m2 + Nova - 5.000 m2 ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 56 22/03/2014 09:51:03
  57. 57. 57CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Sesi Cachoeiro Blocos Novos - Áreas Técnicas Sesi Cachoeiro – Projeto IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 57 22/03/2014 09:51:03
  58. 58. 58 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.4.4 DIRETORIA REGIONAL DE COLATINA No caso da Diretoria Regional de Colatina os investimentos serão destinados para implantação do Senai/Centromoda, reformas e ampliações do Centro Integrado Sesi/Senai/IEL. Senai - CEP - Albano Franco - Colatina Reforma e Ampliação Construção de Almoxarifado com 211,32 m2 Ampliação de Rede de Iluminação (700 m2 ) Reforma de Muros e Gradis Nova Central de Atendimento (375 m2 ) Adequação da Portaria (Novo Padrão) Novo Layout x Senai/Centromoda (1.160 m2 ) Paisagismo no Entorno do Senai/ Centromoda Construção de 10 Novas Salas (08 Salas de Aula e 02 de Coordenação Pedagógica) Construção de Elevatória para Reservatório de Água Acessibilidade Geral da Unidade Área Terreno 10.322 m2 Área Construída 6.718,91 m2 Sesi - CAT - Raul Giubert - Colatina Reforma e Ampliação Ampliação do Estacionamento Frontal Adequação da Sala de Jogos no Espaço da Bocha Adequações e Melhorias no Parquinho Reforma da Cantina Reforma do Pátio Coberto Acessibilidade Geral da Unidade Área Terreno 7.607,50 m2 Área Construída 5.718,26 m2 Mantenópolis Águia Branca Alto Rio Novo Pancas São Gabriel da Palha Vila Valério São Domingos do Norte Governador Lindenberg Colatina Baixo Guandu Marilândia São Roque do Canaã Itarana Itarana Senai – Novas Salas de Aula Senai/Centromoda ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 58 22/03/2014 09:51:04
  59. 59. 59CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.4.5 DIRETORIA REGIONAL DE LINHARES Projeto Sesi No caso da Diretoria Regional de Linhares os investimentos serão destinados para reformas e ampliação da Unidade do Sesi Eurico de Aguiar Salles, em Linhares. Sesi - CAT - Eurico de Aguiar Salles Projeto Estrutural, Elétrico, Drenagem e SPDA Reforma Geral do Bloco Principal 02 Cantinas (Escola e Piscina) Novos Vestiários e Sanitários 20 Salas de Aulas Novo Castelo D’água Reforma da Piscina Novo Auditório Nova Quadra Poliesportiva Coberta Vestiário e Copa para Funcionários Nova Subestação Linhares Sooretama Rio Bananal IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 59 22/03/2014 09:51:04
  60. 60. 60 CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Sesi Linhares - Projeto 6.4.6 DIRETORIA REGIONAL DE NOVA VENÉCIA Nova Sede da Regional - Nova Venécia Adaptação do Imóvel Núcleo Regional Centro Integrado Sesi/ Senai/IEL 6.4.7 DIRETORIA REGIONAL DE VITÓRIA No caso da Diretoria Regional de Vitória os investimentos serão destinados aos municípios da Grande Vitória para reformas, ampliações e construções de novos Centros Integrados Sesi/ Senai/IEL. Em Cariacica, os investimentos serão para implantação do novo Centro Integrado Sesi/ Senai/IEL. Em Vila Velha, os investimentos serão para reforma e ampliação da Unidade do Sesi em Cobilândia e para construção do Senai/Centromoda em Araçás. Os investimentos destinados ao município de SerraserãoparareformaseampliaçãodaUnidade SenaiemCiviteimplantaçãodanovaUnidadede Saúde para o Trabalhador em Laranjeiras. Já em Vitória, os investimentos serão para implantaçãodonovoInstitutoSenaideTecnologia e do novo Espaço Cultural do Sistema Findes, dotado de equipamentos multimídia, galerias de arte, biblioteca e restaurante. Ecoporanga Barra de São Francisco Vila Pavão Boa Esperança Nova Venécia Água Doce do Norte ESPÍRITO SANTO IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 60 22/03/2014 09:51:19
  61. 61. 61CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Senai em Araçás Vila Velha – Centromoda Sesi em Cobilândia Vila Velha – Ampliação e Reformas Reforma do edifício Findes e construção do Espaço Cultural do Sistema Findes Todas as Unidades Sesi - Serviços de Manutenção Preventiva e Corretiva IDEIES - Grande Vitória_FB.indd 61 22/03/2014 09:51:20

×