O euripinho edi03

337 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O euripinho edi03

  1. 1. Filial: Avenida Cesar Martins Pirasa, 1615 - Jd. Aeroporto III 3702-0457
  2. 2. Chegamos ao ano de 2012! Fazendo um balanço sincero e honesto, pode- produtos. Dentre os eventos que promovemos, desta- alunos um lugar de EDUCAÇÃO, mas educando pelomos dizer que alcançamos os nossos objetivos por- camos a 1ª Noite Julina, com grande participação de exemplo, principalmente.que conseguimos somar esforços e, definitivamente, pais e convidados da comunidade; a Festa de Nossa Entramos em 2012, no último semestre de umaa CEB – Creche Eurípedes Barsanulfo alcançou a sua Senhora Achiropita, no Calçadão da Voluntários, com a gestão administrativa em que procuramos inovar semmaturidade. Perfeitamente integrados ao sistema edu- tradicional Barraca do Crepe e a Sessão de Autógrafos desrespeitar a história da creche, que é sólida e resul-cacional do município, sem receios e com ousadia, do livro de crônicas Palavras Contidas, do escritor Beto tado de uma construção cotidiana de inúmeros perso-fechamos 2011 como um dos principais parceiros da Chagas. Aliás, a Noite de Lançamento do livro, aqui nagens, alguns anônimos e outros nem tanto. Prefeitura Municipal. mesmo na Creche, foi algo de grande repercussão, Nosso desafio para o novo ano, quando passamos de Coroando esforços de administrações anterio- reunindo amantes da literatura, moradores do bairro e 55 para 110 alunos, é ampliar o quadro de colaborado-res que equilibraram finanças, investiram no funciona- um grande número de colaboradores da nossa entida- res – tanto os diretos, ou seja, os funcionários, comomento da creche projetando-a ante colaboradores im- de. os indiretos, quais sejam os doadores, contribuintes,portantes, optamos por priorizar as instalações físicas, Tudo isso, em sintonia com um profundo traba- voluntários e divulgadores da nossa entidade.em um primeiro momento. Apostando na ampliação lho de reformulação da estrutura organizacional e fun- Definitivamente, a CEB – Creche Eurípedesdas dependências, pudemos alçar um vôo mais alto: a cional da creche. Caminhando em paralelo, alterações Barsanulfo já ultrapassou o rótulo de “Creche da Vilainstalação do tão necessário atendimento em berçário. físicas e de recursos humanos, vamos sintonizando a Europa” e hoje é um patrimônio de toda a cidade de Com os pés no chão e a cabeça cheia de pla- equipe e o ambiente, de modo que a cada dia fica mais Franca.nos, contamos com os Amigos da CEB, colaboradores gostoso trabalhar na Creche Eurípedes Barsanulfo e, Aqui se respira harmonia, fraternidade, bemmensais que trouxeram grande ajuda financeira, assim com isso, fica muito mais PRAZEROSO ESTUDAR NA estar. Fruto do trabalho em equipe. Aqui, SOMOScomo a importante ajuda em forma de doações de CRECHE. Essa é a nossa missão: oferecer aos nossos UM! 02 Empreiteira Figueroa Felix Ltda ME Tel. 9154-8083 CNPJ: 11.197.616/0001-10
  3. 3. AMPLIAR PARA CRESCER “Não basta desenvolver inteligências, é necessário formar caracteres, fortalecer as almas e as consciências. (...) Para renovar uma sociedade são necessários homens novos e melhores.” (Léon Denis) Ás vezes, ampliar não é sinônimo de crescer. quatro anos incompletos. Temos a ala da administra- Sabendo que ao oferecer uma creche bem or-Aumentar por aumentar pode ser apenas uma conse- ção e recepção, um cartão de visitas. O almoxarifado ganizada, com vagas suficientes para suprir a demandaquência do inchaço que vem acompanhado de molés- foi estrategicamente instalado em posição privilegiada crescente da Região Sul da cidade, investimos em qua-tias viciosas e pequenas deturpações que se acumu- para carga e descarga de produtos. lidade. Longe da ideia de que creche é apenas um lugarlam aqui e acolá, fazendo parecer maior tamanho aos Com esse aumento na oferta de vagas e es- onde se deixam crianças, devemos todos – dirigentesolhos desavisados, mas que na verdade não passam paço físico, estamos também ampliando o quadro de da CEB e comunidade, reconhecer o verdadeiro papelde fatal caminhada para o desastre. Quando a amplia- professores titulares e de auxiliares de sala. É preci- da creche: uma ESCOLA, onde se deixam filhos e netosção é planejada, pautada nas necessidades e solida- so acompanhar o crescimento de modo que nossos para que, ao final de um ciclo, daqui saiam estrutura-mente executada ante a demanda real, ela significa, alunos tenham um atendimento com qualidade ainda dos para agir na sociedade como PESSOAS DE BEM.sim, crescimento. mais elevada. E dentro dos princípios da Pedagogia Assim, todos nós crescemos e ampliamos O que estamos vivendo na CEB – Creche Eurí- do Amor, continuaremos trabalhando a otimização de nossos horizontes e, em consequência, ajudamos nos-pedes Barsanulfo é uma ampliação pensada por longo nossos educadores – desde quem está na sala de aula sos alunos a crescer como seres humanos e espiritual-prazo visando o crescimento das possibilidades de ou berçário até aqueles que atuam em atividades de su- mente equilibrados, enxergando mais longe, a começarEducação. Cada porta, cada janela, cada cômodo rea- porte, como a cozinha, zeladoria, secretaria e adminis- por enxergar quem está ao seu lado, de preferênciacomodado ou instalado, tem por trás todo um projeto tração – todos são educadores. Educando com gestos ofertando-lhe a mão num gesto solidário de quempedagógico arduamente discutido. Diretores, coorde- e com palavras. Ama porque cresceu em torno do Amor.nadores, professores, funcionários de apoio, colabo-radores e técnicos da Gestão de Creche da Prefeitura,todos, em algum momento e dentro das suas limita-ções e atribuições, foram ouvidos. O resultado está aí. Em 2012 estamos ampliando o atendimento,saltando de 55 para 110 alunos. Isso não é pouco, é100% de ampliação. A antiga casa de zeladoria é agoraum espaçoso e confortável Berçário que pode acomo-dar até 18 crianças com idade entre seis meses e umano incompleto; criamos o Mini Grupo, com 20 vagaspara crianças de um ano a dois anos incompletos; oMaternal I, com 16 vagas, vai atender crianças de doisanos até três anos incompletos, além das três salas doMaternal II, com 56 vagas para crianças de três anos a EXPEDIENTE O Euripinho - Informativo da Creche de Eurípedes Barsanulfo Rua Geraldo Bombicino, 2780 - V. Europa - Franca-SP Tel. (16)3702-7007 Editores: Fabio Guilherme, José Roberto Chagas, Gisele Bianchini Artigos assinados e os anúncios são de responsabilidade de 03 seus signatários e não representam a opinião do Informativo. Sheila Modas Rua Hercilio Batista de Avelar, 1380 FONE (16) 3701-7732
  4. 4. ALMOÇO MARCA O FIM DAS ATIVIDADES DO ANO Festivo e Descontraído Festivo e descontraído. Assim foi o ambientedo almoço de encerramento das atividades de 2011,com um delicioso porco à paraguaia, preparado eservido nas dependências da CEB – Creche Eurípe-des Barsanulfo, no dia 18 de dezembro, a partir das11h00. Antes da refeição, os presentes foram brin-dados com a exibição dos alunos da Creche, vesti-dos a caráter, que apresentaram lindas canções deNatal. Acanhadas, inicialmente, certamente devidoà presença do público, as crianças de soltaram nodecorrer das músicas, encerrando com uma bemhumorada paródia de “Jingle Bels”, sendo bastanteaplaudidas. Enquanto degustava o porco à paraguaia,muito bem preparado pela equipe do garçon Lean-dro e Toinzinho, acompanhado de arroz, farofa, man-dioca e vinagrete preparados pelas funcionárias daCreche, o público se encantou com a maravilhosaperformance do cantor Vavá di Franca. Depois, umgostoso bingo distribuiu diversos brindes aos parti-cipantes. O evento foi o coroamento de um ano demuitas mudanças e teve a maciça participação depais e familiares de alunos, diretores e até de antigosfuncionários da Creche. Quem compareceu teve aoportunidade de testemunhar a derradeira etapa dasreformas e ampliações que estão sendo efetuadasnas instalações físicas. O corre-corre para colocar tudo no lugar,acomodar visitantes e atender de modo satisfatórioa todos, mesmo com uma indesejada, mas bem vin-da chuva que ameaçou cair ao início do encontro,valeu a pena. No final, o sorriso dos participantesdemonstrou que uma equipe pequena, quando bem sintonizada e envolvida, faz a diferença. 04
  5. 5. 05Representante Autorizado Rua Paulo Roberto Cavalheiro Coelho, 999 Parque Castelo - Franca/SP (16) 3026.7000 David / Rui
  6. 6. Atividades da CEB no 2º semestre de 2011 HORA DA ATIVIDADE Depois do lanche as crianças são direcionadas consideráveis mudanças perante o que era reconhecido do gesto, associa-se o prazer da inscrição, a satisfação depara a sua sala de aula e cada educadora aplica uma ati- como “educação pré-escolar”, a qual rompe com a tra- deixar a sua marca.vidade. Embora a brincadeira seja uma atividade livre e dição assistencialista, tendo por finalidade o desenvolvi- Desenhar é o meio pelo qual a criança manifestaespontânea, ela não é natural e sim uma criação da cul- mento integral da criança, complementando a ação da sua expressão e visão de mundo, constituindo-se assimtura, que se dá por meio da interação e do convívio com família e da comunidade. como uma linguagem artística, na qual a sua elaboração éos outros, através da previsão do tempo e do espaço para Por que as educadoras da creche estimulam a constituída por fases, conforme o nível de desenvolvimen-cada uma delas, do desenvolvimento da imaginação vinda criança a desenhar? to psíquico infantil que é variável a cada criança e envolvedesta atividade, que pode ser massinha, pintura a dedo, “O que constitui a função semiótica e o que a faz ultra- também estados de ânimo e o exercício de uma atividadedesenho, releituras, jogos, entre outras. passar a atividade sensório-motora é a capacidade de imaginária, que relaciona-se a um processo dinâmico, emPara um trabalho eficiente, utilizamos a nossa boa estrutu- representar um objeto ausente, por meio de símbolos ou que a criança procura representar o que conhece e enten-ra, que inclui material suficiente para que todos consigam signos, o que implica poder diferenciar e coordenar os sig- de.compartilhar, e do bom espaço de criação. Uma sala bem nificantes e os significados ao mesmo tempo”. (PILLAR) As atividades da creche são planejadas visandocuidada, rica em cores e com variedade de brinquedos O desenho constitui o modo de expressão próprio aperfeiçoar as habilidades físicas ou motoras, da crian- e estímulos igualmente possibilita momentos da criança, uma forma expressiva que possui vocabulário ça, considerando os dons, talentos, as necessidades es- 06 criativos, prazerosos e produtivos. e sua sintaxe. Percebe-se que a criança faz uma relação peciais e as aptidões respeitando as individualidades de A educação infantil passa, então, por próxima do desenho e a percepção pelo adulto. Ao prazer cada uma nos âmbitos culturais, sociais e econômicos. CREFITO: 54.474-F Rua Capitão Anselmo, 1902 - Jardim América - Franca/SP
  7. 7. “O que as crianças precisam para serem felizes?” A criança para ser feliz precisa de muita coisa, vando em conta o tipo de atividade e o tempo gasto RECREAÇÃO/PARQUEmas, em especial ela precisa de: BRINCAR com ela. De acordo com esse índice, 39% das crian- MATERNAL II Por que nem todas as crianças brincam? ças brasileiras não brincam como poderiam. Porque Entendemos que a brincadeira é um compo- Segundo Declaração Universal dos Direitos da brincam pouco, nossas crianças estão desperdiçando nente socialmente construído, que ajuda a criança aCriança todas as crianças têm o direito de brincar e boa parte de sua infância, o que é muito triste. Portan- entender a si mesma e ao universo cultural em que estáserem felizes, mas nem sempre têm essa oportunida- to, tire seu filho da frente da televisão, pegue a bola e inserida, podendo se mais ou menos rica em funçãode, por quê? vá a quadra ou quintal. Lembre-se: com você, bastam dos materiais, tempo, espaço e parceiros de que dis- Porque precisam trabalhar; quinze minutos por dia. põe. Este novo olhar sobre o brincar mostra a impor- Porque precisam estudar e conseguir notas RECREAÇÃO/PARQUE tância de planejarmos ambientes lúdicos adequados àsaltas; MATERNAL I necessidades e interesses da criança. Porque são tratadas como adultos em minia- Os espaços do parque sempre existiam nastura; instituições de educação infantil, mas suas funções Porque não podem atrapalhar os adultos; e objetivos têm conotações diferentes em função da Porque não têm com o que brincar; evolução das propostas pedagógicas e do lugar que a Porque não há espaços (em cidades) apropria- brincadeira ocupa no desenvolvimento da criança.dos para brincar; O educador tem como papel ser um facilitador Porque é preciso aprender e ser inteligente. das brincadeiras, sendo necessário mesclar momen-(CUNHA, 1994, p. 12) tos em que orienta e dirige o processo, com outros A brincadeira precisa ser prazerosa e variada momentos que as crianças são responsáveis pelaspara ter qualidade. O Instituto Ipsos criou o “Índice suas próprias brincadeiras.Brincar” para avaliar a qualidade das brincadeiras, le- REGO (1994) RECREAÇÃO/VIDEO É sempre muito gostoso ir assistir a um filme imaginação da criança, alimentando sua alma de ale-com nossa turminha! gria, sonhos e desenvolvendo conhecimentos e a cria- “... A criança deve ter todas as possibilidades tividade.de entregar-se aos jogos e às atividades recreativas,que devem ser orientadas para os fins visados pelaeducação; a sociedade e os poderes públicos devemesforçar-se por favorecer o gozo deste direito”. (Decla-ração universal dos direitos da criança, 1959) 07 MATERNAL I - MATERNAL II Momentos de descontração que envolvem a

×