- POLÍTICA NACIONAL -- Eleições 2002 -
Luiz Inácio "Lula" da SilvaPresidente do Brasil1° discurso no exterior (Argentina) - 03.12.2002       Em 27 de outubro de ...
Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Em 1974 reencontra o amor com Marisa,também viúva e mãe do pequeno Marcos...
Em 1998 Lula disputa, pela terceira vez, a Presidência da República. Obtém 32% dosvotos, mas Fernando Henrique é reeleito....
O governo Lula representa uma nova etapa na democracia brasileira.no ano de 2002, as eleições presidenciais agitaram o con...
eleitoral. O novo mandato de Lula é visto hoje mais como uma tendência continuísta a umquadro político estável, do que uma...
André Singer é jornalista e professor do Departamento de Ciência Política da Universidade deSão Paulo. Tem 51 anos, é casa...
ÉPOCA – O lulismo pode sobreviver sem o Lula? Não é preciso uma liderança carismática àfrente desse projeto político?Singe...
tradição de crítica ao populismo. Se o partido vier a ser caudatário desse movimento, vai havero encontro de águas bem dif...
Singer – A entrada em cena dessa força nova tirou a centralidade das decisões políticas daclasse média. Se o lulismo se co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lulismo

406 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lulismo

  1. 1. - POLÍTICA NACIONAL -- Eleições 2002 -
  2. 2. Luiz Inácio "Lula" da SilvaPresidente do Brasil1° discurso no exterior (Argentina) - 03.12.2002 Em 27 de outubro de 1945, em Vargem Grande, atual Caetés, numa família depequenos lavradores, nasce Luiz Inácio da Silva (o apelido “Lula” só foi acrescentado ao nomeem 1982). Sobre a data de nascimento, conta Lula: “Até hoje, é a maior polêmica. Porque meupai me registrou dia 6 de outubro... Na verdade, eu prefiro acreditar na memória de minhamãe, que diz que eu nasci no dia 27”. Coincidência feliz: 57 anos depois, os dois turnos daeleição que decidiria o futuro presidente do Brasil aconteceriam nestes mesmos dias 6 e 27 deoutubro. Lula ainda era bebê quando o pai, Aristides, migra para trabalhar em São Paulo, naestiva do porto de Santos. No sertão de Pernambuco ficam a mulher, Dona Eurídice, e os oitofilhos. Em 1952 é a vez da mãe, Lula e seus sete irmãos cumprirem o ritual de milhões denordestinos. Numa viagem de 13 dias num pau-de-arara, migram para o Guarujá, no litoralpaulista. Em 1956, Lula, a mãe e os irmãos se mudam para a capital paulista, mas as condições devida não melhoraram muito. Moram num quarto minúsculo nos fundos de um bar, na VilaCarioca. São anos de pobreza, mas felizes. Todos trabalham. Nas horas livres o menino Lula sediverte com brincadeiras de moleque: bolinha de gude, peão, pipa, guerra de mamona e muitofutebol. Lula começa como engraxate e, aos 12 anos, faz entregas para uma tinturaria. Aos 14consegue seu primeiro emprego com carteira assinada, numa metalúrgica. Mesmotrabalhando 12 horas por dia, Lula ainda arranja tempo para seguir um curso de torneiromecânico no Senai, concluído em 1963. No ano seguinte, começa a trabalhar na metalúrgicaAliança. Trabalho pesado, no turno da noite. É nessa ocasião que um colega cochila e fecha aprensa transversal sobre a mão esquerda de Lula, que perde o dedo mínimo. Em 1966 Lula ingressa nas Indústrias Villares. Nessa mesma ocasião, entra nosindicalismo pela mão do irmão mais velho, Frei Chico. É o início de sua paixão pela política. Nomesmo ano, a paixão e o casamento com Maria de Lourdes, também operária. Lula espera serpai, mas Maria e o filho morrem durante o parto. Nos anos seguintes Lula participaintensamente da vida sindical. Em 1972, é eleito primeiro-secretário do Sindicato dos
  3. 3. Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Em 1974 reencontra o amor com Marisa,também viúva e mãe do pequeno Marcos Cláudio. A essa altura Lula já é pai de Lurian, que lhedará seu primeiro neto. Lula e Marisa estão casados até hoje e têm três filhos, Fábio, Sandro eLuiz Cláudio. Entre 1975 e 1978, Lula é duas vezes eleito presidente do sindicato e lidera as greves doABC. A mobilização dos metalúrgicos é extremamente importante no contexto da época, empleno regime militar. Conscientiza os trabalhadores da sua força política e, também, deixaclaro o anseio de liberdade e justiça, compartilhado por toda a sociedade brasileira. As grevesaceleram o final da ditadura. Em 10 de fevereiro de 1980, no tradicional colégio Sion, em SãoPaulo, é lançado o manifesto que dá origem ao Partido dos Trabalhadores. Lula funda o PTjuntamente com outros sindicalistas, intelectuais e acadêmicos. Nos anos 1980, ainda na ditadura, Lula e o PT se firmam como uma força nova napolítica nacional. Em 1983, Lula participa da fundação da Central Única dos Trabalhadores(CUT). No ano seguinte, o PT está na origem da campanha “Diretas Já”, defendendo o direitode votar para presidente da República. 1986 é o ano da Assembléia Nacional Constituinte. Lulase candidata a deputado federal. Com 650 mil votos, é o mais votado do país. Em 1989 os brasileiros, depois de quase trinta anos de regime militar, finalmente vão àsurnas escolher o presidente da República. A campanha de Lula é feita por centenas de comitêspopulares, que mesmo sem recursos conquistam 31 milhões de votos. Lula chega em segundolugar e, nos anos seguintes, prefere não se candidatar a outros cargos: dedica-se ao “governoparalelo”, amplia contatos e se aprofunda nas questões administrativas do país. Enquanto isso, o PT elege seu primeiro senador, Eduardo Suplicy, 35 deputados federaise 81 estaduais. Começa a enquadrar seus extremistas e dá um passo decisivo em seu processode amadurecimento: define-se pelo “socialismo democrático”. Chega 1992 e Lula comanda oPT na campanha pelo “impeachment” do então presidente Fernando Collor. Em 1993 Lula dá início a uma série de viagens pelo Brasil. Percorre mais de 40 milquilômetros, cobrindo o país de ponta a ponta, com um só objetivo: conhecer de perto aspessoas, os problemas e os desejos do Brasil real. Nas novas eleições para a Presidência, Lulatem como vice o hoje deputado federal Aloizio Mercadante. As forças governistas lançam oPlano Real, atraindo as atenções e as esperanças do eleitorado. O PT perde a disputa para aPresidência, mas elege os governadores do Distrito Federal e do Espírito Santo, quatrosenadores, 50 deputados federais e 92 estaduais.
  4. 4. Em 1998 Lula disputa, pela terceira vez, a Presidência da República. Obtém 32% dosvotos, mas Fernando Henrique é reeleito. O PT cresce, conquista os governos do Rio Grande doSul, do Acre, do Mato Grosso do Sul, faz três senadores, 59 deputados federais e 90 estaduais.No ano seguinte, Lula é um dos líderes da “Marcha dos Cem Mil”, a maior manifestaçãopolítica nacional contra o governo FHC. Nas eleições seguintes, em 2000, o PT ganha as prefeituras de São Paulo, Goiânia,Aracaju, Recife, Belém, Porto Alegre e de mais 181 cidades, recebendo, em todo o Brasil, cercade 12 milhões de votos. Consolida, assim, sua trajetória como o partido que mais cresce nopaís. Em janeiro de 2001 Lula participa em Porto Alegre do Fórum Social Mundial,contraponto crítico à miséria social provocada pela “globalização”. Começa, também, adivulgar projetos para áreas específicas da vida nacional: economia, política habitacional,combate à fome, entre outras prioridades. Em 06.10.2002, no 1° turno das eleições 2002, Lula é o mais votado e disputa o 2° turnocom o "tucano" José Serra. No 2° turno, em 27.10.2002, "Lula" finalmente é consagradovencedor e é eleito o novo presidente do Brasil, com mandato iniciando em 01.01.2003 e até31.12.2006. O "governo de transição" é criado no dia seguinte - 28.10.2002 - pelo entãopresidente Fernando Henrique Cardoso e, assim, democraticamente, o Brasil inicia uma fasediferente de sua história: um representante do partido de oposição, representante dostrabalhadores - partido de esquerda -, assume o poder no Brasil.FONTES: Base de dados do Portal Brasil® e do PT.GOVERNO LULA
  5. 5. O governo Lula representa uma nova etapa na democracia brasileira.no ano de 2002, as eleições presidenciais agitaram o contexto político nacional. Os primeirosproblemas que cercavam o governo FHC abriram brechas para que Lula chegasse ao podercom a promessa de dar um outro rumo à política brasileira. O desenvolvimento econômicotrazido pelo Plano Real tinha trazido grandes vantagens à população, entretanto, algunsproblemas com o aumento do desemprego, o endividamento dos Estados e a distribuição derenda manchavam o bloco governista.Foi nesse contexto que Lula buscou o apoio de diversos setores políticos para empreenderuma chapa eleitoral capaz de agradar diferentes setores da sociedade brasileira. No primeiroturno, a vitória de Lula sobre os demais candidatos não foi suficiente para lhe dar o cargo. Nasegunda rodada da disputa, o ex-operário e retirante nordestino conseguiu realizar um feitohistórico na trajetória política do país.Lula se tornou presidente do Brasil e sua trajetória de vida fazia com que diversas expectativascercassem o seu governo. Seria a primeira vez que as esquerdas tomariam controle da nação.No entanto, seu governo não se resume a essa simples mudança. Entre as primeiras medidastomadas, o Governo Lula anunciou um projeto social destinado à melhoria da alimentação daspopulações menos favorecidas. Estava lançada a campanha “Fome Zero”.Essa seria um dos diversos programas sociais que marcaram o seu governo. A açãoassistencialista do governo se justificava pela necessidade em sanar o problema daconcentração de renda que assolava o país. Tal medida inovadora foi possível graças àcontinuidade dada às políticas econômicas traçadas durante a Era FHC. O combate à inflação, aampliação das exportações e a contenção de despesas foram algumas das metas buscadaspelo governo.A ação política de Lula conseguiu empreender um desenvolvimento historicamente reclamadopor diversos setores sociais. No entanto, o crescimento econômico do Brasil não conseguiu sedesvencilhar de práticas econômicas semelhantes às dos governos anteriores. A manutençãode determinadas ações políticas foram alvo de duras críticas. No ano de 2005, o governo foidenunciado por realizar a venda de propinas para conseguir a aprovação de determinadasmedidas.O esquema, que ficou conhecido como “Mensalão”, instaurou um acalorado debate políticoque questionava se existia algum tipo de oposição política no país. Em meio a esse clima deindefinição das posições políticas, o governo Lula conseguiu vencer uma segunda disputa
  6. 6. eleitoral. O novo mandato de Lula é visto hoje mais como uma tendência continuísta a umquadro político estável, do que uma vitória dos setores de esquerda do Brasil.Independente de ser um governo vitorioso ou fracassado, o Governo Lula foi uma importanteetapa para a experiência democrática no país. De certa forma, o fato de um partidoformalmente considerado de esquerda ascender ao poder nos insere em uma nova etapa dojogo democrático nacional. Mesmo ainda sofrendo com o problema da corrupção, a chegadade Lula pode dar fim a um pensamento político que excluía a chegada de novos grupos aopoder.Por Rainer SousaGraduado em HistóriaRevista épocaQUEM É
  7. 7. André Singer é jornalista e professor do Departamento de Ciência Política da Universidade deSão Paulo. Tem 51 anos, é casado e pai de duas filhasO QUE FEZFoi porta-voz da Presidência da República entre 2003 e 2007 e secretário de Imprensa de 2005a 2007O QUE PUBLICOUÉ autor de Esquerda e direita no eleitorado brasileiro (Edusp, 2000) e de O PT (Publifolha,2009) e organizador de Sem medo de ser feliz: cenas de campanha (Scritta, 1990)ÉPOCA – Como o senhor define o lulismo?André Singer – O lulismo é a execução de um projeto político de redistribuição de rendafocado no setor mais pobre da população, mas sem ameaça de ruptura da ordem, semconfrontação política, sem radicalização, sem os componentes clássicos das propostas demudanças mais à esquerda. Foi o que o governo Lula fez. A manutenção de uma conduta depolítica macroeconômica mais conservadora, com juros elevados, austeridade fiscal e câmbioflutuante, foi o preço a pagar pela manutenção da ordem. Diante desse projeto, a camada debaixa renda, cerca de metade do eleitorado, começou a se realinhar em direção ao presidente.ÉPOCA – Quando isso aconteceu?Singer – Em 2006. Houve um realinhamento eleitoral, um deslocamento grande de eleitoresque ocorre a cada tantas décadas. A matriz desse tipo de estudo é americana. Lá, eles achamque aconteceu um realinhamento eleitoral em 1932, quando (Franklin) Roosevelt ganhou aeleição presidencial. Ele puxou uma base social de trabalhadores para o Partido Democrataque não havia antes. Aqui, em 2006 a camada de baixíssima renda da população, que sempretinha votado contra o Lula, votou a favor dele. A diferença entre 2002 e 2006 foi que Lulaperdeu base na classe média, seu eleitorado tradicional, e ganhou base entre os eleitores debaixa renda.
  8. 8. ÉPOCA – O lulismo pode sobreviver sem o Lula? Não é preciso uma liderança carismática àfrente desse projeto político?Singer – No lulismo existe um elemento de carisma, mas isso não é o mais importante. Aimportância do carisma é maior nas regiões menos urbanizadas do país, onde se tende aatribuir a capacidade de execução de um projeto a características especiais da liderança. Emregiões urbanizadas existe uma adesão mais racional ao programa político. Se minha análiseestiver correta, o lulismo sobreviverá sem o Lula. Uma hipótese é que o lulismo vá desaguar noPT. Essa camada social que aderiu ao Lula pode lentamente começar a votar nos candidatos doPT a prefeito, governador, senador. Vejo indícios de que isso começou a ocorrer nas eleiçõesmunicipais de 2008. O PT foi mal nas capitais, mas foi bem nas regiões metropolitanas de SãoPaulo, Porto Alegre, Belo Horizonte. Isso pode sinalizar que o voto da camada de menor rendada sociedade está caminhando para o PT.ÉPOCA – Dilma Rousseff será a herdeira do lulismo? O que acontecerá em 2010?Singer – Mantidas as condições atuais, a tendência é que, à medida que ficar claro para oeleitor que a Dilma é a candidata de continuidade do lulismo, ela aumentará suas intenções devoto com chances consideráveis de ganhar a eleição.ÉPOCA – Se o lulismo desaguar no PT, o partido terá de abrir mão de bandeiras históricas deesquerda?Singer – O PT poderá ser uma fusão de duas forças, o petismo e o lulismo, que têm projetoscom pontos de contato e diferenças. O PT continua sendo o partido do proletariadoorganizado, sindicalizado, com carteira de trabalho assinada. Pode vir a ser também o partidodo subproletariado. Quando a gente vê a força do PT na periferia de São Paulo pode ser aexpressão da confluência dessas duas forças.ÉPOCA – Se essa convergência ocorrer, haverá uma hegemonia do PT?Singer – Pode ser. É possível que estejamos assistindo a um realinhamento como foi na épocado Roosevelt, que trouxe segmentos da classe trabalhadora para o Partido Democrata porcerca de 30 anos.ÉPOCA – Essa camada que era anti-Lula, antiesquerda e a favor da ordem não teriadificuldades em se associar ao PT?Singer – Com adaptações de parte a parte parece possível, mas será um processo lento. Não étão simples porque o PT tem formação ideológica de esquerda e, embora tenha setransformado, mantém a identidade de um partido de esquerda. O PT é herdeiro de uma
  9. 9. tradição de crítica ao populismo. Se o partido vier a ser caudatário desse movimento, vai havero encontro de águas bem diferentes.ÉPOCA – O que aproxima o lulismo do populismo de Getúlio Vargas?Singer – Em ambos há uma política de governo voltada para os setores de menor renda. Mashá uma diferença importante. Getúlio Vargas, ao fazer a CLT (Consolidação das Leis doTrabalho), criou direitos para o setor urbano da classe trabalhadora, em um paíspredominantemente rural. Deixou de fora um vasto setor da classe trabalhadora que foiincorporado agora.ÉPOCA – O lulismo pode prejudicar as instituições democráticas?Singer – O presidente Lula tomou uma decisão fundamental ao não aceitar a proposta doterceiro mandato. Colocou um ponto final nessa questão. O Brasil sai desse processo cominstituições democráticas fortalecidas. Há problemas na política partidária, cada vez maispragmática e menos programática. Isso cria a sensação de que a política diz respeito aospolíticos, e não à sociedade.ÉPOCA – Lula e o PT, em sua estratégia eleitoral, fizeram uma guinada ao centro. A políticaeconômica ortodoxa não tem a ver com esse caminho que o partido já vinha tomando antesde chegar ao poder?Singer – O PT foi se institucionalizando, mas a ida ao centro é relativa se você olhar o aspectoprogramático. O partido manteve um programa com mudanças relativamente pequenas. E éisso que faz com que o PT mantenha a identidade de esquerda. Onde houve mudança foi napolítica de alianças do PT. Antes ele recusava alianças até o ponto de, em 1989, não querer oapoio do PMDB no segundo turno, sem contrapartida. Hoje o PT dá prioridade à aliança com oPMDB. Isso é compreensível do ponto de vista eleitoral, por causa do tempo de televisão, dotamanho do PMDB. Mas é também um problema porque não se sabe qual é a baseprogramática dessa aliança.ÉPOCA – Com Dilma na Presidência, crescem as chances de o PT aplicar um programa degoverno mais à esquerda?Singer – Depende da política de alianças. Se você tiver um vice-presidente como o HenriqueMeirelles (presidente do Banco Central), as probabilidades caem muito. Mas o sentimento doPT é ter um governo mais à esquerda.ÉPOCA – A emergência dos pobres significará a marginalização da classe média?
  10. 10. Singer – A entrada em cena dessa força nova tirou a centralidade das decisões políticas daclasse média. Se o lulismo se consolidar, teremos o setor de baixa renda em um campo políticoe a classe média tradicional em outro. A nova classe média é dúvida. A oposição em 2010 vaifazer tudo para não se isolar dos eleitores de baixa renda. Vai tentar a mágica de convencer oslulistas de que seu candidato é melhor para dar continuidade ao projeto do que a candidata dasituação.

×