O slideshow foi denunciado.

Sos hemorragias

863 visualizações

Publicada em

EU

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sos hemorragias

  1. 1. 5.HemorragiaHemorragia é a ruptura de vasos sanguíneos, com extravasamento de sangue.A gravidade da hemorragia se mede pela quantidade e rapidez de sangueextravasado.A perda de sangue pode ocasionar o estado de choque e levar a vítima à morte.A hemorragia divide-se em interna e externa.5.1. Hemorragia InternaAs hemorragias internas são mais difíceis de serem reconhecidas porque o sanguese acumula nas cavidades do corpo, tais como: estômago, pulmões, bexiga,cavidades craniana, torácica, abdominal e etc.SINTOMAS fraqueza; sede; frio; ansiedade ou indiferença.SINAIS Alteração do nível de consciência ou inconsciência; agressividade ou passividade; tremores e arrepios do corpo; pulso rápido e fraco; respiração rápida e artificial; pele pálida, fria e úmida; sudorese; e pupilas dilatadas.IDENTIFICAÇÃOAlém dos sinais e sintomas clínicos, suspeita-se que haja hemorragia internaquando houver: acidente por desaceleração (acidente automobilístico); ferimento por projétil de arma de fogo, faca ou estilete, principalmente no tórax ou abdome; e acidente em que o corpo suportou grande pressão (soterramento, queda).Se houver perda de sangue pela boca, nariz e ouvido, existe suspeita de umahemorragia no cérebro.Se a vítima apresentar escarros sanguinolentos, provavel- mente a hemorragia seráno pulmão; se vomitar sangue será no estômago; se evacuar sangue, será nosintestinos (úlceras profundas); e se houver perda de sangue pela vagina, poderáestar ocorrendo um processo abortivo.
  2. 2. Normalmente, estas hemorragias se dão (se não forem por doenças especiais) logoapós acidentes violentos, nos quais o corpo suporta pressões muito fortes (colisões,soterramentos, etc.).5.2. Hemorragia ExternaAs hemorragias externas dividem-se em: arterial, venosa e capilar.Nas hemorragias arteriais, o sangue é vermelho vivo, rico em oxigênio, e a perda épulsátil, obedecendo às contrações sistólicas do coração. Esse tipo de hemorragia éparticularmente grave pela rapidez com que a perda de sangue se processa.As hemorragias venosas são reconhecidas pelo sanguevermelho escuro, pobre em oxigênio, e a perda é de formacontínua e com pouca pressão. São menos graves que ashemorragias arteriais, porém, a demora no tratamentopode ocasionar sérias complicações.As hemorragias capilares são pequenas perdas de sangue,em vasos de pequeno calibre que recobrem a superfície docorpo.5.3. Métodos para Detenção deHemorragias Elevação da região acidentada: pequenas hemorragias nos membros e outras partes do corpo podem ser diminuídas, ou mesmo estancadas, elevando- se a parte atingida e, conseqüentemente, dificultando a chegada do fluxo sanguíneo.Não elevar o segmento ferido se isto produzir dor ou se houver suspeita de lesõesinternas. Tamponamento: pequenas, médias e grandes hemorragias podem ser detidas pela obstrução do fluxo sanguíneo, com as mãos ou, preferencialmente, com um pano limpo ou gaze esterilizada, fazendo um curativo compressivo. É o melhor método de estancar uma hemorragia. Compressão arterial: se os métodos anteriores não forem suficientes para estancar a hemorragia, ou se não for possível comprimir diretamente o ferimento, deve-se comprimir as grandes artérias para diminuir o fluxo sanguíneo.
  3. 3. Torniquete: é uma medida extrema que só deve ser adotada em último caso e se todos os outros métodos falharem. Consiste em uma faixa de constrição que se aplica a um membro, acima do ferimento, de maneira tal que se possa apertar até deter a passagem do sangue arterial. O material a ser utilizado poderá ser o que houver à mão (gravata, lenço, toalha, suspensório, etc.), não devendo ser inferior à 2,5 cm de largura para não afetar os tecidos. Deve-se usar um pequeno rolo de gaze sobre a artéria para ajudar a compressão. Uma vez realizado o torniquete não se deve mais afrouxá-lo. A parte do corpo que ficou sem receber sangue libera grande quantidade de toxinas e, se o torniquete for afrouxado, estas toxinas vão sobrecarregar os rins, podendo causar maiores danos à vítima.O torniquete só poderá ser retirado no hospital, quandomedidas médicas forem tomadas.5.4. Tratamento da Hemorragia Interna Deitar o acidentado e elevar os membros inferiores. Prevenir o estado de choque. Providenciar transporte urgente, pois só em hospital se pode estancar a hemorragia interna.5.5. Tratamento da Hemorragia Externa Deitar a vítima; o repouso da parte ferida ajuda a formação de um coágulo. Se o ferimento estiver coberto pela roupa, descobri-lo (evitar, porém, o resfriamento do acidentado). Deter a hemorragia. Evitar o estado de choque.

×