O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Ferramentas complexas, Gestão simples

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 41 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Anúncio

Semelhante a Ferramentas complexas, Gestão simples (20)

Ferramentas complexas, Gestão simples

  1. 1. Kátia Marcolino
  2. 2. “Quando o mar está calmo qualquer barco navega bem” Shakespare apud Waldez Ludivig
  3. 3. O mar sempre revolto nos forçou a buscar novos recursos para a gestão, agora de uma forma profissional.
  4. 4. Ferramentas Complexas
  5. 5. PARA CONSTRUIR VISÃO DE LONGO PRAZO
  6. 6. Painel de Controle (Balanced Scorecard) Robert Kaplan & David Norton
  7. 7. BSC - Balanced Scorecard é uma ferramenta de planejamento estratégico na qual a entidade tem claramente definidas as suas metas e estratégias, visando medir o desempenho empresarial através de indicadores quantificáveis e verificáveis. A metodologia BSC foi inicialmente divulgada no ano de 1992, por Robert S. Kaplan, professor da Harvard Business School e David P. Norton, presidente da Renaissance Solutions, através de um artigo onde definiam parâmetros para avaliação e melhoramento do desempenho das empresas.
  8. 8. O método consiste em determinar de modo balanceado as ligações de causa/efeito entre os quatro indicadores de avaliação das empresas, que são: Financeiro: criar novos indicadores de desempenho para que os acionistas possam ter melhor rentabilidade dos seus investimentos; Clientes: saber qual o grau de satisfação dos clientes com a empresa; Processos internos: a empresa deve identificar se há produtos com problemas, se foram entregues no tempo previsto e apostar na inovação dos seus produtos; Aprendizado e crescimento: diz respeito à capacidade e motivação do pessoal, e a um melhor sistema de informação na empresa.
  9. 9. Canvas
  10. 10. O Business Model Canvas é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré- formatado contendo nove blocos do modelo de negócios. O Business Model Canvas foi inicialmente proposto por Alexander Osterwalder baseado no seu trabalho anterior sobre Business Model Ontology.
  11. 11. Design Thinking
  12. 12. A noção de design como uma “forma de pensar” tem sua origem traçada a partir de 1969, nas ciências, no livro The Science of the Artificial, de Herbert A. Simon e mais especificamente na engenharia, a partir de 1973 , com Experiences in Visual Thinking, de Robert McKim. Rolf Faste, professor de Stanford, definiu e popularizou o conceito de “design thinking” como uma forma de ação criativa e foi adaptada a administração por David M. Kelley, colega de Faste em Stanford e fundador da IDEO, empresa de consultoria de design de produtos americana, que apesar de não ter inventado o termo, foi uma das primeiras formadoras de opinião sobre o tema. Atualmente, existe um grande interesse em design thinking e design cognitivo, tanto no mundo acadêmico como no mundo dos negócios, com uma demanda crescente por palestras e simpósios sobre o tema.
  13. 13. Oceano Azul W. CHAN KIM E RENÉE MAUDORGNE
  14. 14. Oceano Azul Defender a Posição Atual Competem em mercados existentes; Vencer a concorrência; Faz compensação entre valor- custo. Inovar e Perseguir Novas Oportunidades Cria novos mercados; Torna a concorrência irrelevante; Cria e captura nova demanda.
  15. 15. 5 Forças de Porter
  16. 16. Cauda Longa
  17. 17. Cauda Longa
  18. 18. PARA TOMAR DECISÕES
  19. 19. ANÁLISE SWOT ALBERT HUMPHREY
  20. 20. Matriz BCG Bruce Henderson (Boston Consulting Group)
  21. 21. Checklist 5W2H What – O que fazer? • Ações a serem desenvolvidas. Where – Onde fazer? • Onde a ação será desenvolvida? Qual a abrangência? Whay – Por que fazer? • Qual a justificativa? Qual o resultado esperado? When – Quando fazer? • Quando será realizado? Qual o prazo, datas para início e término da ação? Who – Quem irá fazer? • Quem é o responsável pela implantação? Condução das ações? How – Como será feito? • Como a ação será implementada? Qual o passo a passo? Qual a metodologia a ser utilizada? How much – Quanto vai custar • Análise do investimento a ser realizado.
  22. 22. Ciclo PDCA Plan Planejar Do Fazer Check Checar Action Agir
  23. 23. Diagrama de Ishikawa
  24. 24. Matriz Ansoff
  25. 25. O que todas têm em comum?
  26. 26. Só é possível utilizá-las se soubermos:
  27. 27. QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS EM QUE MEIO ESTAMOS INSERIDOS E...
  28. 28. O QUE QUEREMOS E ONDE QUEREMOS CHEGAR!
  29. 29. O PROBLEMA É.....
  30. 30. ... quando a Ferramenta passa a ser foco do trabalho!
  31. 31. Soluções sem Foco
  32. 32. O problema dos velhinhos em pé nas filas do INSS... Antes eles morriam em pé na fila... Agora morrem sentados!
  33. 33. O caso do tubo de pasta de dentes!
  34. 34. Saber qual parafuso apertar!
  35. 35. A ferramenta mais poderosa:
  36. 36. Gestão Simples
  37. 37. “A simplicidade é uma virtude somente possível ao ignorante e ao sábio; ao ignorante, porque desconhece a complexidade do mundo; ao sábio, porque superou toda a complexidade” Dr. Iasbeck, 1998

×