Como a Rede Cultural BrokerTM
auxilia o seu projeto?
1.

Se o problema da sua empresa é
PRODUTIVIDADE, por meio de métodos...
Quem
somos?
ü

www.culturalbroker.com.br

A Rede Cultural BrokerTM
é uma Equipe de Projetos
que reúne profissionais
oriun...
www.culturalbroker.com.br

cultural.broker@com.br

COACHING EMPRESARIAL
Estratégia de
COMPETITIVIDADE
INTERNACIONAL DE
EMP...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

Momento
#1
üCONTEÚDO	
  TÁTICO
4

DESIGNED	
  BY	
  EXPEDITO	
  SILVA,...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

üABORDAGEM	
  
AO	
  PROJETO

DESIGNED	
  BY	
  EXPEDITO	
  SILVA,	
  ...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que	
  depe...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que	
  ...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
COMPETITIVIDADE
INTERNACIONAL DE
EMPRESAS
BRASILEIRAS

www.culturalbroker.com.br

IdenOficamos	
  o...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü NECESSIDADES	
  x	
  

pontos	
  para	
  
impulsionar	
  à	
  
inova...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
	
  da	
  
questões	
  que	
  dependemr...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
	
  da	
  
questões	
  que	
  dependemr...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

hitmore
of. John W é presidente da
Pr
ore

hitm
tional, que
•Sir John W...
ü Método	
  de	
  gestão	
  do	
  
Projeto:	
  Essência	
  –	
  Ajudar	
  a	
  

aprender	
  ao	
  invés	
  de	
  ensinar...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

Momento
#2
üCONTEÚDO	
  OPERACIONAL
11

DESIGNED	
  BY	
  EXPEDITO	
  ...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü

ü

ü

FATORES	
  EXTERNOS
dem	
  da	
  equipe	
  
questões	
  que...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

Wysocki
of. Robert nos de experiência em
Pr
40 a

de
inador
•PhD, mais
...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  

2Project	
   DefiniOon	...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü

O	
  que	
  tem	
  ...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü

O	
  que	
  tem	...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü

O	
  que	
  t...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü

O	
  que	
...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü
ü

O	
  qu...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü
ü
ü

O	
 ...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü
ü
ü
ü

O...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü
ü
ü
ü
ü...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

ü PDS	
  Project	
  Defini-on	
  Statement1	
  
ü
ü
ü
ü
ü
ü
ü
ü...
INOVANDO PARA
COMPETIR!
www.culturalbroker.com.br

PARA SABER
MAIS…

Entre	
  em	
  contato	
  com	
  o	
  Cultural.	
  
B...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Como a Rede Cultural BrokerTM auxilia o seu projeto?

370 visualizações

Publicada em

Se o problema da sua empresa é PRODUTIVIDADE, por meio de métodos de Coaching1 Empresarial identificamos as ações internas para elevar a produtividade do seu negócio por intermédio das melhores práticas internaconais em Gestão de Negócios e Gerenciamento de Projetos.
Se o problema da produtividade afetou a sua COMPETITIVIDADE, trabalhamos juntos com a equipe de sua empresa na definição da estratégia que se adequa ao seu perfil de negócio e no estabelecimento dos objetivos de médio e longo-prazos. Porém, não paramos por aqui, também colocamos a sua estratégfia em ação trabalhando junto com os seus e os nossos parceiros externos.
Se o problema de produtividade e COMPETITIVIDADE demandam intervencões de qualificação técnica dos seus colaboradores, ajudamos a de defini-las e também as colocamos em ação em parceria com instituições de ensino que tenham reputação no seu ramo/segmento de negócio.
Se o problema de produtividade e COMPETITIVIDADE demandam intervencões físicas no seu negócio, também atuamos juntos com os seus e os nossos parceiros externos para coloca-las em práticas com profissionais e fornecedores bem conceituados no seu mercado.
Orientamos a apresentação entre os potenciais parceiros de negócios nacional e estrangeiro e assessoramos no estabelecimento da sua agenda de negócios no Brasil e no exterior.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como a Rede Cultural BrokerTM auxilia o seu projeto?

  1. 1. Como a Rede Cultural BrokerTM auxilia o seu projeto? 1. Se o problema da sua empresa é PRODUTIVIDADE, por meio de métodos de Coaching1  Empresarial identificamos as ações internas para elevar a produtividade do seu negócio por intermédio das melhores práticas internaconais em Gestão de Negócios e Gerenciamento de Projetos. 2. Se o problema da produtividade afetou a sua COMPETITIVIDADE, trabalhamos juntos com a equipe de sua empresa na definição da estratégia que se adequa ao seu perfil de negócio e no estabelecimento dos objetivos de médio e longo-prazos. Porém, não paramos por aqui, também colocamos a sua estratégfia em ação trabalhando junto com os seus e os nossos parceiros externos. 3. www.culturalbroker.com.br ü NÃO FALAMOS DE PROBLEMAS, EXECUTAMOS SOLUÇÕES! AJUDAMOS O SEU NEGÓCIO A IDENTIFICAR OS PROBLEMAS DE COMPETITIVIDADE, MAS, O NOSSO NEGÓCIO É POR EM PRÁTICA AS SOLUÇÕES! Se o problema de produtividade e COMPETITIVIDADE demandam intervencões de qualificação técnica dos seus colaboradores, ajudamos a de defini-las e também as colocamos em ação em parceria com instituições de ensino que tenham reputação no seu ramo/segmento de negócio. 4. Se o problema de produtividade e COMPETITIVIDADE demandam intervencões físicas no seu negócio, também atuamos juntos com os seus e os nossos parceiros externos para coloca-las em práticas com profissionais e fornecedores bem conceituados no seu mercado. 5. Orientamos a apresentação entre os potenciais parceiros de negócios nacional e estrangeiro e assessoramos no estabelecimento da sua agenda de negócios no Brasil e no exterior. •1Inspirado nas técnicas de Coaching for Performance by Sir John Withmore. Clique aqui para saber mais a respeito desta técnica. DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  2. 2. Quem somos? ü www.culturalbroker.com.br A Rede Cultural BrokerTM é uma Equipe de Projetos que reúne profissionais oriundos das diversas AREAS DE CONHECIMENTO1 (profissionais liberais, de empresas privadas, de instituições acadêmicas e também instituições públicas no Brasil e no exterior), cujas DIVERSAS ORIGENS, agregam valor a projetos de COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL em todas as suas fases, desde o PLANEJAMENTO, até a fase de EXECUÇÃO do projeto. 1PMBOK Guide /PMI DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  3. 3. www.culturalbroker.com.br cultural.broker@com.br COACHING EMPRESARIAL Estratégia de COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL DE EMPRESAS BRASILEIRAS üINOVANDO  PARA  COMPETIR Nosso método tem como diferencial em relação às técnicas tradicionais de gerenciamento de projetos (Traditional Project Management - PMBOK guide/PMI) o emprego de técnicas de coaching empresarial (Coaching for Performance/Whitmore) para facilitar a necessária transição entre a atual e a nova cultura de negócios a ser atingida como resultado da ESTRATÉGIA COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  4. 4. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br Momento #1 üCONTEÚDO  TÁTICO 4 DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  5. 5. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  6. 6. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  7. 7. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. FATORES  INTERNOS  do  indivíduo,   aqueles  que  dependemDesconforto   ü as  de   para  tratar  as  Zon üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  8. 8. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. FATORES  INTERNOS  do  indivíduo,   aqueles  que  dependemDesconforto   ü as  de   para  tratar  as  Zon E  PROJECT   NOVAS  TÉCNICAS  DOVAS  COMPETENCIAS MANAGEMENT  +  N s  praOcas  de   e   dependem  d1o  uso  desboa lvimento   ü envo Effec%ve  PM  e  do  d ias  por   de  Novas  Competêncing  For   intermédio  do  Coach tar  as  Zonas  de   2 Perfomance  para  tra Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  9. 9. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. FATORES  INTERNOS  do  indivíduo,   aqueles  que  dependemDesconforto   ü as  de   para  tratar  as  Zon E  PROJECT   NOVAS  TÉCNICAS  DOVAS  COMPETENCIAS MANAGEMENT  +  N s  praOcas  de   e   dependem  d1o  uso  desboa lvimento   ü envo Effec%ve  PM  e  do  d ias  por   de  Novas  Competêncing  For   intermédio  do  Coach tar  as  Zonas  de   2 Perfomance  para  tra Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  10. 10. INOVANDO PARA COMPETIR! COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL DE EMPRESAS BRASILEIRAS www.culturalbroker.com.br IdenOficamos  os  principais  pontos a  serem  tratados  para  a  empresa   melhorar  a  sua  produOvidade e  treinamos  os  colaboradores para  tornar  a  empresa mais  compeOOva   ü pontos  para  impulsionar  à  inovação1   Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais DESIGNED  start-ups e também daNSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  Disney, Medtronic,Normann Kastenbaum orienta BY  EXPEDITO  SILVA,  I consultoria para a Cisco, Colgate, ,  Steve Knight,   Visa… 1Kaplan, DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  11. 11. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   Abordagem PerspecOvas  de  abordagem Pessoas Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades 1Kaplan, Zona de desconforto x Atividades: Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  12. 12. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   1. quem  é  a  PESSOA  ou  cliente  para  quem   você  dirige  o  seu  trabalho  ou  solução? Pessoas Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades 1Kaplan, Abordagem PerspecOvas  de  abordagem Zona de desconforto x Atividades: Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  13. 13. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   1. quem  é  a  PESSOA  ou  cliente  para  quem   você  dirige  o  seu  trabalho  ou  solução? 2. quais  são  as  ATIVIDADES  que  você   realiza  todos  os  dias,  por  que  e  qual   proposito? 1Kaplan, Abordagem PerspecOvas  de  abordagem Pessoas Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades Zona de desconforto x Atividades: Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  14. 14. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   1. quem  é  a  PESSOA  ou  cliente  para  quem   você  dirige  o  seu  trabalho  ou  solução? 2. quais  são  as  ATIVIDADES  que  você   realiza  todos  os  dias,  por  que  e  qual   proposito? 3. Abordagem PerspecOvas  de  abordagem Pessoas Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades Zona de desconforto x Atividades: quais  são  as  SOLUÇOES,  processos,   ferramentas  e  aMvidades  que  você   realiza  ou  que  você  criou  para   "contornar”.  a  forma  como  as  coisas   devem  ser  feitas? 1Kaplan, Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  15. 15. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   1. quem  é  a  PESSOA  ou  cliente  para  quem   você  dirige  o  seu  trabalho  ou  solução? 2. quais  são  as  ATIVIDADES  que  você   realiza  todos  os  dias,  por  que  e  qual   proposito? 3. Pessoas Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades Zona de desconforto x Atividades: quais  são  as  SOLUÇOES,  processos,   ferramentas  e  aMvidades  que  você   realiza  ou  que  você  criou  para   "contornar”.  a  forma  como  as  coisas   devem  ser  feitas? 4. Abordagem PerspecOvas  de  abordagem quais  são  as  maiores  zonas  de   desconforto,  que  são  as  causas  dos   problemas  dos  clientes,  das   necessidades  ou  desejos  não   saMsfeitas?   1Kaplan, Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  16. 16. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü NECESSIDADES  x   pontos  para   impulsionar  à   inovação1   1. quem  é  a  PESSOA  ou  cliente  para  quem   você  dirige  o  seu  trabalho  ou  solução? 2. quais  são  as  ATIVIDADES  que  você   realiza  todos  os  dias,  por  que  e  qual   proposito? 3. Descrição do público-alvo, pessoas ou segmento de mercado AOvidades Atividade/Tarefa 1 Atividade/Tarefa 2 Atividade/Tarefa 3 ... Soluções Solução 1 Solução 2 Solução 3 ... Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 1 Zona de desconforto 3 ... Necessidades Zona de desconforto x Atividades: quais  são  as  maiores  zonas  de   desconforto,  que  são  as  causas  dos   problemas  dos  clientes,  das   necessidades  ou  desejos  não   saMsfeitas?   5. Pessoas quais  são  as  SOLUÇOES,  processos,   ferramentas  e  aMvidades  que  você   realiza  ou  que  você  criou  para   "contornar”.  a  forma  como  as  coisas   devem  ser  feitas? 4. Abordagem PerspecOvas  de  abordagem Quais  são  as  soluções  alternaMvas,   coisas  que  causam  estresse  ou   preocupação,  a  insaMsfação,  ou   qualquer  outra  coisa  que  é  responsável   por  sua  zona  de  desconforto? 1Kaplan, Soren., Ê autor do livro Leapfrogging e Managing Principal at InnovationPoint LLC nos quais orienta start-ups e também da consultoria para a Cisco, Colgate, Disney, Medtronic, Visa… DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  17. 17. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS  da   questões  que  dependemra  tratar   ü s  a equipe  ou  de  terceiro to. as  Zonas  de  Desconfor FATORES  INTERNOS  do   aqueles  que  dependems  Zonas  de   ü o,  para  tratar  a indivídu Desconforto   JECT   NOVAS  TÉCNICAS  DE  PRO MANAGEMENT b s   dependem  do  uso  de  raoar  as   ü de  PM  para  t ta praOcas   Zonas  de  Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  18. 18. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS  da   questões  que  dependemra  tratar   ü s  a equipe  ou  de  terceiro to. as  Zonas  de  Desconfor FATORES  INTERNOS  do   aqueles  que  dependems  Zonas  de   ü o,  para  tratar  a indivídu Desconforto   JECT   NOVAS  TÉCNICAS  DE  PRO MANAGEMENT b s   dependem  do  uso  de  raoar  as   ü de  PM  para  t ta praOcas   Zonas  de  Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  19. 19. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br hitmore of. John W é presidente da Pr ore hitm tional, que •Sir John W ants Interna nce Consult sas Performa ipais empre om as princ ulturas de trabalha c tabelecer c ais para es s de multinacion e programa einamento gestão de tr rança. ento de lide desenvolvim aching for livro “Co 0.000 •Autoro do mais de 50 ance” com Perform . 17 idiomas cópias em Imagem:  John  Withmore  addsvalue.blogspot.com DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  20. 20. ü Método  de  gestão  do   Projeto:  Essência  –  Ajudar  a   aprender  ao  invés  de  ensinar1 ü ü ü ü ü www.culturalbroker.com.br Mudança  de  cultura Demanda  de  níveis   ü mais  altos  de   desempenho  e  maior   responsabilidade  social   pelos  seus  atos. Novo  esOlo Hierarquia  dá  lugar  a   ü avaliação  franca,   moXvadores  externos   são  subsXtuídos  por   automoXvação. Envolvimento   Maior  nível  de   ü consciência  demanda   maior  envolvimento   nas  decisões  que  lhe   dizem  respeito. Cultura  da  culpa Deve  ser  evitada,  pois,   ü evoca  postura   defensiva. Flexibilidade Facilita  a   ü adaptabilidade  e  a  lidar   com  o  medo  provocado   pelas  mudanças. 1Whitmore, John, 2012. Coaching for Performance,. Nicholas Brealey Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  21. 21. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br Momento #2 üCONTEÚDO  OPERACIONAL 11 DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  22. 22. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. FATORES  INTERNOS  do  indivíduo,   aqueles  que  dependemDesconforto   ü as  de   para  tratar  as  Zon E  PROJECT   NOVAS  TÉCNICAS  DOVAS  COMPETENCIAS MANAGEMENT  +  N s  praOcas  de   e   dependem  d1o  uso  desboa lvimento   ü envo Effec%ve  PM  e  do  d ias  por   de  Novas  Competêncing  For   intermédio  do  Coach tar  as  Zonas  de   2 Perfomance  para  tra Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  23. 23. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü ü ü FATORES  EXTERNOS dem  da  equipe   questões  que  depenratar  as  Zonas  de   ü ou  de  terceiros  ara  t Desconforto. FATORES  INTERNOS  do  indivíduo,   aqueles  que  dependemDesconforto   ü as  de   para  tratar  as  Zon E  PROJECT   NOVAS  TÉCNICAS  DOVAS  COMPETENCIAS MANAGEMENT  +  N s  praOcas  de   e   dependem  d1o  uso  desboa lvimento   ü envo Effec%ve  PM  e  do  d ias  por   de  Novas  Competêncing  For   intermédio  do  Coach tar  as  Zonas  de   2 Perfomance  para  tra Desconforto   üABORDAGEM   AO  PROJETO DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  24. 24. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br Wysocki of. Robert nos de experiência em Pr 40 a de inador •PhD, mais rojetos e tre sights, mento de p formation In Gerencia nterprise In r da E •O fundado vros. ” reveu 21 li nagement, c. (EII), esc In Project Ma ia “Effective . Referênc •Autor de publicadas mplo da 6 edições com todo a exe no mundo bibligráfica niversity. Liverpool U Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management   Professional  (PMP)  www.charlestonmgt.com   DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum quarta-feira, 12 de fevereiro de 14
  25. 25. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  26. 26. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  27. 27. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  28. 28. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  29. 29. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  30. 30. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? Quanto  isto  poderá  custar? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  31. 31. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? Quanto  isto  poderá  custar? Quais  são  as  incertezas  quanto  a  isto? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  32. 32. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? Quanto  isto  poderá  custar? Quais  são  as  incertezas  quanto  a  isto? Quem  fará  isto? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  33. 33. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? Quanto  isto  poderá  custar? Quais  são  as  incertezas  quanto  a  isto? Quem  fará  isto? De  que  forma  as  pessoas  deveriam  ser   organizadas  em  equipe  para  fazê-­‐lo? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  34. 34. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br ü PDS  Project  Defini-on  Statement1   ü ü ü ü ü ü ü ü ü O  que  tem  de  ser  feito,  e  onde? Porque  isto  tem  que  ser  feito? Quão  bem  feito  isto  deve  ser? Quando  isto  será  necessário  e  em   qual  ordem  de  prioridade? Quanto  isto  poderá  custar? Quais  são  as  incertezas  quanto  a  isto? Quem  fará  isto? De  que  forma  as  pessoas  deveriam  ser   organizadas  em  equipe  para  fazê-­‐lo? Qual  será  o  nível  de  saOsfação   aXngido  se  isto  for  realizado? 2Project   DefiniOon  Statement  by   Wysocki,  R.K.,  2012.   Effec%ve   project   Imagem:  Robert  Wysocki,  Project  Management  Professional   (PMP)  www.charlestonmgt.com   quarta-feira, 12 de fevereiro de 14 management:   tradi%onal,   agile,   extreme.6   th   ed.   Indianapolis:   Wiley   Publishing DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum
  35. 35. INOVANDO PARA COMPETIR! www.culturalbroker.com.br PARA SABER MAIS… Entre  em  contato  com  o  Cultural.   Broker  pelo  e-­‐mail:   cultural.broker@outlook.com     Seremos  o  seu  interprete  em  uma   Rede  Internacional  de  Negócios,  ou   agende  uma  videoconferência   enviando  um  convite  via  Skype  para:   cultural.broker DESIGNED  BY  EXPEDITO  SILVA,  INSPIRED  BY  WWW.DUARTE.COM  ,  Steve Knight,  Normann Kastenbaum Imagem:  Felipe  Scolari  by  copadomundo.uol.com quarta-feira, 12 de fevereiro de 14

×