Variantes linguísticas:  desfazendo equívocos  Prof. Ewerton R. Gindri
Você concorda com a afirmação abaixo? <ul><li>“ Os dialetos socioculturais são basicamente dois: o popular e o culto.” (GE...
Dialeto culto Norma culta Gramática culta Gramática normativa
Lembrando alguns conceitos:   <ul><li>Dialeto:   são as variantes comuns a cada grupo.   </li></ul><ul><li>Norma:   pode s...
Vejamos a afirmação abaixo, retirada do TP 01:
Agora responda...
Observemos que o próprio TP 01 diferencia norma padrão de norma culta.   <ul><li>Em resumo, a norma  padrão/culta  é a que...
<ul><li>“ ... a própria norma culta é  flexível e “incompleta” , na medida em que a língua do sujeito está sempre em const...
Tendências...  <ul><li>Há duas fortes tendências entre os professores de língua portuguesa, a saber:  </li></ul><ul><li>Um...
Que posição tomar?
OS EXTREMOS SÃO SEMPRE PERIGOSOS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Variantes LingüíSticas Desfazendo EquíVocos

1.355 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.355
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Variantes LingüíSticas Desfazendo EquíVocos

  1. 1. Variantes linguísticas: desfazendo equívocos Prof. Ewerton R. Gindri
  2. 2. Você concorda com a afirmação abaixo? <ul><li>“ Os dialetos socioculturais são basicamente dois: o popular e o culto.” (GESTAR II, TP01, página 58) </li></ul>
  3. 3. Dialeto culto Norma culta Gramática culta Gramática normativa
  4. 4. Lembrando alguns conceitos: <ul><li>Dialeto: são as variantes comuns a cada grupo. </li></ul><ul><li>Norma: pode ser entendida como ordenança, mas no TP 01 é abordada no sentido de regularidade, o que é normal. </li></ul><ul><li>Gramática: é o próprio funcionamento do sistema chamado língua, sendo então possível haver uma gramática para cada sistema socialmente aceito. </li></ul><ul><li>Gramática normativa: dá-se esse nome ao conjunto de prescrições que visam padronizar a fala e a escrita de uma língua, menosprezando a importância das demais variantes. </li></ul>
  5. 5. Vejamos a afirmação abaixo, retirada do TP 01:
  6. 6. Agora responda...
  7. 7. Observemos que o próprio TP 01 diferencia norma padrão de norma culta. <ul><li>Em resumo, a norma padrão/culta é a que usa certas camadas privilegiadas de sujeitos adultos, normalmente habitantes das grandes cidades. </li></ul><ul><li>No Brasil , também, a norma-padrão é a norma culta . </li></ul><ul><li>Página 60. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>“ ... a própria norma culta é flexível e “incompleta” , na medida em que a língua do sujeito está sempre em construção. Como qualquer dialeto, ela sofre mudanças no tempo e no espaço, mostra interseções, da mesma forma que se apresenta diferentemente em cada modalidade da língua: oral e escrita.” </li></ul><ul><li>(TP01, página 60) </li></ul>
  9. 9. Tendências... <ul><li>Há duas fortes tendências entre os professores de língua portuguesa, a saber: </li></ul><ul><li>Um primeiro grupo de professores considera que o domínio da norma culta é o principal objetivo do ensino da língua na escola. esse grupo (que em geral cultua apenas a gramática normativa) despeja nas aulas de Português as regras de uma “língua” que quase parece estrangeira e que não tem qualquer contexto para ser aprendida. </li></ul><ul><li>Outros que, considerando que o aluno já domina a verdadeira língua (a oral), e na qual ele se expressa com (toda?) eficiência; considerando também que o ensino da norma culta é uma arbitrariedade, dão pouca ou nenhuma importância ao ensino da língua padrão. </li></ul>
  10. 10. Que posição tomar?
  11. 11. OS EXTREMOS SÃO SEMPRE PERIGOSOS

×