SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
Certa vez, o mestre pegou um pote de barro, chamou o seu discípulo e colocou algumas pedras, muito grandes, dentro do pote e perguntou ao discípulo:
  - Está cheio? E o discípulo respondeu: - Sim.
O mestre pegou uma sacolinha cheia de pedregulhos, a virou dentro do pote e tornou a  perguntar ao seu discípulo: - E agora, o pote está cheio?
O discípulo respondeu com firmeza:  - Sim, mestre. Desta vez o pote está totalmente cheio.
O mestre então pegou uma lata de areia e a derramou dentro do pote, areia preencheu os espaços entre as pedras grandes e os pedregulhos..
Após o mestre encher o pote com a areia até o topo,  o discípulo afoito disse:  - Pronto! Agora acabou mestre, não é possível colocar mais nada neste pote.  
O mestre respondeu com um sorriso e virou um copo d'água dentro do pote de barro. A água encharcou e saturou a areia.
Depois disso, o mestre pegou um novo pote vazio e pediu que o discípulo repetisse a experiência, só que desta vez na ordem inversa dos elementos.
O discípulo começou colocando a água, depois areia, depois os pedregulhos e por último tentou colocar as pedras grandes,
mas estas já não couberam no vaso,  pois boa parte havia sido ocupada com coisas menores.
O mestre então se dirigiu ao discípulo e concluiu a lição:
- O pote de barro é a nossa vida. A nossa disponibilidade de tempo é o que cabe dentro do nosso pote.
As pedras grandes são as coisas realmente importantes da sua vida:    
...seu relacionamento com Deus, com a família e amigos, seu crescimento espiritual e pessoal. .
Se você der prioridade a isso as demais coisas se ajustarão por si só:
... seus afazeres com a profissão, seus bens e direitos materiais, seu lazer e todas as demais coisas menores que completam a vida.
No entanto, se você preenche seu tempo com coisas pequenas, as realmente importantes nunca terão espaço em sua vida.
Nesta experiência vimos que o tempo é, antes de tudo, uma questão de prioridades, de saber o que vem em primeiro lugar.
Muitas vezes perdemos a nossa saúde para ter mais dinheiro,  ...  para depois perder o dinheiro para ter mais saúde.
Adicionamos dias à extensão de nossas vidas, mas esquecemos de adicionar vida à extensão dos nossos dias.
Engolimos os fatos da vida da mesma forma que engolimos o alimento no horário de almoço.    
Precisamos aprender a saborear a vida. Viver é saber transformar os pequenos instantes em grandes momentos.
A felicidade não é um destino, é uma caminhada.
Caminhando pela vida entre as coisas que passam é que vamos aprendendo a abraçar as coisas que não passam.
Seja o dono do seu pote e o transforme em um pote de felicidade.
Stephen Kanitz "Não são os grandes planos que dão certo, são os pequenos detalhes"

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoJose Ferreira Almeida
 
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth Rocha
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth RochaFaca sem ponta, galinha sem pé- Ruth Rocha
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth RochaLisiane Zimmermann
 
AULA DE ENSINO RELIGIOSO
AULA DE ENSINO RELIGIOSOAULA DE ENSINO RELIGIOSO
AULA DE ENSINO RELIGIOSOelianecamera
 
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta Ana Macanario
 
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOL
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOLLEITURA DELEITE SEJA GIRASSOL
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOLMarisa Seara
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoRonaldo Russou
 
A colcha de retalhos
A colcha de retalhosA colcha de retalhos
A colcha de retalhostlfleite
 
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando ValoresAula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valoreshartmanneli
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escolatlfleite
 

Destaque (13)

Livro chá das dez (4)
Livro chá das dez (4)Livro chá das dez (4)
Livro chá das dez (4)
 
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismoPalestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
Palestra 18 o evangelho segundo o espiritismo
 
RELIGIÃO 1ª AULA
RELIGIÃO 1ª AULARELIGIÃO 1ª AULA
RELIGIÃO 1ª AULA
 
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth Rocha
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth RochaFaca sem ponta, galinha sem pé- Ruth Rocha
Faca sem ponta, galinha sem pé- Ruth Rocha
 
O chá das dez
O chá das dezO chá das dez
O chá das dez
 
História do dez sacizinhos
História do dez sacizinhosHistória do dez sacizinhos
História do dez sacizinhos
 
AULA DE ENSINO RELIGIOSO
AULA DE ENSINO RELIGIOSOAULA DE ENSINO RELIGIOSO
AULA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta
Pnaic - Leitura deleite - A professora e a maleta
 
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOL
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOLLEITURA DELEITE SEJA GIRASSOL
LEITURA DELEITE SEJA GIRASSOL
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
A colcha de retalhos
A colcha de retalhosA colcha de retalhos
A colcha de retalhos
 
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando ValoresAula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
 
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola7  a menina que esquecia de levar a fala para a escola
7 a menina que esquecia de levar a fala para a escola
 

Semelhante a O Pote

Semelhante a O Pote (20)

Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
Ainda tomaremos cafe juntos
Ainda tomaremos cafe juntosAinda tomaremos cafe juntos
Ainda tomaremos cafe juntos
 
Aindatomaremosumcaf juntos
Aindatomaremosumcaf juntosAindatomaremosumcaf juntos
Aindatomaremosumcaf juntos
 
Ainda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntosAinda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntos
 
Ainda tomaremos um_cafe
Ainda tomaremos um_cafeAinda tomaremos um_cafe
Ainda tomaremos um_cafe
 
Tomarcafe
TomarcafeTomarcafe
Tomarcafe
 
Ainda tomaremos um cafe
Ainda tomaremos um cafeAinda tomaremos um cafe
Ainda tomaremos um cafe
 
Cafejuntos
CafejuntosCafejuntos
Cafejuntos
 
Ainda teremos um café juntos
Ainda teremos um café juntosAinda teremos um café juntos
Ainda teremos um café juntos
 
Licao34
Licao34Licao34
Licao34
 
Cafejuntos
CafejuntosCafejuntos
Cafejuntos
 
Ainda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntosAinda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntos
 
Aindatomaremosumcaf Juntos
Aindatomaremosumcaf JuntosAindatomaremosumcaf Juntos
Aindatomaremosumcaf Juntos
 
Aindatomaremosumcafejuntos.
Aindatomaremosumcafejuntos.Aindatomaremosumcafejuntos.
Aindatomaremosumcafejuntos.
 
Ainda tomaremos um cafe
Ainda tomaremos um cafeAinda tomaremos um cafe
Ainda tomaremos um cafe
 
CAFÉ JUNTOS
CAFÉ JUNTOSCAFÉ JUNTOS
CAFÉ JUNTOS
 
Ainda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntosAinda tomaremos um café juntos
Ainda tomaremos um café juntos
 
Ainda tomaremos um café juntos (c/ som)
Ainda tomaremos um café juntos (c/ som)Ainda tomaremos um café juntos (c/ som)
Ainda tomaremos um café juntos (c/ som)
 
Ainda tomaremos um cafe juntos
Ainda tomaremos um cafe juntosAinda tomaremos um cafe juntos
Ainda tomaremos um cafe juntos
 
Ainda Tomaremos Umcafe Juntos
Ainda Tomaremos Umcafe JuntosAinda Tomaremos Umcafe Juntos
Ainda Tomaremos Umcafe Juntos
 

O Pote

  • 1. Certa vez, o mestre pegou um pote de barro, chamou o seu discípulo e colocou algumas pedras, muito grandes, dentro do pote e perguntou ao discípulo:
  • 2.   - Está cheio? E o discípulo respondeu: - Sim.
  • 3. O mestre pegou uma sacolinha cheia de pedregulhos, a virou dentro do pote e tornou a  perguntar ao seu discípulo: - E agora, o pote está cheio?
  • 4. O discípulo respondeu com firmeza: - Sim, mestre. Desta vez o pote está totalmente cheio.
  • 5. O mestre então pegou uma lata de areia e a derramou dentro do pote, areia preencheu os espaços entre as pedras grandes e os pedregulhos..
  • 6. Após o mestre encher o pote com a areia até o topo,  o discípulo afoito disse: - Pronto! Agora acabou mestre, não é possível colocar mais nada neste pote.  
  • 7. O mestre respondeu com um sorriso e virou um copo d'água dentro do pote de barro. A água encharcou e saturou a areia.
  • 8. Depois disso, o mestre pegou um novo pote vazio e pediu que o discípulo repetisse a experiência, só que desta vez na ordem inversa dos elementos.
  • 9. O discípulo começou colocando a água, depois areia, depois os pedregulhos e por último tentou colocar as pedras grandes,
  • 10. mas estas já não couberam no vaso,  pois boa parte havia sido ocupada com coisas menores.
  • 11. O mestre então se dirigiu ao discípulo e concluiu a lição:
  • 12. - O pote de barro é a nossa vida. A nossa disponibilidade de tempo é o que cabe dentro do nosso pote.
  • 13. As pedras grandes são as coisas realmente importantes da sua vida:  
  • 14. ...seu relacionamento com Deus, com a família e amigos, seu crescimento espiritual e pessoal. .
  • 15. Se você der prioridade a isso as demais coisas se ajustarão por si só:
  • 16. ... seus afazeres com a profissão, seus bens e direitos materiais, seu lazer e todas as demais coisas menores que completam a vida.
  • 17. No entanto, se você preenche seu tempo com coisas pequenas, as realmente importantes nunca terão espaço em sua vida.
  • 18. Nesta experiência vimos que o tempo é, antes de tudo, uma questão de prioridades, de saber o que vem em primeiro lugar.
  • 19. Muitas vezes perdemos a nossa saúde para ter mais dinheiro, ...  para depois perder o dinheiro para ter mais saúde.
  • 20. Adicionamos dias à extensão de nossas vidas, mas esquecemos de adicionar vida à extensão dos nossos dias.
  • 21. Engolimos os fatos da vida da mesma forma que engolimos o alimento no horário de almoço.  
  • 22. Precisamos aprender a saborear a vida. Viver é saber transformar os pequenos instantes em grandes momentos.
  • 23. A felicidade não é um destino, é uma caminhada.
  • 24. Caminhando pela vida entre as coisas que passam é que vamos aprendendo a abraçar as coisas que não passam.
  • 25. Seja o dono do seu pote e o transforme em um pote de felicidade.
  • 26. Stephen Kanitz "Não são os grandes planos que dão certo, são os pequenos detalhes"