Violência e Alcoolismo na Sociedade

425 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado em minha região em 2010, divulgado agora em 2014 a pedido de estudantes!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Violência e Alcoolismo na Sociedade

  1. 1. Violência é um termo que deriva do latim violentia significando vis, força e vigor,e em sentido amplo, é qualquer comportamento ou conjunto de comportamentos que visem causar dano a outra pessoa, ser vivo ou objeto. Nega-se autonomia, integridade física ou psicológica e mesmo a vida do outro. É o uso excessivo da força, além do necessário ou esperado.
  2. 2.  O alcoolismo é o conjunto de problemas relacionados ao consumo excessivo e prolongado do álcool; é entendido como o vício de ingestão excessiva e regular de bebidas alcoólicas, e todas as conseqüências decorrentes.
  3. 3. À medida que o alcoolismo avança, as repercussões sobre a violência aumenta. Sem contar que o alcoólatra não domina totalmente seus atos em estado de embriaguez, por isso muitos se expõem a situações potencialmente perigosas como dirigir ou manipular máquinas perigosas e ainda comentem negligências com filhos, se prejudicam com o trabalho, escola, família. O alcoolismo desenvolve os mais variados comportamentos em cada alcoólatra, desde aqueles que perdem a compostura até os que perdem a cabeça e partem para os mais variados tipos de violência.
  4. 4. A identificação precoce do alcoolismo geralmente é prejudicada pela negação do indivíduo quanto a sua condição de alcoólatra. O vício já pegou a sociedade jovem, hoje no Brasil vemos cada vez mais adolescentes alcoólatras envolvidos com algum caso de violência. O álcool vem sendo uma das válvulas de escape para os jovens.
  5. 5.  A idade de iniciação vem diminuindo.  Antes, começava-se por volta dos quinze anos de idade; hoje, os adolescentes - quase crianças – bebem seu primeiro copo aos 13 ou 14 anos de idade. Aos 15 ou 16 bebem com certa regularidade.  A meta é beber muito.  A má influência e a publicidade são os principais movedores que levam um jovem a se embriagar.
  6. 6. É difícil dizer, o que não é difícil de ver é a carência de métodos que sejam mais eficazes do que a idéia enganosa que é passada, principalmente aos jovens: A bebida alcoólica traz prestígio, poder, sedução, afirmação pessoal, alegria, bem estar e sensações fortes.  Esse é o maior problema.  Devemos desmascarar a bebida alcoólica.
  7. 7. A drunkorexia acontece quando um indivíduo, preocupado obsessivamente em não engordar, passa a consumir bebidas alcoólicas para substituir a comida. A doença acomete principalmente adolescentes do sexo feminino e jovens mulheres. No Brasil, de três a quatro por cento das mulheres sofrem com distúrbios alimentares. Entre elas, o uso indevido do álcool é maior do que entre pessoas sem os mesmos distúrbios. Condição cultural A sociedade ocidental impôs sobre as mulheres, um padrão de beleza em que só há espaço para as magras. Essa imposição tem se mostrado, cada vez mais, uma grande inimiga de muitas meninas.
  8. 8.  Quando consumido em excesso, o álcool é visto como um problema de saúde, pois este excesso está inteiramente ligado a acidentes de trânsito, violência e alcoolismo (quadro de dependência).
  9. 9.  A violência pode ser de diversos tipos e pode ser feita de diversas maneiras e, por isso, acabam por existir inúmeras consequências não só físicas mas também psicológicas.  Embora a forma mais evidente de violência seja a física, existem diversas formas de violência como a psicológica, sexual, verbal, negligência.
  10. 10.  Ocorre em casa, no ambiente doméstico, ou em uma relação de familiaridade, afetividade ou coabitação.  “As consequências do abuso são profundas, indo além da saúde da felicidade individual e afetando o bem estar de comunidades inteiras.”
  11. 11.  A violência contra as mulheres é crime e a lei prevê punição para quem o comete. Mas, para isso, é necessário que os agressores sejam denunciados, o que nem sempre é fácil.
  12. 12. Quebrando o silêncio A primeira atitude a ser tomada em uma situação de violência é pedir ajuda para alguma pessoa que transmita confiança. Para denunciar ligue 180 CENTRAL DE ATENDIMENTO A MULHER FFoonnttee:
  13. 13.  A violência no trânsito tem tirado muitas vidas por todo o país.  Geralmente está relacionada com o infrator alcoólatra.  Por conta disso, o governo criou a lei 11.705,popularmente conhecida como lei seca, que entrou em vigor desde 20 de junho de 2008.  A lei mudou o hábito de muitos motoristas que passaram a reconhecer a validade da legislação sobre a sociedade.  Mesmo assim, segundo a Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a média de motoristas detidos por dia é de quase 15, sendo exato: (14,9).
  14. 14. Em nosso país, estima-se a quantia de 35 mil vítimas fatais por ano, sabendo que devido ao sub-registro os valores reais certamente são superiores. As principais causas dos acidentes de trânsito são o uso de álcool e a velocidade excessiva são fatores mais importantes.
  15. 15.  A violência verbal normalmente é utilizada para importunar e incomodar a vida das outras pessoas. Pode ser feita através do silêncio, que muitas vezes é muito mais violento que os métodos utilizados habitualmente, como as ofensas morais (insultos), depreciações e os questionários infindáveis.
  16. 16.  Violência Física A violência física é o uso da força com o objetivo de ferir, deixando ou não marcas evidentes. São comuns, murros, estalos e agressões com diversos objetos e queimaduras. A violência física pode ser agravada quando o agressor está sob o efeito do álcool, ou quando possui um Transtorno Explosivo. Agressão
  17. 17.  Uma pesquisa feita com mais de três mil estudantes entre 15 e 19 anos revela que nove em cada 10 jovens que namoram, 9 praticam ou sofrem variadas formas de violência.  A pesquisa feita em mais de cem escolas brasileiras constatou que entre os casais adolescentes são muito comuns às agressões com gestos, palavras ou violência física.
  18. 18.  Violência na qual o agressor abusa do poder que tem sobre a vítima para obter gratificação sexual, sem o seu consentimento, sendo induzida ou obrigada a práticas sexuais com ou sem violência física.  A violência sexual acaba por englobar o medo, a vergonha e a culpa sentidos pela vítima, mesmo naquelas que acabam por denunciar o agressor, por essa razão, a ocorrência destes crimes tende a ser ocultada.
  19. 19. Fonte:www.virtualpsy.org AGRESS OR No. % PAI 77 52 PADRASTO 47 32 TIO 10 8 MÃE 4 4 AVÔ 3 2 PRIMO 2 1 CUNHADO 2 1 TOTAL: 145 100
  20. 20.  A violência psicológica ou agressão emocional, tão ou mais prejudicial que a física, é caracterizada pela rejeição, depreciação, discriminação, humilhação, desrespeito e punições exageradas. É uma violência que não deixa marcas corporais visíveis, mas emocionalmente provoca cicatrizes para toda a vida. Existem várias formas de violência psicológica, como a mobilização emocional da vítima para satisfazer a necessidade de atenção, carinho e de importância, ou como a agressão dissimulada, em que o agressor tenta fazer com que a vítima se sinta inferior, dependente e culpada. As ameaças de mortes também são um caso de violência psicológica.
  21. 21.  quando o agressor quebra ou esconde utensílios pessoais, danifica ou destrói, objetos particulares, patrimônios públicos, etc.
  22. 22.  A negligência é o ato de omissão do responsável pela criança, idoso ou outra pessoa dependente de outrem em proporcionar as necessidades básicas, necessárias para a sua sobrevivência, para o seu desenvolvimento.  Os danos causados pela negligência podem ser permanentes e graves.  A negligência é punível.
  23. 23. Casos de negligência são constantes mostra reportagem... Este caso de 2008, negligência seguida de morte é um exemplo... Dados do ministério da Saúde. Fonte: Globo.com 27/04/2008
  24. 24.  A violência vem mudando os hábitos da maioria dos brasileiros. O medo da violência tem custos econômicos e sociais muito altos. As pessoas passam a viver em casas cada vez mais fechadas com seguranças e grades. A blindagem e os insufilmes são características comuns do aspecto urbano atual no trânsito.
  25. 25. 50 pessoas entrevistadas. Os números mostram que a maioria dos jovens tomam ou já tomaram alguma bebida alcoólica e grande parte é influenciado por alguém.
  26. 26. 50 pessoas entrevistadas: Mesmo tendo muitos casos de violência acontecendo; nosso ambiente urbano não se compara com a realidade violenta das grandes capitais.
  27. 27.  Andrêssa Patrícia  Carolina Aparecida  Douglas Alberto  Daiane  Evellyn Roesler  Mônica  Mariana Pereira  Gustavo Henrique  Sula Ferreira  Izabelle Felipe  Vinicius Cordeiro Escola Estadual Senador Filinto Müller Alunos do 3° ano B do Ensino Médio Matutino. Fátima do Sul, MS - 2010
  28. 28.  Ballone GJ - Abuso Sexual Infantil, in. PsiqWeb, Internet, disponível em: www.virtualpsy.org/infantil/abuso.html2003  www.abrapia.org.br  G1.com  R7.com  Revista plenitude.  IMAGENS WEB  Secretaria especial de políticas para as mulheres/SEGOV. Governo do estado de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, 2009.  Curso de Serviço Social – UNIOESTE.  Química orgânica/ Feltre, Ricardo. 6. ed. Moderna, São Paulo, 2004.  www.hospitalalberteinstein.br 3° ano B Acabou.

×