LogíStica Militar2

9.488 visualizações

Publicada em

Principais conceitos para entender a instituição EB e sua organização logística.

Publicada em: Negócios, Turismo

LogíStica Militar2

  1. 1. LOGÍSTICA MILITAR Euler França Junior 1º Ten R2 Int
  2. 2. ORGANIZAÇÃO DO EXÉRCITO BRASILEIRO (190.000 homens)
  3. 3. Organização do EB <ul><li>Ministério da Defesa (+ Marinha e Força Aérea) </li></ul><ul><li>Comandos Militares (7) </li></ul><ul><li>Regiões Militares (12) </li></ul><ul><li>Estado-Maior e Departamento de Ensino e Pesquisa </li></ul><ul><li>Força Terrestre (operacional): Divisões, Brigadas e Unidades de Combate e apoio ao Combate. </li></ul>
  4. 4. A Constituição de 1988 determina que o Exército Brasileiro tenha as seguintes missões : - defender a Pátria; - garantir os poderes constituídos, a lei e a ordem; - cooperar com o desenvolvimento nacional e com a defesa civil; - e ainda participar de operações internacionais.
  5. 5. Os Comandos Militares de área são responsáveis pelo planejamento, preparo e emprego das tropas em sua área. As Regiões Militares coordenam as atividades logísticas de suprimento, manutenção, transporte, saúde e pessoal , além de participarem do sistema do Serviço Militar e de realizarem obras nos quartéis, em sua área de jurisdição.
  6. 6. Instituições de Ensino Superior <ul><li>AMAN </li></ul><ul><li>EsAO </li></ul><ul><li>ECEME </li></ul><ul><li>IME </li></ul><ul><li>ESAEx (mulheres em 1992) </li></ul><ul><li>EsSEx </li></ul>
  7. 7. Centros de Formação <ul><li>EsSA </li></ul><ul><li>EsPCex </li></ul><ul><li>EsACosAAe </li></ul><ul><li>CPOR </li></ul><ul><li>NPOR </li></ul>
  8. 8. Armas, Quadros e Serviços <ul><li>Artilharia </li></ul><ul><li>Cavalaria </li></ul><ul><li>Comunicações </li></ul><ul><li>Engenharia </li></ul><ul><li>Infantaria </li></ul><ul><li>Intendência </li></ul><ul><li>Material Bélico </li></ul><ul><li>QAO, QCO, QEM, SAREx </li></ul><ul><li>Saúde </li></ul>
  9. 9. “ Os exércitos marcham sobre seus estômagos”. Napoleão Bonaparte, Imperador francês
  10. 10. &quot;Amadores falam de estratégia, profissionais falam de Logística.”, Ditado Militar americano.
  11. 11. Serviço de Intendência (suprimento, transporte e alimentação) <ul><li>Atividades de suprimento </li></ul><ul><li>Distribuição de uniformes e equipamentos individuais </li></ul><ul><li>Distribuição de munição </li></ul><ul><li>Distribuição de gêneros alimentícios </li></ul><ul><li>Lavanderia e banho </li></ul><ul><li>Administração financeira e contábil </li></ul>
  12. 17. Quadro de Material Bélico <ul><li>Manutenção do material bélico: armamento, viaturas e aeronaves </li></ul><ul><li>Suprimento de peças e conjuntos de reparação </li></ul><ul><li>Suprimento de combustíveis, óleos, graxas e lubrificantes para motores e máquinas. </li></ul>
  13. 25. “ Mais uma vez... o cão da guerra está sendo agarrado pelo seu rabo logístico”, General Schwarzkopf, sobre os preparativos para a Guerra do Golfo, em 1990.
  14. 26. 2º BATALHÃO LOGÍSTICO <ul><li>Unidade que presta apoio logístico à Grande Unidade, isto é, que lhe assistisse nas necessidades de manutenção do armamento e de material motomecanizado, presta apoio de saúde e ainda, que garante ao Grande Comando o suprimento de combustível, peças de material de intendência e toda gama necessária de material bélico. </li></ul>
  15. 32. Considerações Básicas
  16. 33. 1. Por sua atuação na solução de complexos problemas de apoio às forças militares, a logística adquiriu posição de relevo no quadro das operações. Em várias oportunidades, a logística, mais do que outros sistemas operacionais, foi o fator determinante de vitórias e derrotas , evidenciando que o resultado final das operações é claramente influenciado por ela e pela capacidade de melhor executá-la.
  17. 34. 2. Todo e qualquer planejamento logístico , independentemente do escalão e do nível de abrangência, deve ter como premissa básica a sua factibilidade , fundamentada na existência de meios reais ou passíveis de mobilização, dentro das condições de tempo e espaço delimitadas naquele planejamento.
  18. 35. 3. A capacidade logística atual deve ser a necessária e suficiente para apoiar o pronto emprego de tropas para enfrentar uma situação emergencial . Será, necessariamente, complementada por mobilização para o apoio a operações de maior duração e/ou envergadura.
  19. 37. Dos US$ 28 bilhões gastos na operação “Iraqi Freedom” - a Guerra do Iraque em 2003 - US$14.2 bi foram para operações de suprimento e US$ 4.9 bi para custos de transporte.
  20. 38. Evolução da Logística <ul><li>Logistikos (grego): habilidade em calcular. </li></ul><ul><li>Logista (latim): administrador. </li></ul><ul><li>Mar chal des logis (francês): autoridade responsável por prover as facilidades de alojamento, fardamento e alimentação nas tropas, nos acampamentos e marchas. </li></ul>
  21. 39. <ul><li>Suécia (1611-1632) – Rei Gustavo Adolfo - criação de comboios de elementos de suprimento e manutenção para o Ap Log (“trens”) </li></ul><ul><li>Logística como ciência e guerra (1836) – estrategista militar Antoine Henri Jomini </li></ul><ul><li>Século XX – grande impulso – evolução geral – 2ª GM (apoio logístico internacional) e Guerra Golfo (localização e complexidade). </li></ul>
  22. 40. <ul><li>Brasil: fardamento (erário Cmte), alimentação (soldadas)–RJ, BA, SP, RS </li></ul><ul><li>1808 – 1822 => órgãos de execução </li></ul><ul><li>Melhora após Proclamação da República </li></ul><ul><li>1896 – Intendência Geral de Guerra e criação Regiões Militares (Log OMs) </li></ul><ul><li>1919 – Missão Militar Francesa desenvolve Log Mil Ter </li></ul><ul><li>1920 – Criação Sv Int </li></ul><ul><li>1942 – aprestamento FEB (1,5 anos) </li></ul>
  23. 41. <ul><li>1955 – Criação QMB </li></ul><ul><li>Sv Int + QMB = experimentação científica e acompanhamento doutrinário </li></ul><ul><li>Desenvolvimento Industrial Brasileiro (2ª metade séc. XX) => Log Mil nacional com criação IMBEL, DGS, DMB e BLogs </li></ul>
  24. 42. O Manual C100-10 APOIO ADMINISTRATIVO , aprovado em 1977 , definia seu objeto como o sendo “o conjunto das atividades nos campos do pessoal, da logística e dos assuntos civis...&quot; Considerava atividades da logística militar aquelas relativas à previsão e provisão de meios materiais e serviços necessários às Forças Armadas , nos campos da saúde, do suprimento, da manutenção, da construção e do transporte.
  25. 43. Em 1986, o SIPLEx-4 (Concepção Estratégica do Exército) estabeleceu novo enfoque para a logística , com a criação do Comando Logístico (COLOG) na Zona do Interior e do Comando Logístico e de Mobilização do Núcleo Central (CLMNC), além dos Cmdo ZA e Distritos Logísticos.
  26. 44. Pouco depois, novos estudos resultaram na adoção da Organização Básica do Exército (OBE), de 1988 , segundo a qual deixava de existir o Apoio Administrativo e era adotada uma nova definição de Logística , apresentada, então, com novas estruturas, dentro de uma visão sistêmica . Nesse conceito, o Sistema Logístico passou a ser constituído pelos subsistemas Comando Logístico, Logística Organizacional e Logística Operacional.
  27. 45. Para atualizar a doutrina e a estrutura preconizadas pelo C100-10 APOIO ADMINISTRATIVO, edição 1977, às mudanças implementadas pela OBE/88, entrou em vigor o Manual de Campanha C 100-10 LOGÍSTICA MILITAR TERRESTRE , edição 1993, que teve como diretriz geral organizar o “apoio logístico condicionado aos meios existentes, aos passíveis de rápida mobilização para os planejamentos de emergência, bem como os de potencial mobilização, para o planejamento normal de médio e longo prazos”.
  28. 46. A presente versão do C100-10 LOGÍSTICA MILITAR TERRESTRE tem justamente o propósito de adaptar-se a tais mudanças, tendo como cenários a atual conjuntura do País e as novas características dos conflitos, que tornam obsoleta a concepção do apoio logístico baseada numa lenta transição da situação de paz para a de guerra. Traz, enfim, uma doutrina e um sistema de apoio adequados às possibilidades da F Ter e que atende suas reais necessidades, tanto na paz como na guerra.
  29. 48. Fundamentos de Logística Militar
  30. 49. 1. Logística Militar <ul><li>Conjunto de atividades relativas à previsão e à provisão de recursos humanos, materiais e animais, quando aplicável, e dos serviços necessários à execução das missões das FA. </li></ul>
  31. 50. 2. Logística Militar Terrestre <ul><li>Conjunto de atividades relativas à previsão e à provisão de meios necessários ao funcionamento organizacional do Exército e às operações da F Ter. </li></ul>
  32. 51. 3. Função Logística <ul><li>É a reunião , sob uma única designação, de um conjunto de atividades logísticas afins , correlatas ou de mesma natureza. </li></ul><ul><li>São 7 (sete) as funções logísticas: Recursos Humanos, Saúde, Suprimento, Manutenção, Transporte, Engenharia e Salvamento. </li></ul>
  33. 52. 4. Atividade Logística <ul><li>É um conjunto de tarefas afins , reunidas segundo critérios de relacionamento, interdependência ou de similaridade. </li></ul>
  34. 53. 5. Tarefa Logística <ul><li>É um trabalho específico e limitado no tempo , que agrupa passos, atos ou movimentos interligados segundo uma determinada seqüência e visando à obtenção de um resultado definido. </li></ul><ul><li>FUNÇÃO LOGÍSTICA ⇒ ATIVIDADES LOGÍSTICAS ⇒ TAREFAS </li></ul>
  35. 55. Princípios Básicos <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Continuidade </li></ul><ul><li>Controle </li></ul><ul><li>Coordenação </li></ul><ul><li>Economia de meios </li></ul><ul><li>Flexibilidade </li></ul><ul><li>Interdependência </li></ul><ul><li>Objetividade </li></ul><ul><li>Oportunidade </li></ul><ul><li>Prioridade </li></ul><ul><li>Segurança </li></ul><ul><li>Simplicidade </li></ul><ul><li>Unidade de Comando </li></ul>
  36. 56. Fases da Logística <ul><li>1. Determinação das necessidades </li></ul><ul><ul><li>Fase inicial </li></ul></ul><ul><ul><li>Recompletamento e manutenção </li></ul></ul><ul><ul><li>Reserva </li></ul></ul><ul><ul><li>Fins especiais </li></ul></ul>
  37. 57. Fases da Logística <ul><li>2. Obtenção </li></ul><ul><ul><li>Identificação das fontes </li></ul></ul><ul><ul><li>Tomar medidas para a aquisição de recursos e serviços necessários </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos humanos: movimentação, concurso, formação, convocação, treinamento, mobilização, recrutamento </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos materiais:doação, compra, contratação de serviços, confisco, contribuição, pedido, requisição, desenvolvimento, troca, empréstimo, “leasing”, transferência. </li></ul></ul>
  38. 58. Fases da Logística <ul><li>3. D istribuição </li></ul><ul><li>consiste em fazer chegar aos usuários, oportuna e eficazmente , todos os recursos fixados pela determinação das necessidades. </li></ul><ul><li>A distribuição dos recursos materiais pode compreender o recebimento, o armazenamento, o transporte e a entrega. </li></ul>
  39. 59. Sistema Logístico Militar Terrestre
  40. 61. Objetivos do Sistema Logístico <ul><li>Prever, prover e manter os meios em recursos humanos, materiais, animais e os serviços, desempenhando todas as funções logísticas necessárias, de acordo com a situação vigente (paz, crise ou guerra). </li></ul><ul><li>Definir as necessidades logísticas para fim de mobilização. </li></ul>
  41. 62. Níveis de Apoio Logístico <ul><li>Estratégico - É o mais alto nível em que é praticada a Logística Militar. Aplicada em situações de conflito ( esforço de guerra nacional). </li></ul><ul><li>Operacional - É o nível constituído pela logística desenvolvida no interior do TOT. </li></ul><ul><li>Tático - É a logística desenvolvida pelas divisões de exército (DE), brigadas (Bda) e escalões inferiores e seus correspondentes nas demais Forças Singulares. </li></ul>
  42. 66. Função Logística RH <ul><li>A função logística Recursos Humanos (RH) refere-se ao conjunto de atividades relacionadas com o gerenciamento dos recursos humanos . Tem a seu cargo planejar, integrar e controlar as atividades de administração, levantamento das necessidades, procura e admissão, preparação e bem-estar do pessoal, além da manutenção do moral militar , desde o tempo de paz e em apoio à F Ter em operações. </li></ul>
  43. 67. Curiosidades – Função Logística RH <ul><li>Bem-estar e manutenção do moral militar - atividade destinada a fazer com que o RH se refaça do desgaste físico, mental e emocional provocado por longos períodos de combate e trabalho extremado sob pressão . São suas tarefas: </li></ul><ul><li>(1) repouso; </li></ul><ul><li>(2) recuperação; </li></ul><ul><li>(3) recreação; </li></ul><ul><li>(4) suprimento reembolsável; </li></ul><ul><li>(5) assistência religiosa; </li></ul><ul><li>(6) assistência social; </li></ul><ul><li>(7) serviço postal; </li></ul><ul><li>(8) serviço de banho; </li></ul><ul><li>(9) serviço de lavanderia; e </li></ul><ul><li>(10) sepultamento. </li></ul>
  44. 68. Curiosidades <ul><li>A tarefa de sepultamento, em apoio às operações militares, compreende os seguintes passos: </li></ul><ul><li>(1) busca, coleta e evacuação dos restos mortais do pessoal militar e, quando necessário, de civis, aliados e inimigos; </li></ul><ul><li>(2) identificação e inumação provisória dos cadáveres; </li></ul><ul><li>(3) coleta e processamento de pertences pessoais (espólios); </li></ul><ul><li>(4) estabelecimento, funcionamento e manutenção de cemitérios militares temporários; e </li></ul><ul><li>(5) preparação de registros e relatórios referentes aos passos acima. </li></ul>
  45. 69. Curiosidades <ul><li>Mão-de-obra civil, embora não seja definida como atividade da função logística RH, poderá tornar-se atividade complementar importante, especialmente quando houver necessidade da utilização de auxiliares civis no TOT, liberando os efetivos militares para o desempenho de funções e encargos privativos do pessoal militar. </li></ul>
  46. 70. Curiosidades <ul><li>Fatores que influem nas perdas </li></ul><ul><li>(1) localização das forças (ZA, Z Cmb, em contato e outros); </li></ul><ul><li>(2) natureza da operação; </li></ul><ul><li>(3) terreno; </li></ul><ul><li>(4) características do inimigo; </li></ul><ul><li>(5) condições meteorológicas e climáticas; </li></ul><ul><li>(6) condições da tropa; </li></ul><ul><li>(7) experiência de combate; e </li></ul><ul><li>(8) situação logística (níveis de suprimento, estado moral, nível de manutenção do armamento), entre outros. </li></ul>
  47. 71. Curiosidades <ul><li>Recompletamento - É distribuição de indivíduos ou de organizações para o preenchimento de claros. Também são chamados de recompletamentos os indivíduos ou unidades destinados a essa ação. </li></ul><ul><li>Serviço Militar Obrigatório e sua mobilização é um recompletamento. </li></ul>
  48. 72. Curiosidades <ul><li>Repouso, recuperação e recreação são tarefas da atividade bem-estar e manutenção do moral militar que tratam do pessoal, individualmente ou por unidades, permitindo que se refaça do desgaste físico, mental e emocional , provocado por longos períodos de combate, de trabalho extenuante e sob pressão. A execução bem dosada dessas tarefas contribui para a conservação do potencial humano. </li></ul>
  49. 73. Função Logística Saúde <ul><li>A função logística saúde refere-se ao conjunto de atividades relacionadas com a conservação dos recursos humanos nas condições adequadas de aptidão física e psíquica , por meio de medidas sanitárias de prevenção e de recuperação, bem como à conservação da saúde dos animais pertencentes ao Exército. </li></ul>
  50. 74. <ul><li>Medicina preventiva </li></ul><ul><li>(1) saneamento (2) higiene (3) controle de doenças transmissíveis e não transmissíveis (4) imunização (5) educação sanitária (6) psiquiatria preventiva (7) prevenção de acidentes (8) controle médico periódico (9) gerência de ambientes adversos (10) apoio de veterinária (11) assistência odontológica </li></ul>
  51. 75. <ul><li>Medicina Curativa </li></ul><ul><li>(1) primeiros socorros (2) triagem(3) evacuação médica (4) hospitalização (5) tratamento ambulatorial(6) apoio de veterinária (7) assistência odontológica (8) apoio laboratorial </li></ul>
  52. 76. Função Logística Suprimento <ul><li>A função logística suprimento refere-se ao conjunto de atividades que trata da previsão e provisão do material de todas as classes , necessário às organizações e às forças apoiadas. Tem como atividades o levantamento das necessidades, a obtenção e a distribuição. </li></ul>
  53. 80. Função Logística Manutenção <ul><li>A função logística manutenção refere-se ao conjunto de atividades que são executadas visando a manter o material na melhor condição para emprego e, quando houver avarias, reconduzi-lo àquela condição. </li></ul>
  54. 82. Função Logística Transporte <ul><li>A função logística transporte refere-se ao conjunto de atividades que são executadas, visando ao deslocamento de recursos humanos, materiais e animais por diversos meios, em tempo e para os locais predeterminados, a fim de atender às necessidades. </li></ul>
  55. 83. Características <ul><li>Rodoviário </li></ul><ul><li>Ferroviário </li></ul><ul><li>Dutoviário </li></ul><ul><li>Aquaviário </li></ul><ul><li>Aéreo </li></ul><ul><li>Terminais de trnp </li></ul><ul><li>Áreas de estacionamento, de trânsito e pontos baldeação </li></ul><ul><li>Cargas </li></ul>
  56. 84. Função Logística Engenharia <ul><li>É o conjunto de atividades que estão orientadas para o planejamento e a execução de obras ou serviços com o objetivo de obter e adequar a infra-estrutura física e as instalações existentes às necessidades da F Ter. </li></ul>
  57. 85. Função Logística de Salvamento <ul><li>A função logística salvamento é o conjunto de atividades que são executadas, visando à salvaguarda e ao resgate de recursos humanos e materiais, suas cargas ou itens específicos. </li></ul>
  58. 86. <ul><li>&quot;Amadores falam de estratégia, profissionais falam de Logística.”, Ditado Militar americano. </li></ul><ul><li>“ Logística, eu não sei nada de Logística, mas quero tê-la.”, General Patton. </li></ul><ul><li>“ Há duas grandes diferenças entre Wal-Mart e Logística Militar. Wal-Mart tem lucro na distribuição de bens de consumos, e ninguém está tentando explodir suas linhas de suprimento e empregados no meio do caminho.”, General Smith, Guerra do Golfo. </li></ul><ul><li>“ Mais uma vez... o cão da guerra está sendo agarrado pelo seu rabo logístico”, General Schwarzkopf, sobre os preparativos para a Guerra do Golfo, em 1990. </li></ul><ul><li>Dos US$ 28 bilhões gastos na operação “Iraqi Freedom” - a Guerra do Iraque em 2003 - US$14.2 bi foram para operações de suprimento e US$ 4.9 bi para custos de transporte. </li></ul>
  59. 87. Conclusão <ul><li>Os últimos conflitos ratificaram a importância cada vez maior do papel da Logística como interface entre todos os níveis do espectro estratégico-operacional. Mais do que multiplicador de combate, a Logística passou a ser definidora do curso das guerras. </li></ul>
  60. 88. No próximo século, os exércitos evoluirão à medida que sejam capazes de assimilar doutrina e organização modernas, bem como treinamento e uso intensivo de tecnologia avançada. A Logística militar do século XXI terá como características fundamentais: agilidade, visibilidade, flexibilidade, confiabilidade, previsão e pronta resposta , sendo também fruto de relacionamento com a indústria e a pesquisa.
  61. 89. Devemos ter em mente que a má logística do material pode resultar em derrota militar e em efeitos devastadores sobre o moral da tropa. O sucesso na guerra depende, em grande parte, do Apoio Logístico .
  62. 90. Fontes: http://www.exercito.gov.br/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_Brasileiro Manual C100-10 Logística Militar Terrestre -2ª Edição 2003

×