Esclerose multipla

9.506 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.506
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
193
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esclerose multipla

  1. 1. Andre P. Freitas.
  2. 2. Dia Nacional de Conscientização de sobre EM • No ano de 2001 foi aprovado ó projeto n 5.788/01 • Artigo 1 é instituído 30 de agosto Dia Nacional de conscientização sobre Esclerose Múltipla • Lei n 11.303, de 11 de maio de 2006 • Artigo 2 esta lei entra em vigor na data de sua publicação
  3. 3. Esclerose Múltipla Conhecida também como: esclerose disseminada Doença neurológica que atinge ó Sistema Nervoso Central(SNC). Inflamatória, crônica, progressiva degenerativa que atinge jovens adulto entre 20 a 40 anos. Ocorre mais em mulheres é pessoas de cor branca Com transtorno auto-imune que, caracterizada pela destruição das bainhas de mielina que recobrem e isolam as fibras nervosas
  4. 4. ABEM Em 1984 foi fundado á Associação Brasileira de Esclerose Múltipla(ABEM) no Brasil. Que tem como missão divulgar a doença e prestar assistência é orientação ao portador de EM. No mundo inteiro, calcula-se mais de 2 milhões e meio de pessoas acometidos pela EM. No Brasil estima-se mais de 35 mil portadores
  5. 5. Origem O primeiro caso documentado de EM ocorreu com uma freira Alemã (Ldwina Van Schidam. 1280-1333) .O primeiro sintoma apareceu aos 16 anos, após ter sofrido uma queda quando patinava no gelo. Apresentou dificuldade para andar, cefaléia, fortes dores de dente Aos 19 anos ficou com ambas pernas paralisadas é visão perturbada. Morreu com 53 anos.
  6. 6. Origem
  7. 7. Origem Não se sabe ainda á causa Entretanto estudam-se causas do tipo anomalias imunológicas, infecção produzida por um vírus latente ou lento e mielinólise por enzimas A susceptibilidade genética da EM é influenciada por alelos da classe II do complexo principal de histocompatibilidade(HLA)
  8. 8. Esses alelos são muito importantes no reconhecimento de epitopos encefalitogênicos da mielina, e participando na formação do repertorio de células T e no padrão da reatividade imunológica. Os genes do complexo HLA em sua maioria são altamente polimórficos é as variante de seus alelos estão implicada na susceptibilidade ou proteção a várias doenças autoimunes
  9. 9. Sistema nervoso Sistema nervoso central (SNC): Formado pelo encéfalo é medula espinhal Sistema nervoso periférico (SNP): Formado pelos nervos é por pequenos agregados de células nervosas denominados de gânglios nervosos função: armazenar, controlar é coordenar as atividades celulares do corpo
  10. 10. Sistema nervoso
  11. 11. Neurônio As células nervosas ou neurônios são formados por um corpo celular ou pericário, que contém o núcleo do qual partem prolongamentos. O volume total dos prolongamentos é maior que o volume do corpo celular. Neurônios possuem morfologia complexa, porém quase todos apresentam três componentes: Dendritos- prolongamentos numerosos , especializados na função de receber os estímulos do meio ambiente,
  12. 12. Neurônio De células epiteliais sensoriais para ou de outros neurônios; Corpo celular ou pericário, que e também o centro trófico das células é também podem receber estímulo; Axônio-prolongamento único, especializado na condução de impulsos que transmitem informações do neurônio para outras células (nervosas, musculares, glandulares).
  13. 13. Mielina A mielina que envolve o axônio no SNC é produzida pelos oligodendrócitos e no SNP pelas células de Schwann.
  14. 14. Célula de Schwann
  15. 15. Oligodendrócitos
  16. 16. Neurônio
  17. 17. Impulso Nervoso
  18. 18. Nervos
  19. 19. Estudos pela Universidade de Harvard indica que Pessoas que passam mais tempo no sol quando crianças tem menor risco de desenvolver á EM. Os raios solares oferecem proteção ao alterar as respostas do sistema imunológicas das células é fornecem vitamina D. Novos estudos foram feitos com vitamina D em comprimido mostrando bons resultados. Ainda está em teste
  20. 20. Sintomas Distúrbios: • Visuais • Auditivos • Na fala • Marcha • Do equilíbrio • Da força
  21. 21. • Espasmos • Disfunção da bexiga • Disfunção do esfíncter • Problemas respiratório • Problemas de ereção • Diminuição da sensibilidade
  22. 22. Saber Lidar com á EM
  23. 23. Readaptar
  24. 24. Caminhada é Passeio Ciclístico
  25. 25. Diagnóstico É feito por um Neurologista • Com auxilio de vários exames como: • Ressonância magnética • Liquido cefalorraquidiano • Tomografia computadorizada • Mielografia • Raio X • Potencial evocado
  26. 26. Áreas do Cérebro Afetadas
  27. 27. Tratamento • Enfermagem • Fisioterapia • Fonoaudiologia • Neuro-psicologia • Nutrição • Psicoterapia • Terapia ocupacional
  28. 28. Enfermagem O enfermeiro planeja varias ações no sentido de promover assistência, a recuperação, capacitando sempre que possível ao auto cuidado a recuperação, o que contribuirá para a integridade de sua estrutura humana, seu desenvolvimento bio-psico-sócio-espiritual, buscando o equilíbrio no bem estar dentro das limitações impostas pela esclerose múltipla.
  29. 29. Tratamento com fármacos • Corticosteróides- metilprednisolona, medrol, prednisona • Purinas-azatioprina • Beta-interferon-(tenta diminuir a resposta TH2 dos linfócitos para uma TH1, com menor produção de anti-corpos) resultado satisfatório a uma faixa de 30- 50% dos pacientes
  30. 30. Instituições • ABEM- Associação Brasileira de Esclerose Múltipla • AMESP- Associação Paulista de EM, SP • APAREM- Associação Paranaense de EM Curitiba, PR • BACTRIMS- Comitê Brasileiro de Tratamento é Pesquisa de EM • CATEM- Centro de Atendimento é Tratamento de EM e São Paulo, SP • MULTIPLEM- Grupo de Abordagem Multidisciplinar da Terapia da EM
  31. 31. Referencias Bibliográfica • Atlas de Anatomia Humana (Frank H. Netter, M.D.) • 3° ed. Editora Artmed • Dicionário Ilustrado de Saúde • 2°ed. Editora Yendis • Histologia Básica ( L.C. Junqueira é J.Carneiro) 10°ed. Editora: Guanabara • Revista brasileira de enfermagem 2007 jul-agos 60 (4):460-3 • Robbins: Patologia Estrutural e Funcional • 6° ed. Editora Guanabara Koogan • www.abem.org.br • www.abcdasaude.com.br • www.bireme.br • www.esclarecimentomultiplo.com.br
  32. 32. Agradecimentos D.r Benjamin José Schmidt Doutor Pediatra formado pela universidade de São Paulo Fundador do teste do pesinho aqui no Brasil. que faleceu no dia 06/06/2009. Vereador Ushitaro Kamia
  33. 33. Agradecimentos www.guida.com.br
  34. 34. Obrigado!! • andre_pfreitas@hotmail.com

×