Anemias hemoliticas..

41.911 visualizações

Publicada em

0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
41.911
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
416
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anemias hemoliticas..

  1. 1. Silvania C. C. Sergent Nutricionista Clínica
  2. 2. ANEMIAS HEMOLÍTICAS DEFINIÇÃO: - As anemias hemolíticas constituem estados anêmicos decorrentes da diminuição da sobrevida/destruição precoce dos glóbulos vermelhos (Eritrócitos). - Número inadequado de glóbulos vermelhos circulantes.
  3. 3. ANEMIAS HEMOLÍTICAS ETIOLOGIA: - São consideradas anemias regenerativas, pois a causa é periférica (hemólise). - Ocorre quando a medula óssea é incapaz de compensar, por aumento da produção, a destruição prematura dos glóbulos vermelhos.
  4. 4. ANEMIAS HEMOLÍTICAS CLASSIFICAÇÃO: Intraglobulares ou Intrínsecas: Quando o defeito está no eritrócito, na sua membrana ou em seu conteúdo. Geralmente são anemias hereditárias. É o caso das hemoglobinopatias, anomalias de membrana ou enzimopatias, imunoemolíticas , síndromes talassêmicas e anemia falciforme.
  5. 5. ANEMIAS HEMOLÍTICAS CLASSIFICAÇÃO: Extraglobulares ou Extrínsecas: A causa da hemólise constitui uma agressão ao eritrócito. Estas anemias são sempre adquiridas. a) Destruição por substâncias tóxicas (Saturnismo, infecções, mordida de serpentes). b) Destruição por parasitas (malária, bartonelose). c) Destruição por trauma mecânico (próteses valvares, coagulação intravascular disseminada, alterações vasculares). d) Destruição por anticorpos (Doença hemolítica do recém-nascido e anemia auto-imune).
  6. 6. ANEMIAS HEMOLÍTICAS Hereditárias: Anemia de Cooley, Síndrome de Crosby, Síndrome de Debler, Síndrome de Dresbach, Síndrome de Haden, Síndrome de Lederer-Brill, Síndrome de Marchiafava-Michelli, Síndrome de Minkowski-Chaufard-Gaensslen, Síndrome de Rundles-Falls, Síndrome de Tixier ou Hutinel-Tixier, Síndrome de Zuelzer-Kaplan, Síndrome de Dyke-Young, Síndrome Dyke-Young, Síndrome de Stransky-Regala, entre outras. Adquiridas: Síndrome de Evans (associada a púrpura trombocitopênica); Síndrome de Gasser- Karrer(origem tóxica); Síndrome ou Mal de Moschcowitz (origem imunológica), entre outras.
  7. 7. ANEMIAS HEMOLÍTICAS SINTOMAS: - Sangramento nasal - Sangramento gengival - Calafrios - Fadiga - Palidez - Falta de ar - Taquicardia - Pele amarela(Icterícia) - Urina escura - Baço dilatado
  8. 8. D I A G N Ó S T I C O
  9. 9. ANEMIAS HEMOLÍTICAS DIAGNÓSTICO: Os exames abaixo são para a detecção da hemólise (destruição de glóbulos vermelhos): - níveis elevados de bilirrubina indireta - haptoglobina sérica diminuída - hemoglobina na urina - hemossiderina na urina - aumento do urobilinogênio urinário e fecal - aumento absoluto da contagem de reticulócitos - contagem de glóbulos vermelhos e de hemoglobina baixos Existem exames específicos que identificam o tipo de anemia hemolítica. morfologia dos eritrócitos no esfregaço Esses são realizados após o estabelecimento do diagnóstico de hemólise.
  10. 10. ANEMIAS HEMOLÍTICAS ASPECTOS IMPORTANTES - Acumular ferro (Hemossiderose): destruição das hemácias com liberação de ferro e transfusões sanguíneas, sendo causas de morbi-mortalidade. - Ferro: lesa órgãos e tecidos (miocárdio, hepatócito e glândulas endócrinas). - Suplementação de ácido fólico: devido a hiperatividade medular. - Pacientes e Familiares mal orientados quanto ao diagnóstico e aos procedimentos em relação à dieta adequada.
  11. 11. ANEMIAS HEMOLÍTICAS TRATAMENTO: - O tratamento depende do tipo e da causa da anemia hemolítica. - Em emergências, pode ser necessária a transfusão de glóbulos vermelhos tipados e lavados. - O Nutricionista tem papel fundamental na determinação da dieta adequada.
  12. 12. ANEMIAS HEMOLÍTICAS BIBLIOGRAFIA: - www.portalfarmacia.com.br - Hyde, TA; Mellor, L de; Rafhael, S de; Spencer, F; Inwood, MJ; Thomson, S et al. Lynch – Técnicas de Laboratório. 4ª edição, Editora Manole, São Paulo, 1986. - Gaiarsa, AO. Sindromologia – Síndromes e Moléstias Eponínicas. 1ª edição, Editora Cone, São Paulo, 1994. - Vieira, MA; Lima, IN de; Perilik, MEI. “Abordagem Ambulatorial do Nutricionista em Anemia Hemolítica” Ver. Nutr. Campinas, 12(1):103-113, jan./abr.,1999.
  13. 13. ANEMIAS HEMOLÍTICAS
  14. 14. ANEMIAS HEMOLÍTICAS AGRADECIMENTOS Associação Brasileira de Talassemia -ABRASTA Sra. Ana Paula Teixeira Associação da Medula Óssea – AMEO Dra. Cristina Lacovelo Cagliari Fundação Pró-Sangue Sr. Glauber Couto www.guida.com.br
  15. 15. ANEMIAS HEMOLÍTICAS Silvania C. C. Sergent Nutricionista Clínica sicamilo@yahoo.com.br

×