O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

China Comunista

652 visualizações

Publicada em

China Comunista, China Socialista, Comunismo na China, Mao Tsé Tung, China, Solialismo, Comunismo, Comunista, Comunismo, Revolução Chinesa, revolução chinesa, china comunista, socialista;

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

China Comunista

  1. 1. China Comunista REVOLUÇÃO CHINESA
  2. 2. • Até meados do século XX, a China nem de longe se assemelhava ao gigante econômico que hoje representa. Abalizado em uma economia essencialmente agrícola e arcaica, o país apresentava péssimos indicadores sociais, com uma profunda concentração de riquezas nas mãos dos setores mais abastados. É precisamente contra esse estado de coisas que surgem grupos oposicionistas ao governo, inclusive alguns defensores do ideário comunista.
  3. 3. • Com o sucesso da resistência chinesa às investidas japonesas durante a Segunda Guerra, a popularidade de Mao Tsé Tung (um dos mais importantes líderes dessa resistência) atingiu proporções nacionais. Em 1949, o jovem socialista liderou um golpe de Estado, instaurando o comunismo no país. Estava criada a República Popular da China.
  4. 4. • As primeiras medidas instituídas por Mao seguiram o modelo soviético de socialismo, sendo praticado um amplo programa de reformas sociais, especialmente a agrária, e de nacionalização da economia. No entanto, tais ações não garantiram um recuo relevante das desigualdades, tão pouco o aumento dos níveis produtivos, fazendo com que o governo revolucionário estabelecesse um novo projeto de reformas, entitulado Grande Salto.
  5. 5. • A despeito do nome promissor, o Grande Salto mostrou- se um fracasso. Distanciada da URSS de Kruschev, a China não contou com o suporte tecnológico normalmente ofertado por esta última a seus aliados. Somava-se a isso a paralisante burocracia governamental, determinante para a frustração do projeto.
  6. 6. • Deste modo, seria somente ao longo da década de 60 que a experiência socialista chinesa viria a adquirir maior solidez. Neste processo, assumiu papel central a Revolução Cultural, um conjunto de medidas implementadas pela administração maoísta, que se por um lado modernizaram a economia do país, por outro aprofundaram o autoritarismo oficial.
  7. 7. • Em tais ambiências, foram criados dois dos mais importantes instrumentos de centralização político- ideológica estabelecidos por Mao, o Livro Vermelho e a Guarda Vermelha. Ambos cumpriam um duplo propósito, o de fortalecer as estruturas governamentais e combater os opositores do regime. Torturas, exílios e prisões passaram, então, a ser cada vez mais utilizados como instrumentos de repressão contra os “inimigos da Revolução”.
  8. 8. • Todavia, com a morte de Mao Tsé Tung e a ascensão de Deng Xiaoping à liderança do governo chinês, o socialismo desenvolvido no país passou a seguir outras diretrizes. Sob a justificativa de potencializar a produção nacional, foram incorporadas medidas econômicas de caráter liberalizante, como a permissão da entrada de capital estrangeiro no país, a expansão da iniciativa privada e a criação das chamadas Zonas Econômicas Especiais. Através das Quatro Modernizações, ganhava espaço o chamado socialismo de mercado chinês.

×