O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 25 Anúncio

SP Carinhosa - CRS - Sul

Baixar para ler offline

Apresentação de experiências no atendimento à primeira infância na Coordenadoria Regional de Saúde Sul (CRS-Norte), realizada no Seminário A Política na Saúde São Paulo Carinhosa, em fevereiro de 2014. Por Tânia Zogbi Sahyoun, coordenadora da CRS - Sul.

Apresentação de experiências no atendimento à primeira infância na Coordenadoria Regional de Saúde Sul (CRS-Norte), realizada no Seminário A Política na Saúde São Paulo Carinhosa, em fevereiro de 2014. Por Tânia Zogbi Sahyoun, coordenadora da CRS - Sul.

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (8)

Semelhante a SP Carinhosa - CRS - Sul (20)

Anúncio

Mais de Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

SP Carinhosa - CRS - Sul

  1. 1. Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria Regional de Saúde Sul Supervisão Técnica de Saúde de Santo Amaro e Cidade Ademar Atenção Atenção às às Crianças e Adolescentes Crianças e Adolescentes Abrigadas Abrigadas Drª. Tânia Zogbi Sahyoun Coordenadora de Saúde da Região Sul Drª. Leliana Guardino Martins Supervisora de Saúde de Santo Amaro e Cidade Ademar Drª. Maria Luiza Saldanha de Almeida Interlocução de Saúde da Criança e do Adolescente da Supervisão de Santo Amaro e Cidade Ademar
  2. 2. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados “A criança, pela “A criança, pela Constituição Constituição Federal, foi Federal, foi alçada à alçada à condição de condição de prioridade prioridade absoluta” absoluta”
  3. 3. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados “Infância em perigo” “Infância em perigo” Muitas vezes aacriança Muitas vezes criança está sob ameaça está sob ameaça social ou até mesmo social ou até mesmo familiar familiar Temos que evitar que ocorra Temos que evitar que ocorra aatransformação para: transformação para: “Infância perigosa” “Infância perigosa” A criança é uma ameaça social A criança é uma ameaça social Como? Como? Ações Intersetoriais e Intersecretariais
  4. 4. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados
  5. 5. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Audiência Concentrada Audiência Concentrada Realizadas nos SAICAs SERVIÇO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Participantes: Forum Regional II de Santo Amaro – Vara da Infância e da Juventude Responsáveis pelo SAICA Secretaria da Saúde Secretaria da Assistência Social Secretaria do Trabalho Secretaria da Habitação Conselho Tutelar Secretaria da Educação SAICA SAICA Objetivo: Acolher ee garantir proteção integral àà Objetivo: Acolher garantir proteção integral criança eeadolescente em situação de risco pessoal ee criança adolescente em situação de risco pessoal social eeem situação de rua ee/ou de abandono. social em situação de rua /ou de abandono.
  6. 6. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Atendimento às Crianças e Adolescentes Abrigados Atendimento às Crianças e Adolescentes Abrigados Necessidade de assistência à saúde
  7. 7. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Serviços de Saúde da STS SACA Serviços de Saúde da STS SACA participantes das audiências concentradas participantes das audiências concentradas Supervisão Técnica de Saúde Representantes da Saúde Representantes da Saúde ••Unidades Unidades Gerente eeequipe técnica Gerente equipe técnica ••STS STS Interlocução de Interlocução de Saúde da Criança eedo Saúde da Criança do Adolescente Adolescente
  8. 8. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Fluxograma de atendimento às crianças e adolescentes abrigados Fluxograma de atendimento às crianças e adolescentes abrigados * Atendimento para todos ** Relatório de encaminhamento do psicólogo do SAICA *** Matriciamento pelos CAPSs
  9. 9. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Fluxograma de atendimento às crianças e adolescentes abrigados Fluxograma de atendimento às crianças e adolescentes abrigados
  10. 10. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Padronização de suporte laboratorial Padronização de suporte laboratorial HEMOGRAMA COMPLETO GLICEMIA DE JEJUM COLESTEROL TRIGLICÉRIDES TGO / TGP T4 LIVRE TSH SOROLOGIA / SÍFILIS SOROLOGIA / HIV SOROLOGIA / HEPATITES B e C PESQUISA DE HEMOGLOBINA S URINA I PPF SERIADO AVALIAÇÃO / ATUALIZAÇÃO DA SITUAÇÃO VACINAL
  11. 11. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Identificação das crianças eeadolescentes abrigadas Identificação das crianças adolescentes abrigadas STS STS Solicita relação das Solicita relação das crianças e adolescentes abrigados crianças e adolescentes abrigados SAICA UBS (de referência do SAICA) Realiza: Agendamentos* Atendimentos Encaminhamentos Exames Monitora a frequência Grupos de orientação Promove eventos STS Rastreia pelo SIGA todas as crianças e adolescentes / atendimentos já realizados Analisa e avalia as necessidades diante do “protocolo” estabelecido Encaminha as necessidades à UBS Monitora os atendimentos *Prioridade para agendamento nas unidades da saúde
  12. 12. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados
  13. 13. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Responsáveis Responsáveis
  14. 14. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Fluxograma de atendimento aos responsáveis pelas crianças abrigados Fluxograma de atendimento aos responsáveis pelas crianças abrigados
  15. 15. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Terceira figura? Terceira figura? Agressor Agressor
  16. 16. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Atendimento aos agressores das crianças / adolescentes abrigados Atendimento aos agressores das crianças / adolescentes abrigados
  17. 17. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Fluxograma de atendimento aos agressores das crianças / Fluxograma de atendimento aos agressores das crianças / adolescentes abrigados adolescentes abrigados *Serviços *Serviços de referência de referência de moradia de moradia
  18. 18. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados Atendimento Atendimento integral integral
  19. 19. Atenção às Crianças e Adolescentes Abrigados OBJETIVO FINAL: RETORNO PARA CASA É fundamental manter o atendimento da criança /adolescente e seus familiares nos serviços de saúde de referência de moradia para minimizar a situação de vulnerabilidade UBS CAPS Infantil CAPS Álcool e Drogas CAPS Adulto CECCO Outros necessários
  20. 20. Dia da criança 2013 SAICA Anália Franco X UBS Umuarama
  21. 21. Dia da criança 2013 SAICA Anália Franco X UBS Umuarama
  22. 22. Dia da criança 2013 SAICA Anália Franco X UBS Umuarama
  23. 23. Passarás pelo mundo queiras ou não. Os teus feitos ficarão aguardando o seu retorno. Joanna de Ângelis
  24. 24. Coordenadoria Regional de Saúde Sul Drª Tânia Zogbi Sahyoun tzogbi@prefeitura.sp.gov.br Fone: 2075-1146 Obrigada Obrigada

×