UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SULCENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO     CURSO DE ESPECIALIZA...
CLEDIR ROCHA PEREIRAUTILIZANDO O ESPAÇO DOS BLOGS NO       QUOTIDIANO ESCOLAR              Trabalho de Conclusão de Curso,...
DEDICATÓRIA   Dedico esta aprendizagem e estas reflexões a         todos aqueles que participaram direta e          indire...
AGRADECIMENTOS       Agradeço a cada professor que foi solidário a esta pesquisa e refletiu sobre asua ação pedagógica e a...
RESUMO       O estudo envolveu uma reflexão sobre a utilização do espaço emcomunidades virtuais, como os blogs, no quotidi...
ABSTRACT       The study involved a discussion about the use of space in virtual communitiessuch as blogs. In daily school...
LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLASCEED    Conselho Estadual de EducaçãoEUA     Estados Unidos da AméricaIBGE    Instituto Bras...
LISTA DE FIGURAS
LISTA DE TABELAS8
SUMÁRIOLISTA DE TABELAS............................................................................................9INTROD...
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL.................................52   PESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no...
INTRODUÇÃO      Este trabalho de conclusão de curso, de especialização em Mídias naEducação, da Universidade Federal do Ri...
1                                                                                    3sistema, desencadeando novas prática...
1                                                                               4•   Identificar as funções pedagógicas de...
1                                                                                5•   É importante uma visão didática-tecn...
1                                                                                6•    2: Um breve histórico: aqui apresen...
1                                                                                   71 PESQUISA DE CAMPO       A temática ...
1                                                                                 8•   Amostra: 32 sujeitos selecionados a...
1                                                                                               92 UM BREVE HISTÓRICO SOBR...
2                                                                               0       Em outras leituras, é relatado que...
2                                                                                           1          Figura 2: página in...
2                                                                                               2       O surgimento das f...
2                                                                                         3blogs das escolas/setores munic...
2                                                                                              4                        “h...
2                                                                                    5o que toca a leitura ou escolha entr...
2                                                                                   62.2 Aprendizagem colaborativa com o u...
2                                                                                           7       Observando e refletind...
2                                                                                         8         Destacando algumas res...
2                                                                                9       Tabela 2: comparativo de aprendiz...
3                                                                               0e mantêm os blogs atualizados com as info...
3                                                                                  1constante ‘’estado de aprendizagem’’ s...
3                                                                             2blog vem sendo defendido como enriqueciment...
3                                                                                3   Assim, aluno e professor passam a int...
3                                                                                              4                   3 RELAT...
3                                                                                             5       No Blog são postadas...
3                                                                                           6•   Homenagem as Mães6: nesta...
3                                                                                       7                 Figura 78: Gráfi...
3                                                                                  8Tivemos mais de quatro visitações diár...
3                                                                                  9devido ao desnível de idades; o grau d...
4                                                                                   0      De acordo com o Regimento Escol...
4                                                                                 1      Para finalizar a caracterização d...
4                                                                                 2                                     CO...
4                                                                                 3       Estas modificações que estão oco...
4                                                                                 4vivenciado por todos os atores da escol...
4                                                                                5                               REFERÊNCI...
4                                                                                6      GANHÃO, Sérgio. Vamos Bloggar: um ...
4                                                                            7http://homer.nuted.edu.ufrgs.br/ObjetosPEAD2...
4                                                                                8APÊNDICE A - QUESTIONÁRIO UTILIZADO PARA...
4                                                                                     91.3. Formação:           (    ) Ens...
5                                                                                    0           (   ) Excelente2.4.   Tu ...
5                                                                                1________________________________________...
5                                                                  2     APÊNDICE B – ENTREVISTA REALIZADA COM A COORDENAD...
5                                                                                       31.1. Sexo:             ( ) Mascul...
5                                                                                     4       inúmeras tentações que cerca...
5                                                                                52.6.    Como o blog, pode ou poderá melh...
5                                                                               6    rede ser um pouco deficitária, o que ...
5                                                                        71.1.Sexo:  Masculino           3   Feminino     ...
5                                                                                                                         ...
5                                                                                                         92. Foco da Pesq...
6                                                                                                                        0...
6                                                                                                           12.7. Relata c...
6                                                                                                     2  Não              ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O estudo envolveu uma reflexão sobre a utilização do espaço em comunidades virtuais, como os blogs, no quotidiano escolar. Ferramenta de publicação e comunicação que utiliza a interação entre as pessoas para a promoção da aprendizagem cooperat

3.890 visualizações

Publicada em

O estudo envolveu uma reflexão sobre a utilização do espaço em comunidades virtuais, como os blogs, no quotidiano escolar. Ferramenta de publicação e comunicação que utiliza a interação entre as pessoas para a promoção da aprendizagem cooperativa, a construção e sociabilidade de conhecimentos, bem como recurso de autoria para professores e alunos, estimulando a leitura, a produção de textos e a formação de comunidades virtuais. Neste sentido traçado, foi apresentado inicialmente um breve histórico envolvendo a existência do blog na sociedade virtual e sua utilização na sociedade real, destacou-se algumas características dos weblogs como localidades de conversação e aprendizagem cooperativa, tanto para os alunos quanto para os professores. Assim como possibilidades para a utilização pedagógica desta ferramenta tão presente nos nossos dias. A ferramenta é avaliada neste trabalho, através da descrição de uma experiência realizada com o blog da Escola Municipal de Ensino Fundamental Justino Camboim, enfatizando recursos e possibilidades interativas apontadas durante a socialização de produções e na práxis da leitura e da escrita. As análises realizadas através da coleta de dados evidenciaram o pouco uso desta ferramenta no quotidiano escolar, mas não pela falta de riqueza da ferramenta em si, mas pela falta de interesse pedagógico dos profissionais de educação na integração da tecnologia no quotidiano escolar.

Palavras-chave: blog, interatividade, aprendizagem cooperativa

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.890
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O estudo envolveu uma reflexão sobre a utilização do espaço em comunidades virtuais, como os blogs, no quotidiano escolar. Ferramenta de publicação e comunicação que utiliza a interação entre as pessoas para a promoção da aprendizagem cooperat

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SULCENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO CLEDIR ROCHA PEREIRA UTILIZANDO O ESPAÇO DOS BLOGS NO QUOTIDIANO ESCOLAR Porto Alegre 2010
  2. 2. CLEDIR ROCHA PEREIRAUTILIZANDO O ESPAÇO DOS BLOGS NO QUOTIDIANO ESCOLAR Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como requisito parcial para a obtenção do grau de Especialista em Mídias na Educação, pelo Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – CINTED/UFRGS. Orientador(a): Prof.ª. Drª. Querte Teresinha Conzi Mehlecke Porto Alegre 2010
  3. 3. DEDICATÓRIA Dedico esta aprendizagem e estas reflexões a todos aqueles que participaram direta e indiretamente para sua finalização, em especial, aos trabalhadores da educação da Escola Municipal de Ensino Fundamental Justino Camboim e demais colegas da Rede Municipal de Sapucaia do Sul, que dedicaram seu tempo para a realização da coleta de dados para dar vida a este trabalho.
  4. 4. AGRADECIMENTOS Agradeço a cada professor que foi solidário a esta pesquisa e refletiu sobre asua ação pedagógica e a tecnologia, ao responder o questionário utilizado para estetrabalho. A orientadora Prof.ª. Drª. Querte Teresinha Conzi Mehlecke, queconstantemente estava incentivando para cada vez mais aperfeiçoar meus escritos,pelos seus pertinentes comentários em cada nova revisão do trabalho apresentado,estando sempre muito presente, mesmo que virtualmente, durante a realização detodo o percursso que tivemos, motivando e sempre disposta a ajudar. Sou muito grato aos meus familiares e amigos pelo apoio, carinho ecompreensão que mais uma vez me dispensaram para a conclusão deste curso deaperfeiçoamento profissional.
  5. 5. RESUMO O estudo envolveu uma reflexão sobre a utilização do espaço emcomunidades virtuais, como os blogs, no quotidiano escolar. Ferramenta depublicação e comunicação que utiliza a interação entre as pessoas para a promoçãoda aprendizagem cooperativa, a construção e sociabilidade de conhecimentos, bemcomo recurso de autoria para professores e alunos, estimulando a leitura, aprodução de textos e a formação de comunidades virtuais. Neste sentido traçado, foiapresentado inicialmente um breve histórico envolvendo a existência do blog nasociedade virtual e sua utilização na sociedade real, destacou-se algumascaracterísticas dos weblogs como localidades de conversação e aprendizagemcooperativa, tanto para os alunos quanto para os professores. Assim comopossibilidades para a utilização pedagógica desta ferramenta tão presente nosnossos dias. A ferramenta é avaliada neste trabalho, através da descrição de umaexperiência realizada com o blog da Escola Municipal de Ensino FundamentalJustino Camboim, enfatizando recursos e possibilidades interativas apontadasdurante a socialização de produções e na práxis da leitura e da escrita. As análisesrealizadas através da coleta de dados evidenciaram o pouco uso desta ferramentano quotidiano escolar, mas não pela falta de riqueza da ferramenta em si, mas pelafalta de interesse pedagógico dos profissionais de educação na integração datecnologia no quotidiano escolar. Palavras-chave: blog, interatividade, aprendizagem cooperativa
  6. 6. ABSTRACT The study involved a discussion about the use of space in virtual communitiessuch as blogs. In daily school life, communication and publishing tool that uses theinteraction between people for the promotion of cooperative learning, theconstruction of knowledge and sociability, as well as authoring feature for teachersand students, encouraging the reading, the text production and training virtualcommunities. In this sense route, was initially presented a brief history surroundingthe existence of the blog in the virtual society and their use in the Royal Society,pointed out some characteristics of weblogs as places for conversation andcooperative learning, both for students and for teachers. As for the pedagogicalpossibilities of this tool as this today. The tool is evaluated in this study, by describingan experiment done with the blog of the School of Elementary Education JustinCamboim, emphasizing resources and interactive possibilities outlined in thesocialization of production and in the practice of reading and writing. The analysiscarried out by collecting the data showed little use of this tool in daily school life, butnot for lack of wealth of the tool itself but the lack of pedagogical interest ofprofessional education in the integration of technology in daily school life. Keywords: blog, interactivity, collaborative learning
  7. 7. LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLASCEED Conselho Estadual de EducaçãoEUA Estados Unidos da AméricaIBGE Instituto Brasileiro de Geografia e EstatísticaLABIN Laboratório de InformáticaPPP Projeto Político PedagógicoTIC’s Tecnologias da Informação e ComunicaçãoUFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  8. 8. LISTA DE FIGURAS
  9. 9. LISTA DE TABELAS8
  10. 10. SUMÁRIOLISTA DE TABELAS............................................................................................9INTRODUÇÃO....................................................................................................122.3 BLOG: UM CANAL DE COMUNICAÇÃO ENTRE EDUCADOR E EDUCANDO.............................................................................................30 Esta pesquisa teve como foco principal a Escola Justino Camboim, que iniciou suas atividades 06 de maio de 1961. Ela está localizada na região metropolitana de Porto Alegre, no município de Sapucaia do Sul/RS. O município está a 19 km da capital dos gaúchos, tendo cerca de 126. 316 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2009) em uma área de 58,6 km². A primeira diretora foi à professora Ironi Scharlau. Havia neste ano, cinco professoras e oitenta e três alunos, ocupando um prédio pequeno de madeira com portão para a Rua Porto Alegre............39 BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1> Acesso em: 10 out.2010..........45 ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL JUSTINO CAMBOIM. Projeto Político Pedagógico: Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. Sapucaia do Sul: 2008.....................................................................................................45 GANHÃO, Sérgio. Vamos Bloggar: um guião sobre blog. Disponível em: http://www2.fpce.ul.pt/pessoal/ulfpcost/te3aula2003/blog/ Acesso em: 10 out. 2010.. .46 VERSIGNASSI, Alexandre. Weblogs reinventam o uso da Internet. Folha de São Paulo, 24 jan. 2001. Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u3961.shtml> Acesso em: 10 out. 2010. ........................................................................................................................47 48UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL.................................48 PESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.....................................................48 .................................................................................................................................................................48 52
  11. 11. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL.................................52 PESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.....................................................52 .................................................................................................................................................................52 56UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL.................................56 PESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.....................................................56 .................................................................................................................................................................56
  12. 12. INTRODUÇÃO Este trabalho de conclusão de curso, de especialização em Mídias naEducação, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), apresentaum conjunto de conhecimentos e reflexões do processo educacional, cujapesquisa possibilitará não apenas um aprender, mas sim, uma apreensão maisprofunda dos fatos e das preocupações que envolvem a realidade escolarvivenciada por educadores e educandos, bem como a comunidade onde ela estáintegrada. A rede mundial de computadores encurtou distâncias de uma maneirainacreditável até pouco tempo atrás. Atualmente basta um clique com o mouse épossível automaticamente estar plugado no outro lado do planeta. Mas acreditoque o maior benefício que a Internet nos trouxe não está associado a facilidade deacessar informações, mas a possibilidade dos usuários interagir, podendomodificar este processo, sendo não apenas receptores de informações, masautores. Incontáveis ferramentas possibilitam isso, mas em especial uma delastem alcançado grande espaço no mundo de informações virtuais na últimadécada: o blog. Compreender as relações da escola em forma de matéria, fixada em umdeterminado local e o contexto virtual é de fundamental importância. O que desejoé buscar neste trabalho, subsídios práticos e instrumentos de reflexão quecontribuam para colocar a escola de frente para a sociedade, no sentido de(re)conhecê-la nos seus múltiplos aspectos. Acredito então, que neste momento, a partir das ações e investigações noespaço pedagógico, auxilie para a compreensão desta escola e do próprio
  13. 13. 1 3sistema, desencadeando novas práticas educacionais integrando as tecnologias esuas ferramentas. O blog educacional ainda tem história curta, mas nesta vida curta, revela-secomo uma ferramenta interativa poderosa que possibilita todos os atores daescola publicar suas produções e interagir com outras pessoas, tornando-seautores, construtores de conhecimento, formando redes de aprendizagens, asquais utilizam estratégias comuns para elaboração de projetos colaborativos. Esta ferramenta que estou iniciando as discussões é considerada umapágina que permite publicações em forma de diário, em ordem cronológica e quepermite comentários dos seus visitantes virtuais. É de fácil utilização e que nãoexige maiores conhecimentos de programação, o que é o facilitador para milharesde pessoas publiquem suas reflexões. Os blogs proliferam-se rapidamente comdiferentes funcionalidades. No seu princípio foi utilizado pelos adolescentes comodiários virtuais, depois passou a ser utilizado por políticos, jornalistas, empresas edivulgar os mais diversificados assuntos. Recentemente passou a ser consideradotambém como um recurso educacional. Desta maneira, a escola, enquanto instituição social, histórica e política,reflete as grandes questões e problemas e vincula as concepções de classe a qualestá comprometida. Assim, o objetivo geral desta pesquisa é identificar aimportância da integração das novas tecnologias como fazer pedagógico,transgredindo com a imagem do professor expert para um professor multiplicadore co-autor, (re)construindo a sensibilidade para o uso de blogs na sala de aula,através do relacionamento saudável do homem e da máquina, tratando dediferentes questões de uma maneira articulada, superando assim odistanciamento existente entre ambos e oferecendo princípios que os auxiliem adesenvolver práticas de interesse emancipatórios. Também é importantedescrever os objetivos específicos, que compreendem:• Identificar quais as dimensões da aceitação dos blogs no ambiente escolar.• Construir melhorias no uso do blog visando uma maior utilização.
  14. 14. 1 4• Identificar as funções pedagógicas de um blog, interligando com o conhecimento, com as habilidades e com as atitudes.• Perceber as possibilidades de utilização de blogs como ferramenta pedagógica.• Constatar a integração saudável do mundo tradicional da educação com o mundo ambientado pela tecnologia. Acompanhando uma tendência mundial de evolução e desenvolvimento dasconcepções de ensino e aprendizagem, em função de novas gerações na culturadigital, nossa escola pouco a pouco se abre para a utilização integrada epermanente do blog durante seus dias. Assim percebo que conhecimentos já adquiridos até o momento geram umconsenso de que existem metodologias que privilegiam a mudança do ensinocomo transmissão de conteúdos para serem reproduzidos por um aluno passivo,para uma metodologia ativa de aprendizagem centrada nas necessidades emotivações dos alunos. Sinto que o avanço da tecnologia está permitindo uma releitura do processo deensinar e de aprender dentro das instituições escolares, onde se constrói não sóuma ampla inclusão digital das escolas com suas comunidades, mas também paranovas modalidades de práticas pedagógicas que se destinam a melhoria daqualidade das aprendizagens das crianças e adolescentes atendidas. A união saudável da ferramenta do blog no processo educativo pressupõe aexistência de processos de formação de recursos humanos envolvidos com odesejo desta interação. Os educadores serão responsáveis por dinamizar ainovação na escola por meio de ações que possibilitam novas e honestasaprendizagens aos alunos, através dos blogs (da escola, da turma, de grupos ouindividuais). Assim, buscarei algumas respostas e certamente não finalizadorasdeste processo integratório do tecnológico com o pedagógico. Questões como:• É valido trabalhar integrado com as tecnologias?
  15. 15. 1 5• É importante uma visão didática-tecnológica no processo educativo?• É fácil mudar a dinâmica das aulas com a integração dos blogs no programa das áreas de conhecimento?• Qual a visão dos educadores com a utilização desta ferramenta nas aulas? Segundo Pierre Lévy (1998), a Internet nos permite hoje criar inteligênciacoletiva que é a capacidade de trocar ideias, compartilhar informações einteresses comuns, criando comunidades e estimulando conexões. Enfim, a proposição desta pesquisa tem como foco a utilização de espaços decomunidades virtuais – os blogs – no quotidiano escolar, a sua práticapedagógica, para que ocorram alterações significativas de metodologiasconsagradas, integrando assim uma vantajosa ferramenta no ensinar na escola. Certamente em qualquer implantação de renovação pedagógica, éindispensável que as condutas e atitudes sejam mensuradas, para que ocorra ummelhor acompanhamento, bem como correções necessárias dos procedimentos eações adotadas. O uso do blog poderá criar oportunidades de reformular asrelações entre alunos e professores e de rever a relação da escola com suacomunidade, ao diversificar os espaços de construção de conhecimento,revolucionando processos e metodologias de aprendizagem, permitindo à escolaum novo diálogo com as pessoas e o mundo. Buscando fundamentar o ensino-aprendizagem em ambientes interativos,Paulo Freire (1996), deixa claro nas suas reflexões, a importância da comunicaçãono processo de construção do conhecimento e que este acontece em outroslugares além da escola. Freire revelou que, na escola deve ensinar a leitura demundo, engajando-se nas questões sociais, para que o aluno possa construir suacidadania. Assim, apresento o trabalho em 5 capítulos sendo eles distribuídos em:• 1: Introdução, com uma reflexão inicial sobre o que será apresentado no trabalho.
  16. 16. 1 6• 2: Um breve histórico: aqui apresento o surgimento dessa ferramenta e a união com o processo ensino e aprendizagem.• 3: Relato de experiência: a utilização do Blog no contexto da Escola Municipal de Ensino Fundamental Justino Camboim, localizada no município de Sapucaia do Sul/RS.• 4: Pesquisa de campo: o processo de coleta de dados, os instrumentos que foram utilizados, quem foi o público-alvo dessa pesquisa, bem como para fundamentá-la. E por último, estará sendo apresentado algumas considerações importantes.Será salientada alguma situação observada durante todo o processo deconstrução desse trabalho de conclusão de curso para assim irmos a busca deoutras tantas reflexões.
  17. 17. 1 71 PESQUISA DE CAMPO A temática que este estudo se propôs desenvolver em nível teórico-prático foifundamentalmente baseada na utilização do blog no quotidiano escolar,determinando uma abordagem de pesquisa, para aferir aspectos qualitativos daquestão, como: as ações, relações, sentimentos, pensamentos e percepções dousuário. A pesquisa qualitativa, segundo Bogdan e Biklen (in ANDRÉ e LÜDKE, 1986),envolve a obtenção de dados descritivos, obtidos no contato direto do pesquisadorcom a situação estudada, enfatiza mais o processo do que o produto e se preocupaem relatar a perspectiva dos participantes.1.1 Procedimentos• Análise da documentação da escola.• Conversa com a população envolvida.• Uso de questionário com os professores da escola.• Uso de questionário com os laborataristas da rede.• Uso de entrevista semi-estruturada com a Coordenação do Polo Tecnológico Educacional e Informática Educativa.1.2 População e amostra• População: 70 sujeitos escolhidos por possuírem e-mail e fazerem parte da realidade escolar e/ou dos laboratórios de informática do município.
  18. 18. 1 8• Amostra: 32 sujeitos selecionados através do retorno do questionário reenviado por e-mail para o pesquisador.1.3 Questão de pesquisa Utilizando espaços dos blogs no quotidiano escolar.1.4 Instrumentos de pesquisa Foram utilizados para esta coleta de dados a observação direta, questionáriose entrevista semi-estruturada, conforme recomenda a “investigação qualitativa”(TRIVIÑOS, 2001).• Pensas ser importante à integração das Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC’s) na tua prática? Explica.• Relata como pensas que utilizarias especificamente o Blog, no dia-a-dia da escola.• Já utilizastes o blog na prática? Se a resposta for positiva, relate como?• Tens receio na utilização do blog na escola? Se positivo, lista quais?• Como o blog poderá melhorar a relação do ensinar e do aprender?1.5 Análise dos dados coletados Este momento se caracterizou pelo estudo detalhado do conteúdo dos dadoscoletados nas observações, entrevista, contatos informais, bem como osformalmente construídos. Não pretendo encaixar as situações analisadas emfórmulas ou protótipos já existentes e sim, a partir do referencial teórico adotado,fazer uma configuração real da situação das relações tecnológicas e pedagógicas,do blog com a prática pedagógica, verificando como a integração tecnológica veio sedesenvolvendo, historicamente no sistema educacional.
  19. 19. 1 92 UM BREVE HISTÓRICO SOBRE BLOG Pesquisando sobre a história desta ferramenta, verifiquei algunsdesencontros de informações, assim deixo registradas ambas. Segundo algunspesquisadores, o primeiro blog do mundo foi construído pelo estudante norteamericano Justin Hall, em 1994 (www.links.net, 01 out. 2010), como nos mostra afigura 1. Em 1994, quando a internet começava a ganhar crítica, um grupo de usuários iniciava na rede um ritual que passou a ficar cada vez mais constante: construir uma home page pessoal e nela, diariamente, depositar o diário ou jornal íntimo on-line. Antes reduzido a pioneirismo como Justin Hall, Carl Steadman, Julie Petersen, C.J. Silveiro, dentre outros americanos, o ritual solitário desde então vem se estendendo e ganhando adeptos. [...] Justin Hall, um dos pioneiros do gênero na rede, admite que entre os motivos que o movem a escrever um diário íntimo está a necessidade de partilhar experiências [...] Hall estreou como escritor de diários íntimos na rede em janeiro de 1994, aos 21 anos de idade, quando era estudante da Faculdade Swarthmore, no estado americano de Pensilvânia [...] (CARVALHO, 2001) Figura 1: layout atual do considerado primeiro blog do mundo
  20. 20. 2 0 Em outras leituras, é relatado que esta ferramenta foi usada pela primeiravez em dezembro de 1997, por Jorn Barger, para descrições pessoais, para umaatualização frequente e que tivesse uma possibilidade de interação com terceiros(comentários) e links. Segundo Ganhão (2003) “o blog é uma abreviaturasimpática que os internautas criaram para o termo weblog”. Já no Brasil, ele foi utilizado pela primeira vez em 1998, por uma gaúcha,Viviane de Vaz Menezes, mas ainda escrito todo em inglês. No princípio, ele eraconsiderado uma mistura em proporções originais de ligações, de comentários, depensamentos e trabalhos pessoais. Desta forma, blogs são páginas na Internet,onde as pessoas escrevem sobre diversos assuntos de seu interesse que podemvir acompanhados de imagens e sons facilmente, onde outras pessoas podementrar e comentar sobre o que está escrito. É uma ferramenta colaborativa,diferenciando-se assim de outras ferramentas como chat, fórum, lista dediscussões, devido a possibilidade de interação, acesso e atualização dasinformações através de comentários e postagens. “Este software pode serutilizado diretamente da rede [...] a aparência deles é tão simplória quanto à dobloco de notas do Windows”.(VERSIGNASSI, 2001). De todas as plataformas oBlogger talvez seja a mais simples de utilizar. Com apenas três passos o usuáriojá tem um endereço de blog para ir incrementando e postando seus interesses.
  21. 21. 2 1 Figura 2: página inicial do servidor Blogger, um dos mais usados no mundo. Agora, falando um pouco sobre o uso do blog pedagogicamente, digo queele propõe uma abordagem diferenciada onde professores de diversas áreas deconhecimento sejam capacitados a serem co-autores de atividades e assuntosque podem ser abordados com os alunos ao mesmo tempo em que vãoconstruindo intimidade com a ferramenta. Com essa dinâmica, professores ealunos tornam-se parceiros na aprendizagem, um interagindo com o outro,propagando e construindo aprendizagens juntos. [...] um procedimento, que está em diálogo constante com o contexto, as circunstâncias e os indivíduos envolvidos no processo, admitindo-se, assim, que este tenha modificações em função das variáveis envolvidas (HERNÁNDEZ e VENTURA, 1998, p.61). A utilização do blog vinculado no fazer pedagógico faz com que o professorse transforme em um mediador de todo o processo, levando o educando aalcançar autonomia necessária para aquisição de aprendizagens significativas. “Aautonomia vai se construindo na experiência de várias, inúmeras decisões, quevão sendo tomadas” (FREIRE, 1996). Os blogs por apresentarem uma estrutura dinâmica de trabalho favorecema busca de informações autônomas e críticas. Sintetiza todas as fases de umtrabalho de pesquisa ou projetos desde a criação, passando pelas fases dedesenvolvimento, implantação, execução bem como as considerações finaismostrando o todo do processo. Para Gutierrez (2004), os blogs sintetizam esteespírito de cooperação e interação através de projetos que desencadeiam entre osparticipantes o exercício da expressão criadora, artística e hipertextual.2.1 As relações do blog no quotidiano escolar
  22. 22. 2 2 O surgimento das ferramentas de publicação amigável quebrou de maneiraeficaz as barreiras da tecnologia, permitindo que professores e seus alunosaproveitem com presteza a Internet como uma tecnologia que rompe os limites deespaço e tempo, conectando culturas e linguagens, viabilizando a comunicaçãonuma escola integral. Neste sentido Silva (2003) diz que “na medida em que há uma aproximaçãoefetiva das novas tecnologias de comunicação, alunos e professores podem fazerparte de uma nova escrita de uma nova dinâmica educacional, participando dodesenvolvimento desses gêneros emergentes, ao invés de ficar à margem desteprocesso”. Assim, paulatinamente alguns professores com seus alunos vêm utilizandoesta ferramenta para derrubar as barreiras existentes na sala de aula, para ir abusca de um aprendizado nas comunidades virtuais. Neste momento, possodescrever o que uma das professoras destacou no questionário revelou, sendo: Corroborando, a Professora Diamante1 (2010), disse que: - Utilizei ao trabalhar poesias. Os alunos leram vários tipos dentro doassunto pedido na Internet, produziram suas próprias, postaram no blog e leramas dos colegas. Países como os Estados Unidos da América (EUA), Canadá, Inglaterra eEspanha se destacam no uso dos blogs como ambientes de aprendizagem.Gutierrez (2004), relata que “os blogs estão se consolidando como ambientes deconstrução cooperativa do conhecimento e estão sendo utilizados em projetoseducacionais”. Aqui no Brasil, o uso desta ferramenta tecnológica no sistema educacional,apesar de perceber o crescimento, ainda não atingiu a maior parte das nossasescolas. Se delimitarmos os blogs da Rede Municipal de Sapucaia do Sul,podemos constatar nos 27 existentes. Assim descrito, segue a análise das entrevistas realizadas no início do mêsde outubro de 2010. Neste período podemos perceber as últimas atualizações dos1 Será utilizado nome de pedras preciosas para a identificação das reflexões realizadas pelosprofessores, obtidas através dos questionários
  23. 23. 2 3blogs das escolas/setores municipais de Sapucaia do Sul. São blogs com poucomovimento, como mostra a Figura 3. mai/08 1 1 dez/09 5 1 mar/10 2 mai/10 jun/10 3 jul/10 ago/10 2 set/10 9 1 out/10 Figura 3: atualizações dos Blogs das Escolas/Setores Municipais A figura 3 nos revela o descompromisso de muitas escolas/setores com autilização saudável dessa ferramenta que integra toda a comunidade e realizagrandes trocas com outros tantos recantos. Mas se percebe, que há ummovimento de educadores estimulando o uso de blogs na educação, tendo emvista as inúmeras atividades colaborativas e cooperativas que essa tecnologiapropaga. Na entrevista realizada com a Coordenadora do Polo TecnológicoEducacional e da Informática Educativa do município, comenta sobre o uso dessatecnologia nas escolas, salientando que: Atualmente acredito que os professores já estão perdendo o medo de utilizá-lo. Acredito que houve uma certa resistência no início por insegurança. Alguns professores não se sentiam preparados para fazer e alimentar um blog, mas, diante de excelentes exemplos que temos na própria rede outros foram se aventurando e hoje acredito que quase 100% das escolas tem seus blogs. Ainda há o que ser melhorado, repensado, mas estamos no caminho. As mudanças não são feitas de
  24. 24. 2 4 “hoje para amanhã”, ela é gradual, mas deve ser contínua (GUISALBERTI2, 2010). Assim, essa tecnologia influencia o processo de ensino e aprendizagem, oque nos leva a refletir sobre o fato e buscar novas práticas. A escola e acomunidade não devem caminhar separadamente. O blog educacional pode serconsiderado um espaço eletrônico individual ou coletivo, próprio para se partilharinformações, ideias, opiniões, materiais e referências. Os blogs não são ambientes estáticos com formato definido, pois podemser construídos e modificados conforme as necessidades dos professores ealunos, potencializando espaços de autoria e autonomia. Na pesquisa realizada por Aguaded e Baltazer (2005), apresentam umatipologia de blog de ensino. De acordo com as autoras, os blogs de professores,na maioria das vezes funcionam como um “tipo de diário do professor, um localonde disponibilizam informações sobre as aulas, o programa, a matéria dada,bibliografias, etc”. Na verdade, pelo percebido, tem a função de uma vitrina dotrabalho produzido pelo professor e que normalmente não tem a possibilidade deinteração e comunicação entre alunos e professor. Na busca de desenvolver a escrita do educando, surgiram os blogs dosalunos, produzidos por eles mesmos, mas incentivados pelos professores. Muitasvezes, são criados para ser avaliada em uma determinada disciplina; funcionandocomo um diário pessoal ou ser desenvolvidos por um grupo de alunos com oobjetivo de estabelecer uma comunicação, um estudo ou uma discussão de ideias,etc. Estas são algumas ideias da utilização do blog vinculado aos estudos.Aguaded e Balatzar (2005), ressaltam que os alunos podem usar os blogs com oobjetivo de publicar seus trabalhos. Desta maneira, na perspectiva de Primo e Recuero (2003), o blog possibilitanovas modalidades de produção textual coletiva, “tratando de autoria não apenas2 GUISALBERT, Simone Serafim. Registro sobre a visão da Coordenação do Polo TecnológicoEducacional e Informática Educativa no uso do blog. Entrevista concedida a Cledir Rocha Pereira.Sapucaia do Sul, 28 set. 2010.
  25. 25. 2 5o que toca a leitura ou escolha entre alternativas pré-configuradas, masfundamentalmente no que se refere à própria redação hipertextual”. A construção de um hipertexto cooperativo, através do uso dos blogs, se dána medida em que o leitor de um texto pode concordar ou discordar daspostagens, expondo seu posicionamento através dos comentários, ou como autor,criando assim novas reflexões para esta rede hipertextual. Podendo tambémvisitar outros blogs que se referem ao mesmo tema, inserindo links em seu próprioblog, criando espaços cooperativos e de negociação. Enfim, “mais do que seguirlinks e trilhas preestabelecidas nos websites, o blog permite ao blogueiro e aosinternautas criar novas trilhas, criar novos nós e links” (PRIMO e RECUERO,2003). Com isso, os blogs no quotidiano escolar são criados para dar umacontinuidade ao trabalho desenvolvido em espaços de sala de aula, fomentando otrabalho coletivo e motivando todos os alunos a participarem, escrevendo atravésde postagens e comentários, construindo questionamentos, publicando trabalhos,etc. A participação de todos os envolvidos, dá ao blog uma dinâmica e oenriquece. Pelo retorno obtido na coleta de dados, através do questionário, revelao desejo que os professores tem de adotar esta ferramenta na prática pedagógica,como mostra a Figura 4: Não 1 Si m 21 Ta l vez 10 0 5 10 15 20 25 30 Figura 4: Tu adotarias o blog na prática pedagógica? Outro lado positivo da utilização dessa ferramenta é o fato de proporcionaraos alunos o desenvolvimento de escritas não apenas para o professor quecostuma ser o leitor colaborativo, mas para um público muito mais extensivo, oque o faz pensar na escrita de maneira cuidadosa.
  26. 26. 2 62.2 Aprendizagem colaborativa com o uso do blog A aprendizagem colaborativa com o uso do blog é centrada nos alunos,favorecendo o estudo em grupo, tão desejado pelos educadores. Os alunospodem ir a busca da construção de novos conhecimentos a partir da reflexão dasdiscussões, o que vai desenvolver o pensamento crítico do aluno, desviando doprocesso de ensino e aprendizagem da memorização. Construir conhecimento em grupo tem o potencial para aumentar oengajamento do aluno nas atividades educacionais e alcançar melhoresresultados do que com o estudo tradicional e individualizado. Nesta aprendizagem colaborativa, a figura do professor se desprende daautoridade e se transforma em um orientador do grupo e um coordenador de todoo processo. A diferença essencial entre a educação tradicional e a aprendizagemcolaborativa estão claras na tabela 1. (SANTORO e PIMENTEL, 2009) Tabela 1: educação tradicional versus aprendizagem colaborativa EDUCAÇÃO TRADICIONAL APRENDIZAGEM COLABORATIVAEstudo isolado Estudo em grupoProfessor autoridade Professor coordenadorAluno: recipiente a ser preenchido Aprendiz: transforma informações emcom informações do professor conhecimento através da interação socialAprendizagem reativa e passiva Aprendizagem ativa e investigativaMemorização de informações Discussões e construção do conhecimentoSeriação no tempo Formação de grupo em função da competênciaÊnfase no produto Ênfase no processoAvaliação pontual, somativa e Avaliações continuadas, formativas erealizada pelo professor realizadas colaborativamenteSala de aula Ambiente computacional de aprendizagem Fonte: SANTORO e PIMENTEL, 2009.
  27. 27. 2 7 Observando e refletindo sobre essa tabela, podemos perceber que aspessoas podem aprender em grupo, e o mais importante, esta aprendizagem podeter o auxílio do computador através de ambientes que interagem e possibilitam aaprendizagem em grupo, que desenvolvam “atividades tanto com objetivoscognitivos com interação social”. (STAHL et al, 2006). Gomes e Lopes (2007) apresentam uma representação esquemática daexploração dos blogs como recurso ou como estratégia pedagógica, como é vistona figura 5: Figura 5: representação esquemática da exploração dos blogs como recurso ou como estratégia pedagógica. (GOMES e LOPES, 2010). Logicamente que as estratégias e atividades propostas pelos professores,independente do ambiente e ou recursos que utiliza, vão depender daepistemologia, da sua concepção de aprendizagem, conhecimento do aluno, queapoia sua prática. Não será apenas a utilização do blog por si só, como mais umaferramenta pedagógica que vai desencadear um trabalho pedagógico rico. Oprofessor terá que se posicionar como adepto a essa ferramenta com vínculosfortemente realizados com seu planejamento para o sucesso.
  28. 28. 2 8 Destacando algumas respostas trazidas pelos professores pesquisados,eles destacam nas suas reflexões a utilização dessa ferramenta vinculada comsua prática de sala de aula, onde mais de 87% sugerem a utilização do blog paraa postagem de atividades e para postagem de temáticas para serem discutidaspelo grupo de alunos, conforme a figura 6 nos mostra. Não usaria/desconheço 3 Integração com a comunidade 6 Eventos da escola 18 Postagem para aulas/atividades 28 0 5 10 15 20 25 30 Figura 6: utilidades do Blog, no dia-a-dia da escolar O blog pode, desta maneira, ser usado para apoiar diferentes métodos deaprendizagem colaborativa. Na tabela 2, é apresentado um comparativo depropostas de uso do blog em três proposições de trabalho (MARQUES et al,2010).
  29. 29. 2 9 Tabela 2: comparativo de aprendizagens colaborativas com o uso do blog Fonte: MARQUES et al, 2010. Na aprendizagem cobaborativa baseada em Projetos, os estudantesconstroem um projeto de aprendizagem. A produção do projeto é dividida emetapas e, em cada uma delas, os alunos produzem e registram documentos e oprofessor orienta, definindo e coordenando as etapas. Os alunos refletem,formulam questões e expressam dúvidas sobre as produções dos demais colegase do próprio grupo. A função do projeto é favorecer a criação de estratégias de organização dosconhecimentos escolares em relação ao tratamento de informações e a relaçãoentre os diferentes conteúdos em torno de hipóteses, facilitando aos alunos atransformação da informação procedente dos diferentes saberes disciplinares emconhecimentos próprios (HENDANDEZ e VENTURA, 1998). O blog usado nesta concepção serve para o registro das produções dadisciplina, para promover discussões e interações entre os grupos de alunosdurante o desenvolvimento dos projetos. Estes pequenos grupos de trabalho criam
  30. 30. 3 0e mantêm os blogs atualizados com as informações da temática em questão. Asatualizações são apresentadas através de postagens e a turma colabora com ocrescimento do projeto através da troca de comentários. Os educadores discutem,refletem e reorganizam seus trabalhos com as sugestões com colegas,possibilitando o desenvolvimento de competências e habilidades, como anegociação e capacidade argumentativa. Já na aprendizagem baseada com problemas, os alunos agem pararesolver problemas em grupos. Neste momento, os alunos negociam ecompartilham conhecimentos, o que favorece a compreensão e a resolução doproblema em questão (STAHL, 2010). Nesta ideias de trabalho, o educador é o administrador do blog, define oproblema, posta e acompanha as respostas dos alunos que realizam as trocasatravés dos comentários, na busca da solução do problema. Por último, a aprendizagem baseada em discussão. Os alunos aprofundamo conhecimento sobre a temática a partir das discussões em grupo. Este tipo detrabalho vinculado ao blog, busca a investigação progressiva sobre um tópico emquestão. O espaço do blog pode ser usado tanto para o registro de tópicossugeridos, bem como a construção de discussões dos alunos através doscomentários. A figura do professor neste processo é coordenar as discussões dosalunos, emitindo também comentários. Outra possibilidade de utilização do blog naconcepção de discussão é a criação desta ferramenta pelos próprios alunos,postando temas para serem discutidos por todo o grupo. Desta maneira, o blog pode favorecer a interação e uma grandecolaboração entre alunos e aumentando o grau de participação nas atividadespropostas à turma. 2.3 Blog: um canal de comunicação entre educador e educando Novas informações derrubam velhas certezas, impedem teorias,reformulam leis, transformam hábitos, alteram práticas, mudam rotinas depessoas. Informações se deslocam por todo o mundo. Todos precisam estar em
  31. 31. 3 1constante ‘’estado de aprendizagem’’ sobre tudo. Com estas palavras de Henski(2004, p. 100), início este capítulo no qual abordagem uma nova maneira decomunicação entre professores e seus alunos. Na educação, a comunicação é essencial. Desta maneira, nos temposatuais, os profissionais da educação estão se preocupando com a qualidade destacomunicação nas atividades, tanto na construção dos materiais didáticos, planosde trabalho, avaliação, como também, na seleção do material de apoio, com o usode recursos tecnológicos, facilitadores desse processo. Essas mudanças no cenário da escola, fortalecidas pela inserção das novasTecnologias da Informação e Comunicação (TICs), provocam o surgimento de umnovo canal de comunicação entre alunos e professores, como revela oquestionário de coleta de dados. Hoje é inconcebível a educação sem o uso das TICs. A prática torna-se-iaobsoleta, enfadonha e desconectada da realidade, principalmente noreconhecimento e uso da imagem para a facilitação da aprendizagem. Também éimportante na atualização da informação e na aproximação com a nova geraçãoque cresceu em meio a resolução de problemas via tecnologia, a qual tem o deverde “falar o mesmo idioma” (SAFIRA, 2010). Assim, do ponto de vista dos professores, importa tornar essa relação maisaberta e confiante, a fim de estabelecer novos entendimentos, na busca dacooperação e reciprocidade de duas propostas de trabalho, na solução deproblemas e construção de projetos. O que importa, na utilização do blog como um canal de comunicação entreeducadores e educando, é ressignificar a escola, a prática pedagógica, a visãodos professores. O usuário dessa ferramenta constrói produções de sua autoria oude outrem, inserindo imagens e sons, disponibilizando o espaço para comentários,observações, reconstruções de outros internautas. Para montar e manter um blog com os alunos, é necessária maturidade esegurança para o enfrentamento de futuros dilemas. Sabemos que o diáriotradicional, ainda no papel, teve uma evolução significativa, evoluiram para umaplataforma online, em seus vários usos, formas e aplicações. Dentro da escola, o
  32. 32. 3 2blog vem sendo defendido como enriquecimento, um novo meio de comunicação,o qual apresenta inúmeras vantagens, como:• Interface de fácil manuseio.• O professor com essa ferramenta torna-se mediador na construção do conhecimento.• Favorece a integração de leituras e escritas, incentivando a autoria.• Desperta a criatividade, através da livre escrita.• Promove a autoria e a co-autoria.• Incentiva a escrita colaborativa, a partir da partinha de informações de interesse comum.• Desenvolve a opinião pessoal, o pensamento crítico e a capacidade de argumentação.• Explora o conteúdo de forma ilimitada, pela hipertextualidade.• Incentiva a construção do conhecimento extraclasse de forma criativa e divertida.• Explora a formação de comunidades mais amplas do que as fixadas nos bairros.• Desenvolve a pesquisa-ação e a seleção de informações.• Potencializa a participação ativa dos pais na vida escolar dos filhos.• Desencadeia a interação entre a turma. Como recurso de aprendizagem, o blog incorpora ideias defendidas por Freire(1996), que via a aprendizagem como uma condição não individualizada, masconstruida na interação social. Vigotsky (1989), defende que a alavanca para aaprendizagem está na interação professor-aluno. Este processo de comunicação pode resultar na integração das novasinformações, transformando-as em saberes. Neste contexto, o blog tem um papelde destaque, pois facilita interações do sujeito com as informações que lhe sãoapresentadas e estrutura a negociação cognitiva que ocorre com frequência entrea informação e o conhecimento.
  33. 33. 3 3 Assim, aluno e professor passam a interagir com significado, com autonomia,numa relação dinâmica em que os saberes não são repassados ao aluno de formavertical, porque desmistifica o papel do professor. O saber e o conhecimento estãoem todo o ambiente escolar, inclusive no virtual, ou seja, no blog.
  34. 34. 3 4 3 RELATO DE EXPERIÊNCIA: USO DO BLOG NO PROCESSO ESCOLAR O uso de ferramentas oferecidas nos dias de hoje pelas TIC’s para colaborare se integrar na relação do ensino e aprendizagem, tornou-se realidade na EscolaMunicipal de Ensino Fundamental Justino Camboim, localizada no município deSapucaia do Sul/RS. Devido à necessidade de oferecer aos educadores da escola ea comunidade escolar a possibilidade de interagir e construir com cooperação,possibilitando a cada aos integrantes do processo, não apenas serem consumidoresdo conhecimento, mas construtores, através da utilização do blog nas aulas deProjeto do Laboratório de Informática (Labin). Esta ferramenta passou a fazer parte do quotidiano da escola em meados domês de março de 2009, ou seja, pouco mais de 570 3 dias. Lembro-me que foi umgrande desafio, pois aprender a construir e administrar uma ferramenta virtual, emnome de uma instituição de ensino, não foi fácil, por que inúmeras responsabilidadesestão diretamente ligadas ao blog, como por exemplo, o uso de imagens dosprofessores, de suas atividades, bem como as dos alunos da escola. Mas pouco apouco essa situação foi sendo organizada para e adequada ao uso dessa. Com a construção dessas reflexões por alguns educadores, decidiu-se pelacriação do Blog da Escola3, que pertence a todos os professores e demaisseguimentos da escola. O blog já referido é administrado pelos professores doProjeto Labin, que perpassa todos os anos, as séries e as etapas que fazem parteda organização curricular.3 Fonte: EMEF Justino Camboim <http://justinocamboim.blogspot.com> Acesso em 10 out.2010.
  35. 35. 3 5 No Blog são postadas as atividades desenvolvidas pelos alunos e seusprofessores, os projetos interdisciplinares, os eventos desenvolvidos pela escola eas atividades envolvendo a história da escola. Estes dados, após sua postagem, sãocomentados pelos alunos através de registros que demonstram as ideias esentimentos sobre as temáticas em questão. Por meio desta ferramenta virtual, os alunos se sentem responsáveis pelo querefletem e escrevem, pois afinal, não ficam arquivado entre os muros da escola esim, na rede mundial de computadores, onde recebem o retorno de muitosinternautas relacionados às produções. Com essa combinação, a aula não se limitaapenas ao quadro-verde, a uma lousa, pois o que for construído ultrapassará alinearidade das folhas de papel e será levado para o mundo através das publicaçõesonlines. No quotidiano escolar do Justino Camboim, podemos considerar que houveuma mudança, ocorreu uma nova visão sobre a importância do registro dasatividades escolares, saindo dos Diários de Classe e indo para todos os locais nãoimaginados antes da utilização do blog. São atividades simples, mas consideradas importantes devido à ligação com odia-a-dia da escola e o despertar da emancipação e a reflexão em que os alunos sãodesafiados. Podemos listar, nessa vida do blog da Escola, atividades como:• Concurso de Frases4: ao invés de registrar nos pequenos folhetos as frases, foram digitadas no blog, para depois serem lidas e escolhidas as mais criativas para a futura fixação em nosso refeitório.• Quem sou eu?5: aqui, foi publicada uma foto de um funcionário da escola quando jovem. Os alunos foram desafiados a registrar quem seria essa pessoa e como ela estaria nos dias atuais (descrições físicas e afetivas).4 Disponível <http://justinocamboim.blogspot.com/2010/05/este-e-o-1-concurso-de-frases-que.html>Acesso em 15 out.20105 Disponivel <http://justinocamboim.blogspot.com/2009/05/quem-sou-eu_21.html> Acesso em 15out.2010
  36. 36. 3 6• Homenagem as Mães6: nesta tarefa, os alunos expuseram seus sentimentos para suas mães, colocando em palavras todas o seu carinho.• São João7: tarefa da Gincana de São João da escola, os alunos deveriam registrar quem eram os personagens ocultos. Uma interação entre o dia-a-dia da escola, com a tecnologia presente nela. Assim, desde a criação do Blog da Escola, não se deixa mais em papéis oregistro de atividades ricas e que promovem a possibilidade de trocas com outros eimagináveis locais. Eventos corridos durante o período letivo, envolvendo datas comemorativas,bem como formaturas não deixam de aparecer na nossa escola online, o blog. Aspostagens mais visitadas são justamente estas, como nos revela a figura 7:6 Disponível <http://justinocamboim.blogspot.com/2009/04/minha-mae-e-assim.html> Acesso em 15out.20107 Disponível <http://justinocamboim.blogspot.com/2010/07/sao-joao-edicao-09-2010.html> Acessoem 15 out.2010
  37. 37. 3 7 Figura 78: Gráfico das postagens mais visitadas no Blog da Escola Uma das curiosidades que posso destacar é que, as postagens mais visitadasnão são as mais comentadas. Muitos foram em busca de imagens postadas dosregistros e não com o objetivo de registrar um comentário. Esta é um das minhasreflexões que sempre realizo: os blogs deveriam ter a obrigatoriedade de, antes dovisitante sair da página, deixar um comentário, um registro sobre a visitaçãorealizada. A construção e a utilização dessa ferramenta online, nos levam a muitos cantosdo planeta. Isso podemos perceber nas visitações por países, como registrado nafigura 8. Figura 89: visitações por países no Blog da Escola Justino Camboim Até a metade do mês de outubro de 2010, tivemos no Blog da Escola o registrode 129 postagens e 2557 comentários, além de 132 recados no mural de recados.Este número semanalmente cresce, pois nosso blog diariamente está sendo visitado.8 Disponível < http://www.blogger.com/stats2.g?blogID=8328379762817470497#posts,ALL_TIME>Acesso em 16 de out. 2010. (Restrito)9 Disponível <http://www.blogger.com/stats2.g?blogID=8328379762817470497#audience,LAST_7_DAYS> Acesso em 16 out.2010. (Restrito)
  38. 38. 3 8Tivemos mais de quatro visitações diárias. Para um blog com menos de 2 anos deexistência é um bom número, a meu ver. Assim, a movimentação do blog é importante, pois o deixarmos sem o registro denovidades, os nossos visitantes não voltarão. Uma das ações importantes paraconquistar mais visitantes e para a troca de ideias é transformar o Blog emseguidores de outros. Assim é criada uma rede de comunicação e de interessescomuns. A vinda desta ferramenta para os dias escolares só veio a ajudar aconstrução do conhecimento e o despertar de competências e de novas atitudes queos professores, alunos e comunidade escolar deverão ter. Não posso pensar emuma escola sem uma comunicação além dos muros escolares. A escola deve estarpresente em todos os espaços, inclusive o virtual.3.1 Metodologia Para a realização deste estudo foi traçado um percurso, visando promover umasequência lógica que ligasse os dados empíricos à questão inicial e às análisesfinais. Desta maneira, realizou-se uma pesquisa exploratória do tema em questão,descrevendo as dúvidas e incertezas dos mais de 90 docentes, que lecionam naEscola Municipal de Ensino Fundamental Justino Camboim, bem como doslaborataristas da Rede Municipal de Sapucaia do Sul/RS. As informações foram adquiridas através do universo das escolas da rede. Osdados foram coletados através de um questionário construído com ítens abertos eoutros fechados, que foram entregues via internet (e-mail) aos respectivosendereços eletrônicos dos envolvidos. Penso que essa estratégia de coleta dedados foi útil uma vez que a grande maioria já sabia lidar com o correio eletrônico.O estímulo junto a esses professores para a participação na pesquisa tornou,desta maneira, mais fácil e rápida, utilizando as estratégias anteriormentedescritas. Após, em posse desses dados, os mesmo foram analisados e incluídos dentrode um contexto. Devo lembrar que a aplicação do questionário sucitou à análiseconsiderando alguns vieses, tais como a diferença de percepção dos professores
  39. 39. 3 9devido ao desnível de idades; o grau de utilização da ferramenta virtual emestudos; impacto da percepção dos educadores, como formadores de opinião, etc. Também foi utilizada entrevista semi-estruturada com a Coordenação do PoloTecnológico Educacional e Informática Educativa, para a obtenção de informaçõesqualitativas sobre o uso dessa tecnologia nas escolas da rede, com possibilidadesflexíveis de introduzir variações que se fizerem necessárias durante a aplicação.Outro procedimento conveniente e indispensável na pesquisa da temática dos blogsfoi a observação direta dos professores, para a obtenção de determinados tipos deinformações, julgando-as sem interferências e com fidelidade e registrando aquelasque não apareceram durante a aplicação do questionário e da entrevista.3.2 Caracterização do contexto escolar Esta pesquisa teve como foco principal a Escola Justino Camboim, que iniciou suas atividades 06 de maio de 1961. Ela está localizada na região metropolitana de Porto Alegre, no município de Sapucaia do Sul/ RS. O município está a 19 km da capital dos gaúchos, tendo cerca de 126. 316 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2009) em uma área de 58,6 km². A primeira diretora foi à professora Ironi Scharlau. Havia neste ano, cinco professoras e oitenta e três alunos, ocupando um prédio pequeno de madeira com portão para a Rua Porto Alegre. Figura 9: escola no início das suas atividades na década de 60
  40. 40. 4 0 De acordo com o Regimento Escolar, atualmente a escola chama-se EscolaMunicipal de Ensino Fundamental Justino Camboim, criada pela Lei Municipal nº803, designada de acordo com a resolução 111/74 Conselho Estadual deEducação (CEED), através da portaria nº 43.839, publicada no Diário Oficial de17, de outubro de 1983. Hoje a Escola possui onze salas de aula, refeitório, laboratório deinformática, secretaria, sala de leitura, sala dos professores, quadra de esportes,salão para atividades especiais. Oferece, para sua comunidade o EnsinoFundamental completo (manhã e tarde) e Educação de Jovens e Adultos (noite), Em uma conversa informal com a direção da escola, Cezar Augusto KurtzRamgrab, comenta que a instituição existe há mais de 49 anos, iniciando suasatividades quando ainda pertencia à vizinha São Leopoldo, e, em agosto de 1961,ocorreu a emancipação administrativa, passando a escola ao atual município.Estudam na escola cerca de 700 alunos e trabalham 49 professores, 3orientadores educacionais, 2 orientadores pedagógicos, 2 secretários, 4 auxiliaresmunicipais e 11 servidores terceirizados, além do diretor e de 2 vice-diretoras. A organização interna da escola é definida em Regimento Escolar 2008,aprovado pelo Conselho Municipal de Educação. De acordo com o Projeto PolíticoPedagógico (PPP), a prática escolar distingue-se de outras atividades educativas,como as que acontecem na família, no trabalho, na mídia, no lazer e nas demaisformas de convívio social, por constituir-se em uma ação intencional, sistemática,planejada e continuada para crianças e jovens durante um período contínuo eextenso de tempo. O PPP desta escola reforça que ele próprio deve ser entendido comocompromisso: um processo que inclui a formulação de metas, objetivos e meios,segundo a particularidade da escola por meio da criação e valorização do trabalhopedagógico e administrativo, dividindo, responsabilidades com todos os membrosda comunidade escolar. Neste sentido, acentua-se a importância de desenvolverum PPP voltado para a promoção de valores sociais, para melhorar a qualidadede vida das pessoas.
  41. 41. 4 1 Para finalizar a caracterização desta instituição, é importante salientar quedepois de anos de reivindicação ao poder público, a escola está passando desdedezembro de 2009, por uma grande reforma, em todos os espaços pedagógicos,inclusive a construção de uma quadra poliesportiva coberta, que foi entregue nomês de outubro de 2010.
  42. 42. 4 2 CONSIDERAÇÕES FINAIS Trata-se na escola, hoje, de um dueto de luta entre a excelência e amediocridade. Há, de um lado, um número significativo de professores, diretores ealunos silenciosos e incompetentes que aceitam a ineficiência, o atraso, aimprovisação e a rotina  criadores da estagnação e do retrocesso  que podemlevar uma nação à perda da autonomia. Com estes, muitas vezes pactuam asfamílias e a sociedade, abrindo mão da vigência em nome de falsas e levianasfacilidades momentâneas e niveladoras. De outro lado, também com expressiva quantidade e principalmente comqualidade que o outro grupo não apresenta, há a luta pelo aperfeiçoamento e amelhoria contínua dos métodos, dos processos, das técnicas e das relações intra einterpessoais no processo de ensino e aprendizagem, na convicção de que a batalhado futuro se perde ou se ganha em cada espaço pedagógico desse País. Então, ao finalizar este trabalho, posso considerá-lo válido pelas experiênciasadquiridas com os envolvidos direta e indiretamente, pelos conhecimentosreformulados e construidos através das observações, das leituras e das reflexõesconfiguradas durante o período de execução. Vejo que, estando presente no sistema de ensino, a prática do educadorvem sofrendo modificações, o que é positivo. Atualmente o educador é umcoordenador, um articulador, um mediador no processo de ensinar e de aprender,visando assegurar os princípios e as finalidades da educação.
  43. 43. 4 3 Estas modificações que estão ocorrendo nas habilidades e competências doeducador requerem equilíbrio, respeito à ética profissional, ao conhecimento, à visãode conjunto e à persistência para o exercício da prática docente. Mas para esterepensar pedagógico ser mais responsável, o educador deve clarificar seu papelcomo verdadeiro profissional da educação, transformando-se  como já citadoanteriormente  em um mediador, um estimulador e um organizador desse projetode rompimento paradigmático para que, seja visualizado o verdadeiro sentido de ir,de estar e de integrar-se à escola e às tecnologias que a escola, nos dias de hoje,proporcionam à sua prática. Deste modo, processa-se a escola idealizada pelos educadores e pelacomunidade escolar e que, posso afirmar, não está distante de nós. É só abrirmos osolhos, olhar para os lados, ou seja, temos que querer vê-la, pois ela esta ao nossoalcance. A escola que está vinculando a tecnologia da informação e dacomunicação, no caso dos blogs, está muito viva, muito presente na atualidade e nasociedade. Isto faz com que as escolas de educação básicas estejam muito, mas muito afrente no desenvolvimento de um trabalho progressista, mais do que muitasinstituições de ensino superior, onde o ato de depositar, de narrar, de transferir, oude transmitir conhecimentos e valores aos educandos, os transformam em merospacientes (FREIRE, 1975) e no qual o professor é distanciado do aluno, pois é odono do saber e da autoridade. A instituição escolar não deve desempenhar papel de enraizamento, paraassegurar o cumprimento das suas atribuições socioeducativas, mantendo aharmonia saudável entre o institucional e a comunidade educacional. Desta maneira, a escola deve se dar conta de suas competências, como nosrevela Medina (2002), quando fala que o seu real objetivo de trabalho tem que ser arelação entre o que o professor ensina e o que o aluno aprende, assim, sentirá anecessidade da mudança em torno da ação pedagógica, transformando o aspectotradicional de seus objetivos e suas metas para uma ação reflexiva, onde esteprocesso irá construir uma nova reestruturação impulsionando novas ações, paratornar a tecnologia e a ferramenta blog como parte integrante do processo
  44. 44. 4 4vivenciado por todos os atores da escola, dando uma legitimidade às suascompetências e atribuições. Uma nova escola vai paulatinamente sendo construída como elo entre aeducação e a tecnologia, promovendo uma ação capaz de alterar positivamente oprocesso de ensino e de aprendizagem. A partir da reflexão sistemática sobre oquotidiano educacional, baseado em estudos que contraponham a conceitualizaçãojá enrijecida das suas ações já cristalizadas pelo senso comum. A partir de referênciais teóricos voltados para uma ação que atue naperspectiva da democratização do trabalho, isto é, aquela cuja ação caracteriza-sepela atitude reflexiva, pelo destaque ao pedagógico, pelo trabalho coletivo econstante dialogicidade, continuando a integração positiva do uso do blog nasescolas, visto que a verdadeira relação educacional não se faz sem um vínculoconfiável: o educador confiando nas potencialidades do blog e o blog colaborandocom o trabalho pedagógico do professor, construindo assim, um espaço escolar commelhorias na qualidade, na qual se buscará ideias inovadoras para o sucesso detodos os envolvidos no processo educativo. Assim a concepção de educaçãocontroladora e tecnicista que transversaliza a reprodução de falas e de didáticacomeçam a ficar em segundo plano. Com estas mudanças iniciais, a escola necessária e desejável começa a serconstituida, através da clarificação das atribuições sociais e educacionais, atuando apartir das reflexões, desafiando todos os envolvidos constantemente eproblematizando as crenças que norteiam a prática. Mobilizar os professores a refletirem sobre seu próprio trabalho é uma dasmais difíceis tarefas, principalmente atingir aquela parcela de resistentes àsmodificações que os novos tempos estão exigindo e que a Escola Justino Camboimestá passando, para que a integração real entre a ação pedagógica e o uso do blogse concretize definitivamente e que seja desvinculado da responsabilidade doslaborataristas da escola, que seja administrado por outros professores e que estestenham o desejo pedagógico da criação de blog com o alunado.
  45. 45. 4 5 REFERÊNCIASAGUADED, Ignácio; BALTAZAR, Neuza. Weblogs como recurso tecnológiconuma nova educação. Disponível em: <http://www.bocc.uff.br/pag/baltazar-neusa-aguaded-ignacio-weblogs-educacao.pdf >. Acesso em: 10 out. 2010.ANDRÉ, Marli E.D.A. ; LÜDKE, Menga. Pesquisa em educação: abordagensqualitativas. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1986. BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. Disponível em: <http:// www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1> Acesso em: 10 out.2010.CARVALHO, Rosa meire. Diários Íntimos na Era Digital: diário público,mundos privados. In: LEMOS, André; PALACIOS, Marcos (org). As Janelas doCiberespaço. Por Alegre, 2001, p. 232-253.ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL JUSTINO CAMBOIM. Projeto Político Pedagógico: Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos. Sapucaia do Sul: 2008.FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necesssários à práticaeducativa. São Paulo: Paz e Terra (Coleção Leitura) 1996.______. Pedagogia do Oprimido. 3.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.
  46. 46. 4 6 GANHÃO, Sérgio. Vamos Bloggar: um guião sobre blog. Disponível em: http://www2.fpce.ul.pt/pessoal/ulfpcost/te3aula2003/blog/ Acesso em: 10 out. 2010.GOMES, Maria João; LOPES, António Marcelino. Blogues escolares: quando,como e porquê?. Disponivel em: <http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/6487/1/gomes2007.pdf>Acesso em: 11 out.2010.GUISALBERT, Simone Serafim. Utilização dos blogs na Rede Municipal deEnsino de Sapucaia do Sul. Sapucaia do Sul, 28 set. 2010. Registro sobre avisão da Coordenação do Polo Tecnológico Educacional e Informática Educativano uso dessa tecnologia. Entrevista concedida a Cledir Rocha Pereira.GUTIERREZ, Suzana de Souza.. Projeto Zaptlogs: as tecnologias educacionaisinformatizadas no trabalho de educadores. Disponível em:<http://www.cinted.ufrgs.br/renote/set2003/artigos/projetozaptlogs.pdf>. Acessoem: 10 out. 2010.HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A Organização do Currículopor Projetos de Trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. 5. ed. PortoAlegre: Artmed, 1998.LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva. São Paulo: Loyola, 1998.MARQUES, Aline de Miranda; PIMENTEL, Mariano; SIQUEIRA, Sean. DinâmicasEducacionais com o Uso de Blogs: requisitos a partir de experiências.Disponível em: <http://www.inf.pucminas.br/sbc2010/anais/pdf/wie/st04_01.pdf>.Acesso em: 15 set. 2010.MEDINA, Antonia da Silva. Supervisão Escolar: da ação exercida à açãorepensada. 2. ed. Porto Alegre: Age, 2002. 167 p.PRIMO, Alex Fernando Teixeira; RECUERO, Raquel da Cunha. Hipertextocooperativo: uma análise da escrita coletiva a partir dos Blogs e da Wikipédia.Revista FAMECOS, Porto Alegre, n.22, dezembro 2003 (Quadrimestral). P. 54-65.Disponivel em: <http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/famecos/article/viewFile/233/177>Acesso em: 10 out.2010SANTORO, F. M. ; PIMENTEL, Mariano. . Tecnologias Computacionais paraEducação. In: CHRONOS - UNIRIO, v. 1, p. 83-91, 2009.SILVA, Jan Alyne Barbosa. Weblogs: multiplas utilizações, um conceito. IN:XXVI Congresso Anual em Ciência da Comunicação, Belo Horizonte, XXVI. AnaisINETERCOM, 2003. p.14 Disponível em: <
  47. 47. 4 7http://homer.nuted.edu.ufrgs.br/ObjetosPEAD2006/obj_blog/2003_NP08_silva.pdf>. Acesso em: 10 out. 2010.STAHL, Gerry; KOSCHMANN, Timothy; SUTHERS, Dan. Aprendizagemcolaborativa com suporte computacional: uma perspectiva histórica. Traduzidopor: Hugo Fuks, Tatiana Escovedo. Disponível em:<http://gerrystahl.net/cscl/CSCL_Portuguese.pdf>. Acesso em: 18 set. 2010.TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Teórico-metodológico da PesquisaQualitativa em Ciências Sócias: idéias gerais para a elaboração de um projetode pesquisa. Porto Alegre: Ritter dos Reis, 2001. (Cadernos de Pesquisa Ritterdos Reis). VERSIGNASSI, Alexandre. Weblogs reinventam o uso da Internet. Folha de São Paulo, 24 jan. 2001. Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u3961.shtml> Acesso em: 10 out. 2010.VIGOTSKY, Lev S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.135p.
  48. 48. 4 8APÊNDICE A - QUESTIONÁRIO UTILIZADO PARA A COLETA DE DADOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Curso de Especialização Mídias na Educação - Ciclo Avançado PESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.1. Caracterização do Pesquisado1.1. Sexo: ( ) Masculino ( )Feminino1.2. Idade: ( ) 18 a 25 ( ) 26 a 35 ( ) 36 a 45 ( ) mais de 46 anos
  49. 49. 4 91.3. Formação: ( ) Ensino Médio – Curso Normal ( )Ensino Superior ( ) Incompleto ( ) Completo. Qual?_____________________ ( ) Pós-graduação. Qual?_________________________________1.4. Atuação: ( ) Educação infantil ( ) Ensino Fundamental – Séries Iniciais ( ) Ensino Fundamental – Séries Finais ( ) Ensino Médio( ) Profissionalizante ( ) Educação de Jovens e Adultos ( ) Setor. Qual?_________________________________________1.5. Tempo de Atuação: ( )0a5 ( ) 6 a 10 ( ) 11 a 20 ( )21 a 30 ( ) mais de 311.6. Instituição em que trabalha: ( ) Municipal ( ) Estadual ( ) Particular ( ) Comunitária2. Foco da Pesquisa2.1. Qual a tua experiência como leitor de blogs? ( ) Nunca visitei ( ) Visitei algumas vezes ( ) Visito frequentemente2.2. Tens experiência como autor de blogs? ( ) Sim ( ) Não2.3. Pensas ser interessante o uso do blog no teu ano/série ou disciplina? ( ) Regular ( ) Bom
  50. 50. 5 0 ( ) Excelente2.4. Tu adotarias o blog na prática pedagógica? ( ) Não ( ) Sim ( ) Talvez2.5. Como o blog, eu posso fazer mais tarefas. ( ) Discordo totalmente ( ) Discordo em parte ( ) Não concordo, nem discordo ( ) Concordo em parte ( ) Concordo totalmente2.6. Pensas ser importante a integração das TIC’s (Tecnologia da informação e comunicação) na tua prática? Explica.__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.7. Relata como pensas que utilizarias especificamente o Blog, no dia-a-dia da escola?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.8. Já utilizastes o blog na prática? Se a resposta for positiva, relate como?___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  51. 51. 5 1__________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.9. Tens receio na utilização do blog na escola? Se positivo, lista quais?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.10. Como o blog, poderá melhorar a relação do ensinar e do aprender?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  52. 52. 5 2 APÊNDICE B – ENTREVISTA REALIZADA COM A COORDENADORA DO POLO TECNOLÓGICO EDUCACIONAL E DA INFORMÁTICA EDUCATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Curso de Especialização Mídias na Educação - Ciclo AvançadoPESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.1. Caracterização do Pesquisado
  53. 53. 5 31.1. Sexo: ( ) Masculino ( X )Feminino1.2. Idade: ( ) 18 a 25 ( ) 26 a 35 ( X ) 36 a 45 ( ) mais de 46 anos1.3. Formação: ( ) Ensino Médio – Curso Normal ( )Ensino Superior ( ) Incompleto. Qual?___________________ ( X ) Completo. Qual?Letras: Português/Literatura ( X ) Pós-graduação. Qual?_Tecnologias em Educação (em curso)1.4. Atuação: ( ) Educação infantil ( ) Ensino Fundamental – Séries Iniciais ( ) Ensino Fundamental – Séries Finais ( ) Ensino Médio( ) Profissionalizante ( ) Educação de Jovens e Adultos ( X ) Setor. Qual?_Coord. Informática Educativa/Pólo Tecnológico1.5. Tempo de Atuação: ( )0a5 ( X ) 6 a 10 ( ) 11 a 20 ( )21 a 30 ( ) mais de 311.6. Instituição em que trabalha: (X ) Municipal ( ) Estadual ( ) Particular ( ) Comunitária2. Foco da Pesquisa2.1. Pensas ser importante a integração das TIC’s (Tecnologia da Informação e Comunicação) na tua prática dos laboratoristas? Explica. Sem dúvida alguma! Estamos na era das tecnologias e faz-se necessário que o professor acompanhe esta nova concepção de ensino que se faz presente já dentro dos lares de nossos alunos. Há poucos dias li uma frase que ilustra bem o que quero dizer: “Nossa educação é feita em escolas do século XIX, com professores do século XX e alunos do século XXI.” (Revista Carta na Escola.Março/2010). A integração das TIC’s, acredito, é algo indispensável para que nós professores possamos “concorrer” de igual para igual com as
  54. 54. 5 4 inúmeras tentações que cercam nossos alunos. Certamente se forem usadas de forma planejada, elas além de excelente ferramenta de trabalho é um estímulo a mais para mantermos nossos alunos na escola.2.2. O que é Blog para ti? Blog para mim é uma ferramenta de mil possibilidades. É uma forma de difundir e buscar informação, é um ambiente de troca. Com um blog podemos brincar e ao mesmo tempo informar, mostrar nossas próprias produções e de outrem, enfim, é uma ferramenta maravilhosa, gratuita e que está aberta a tantas outras possibilidades.2.3. Já utilizastes o blog na prática? Se a resposta for positiva, relate como? Já utilizo o blog há muitos anos. Sempre foi uma experiência positiva. Já usei para postar produções de alunos, de colegas, aberto para interação dos pais, o que aproxima muito os pais da escola. Também já criei blogs com fins específicos de informar e auxiliar como o da Educação Inclusiva e o blog Afro.2.4. Relata como são utilizados os Blogs das escolas da rede no quotidiano das realidades? Temos excelentes trabalhos. Em geral eles são utilizados para mostrar as produções dos alunos ou como ambiente de interaçao entre alunos, comunidade e escola.2.5. Tens receio na utilização do blog pelas escolas da rede? Se positivo, lista quais? Se negativo, relate por quê? Não tenho receio nenhum. Com já disse antes os blogs só vem a acrescentar. Eles são uma forma muito legal de integração entre comunidade e e escola. Os pais ficam muito orgulhosos de verem o trabalho de seus filhos expostos, o professor tem a oportunidade de compartilhar seu trabalho e ele é totalmente aberto a novas idéias.
  55. 55. 5 52.6. Como o blog, pode ou poderá melhorar a relação das escolas da rede entre elas mesmas? O blog pode ser usado como um ambiente de interação, comunicação e parcerias, como a que fizemos na época das eleições, lembra?2.7. Tens dificuldades em fazer a rede trabalhar com essa ferramenta virtual? Descreva tanto positivamente como negativamente. Atualmente acredito que os professores já estão perdendo o medo de utilizá- lo. Acredito que houve uma certa resistência no início por insegurança. Alguns professores não se sentiam preparados para fazer e alimentar um blog mas, diante de excelentes exemplos que temos na própria rede outros foram se aventurando e hoje acredito que quase 100% das escolas tem seus blogs. Ainda há o que ser melhorado, repensado, mas estamos no caminho. As mudanças não são feitas de “hoje para amanhã”, ela é gradual mas deve ser contínua.2.8. Como está sendo fomentada pela Coordenação de Informática Educativa do município, a maior utilização dessa ferramenta? O município dispõe de um NTE – Núcleo Tecnológico Educacional, que é voltado exclusivamente para formação de professores e, sem dúvida, haverão muitas formações voltadas tanto para uma boa utilização dos blogs quanto de outras ferramentas de mídias e tecnologias.2.9. Existem hoje mais Blogs ativos ou inativos na rede? Se a afirmação for positiva, relate por que ocorre esse fenômeno. Se negativo, descreva da mesma maneira. Acredito que mais blogs ativos. Alguns são alimentados quase que diáriamente, outros nem tanto. A maioria deles está ativa mas ainda falta uma dedicação maior do laboratorista no sentido de desenvolver projetos que incluam o blog em sua prática, também devido ao fato de a internet de nossa
  56. 56. 5 6 rede ser um pouco deficitária, o que dificulta o carregamento de páginas, por exemplo.2.10. Dentre os Blogs ativos o que tu podes destacar para nós? Não sei se seria justo destacar alguns em detrimento de outros mas, ao mesmo tempo, não posso deixar de citar belíssimos exemplos como o blog da escola Justino Camboim, da escola Júlio Stroher e da escola Santos Dumond , dentre outros. ANEXO – GRÁFICOS DA COLETA DE DADOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO INTERDISCIPLINAR DE NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Curso de Especialização Mídias na Educação - Ciclo AvançadoPESQUISA: Utilizando o espaço dos blogs, no quotidiano escolar.1. Caracterização do Pesquisado
  57. 57. 5 71.1.Sexo: Masculino 3 Feminino 29 0 5 10 15 20 25 301.2. Idade: 18 a 25 2 26 a 35 15 36 a 45 11mais de 46 anos 4 0 5 10 15 20 25 301.3. Formação:
  58. 58. 5 8 Ensino Médio - Curso Normal 3 Ensino Superior - Incompleto 7 Ensino Superior - Completo 11 Pós-graduação 11 0 5 10 15 20 25 30Ensino Superior Incompleto: Pedagogia 5; Biologia 1; Educação Física 1.Ensino Superior Completo: Letras 2; Pedagogia 5; Química 1; Ciências e Matemática 1; História1; Educação Física 1.Pós Graduação: Gestão Escolar e Psicopedagogia Institucional 1; Psicomotricidade Relacional 1;Educação Infantil 1; Supervisão Escolar e Administração Escolar 1; Gestão Escolar 2;Psicopedagogia 3; Supervisão Escolar 1; Educação Ambiental 1.1.4. Atuação: Educação Infantil 4 Ensino Fundamental - Anos Iniciais 21 Ensino Fundamental - Séries Fianis 5 Educação de Jovens e Adultos 8 Setor 10 0 5 10 15 20 25 30Setor: Supervisão Escolar 3; Orientação Educacional 2; Sala de leitura 1; Telecentro 1; Direção 1;Vice-direção 1; Auxiliar de Disciplina 1.1.5. Tempo de Atuação: 0a5 6 6 a 10 8 11 a 20 10 21 a 30 8 mais de 31 anos 0 0 5 10 15 20 25 30
  59. 59. 5 92. Foco da Pesquisa2.1. Qual a tua experiência como leitor de blogs? Nunca visitei 2 Visitei algumas vezes 19 Visito frequentemente 11 0 5 10 15 20 25 302.2. Tens experiência como autor de blogs? Sim 10 Não 22 0 5 10 15 20 25 302.3. Pensas ser interessante o uso do blog no teu ano/série ou disciplina? Regular 3 Bom 17 Excelente 12 0 5 10 15 20 25 30
  60. 60. 6 02.4. Tu adotarias o blog na prática pedagógica? Não 1 Sim 21 Talvez 10 0 5 10 15 20 25 302.5. Como o blog, eu posso fazer mais tarefas. Discordo totalmente 1 Discordo em parte 1 Não concordo, nem discordo 5 Concordo em parte 15 Concordo totalmente 10 0 5 10 15 20 25 302.6. Pensas ser importante a integração das TIC’s (Tecnologia da informação e comunicação) na tua prática? Explica. Se houver planejamento 1 Desde que funcionem 2 Elevação da qualidade 4 Para pesquisar 1 Maior envolvimento dos alunos 11 Auxílio no processo ensino-aprendizagem 22 0 5 10 15 20 25 30
  61. 61. 6 12.7. Relata como pensas que utilizarias especificamente o Blog, no dia-a-dia daescola? Não usaria/desconheço 3 Integração com a comunidade 6 Eventos da escola 18 Postagem para aulas/atividades 28 0 5 10 15 20 25 302.8. Já utilizastes o blog na prática? Se a resposta for positiva, relate como? Sim 13 Não 19 0 5 10 15 20 25 30 Fonte de pesquisa 3 Suporte ao aluno 3 Atividades dos alunos 4 Eventos da escola 5 0 5 10 15 20 25 302.9. Tens receio na utilização do blog na escola? Se positivo, lista quais?
  62. 62. 6 2 Não 28 Sim 4 0 5 10 15 20 25 30As respostas positivas destacamos: 2 respostas devido a falta de autorização dos pais ouresponsáveis para o uso da imagem; 1 para a dependência (vício); 1 por não dominar a máquina.2.10. Como o blog, poderá melhorar a relação do ensinar e do aprender? De forma imediata 4 Divulgação de projetos 5 Aprendizado mais interesante 13 Trocas 15 0 5 10 15 20 25 30

×