O que é Design Estratégico - Escola de Design Unisinos

28.291 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design, Negócios
2 comentários
48 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12.581
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
48
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que é Design Estratégico - Escola de Design Unisinos

  1. 1. design design estratégico 1
  2. 2. produto 2 d demanda consumo conceito produçao mkting venda comunicação eventos serviço experiência engenharia custos materiais tecnologias direta internet tendencias custos propaganda pesquisa analise dsitribuiçao d d
  3. 3. todo o produto é um sistema: sistema-produto 3
  4. 4. estratégia: projetar o processo
  5. 5. design design de produto fashion design design de comunicação interior design furniture design food design urban design design de serviços experience design design territorial
  6. 6. As três mutações da cultura de projeto 4
  7. 7. Por todos esses motivos a área de pertinência da cultura de projeto ( design ) se tornou mais abrangente e está caracterizada por 3 grandes mutações :
  8. 8. 1. tema da experiência de consumo ( e do consumidor) mercado hoje, é caracterizado pela personalização dos produtos, pela flexibilidade dos processos produtivos até a reconfiguração da cadeia do valor da mercadoria que envolve o consumidor.
  9. 9. 2. tema da permeabilidade do projeto e do perfil do projetista Dentro das empresas as funções tornaram-se horizontais, multidisciplinares. Não existe o simples perfil do projetista especialista e vertical. No primeiro caso falamos de designers estratégicos , no segundo de designers commodities
  10. 10. Os designers estratégicos são capazes de estudar o posicionamento de uma empresa e as suas escolhas. As capacidades deles são bem avaliadas no integrar, visualizar e concretizar conceitos e estratégias. Eles trabalham dentro de uma empresa, facilitando a troca criativa para oferecer projeções de cenários futuros e de inovações possíveis.
  11. 11. Os designers commodities repetem modelos executivos limitados, procedimentos pobres de significado, muitas vezes próximos a copiar os produtos da marca concorrente. commodity serviço mercadoria experi ência
  12. 12. 3. tema da auto realidade É’ preciso perder a idéia do “ autor - designer - star” que, dotado de uma incrível genialidade interior, acorda e desenha o futuro no guardanapo do café de manha.
  13. 13. Philippe Starck se vende como um star-gênio criativo. Mas tudo nele, na sua vida, nas relações, no contexto onde opera é meta-projetado , antecipado. Ele é um ótimo designer que trabalha estratégicamente para vender a sua pessoa.
  14. 14. Como Paris Hilton…
  15. 16. Paris Hilton é um produto de design estratégico . Ela vende muito bem a sua marca-pessoa . Mas atrás dela existe um time de profissionais , cada um com a sua expertise , que acompanham e projetam cada detalhe exatamente como dentro de uma empresa.
  16. 17. Assim é importante privilegiar a integração entre grupos de trabalho de diferente áreas de formação, capazes de aproximar métodos de pesquisa e de projetos baseados em competências multidisciplinares e especialistas .
  17. 18. Redes de valor e design estratégico 4
  18. 19. Esses grupos de trabalho são chamados a contribuir para cooperar dentro de um objetivo comum, ou seja, para produzir valor . Projetar dentro de uma rede de valor ou melhor ainda dentro de uma constelação de valor ( Normann Ramirez 1995 ) significa projetar com uma visão estratégica .
  19. 20. Isso é exatamente o objetivo da parceria entre a UNISINOS e o POLI.design, Consorzio del Politecnico di Milano , na criação da Escola de Design Unisinos , dentro de uma rede de valor internacional entre Porto Alegre e Milão.
  20. 21. Mas para que exista produção de valor, a rede deve ser ramificada no território, localmente e internacionalmente, em forte conexão com o mercado e a empresa . É somente instaurando um diálogo estável entre empresa e universidade que podemos produzir conhecimento .
  21. 22. PRODUCTION ECONOMY SERVICE ECONOMY KNOWLEDGE ECONOMY
  22. 23. Vilem Flusser fala “(...) o único ponto fundamental é que as fábricas do futuro deverão ser lugares onde se estuda , se aprende o conhecimento, onde o homo faber vira homo sapiens porque ele entendeu que produzir equivale a aprender , ou seja, adquirir, gerar e transmitir informações”. Vilem Flusser, Filosofia del design, New York, 2001, pag.42
  23. 24. Acreditamos que para trabalhar dentro do novo conceito de fábrica-universidade as pessoas precisam desenvolver capacidades estratégicas e projetuais .
  24. 25. onde projetual significa: - capacidade de visão (uma idéia do que se gostaria de obter) - conhecer as capacidades e os recursos disponíveis - estudar uma estratégia correta para obter o melhor resultado com os meios à disposição.
  25. 26. onde estratégico indica: A capacidade de agir por objetivos , sem conhecer todos os dados do sistema e sem ter um completo e satisfatório conhecimento do contexto onde se trabalha, mas sempre considerando as oportunidades que encontramos no caminho projetual.
  26. 27. Assim os designers estratégicos são viabilizadores de processo , capazes de ativar as próprias competências para fazer acontecer eventos orientados a um resultado/objetivo final. O Design é um processo criativo.

×