PENSANDO COMO UM REVISOR E EDITOR. CUIDADOS E ARMADILHAS NA REDAÇÃO

667 visualizações

Publicada em

PENSANDO COMO UM REVISOR E EDITOR.
CUIDADOS E ARMADILHAS NA REDAÇÃO

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
667
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PENSANDO COMO UM REVISOR E EDITOR. CUIDADOS E ARMADILHAS NA REDAÇÃO

  1. 1. PPEENNSSAANNDDOO CCOOMMOO UUMM RREEVVIISSOORR EE EEDDIITTOORR.. CCUUIIDDAADDOOSS EE AARRMMAADDIILLHHAASS NNAA RREEDDAAÇÇÃÃOO Ricardo A. Azevedo (raa@usp.br)
  2. 2. Publish or Perish ‘Publish or Perish’: a conotação de tal expressão tem sido variada, mas essencialmente relata um fenômeno que apresenta vantagens, como desempenhar o papel social de divulgar informação que tenha utilidade direta ou indireta ao bem estar do ser humano, e desvantagens, sendo talvez a pior delas a publicação a qualquer custo, em detrimento da ciência de boa qualidade, na tentativa de se obter vantagens acadêmicas ou profissionais.
  3. 3. Publish or Perish A publicação serve para disseminar a informação obtida pela pesquisa e é essencial para o avanço científico e, consequentemente, o bem social. As publicações servem para o avanço na carreira científica de pesquisadores e aumenta as possibilidades de emprego na área acadêmica e fora dela.
  4. 4. Publish or Perish Publicar: quais as principais barreiras? Idioma: Inglês (visibilidade) Qual periódico? Indexado em base internacional (visibilidade) Escopo? Adequação? Fator de Impacto? Custo? Tradição? Reconhecimento pelos pares? Rapidez? ...
  5. 5. RUF QS Webometrics Impact Factor g-index (top cited papers) h-b index (topics) h index THE Contemporary h-index: Accounting for active versus inactive researchers ‘giving more weight to recent articles’ m-index or m-quotient: Accounting for varying lengths of academic careers http://www.harzing.com/pop_hindex.htm Publish or Perish Web of Science e-index Age-weighted citation rate (AWCR) and AW-index EigenfactorTM Score Article InfluenceTM Score GGooooggllee Scholar Citations ORCID SIR Altmetric
  6. 6. Editor Chefe Comprometimento
  7. 7. Editor Chefe Funções básicas:  Responder pelo periódico.  Administrar.  Definição de critérios.  Definir metas.  Responder a questões éticas (plágio, etc).  Definir conteúdo, escopo, ...  Definir corpo editorial. “Peer Review”: garantir relevância, autenticidade e qualidade dos artigos.  Interlocutor com editora, sociedade, etc...  Diálogo constante com o corpo editorial.  Avaliação inicial das submissões.  ...
  8. 8. Editor Chefe O que se espera: Experiência editorial. Conhecer a área. Estar atento às mudanças do mercado editorial. Conhecer “todos” os “índices” (Fator de impacto, índice h, SJR, etc). Conhecer e acompanhar todos os “bancos de dados” (WoS, SCOPUS, SCImago). Estimular o corpo editorial. Mentor para novos editores.
  9. 9. Visibilidade “Aims and Scope” – determinar o conteúdo. Acesso (Editora) Marketing (Editora - Eventos) Visibilidade: também determina o Fator de Impacto
  10. 10. Função do Editor Associado Ajudar o Editor Chefe Deve processar os manuscritos e prover o Editor Chefe com subsídios e recomendações claras sobre o destino dos manuscritos
  11. 11. Atribuições do Editor Associado Receber e processar manuscritos.  Geral  De área específica Avaliação inicial.  Recomendar rejeição sem o processo de revisão  Dar continuidade ao processo de revisão * Conferir detalhes editoriais, qualidade de apresentação, uso do idioma e regras básicas apresentadas nas “Instructions for Authors”, além da adequação ao “scope” do periódico. Identificar potenciais revisores “referees” ou “reviewers” Convidar Cobrar e garantir rapidez no processo Receber os pareceres Avaliar os pareceres Fazer recomendação ao Editor Chefe Acompanhar versões revisadas
  12. 12. Atribuições do Editor Associado Aspectos Éticos  Editar ou não um parecer?  Tratamento cordial com todas as partes  Na medida do possível, com ajuda dos referees, certificar aspectos do manuscrito do ponto de vista de plágio e re-uso de dados
  13. 13. Responsabilidades dos Editores: “Peer Review” Critérios a serem observados: Qualidade e se é Apropriado ao periódico. Ler com atenção o manuscrito. Obs.: Manuscritos que não atendem a estes critérios não devem ser considerados (“rejeitado” ou “declinado”). Carta resposta deve ter justificativas claras. Coleguismo e orientação.
  14. 14. “Peer Review” Critérios a serem observados (sempre que possível) para escolha dos “referees”:  Conhecimento na área.  Experiência e competência na área.  “Record” profissional e junto ao periódico.  Disposição de se comprometer com o processo.  Imparcialidade, justiça e integridade.
  15. 15. Responsabilidades dos Editores Critérios a serem observados no processo de revisão: “Referees” qualificados. Checar conflito de interesses. Avaliar pareceres para objetividade, profissionalismo e rigor técnico. Informações básicas a serem observadas nos Pareceres:  Pontos fortes, fraquezas e falhas (quando houverem).  Uso apropriado da literatura.  Grau de novidade.  Hipóteses alternativas e experimentos/análises extras.
  16. 16. Responsabilidades dos Editores Critérios a serem observados no processo de revisão: Não deve conter linguagem inapropriada ou agressiva. Não deve conter menções a credibilidade ou profissionalismo dos autores. Cuidado com comentários que reflitam interesse pessoal do revisor. Se existir má conduta pelos autores – levar a atenção do editor. Decisão não é “contar votos” – editor deve analisar e tomar a decisão final. A responsabilidade primordial do editor é para com o leitor e a comunidade científica.
  17. 17. Temas Extras Ética Plágio Má conduta Reflexão
  18. 18. Má-conduta Constatação: Problema sério e que tem aumentado. Fraudes de formas variadas. Por todos os participantes do processo, autores, revisores, editores, editoras, etc (publicação científica).
  19. 19. “Peer Review” Plagiarism retracts review Posted by Bob Grant [Entry posted at 1st April 2010 03:37 PM GMT] A two-year-old review paper on advances in using genetically engineered biofuel crops to boost ethanol production was retracted from Nature Reviews Genetics because the author stole the bulk of a paragraph from another paper she had peer reviewed. The review author, Michigan State University plant scientist Mariam Sticklen, wrote in the current issue of NRG that she was retracting her article "due to a paragraph being paraphrased without attribution." Read more: Plagiarism retracts review - The Scientist - Magazine of the Life Sciences http://www.the-scientist. com/blog/display/57267/#ixzz1JQT0xjVC
  20. 20. Má Conduta – Revisor de si mesmo Inusitado tipo de fraude: alguns pesquisadores arrumaram um jeito de fazer o peer review de seus próprios papers! O método engenhoso: os autores sugeriam aos editores uma lista de nomes de revisores cujas contas de e-mail eram controladas, na verdade, pelos próprios autores. (The Chronicle of Higher Education) (Pesquisa FAPESP 201, 9 - 2012)
  21. 21. Má Conduta – Revisor de si mesmo Hyung-In Moon (Coreia do Sul): Submetia uma lista de potenciais revisores de Universidades distintas mas os endereços de e-mail eram do Gmail e do Yahoo, não das instituições. Guang-Zi He (China): Sugeriu vários possíveis revisores que existiam de verdade, mas os e-mails informados eram todos vinculados a serviços de correio eletrônico da China, embora os nomes fossem de vários países.
  22. 22. Title Supressions - 2014: Revista Latino-Americana de Enfermagem (USP-RP) http://admin-apps. webofknowledge.com/JCR/static_html/notices/ notices.htm Mensagem: Pesquise sobre o periódico e seu histórico: Journal Citation Reports (JCR – Thomson Reuters) Journal Metrics (Scopus)
  23. 23. Manipulação do Fator de Impacto - Autocitações Autocitação não é necessariamente uma coisa ruim ou atestado de falta de ética, mas está muito claro hoje que alguns periódicos fabricam seus IFs pela prática da autocitação.
  24. 24. Manipulação do Fator de Impacto Clinics: Situação 1 (autocitação) Artigo: Title: Pneumological research in Clinics Author(s): Rocha e Silva, Mauricio Source: CLINICS Volume: 67 Issue: 11 Pages: 1237- 1240 DOI: 10.6061/clinics/2012(11)02 Published: 2012 A lista de referência consta com 44 artigos citados, os 44 da revista Clinics, sendo todos de artigos de 2010-2011
  25. 25. Manipulação do Fator de Impacto Clinics: Situação 2 (stacking) Artigo: Title: Original research articles on the cardiopulmonary system recently appeared in Brazilian clinical and surgical journals Author(s): Patel, Kavita Kirankumar ; Caramelli, Bruno ; Rocha e Silva, Mauricio Source: REVISTA DA ASSOCIACAO MEDICA BRASILEIRA Volume: 57 Issue: 6 Pages: 717-738 Published: NOV-DEC 2011 Neste artigo, na base Web of Science (WoS), são citados 226 artigos na lista de referências. Fatos: dos 226 artigos citados, TODOS foram publicados em 2009 e 2010 e na sua enorme e quase total maioria, nos periódicos aqui citados e que foram suprimidos pela Thomson Reuters, podendo caracterizar um Cartel. Como o artigo citado acima foi publicado em 2011 e todas as referências nele contidas são de 2009 e 2010, elas contaram para o cálculo do IF dos periódicos para o JCR de 2011, publicado ano passado e que no caso da Clinics resultou em IF de 2.058.
  26. 26. Autoria Autoria: Responsabilidade - Assegurar que todos participantes efetivos sejam autores e que todos autores tenham concordado com o conteúdo do manuscrito e sua submissão ao periódico. Contribuição dos Autores: Qual a real contribuição e/ou participação dos autores que os credenciam a serem incluídos como autores? O privilégio de ser autor deve estar baseado em contribuição significativa na idéia, no projeto, na execução, na condução e na interpretação da pesquisa, assim como na redação e revisão substancial do manuscrito/artigo, assumindo também responsabilidade pelo estudo e publicação. Pessoas que não preenchem estes critérios, não devem ser incluídos como autores.
  27. 27. Autoria Regras de Autoria: Guia geral das regras podem ser encontradas no website do NIH (National Institutes of Health): http://www.nih.gov/catalyst/back/95.07/h.Ethics.html Roteiro de autoria: “Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals”, definido pelo International Committee of Medical Journal Editors (http://www.icmje.org).
  28. 28. Tipos de Plágio Idéias Textos Dados
  29. 29. Tipos de Plágio – de fontes NÃO citadas • "The Ghost Writer“: The writer turns in another's work, word-for-word, as his or her own. • "The Photocopy“: The writer copies significant portions of text straight from a single source, without alteration. • "The Potluck Paper“: The writer tries to disguise plagiarism by copying from several different sources, tweaking the sentences to make them fit together while retaining most of the original phrasing. • "The Poor Disguise“: Although the writer has retained the essential content of the source, he or she has altered the paper's appearance slightly by changing key words and phrases. • "The Labor of Laziness“: The writer takes the time to paraphrase most of the paper from other sources and make it all fit together, instead of spending the same effort on original work. • “The Self-Stealer” (BEWARE METHODS): The writer "borrows" generously from his or her previous work, violating policies concerning the expectation of originality adopted by most academic institutions.
  30. 30. Tipos de Plágio – com fontes citadas • "The Forgotten Footnote“: The writer mentions an author's name for a source, but neglects to include specific information on the location of the material referenced. This often masks other forms of plagiarism by obscuring source locations. •"The Misinformer“: The writer provides inaccurate information regarding the sources, making it impossible to find them. •"The Too-Perfect Paraphrase“: The writer properly cites a source, but neglects to put in quotation marks text that has been copied word-for-word, or close to it. Although attributing the basic ideas to the source, the writer is falsely claiming original presentation and interpretation of the information. •"The Resourceful Citer“: The writer properly cites all sources, paraphrasing and using quotations appropriately. The catch? The paper contains almost no original work! It is sometimes difficult to spot this form of plagiarism because it looks like any other well-researched document.’ http://www.plagiarism.org/plag_article_types_of_plagiarism.html
  31. 31. Fontes para Consulta http://www.plagiarism.org http://www.pnas.org/site/misc/iforc.shtml http://www.sciencemag.org/help/about/permissions.dtl http://www.plagio.net.br http://www.plagiosos.org/index.php?section=1 http://www.cecc.eng.ufmg.br/cartilha_sobre_plagio_academi co.pdf (Comissão de Avaliação de Casos de Autoria (biênio 2008-2010), do Departamento de Comunicação Social - Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS) da Universidade Federal Fluminense)
  32. 32. Plágio Esse tipo de crime já é previsto no código civil: artigo 524. Art. 184 configura como crime de plágio o uso indevido da propriedade intelectual. Art. 299 define o plágio como crime de falsidade ideológica, em documentos particulares ou públicos.
  33. 33. Plágio A quem comete plágio cabem sanções civis e penais. “O autor cuja obra seja reproduzida, divulgada ou de qualquer forma utilizada sem sua autorização, poderá requerer a apreensão dos exemplares reproduzidos ou a suspensão da divulgação, sem prejuízo da indenização cabível.” “quem, na utilização, por qualquer modalidade, de obra intelectual, deixar de indicar ou de anunciar, como tal, o nome, pseudônimo ou sinal convencional do autor e do intérprete, além de responder por danos morais, está obrigado a divulgar-lhes a identidade”. Segundo a Lei nº 10.695, Art. 184. de 1º.7.2003,“Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. § 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.”
  34. 34. Plágio Softwares: AntiPlagiarist - ACNP Software CheckForPlagiarism.net Ephorus eTBLAST Farejador de plágios 10.1 Plagiarism advice Plagiarism Detect Plagiarisma - online Plagium - Online Plagius - Detector de Plágio Personal 2.0 Safe assign Turnitin Viper http://www.escritacientifica.sc.usp.br/anti-plagio
  35. 35. Fraude e Má Conduta CV Lattes (ou similares) Inúmeros casos conhecidos, alguns relatados e inumeráveis formas de se fraudar/falsificar o Lattes. Exemplo 1: Inventar artigos ou autoria ou ordem de autoria. Exemplo 2: Inventar atribuições a atividades não existentes. Exemplo 3: Não modificar itens que passaram por alteração (intencional). Exemplo 4: Divulgar informações sigilosas.
  36. 36. Plágio, Fraude, Má Conduta Pressão para publicar pode induzir má conduta de pesquisadores Herton Escobar / O Estado de S. Paulo RIO DE JANEIRO 26/11/2013 O número de casos de “má conduta” (termo que inclui desde um parágrafo plagiado até trabalhos inteiros forjados ou adulterados) na ciência está aumentando, e a pressão que os pesquisadores sofrem das instituições e das agências de fomento para publicar pode ser um dos principais fatores por trás deste aumento, segundo especialistas de vários países que discutiram o assunto ontem numa sessão plenária do Fórum Mundial de Ciência, no Rio de Janeiro.
  37. 37. Plágio, Fraude, Má Conduta “Muitos acreditam que a pressão competitiva para publicar e obter recursos – assim como a relação direta que muitas vezes se estabelece entre essas duas coisas – é um dos principais fatores responsáveis por isso” “O resultado é que, para prevalecer nessa disputa, muitos pesquisadores acabam apelando para o plágio, a manipulação, adulteração ou até fabricação de resultados para “turbinar” suas pesquisas” “Os cientistas são pressionados a publicar muitos trabalhos, de forma rápida e em revistas de grande impacto. É um ambiente indutivo ao mau comportamento”
  38. 38. Perguntas: • Checou o escopo do periódico? Sua política editorial? • Checou artigos publicados no periódico? • Procurou saber quem é o editor e no que ele trabalha? • Procurou saber quem são os membros do corpo editorial? • O trabalho está exatamente no formato e estilo do periódico?* • Checou o pdf final antes de ser submetido?* • Leu as “Instruções para Autores”? • Checou a lista de referências com o texto e vice-versa? Formato? • Potenciais revisores? Potenciais “interessados”? • Checou se existem artigos do periódico relacionados ao seu para serem citados?
  39. 39. Revisão: • Analise os comentários e tente perceber “mensagens” incluídas nos comentários. • Analise e discuta com os co-autores os comentários e o que concordam ou não em alterar. • Cuidado com as palavras e o tom usados. Nunca seja ofensivo. Por mais que um parecer ou decisão possa ser desagradável, não adianta ser agressivo ou querer iniciar uma discussão. O editor não tem tempo para isso. • Mudanças simples, cosméticas, devem ser feitas e sem discussão. Isso não muda a mensagem do trabalho! Se uma mudança é neutra, aceite, “go with the flow and accept it”. • Se o revisor diz que algo não está claro; então não está! Re-escreva. • Discuta sim se for questão de ciência e voce não concorda. • Prepare resposta point-by-point e marque as alterações no texto para facilitar a vida do editor e revisores. • SEMPRE tente seguir as orientações do editor. • Facilite a vida do Editor e dos revisores.
  40. 40. “O Reviewer se acha o todo poderoso! O Editor Associado pensa que é Deus..... Já o EEddiittoorr CChheeffee tem certeza que é Deus!”
  41. 41. E se o editor pedir para voce mudar seu nome... Mude!
  42. 42. Se o paper for rejeitado: “Sleep on it!” Analise os comentários e use as informações que podem melhorar seu artigo e trabalho futuro.
  43. 43. Autor Editor Associado Revisor EEiiCC Revisor Revisor Revisor
  44. 44. Dear Author, I am pleased to inform that your paper has been accepted for publication in ….
  45. 45. Periódicos Centenary 1914- 2014
  46. 46. http://sciencewatch.com/articles/annals-applied-biology-turns-100

×