A diversidade racial nas empresas

1.727 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.727
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A diversidade racial nas empresas

  1. 1. A DIVERSIDADE RACIAL NAS EMPRESAS Administrar a diversidade significa compreender as diferenças dos funcionários, e utilizar para máxima vantagem indivíduos com diferentes crenças, antecedentes, capacidades e culturas. GESTÃO DA DIVERSIDADE refere-se aos modos de vida comum de um grupo ou sociedade. A crescente diversidade racial e étnica da força de trabalho, valoriza a importância de administrar a diversidade de modo eficiente, é preciso considerar como o aumento da diversidade racial e étnica no ambiente das organizações ( por exemplo , entre clientes e fornecedores) afeta o processo decisório e a eficácia organizacional. É importante destacar que o termo diversidade não raro é utilizado pelas empresas para relativizar e evitar o enfrentamento da discriminação racial. ATUALMENTE Fala-se em gerenciar a diversidade, principalmente, nos Estados Unidos e Canadá, como estratégia empresarial, visando à competitividade por meio da obtenção de vantagem competitiva. Discute-se o assunto acreditando que uma força de trabalho diversificada apresente benefícios potenciais para as organizações: melhor tomada de decisão, maior criatividade e inovação e um marketing com mais sucesso para diferentes tipos de clientes. Em contrapartida, a diversidade pode resultar em maior rotatividade, conflitos interpessoais e problemas de comunicação. Sendo assim, é necessário que a visão e atuação estratégica sejam ampliadas, percebendo atualmente o diferencial são as pessoas que compõe a organização e sua participação no processo produtivo. Alguns gestores já perceberam que quanto mais diversificada for a sua equipe, na questão cor, sexo, religião, mais experiências diferentes poderão ser compartilhadas, contribuindo para inovação tão valorizada no ambiente corporativo atual. PROPOSIÇÃO Vale lembrar que as partes interessadas das empresas são constituídas pelas mais diferentes pessoas, e espera-se que as decisões e ações organizacionais reflitam essa diversidade. As empresas oferecem uma variedade de razões para a adoção de políticas e práticas da promoção de diversidade. AS justificativas podem ser divididas em duas categorias: ética e vantagem competitiva. Ou seja, há uma possibilidade de se pensar na promoção de diversidade a serviço de interesses econômicos e sociais. Ética
  2. 2. Por um lado, a promoção da diversidade faz parte de responsabilidade social empresarial. O tema da diversidade, apesar de presente no meio educacional desde a década de 80, foi incorporado pelo movimento de responsabilidade social empresarial (RSE) durante os anos 90. A responsabilidade social visa a uma sociedade mais próspera e justa e envolve ações das empresas contra a pobreza e a desigualdade na própria realização dos negócios. Vantagem Competitiva Pelo lado econômico, a promoção da diversidade apresenta-se como uma vantagem competitiva, como uma estratégia empresarial para garantir a permanência e competitividade da empresa no mercado. Os programas de diversidade trazem uma série de benefícios econômicos: desempenho financeiro fortalecido; rotatividade de mão-de-obra reduzida; maior produtividade; aumento de satisfação dos empregos nas atividades profissionais; menor vulnerabilidade das empresas face às leis trabalhistas; valorização da imagem empresarial junto aos consumidores e opinião pública em geral; reconhecimento adequado do desempenho e do potencial dos trabalhadores. Adaptação aos Mercados/Clientes: Diversidade representa uma exigência do mercado atual. A globalização tem aumentado o volume do comércio internacional, o número de fusões e aquisições de empresas entre países, e tem provocado mudanças demográficas e culturais na sociedade. Por isso, é preciso conhecer e adaptar-se aos mercados nacionais e internacionais que estão ficando cada vez mais diversos. O motor da diversidade é a busca cada vez maior de competências e conhecimento do mercado para manter a competitividade. Inovação/Criatividade: A mistura de pessoas, de experiências e de ideias estimula a criatividade e permite que a empresa encontre soluções inovadoras para os desafios colocados pelo mercado e pela concorrência. Um grupo homogêneo terá mais dificuldade de vender para um mercado multicultural, global e cada vez mais segmentado que um grupo diverso. Correlação entre desempenho dos negócios e a valorização de diversidade: Esses argumentos em favor da promoção de diversidade são persuasivos, a diversidade é apenas um de um leque de fatores que impacta a produtividade e a rentabilidade de uma empresa. Diversidade e ação afirmativa: Concluindo essa seção, a promoção da diversidade significa considerar as diferenças como uma riqueza, como algo que adiciona valor na hora de tomar decisões, de realizar escolhas. Olhar para a diversidade é também reconhecer que determinados grupos têm dificuldades históricas para se incluir na sociedade. Eles terão de ser privilegiados por políticas sociais para que isso aconteça. Não há valorização de diversidade e mudanças reais na demografia interna das empresas sem ações afirmativas.
  3. 3. Recomendações Seguem alguns ingredientes importantes para iniciativas da promoção da diversidade racial de forma sucinta, pois não dá pra dar uma receita para um programa de diversidade. 1) criar um comitê/conselho de diversidade, 2) realizar treinamentos internos e externos (com fornecedores), 3) iniciar um diálogo/criar parcerias com entidades do terceiro setor e com outras empresas sobre e para a promoção de diversidade, 4) buscar alinhamento entre ações externas e ações internas na promoção da diversidade, 5) mensurar o número de minorias no quadro de funcionários, 6) estabelecer metas específicas de longo prazo para aumentar a presença dessas minorias na empresa em todos os níveis, 7) oferecer incentivos financeiros aos gestores para cumprirem essas metas, 8) adotar ações afirmativas. Conclusão Não é fácil dizer que não discrimina e que valoriza a diversidade, mas colocar esse valor na prática e realmente diversificar o quadro de funcionários são tarefas bastante difíceis. Quem aposta na ação afirmativa tem de estar preparado para despertar conflito e lidar com frustrações. Na verdade, é um processo lento de mexer na estrutura e processos internos das empresas para que haja mais diversidade. Uma mudança nesse sentido não acontece do dia para a noite, é um processo de longo prazo. Apostar na diversidade, e especificamente na diversidade racial, é contribuir para uma sociedade mais justa e uma economia mais competitiva. Consequentemente, haverá um ambiente de trabalho diversificado em que a convivência diária levará uma maior integração entre brancos e pretos, que, por sua vez, modificará a visão negativa e preconceituosa que se tem dos negros e elevará a autoestima destes. Por tanto incluir programas de gestão da diversidade racial, tornou-se essencial para as organizações que buscam crescer e cumprir com seu papel social no meio empresarial, pois é do confronto de diferentes conceitos que nascem as melhores soluções.
  4. 4. Referências Bibliográficas ETHOS< www.ethos.org.br/docs/institucional/perguntas.shtml>. Consulta em : 20/02/2015. BELLAN, Ana Clara (2002). "Diversidade e discriminação". In J. Dias & L. Freire (orgs.), Diversidade: avanço conceitual para a educação profissional e o trabalho. Ensaios e reflexões. Brasília, OIT, pp. 15-24. BULGARELLI, Reinaldo (consultor de AMCE Negócios Sustentáveis) (2003). Apresentação na oficina "Políticas de Valorização da Diversidade no Trabalho: construindo uma agenda". São Paulo, SESC Vila Mariana. VASSALLO, Cláudia (2000). "Viva a Diferença!. Porque a diversidade do capital humano pode tornar as empresas mais criativas, competitivas e poderosas". Exame, 6 de setembro, pp. 153-164. O valor da diversidade racial nas empresas <http://www.scielo.br/ scielo.php?pid=S0101546X2003000300005&script=sci_arttext&tlng=E>Con sultado em 20/02/2015. A diversidade nas organizações do terceiro setor http://www.aedb.br/seget/ arquivos/artigos07/521_acoes%20afirmativas%20SEGET.pdf>. Consultado em 20/02/2015. Fundamento da Administração Contemporâneo<https://books.google.com.br/ books?id=ed78fKT7OoQC&pg=PA93&lpg=PA93&dq=diversidade+racial+e+processo+decisorio &source=bl&ots=Dj2goVOThJ&sig=6KhXCcWLuS3K. Consultado em 20/02/2015.

×