MAPA
ANTROPOLÓGICO
LIVRETO MAKING OF
Projeto Experimental
2
3
Temática e abordagem	 4
Registros visuais	 5
Ensaio fotográfico	 8
Coerência gráfica	 12
Ficha técnica	 13
Referências	 ...
4
A proposta do projeto é fazer um convite às pessoas a
andarem a pé pelo Centro de São Paulo utilizando algum
tema para a...
5
Registros visuais
66
36 cm
6 cm
12,7cm
Locais
em destaque
BANCOS
TRIBUNAIS DE JUSTIÇA
CATEDRAL
UNIVERSIDADES
RESTAURANTES
BOMBEIROS
Na Sé encontramos
a maior den...
8
Ensaio
fotográfico
99
101010
1111
12
Coerência gráfica
Cores
Utilizamos cores variadas para representar e diferenciar
cada região do centro. Elas foram esco...
13
Ficha técnica
Formato
Aberto: 275mm x 188mm
Fechado: 137,5mm x 188mm
Geral
Número de cores: 4x4
Tipo de encadernação: L...
14
Referências
*
**
***
14
15
*Revista Época. Ed. Março 2008
**DIAZ, Sonia; MARTINEZ, Gabriel. Imago Mundi: Pictograms, Ideogra-
ms, Logos, Symbols a...
Erika Marques de Lima
1º SEM CV - Noturno
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livreto Making Of Mapa Antropológico

325 visualizações

Publicada em

Reúne os elementos que tornaram possível a concepção do projeto Mapa Antropológico - Centro de São Paulo.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
103
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livreto Making Of Mapa Antropológico

  1. 1. MAPA ANTROPOLÓGICO LIVRETO MAKING OF Projeto Experimental
  2. 2. 2
  3. 3. 3 Temática e abordagem 4 Registros visuais 5 Ensaio fotográfico 8 Coerência gráfica 12 Ficha técnica 13 Referências 14 Sumário
  4. 4. 4 A proposta do projeto é fazer um convite às pessoas a andarem a pé pelo Centro de São Paulo utilizando algum tema para atrair o público a fazer um roteiro. Optamos por fazer um Mapa Antropológico, uma espécie de guia de todos os tipos de pessoas que podemos encon- trar no Centro. Nosso público seria desde estudiosos - antropólogos, jornalistas, fotógrafos - a pessoas comuns que gostam de curiosidades e lêem revistas como a Superinteressante e afins. Definimos as regiões como: Sé, Largo do Café - Bovespa, Líbero Badaró - Vd. do Chá, República e Sta. Efigênia - São bento. Nossas definições foram baseadas em nossas visitas e aná- lises do Centro e das características similares dos grupos de pessoas. Planejamos a peça de modo que cada página contenha uma região e sua pessoa característica e um mapa demons- trando visualmente a região em que se encontra cada pes- soa numa espécie de infográfico. Temática e abordagem 4
  5. 5. 5 Registros visuais
  6. 6. 66 36 cm 6 cm 12,7cm
  7. 7. Locais em destaque BANCOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA CATEDRAL UNIVERSIDADES RESTAURANTES BOMBEIROS Na Sé encontramos a maior densidade de pessoas do Centro. Pessoas das mais variadas idades frequentam a região. Desde estudantes das faculdades e esta- giários dos bancos à advogados dos tribunais de justiça. Tambem é a região com mais ambulantes e moradores de rua. Densidade: Roupas formais, mas em menos quantidade que no Largo do café Advogados Comerciantes Ambulantes Funcionários públicos Artistas de rua Padres de 20 à 50 anos 10 25 60 SÉ Locais em destaque BANCOS CENTROS CULTURAIS ÓRGÃOS DO GOVERNO BOLSA DE VALORES CAFÉS BARES A Região abrange o Largo do Café e as ruas 15 de Novembro e Álvares penteado. Área mais histórica do Centro, possui galerias e Centros culturais. Sempre há alguem fotografando ou excursões de escola. Os frequentadores em sua maioria trabalham no local. Seus Cafés e Bares são um atrativo à população. Densidade: Roupas sociais - Uni- formes de empresas, Ternos e Tailleurs Banqueiros Executivos Economistas Estudantes Fotógrafos Policiais Com as ocasionais visitas de excursões escolares a faixa tende a cair 10 25 60 de 25 à 50 anos LARGO DO CAFÉ BOVESPA Locais em destaque MOSTEIRO LOJAS DE MÓVEIS INSTRUMENTOS MUSICAIS TECNOLOGIA JOGOS lembrada quando precisamos comprar como aparelhos eletrônicos, instru- mentos e móveis. Uma região de comércio intenso, por isso encontramos pessoas muito variadas, vindo tambem de outras cidades. Quem se artistas de rua que encontram um público vasto. Densidade: Roupas informais e mais confortáveis para um dia de compras Comerciantes Ambulantes Estátuas humanas Mágicos Turistas Padres 10 25 60 de 30 à 50 anos STA. EFIGÊNIA SÃO BENTO Locais em destaque TEATRO MUNICIPAL LOJAS DE ROUPAS EQUIP. FOTOGRÁFICO GALERIA DO ROCK LANCHONETES ESCOLAS LIVRARIAS A República possui uma variação maior na idade pois é a região onde encontramos mais famílias e jovens. A Galeria do Rock e o Teatro Municipal trazem um público mais alternativo e cultural. Aqui encontramos muitas tribos urbanas. Tambem sempre encontramos alguém com uma boa câmera registrando o local. Densidade: Roupas mais incomuns. A moda é diferenciada pelo cabelo e roupas Ambulantes Comerciantes Estudantes Fotógrafos Skatistas Turistas 10 25 60 de 15 à 60 anos REPÚBLICA Locais em destaque PARQUE ANHANGABAÚ EDIFÍCIO SAMPAIO MOREIRA SHOPPING LIGHT BANCOS PRAÇAS Essa região é um local de transição. É do Viaduto do Chá que se vai da República até a Sé ou da Líbero para o Largo do Café. Ou as pessoas estão andando depressa ou estão no Parque Anhangabaú assistindo os skatistas. O skate está em peso na região devido ao espaço favorável e a proximi- dade à Galeria do rock na República. Densidade: Roupas informais. Ainda encontramos o estilo da República Comerciantes Estudantes Skatistas Fotógrafos Ambulantes Turistas 10 25 60 de 15 à 50 anos LÍBERO BADARÓ VD. DO CHÁ 7 MAPA ANTROPOLÓGICO Centro de São Paulo Projeto Experimental
  8. 8. 8 Ensaio fotográfico
  9. 9. 99
  10. 10. 101010
  11. 11. 1111
  12. 12. 12 Coerência gráfica Cores Utilizamos cores variadas para representar e diferenciar cada região do centro. Elas foram escolhidas com base em nossas observações de cada região, por exemplo, o azul escuro representa o Largo do Café devido a seus grandes edificios que, sendo muito próximos, causam muita sombra na área, o amarelo representa a Sé por ter muitos espaços abertos, assim há mais entrada de sol, etc. Tipografia A tipografia é a mesma utilizada por nossa referência mais forte, a revista Superinteressante. É um tipo de fácil leitura que apresenta o conteúdo de forma respeitável mas não é tão séria, atingindo nosso público alvo de jovens adultos. Ilustrações Utilizamos pictogramas para representar as pessoas pois eles são muito utilizados nas placas de sinalização das ruas, e, sendo um convite a andar pelo centro, achamos a melhor forma de identificar os pedestres. O mapa funciona como um infográfico, utilizando ilustração vetorial da mesma for- ma que os pictogramas. As páginas da peça, unidas com o mapa se complementam. 12
  13. 13. 13 Ficha técnica Formato Aberto: 275mm x 188mm Fechado: 137,5mm x 188mm Geral Número de cores: 4x4 Tipo de encadernação: Lombada canoa Número de páginas: 16 Tipografia Estilos de parágrafo: Título em branco, Título em preto, Corpo em branco, Corpo em preto e Capa Corpo: 11pt Entrelinha: 14pt Nome da fonte: Gloriola (regular , light e semibold) Alinhamento do parágrafo: Esquerdo Dimensões das margens Interna e externa: 20mm Superior e inferior: 20mm Número de colunas: 1 Medianiz: 0 Foi definido o tamanho mais adequado e passado para o InDesign. Um espelho foi produzido com o conteúdo de cada página. Os textos foram digitados para diagramação. A linguagem foi definida a partir da peça gráfica do projeto.
  14. 14. 14 Referências * ** *** 14
  15. 15. 15 *Revista Época. Ed. Março 2008 **DIAZ, Sonia; MARTINEZ, Gabriel. Imago Mundi: Pictograms, Ideogra- ms, Logos, Symbols and Signs. Inglaterra: Promopress, 2010. 223p. ***Pré lançamento Windows 8, Microsoft.
  16. 16. Erika Marques de Lima 1º SEM CV - Noturno

×