Massagem Fálica
Sexo Seguro sem Culpa
Eric Campos Bastos Guedes - Pesquisador Independente
25 de setembro de 2014 - Niteró...
(1) Heterossexualidade - A massagem fálica é sempre feita entre duas pessoas de
sexos diferentes. O motivo para isso é que...
penetração pênis-vagina, nem pênis-ânus, nem pênis-boca, nem dedo-vagina, nem
dedo-ânus, nem dedo-boca, nem língua-vagina,...
O uso de luvas adequadas no sexo masturbatório visa proteger, principalmente, a
mulher que aplica a massagem e visa proteg...
comum é o médio (M).
(4) Luvas descartáveis de plástico – são luvas de tamanho único fabricadas com
plástico delgado. São ...
resistiria e iria querer penetrar a mulher, passando a praticar o sexo comum... nada
mais falso! O prazer masturbatório é ...
morte, dor e sofrimento.
Uma outra vantagem da massagem fálica é que o homem escolhe quando quer
ter prazer e durante quan...
possível, espere por ela. Se possível, ligue para ela ou para o lugar onde ela atende e
pergunte se ela vai atender naquel...
com mulheres. A massagem peniana pode evitar crimes, violência e assassinatos que
viriam a ser cometidos por homens jovens...
de fato, um “bom” motivo para a prática da massagem fálica ser tão combatida e para
as profissionais serem tão perseguidas...
que se está agindo corretamente não pode ser estimado. A verdadeira prostituição
consiste em vender fácil o que não tem pr...
“...o salário do pecado é a morte...” (Romanos 6:23)
O salário do pecado é a morte – o salário de todo pecado é a morte da...
A questão da AIDS na África exige providências drásticas. A camisinha por si
só não será capaz de deter o avanço da epidem...
na Internet. De fato, em Mateus 10:21 está escrito: “Muitos entregarão os seus
próprios irmãos para serem mortos e os pais...
• Nelson Mandela e a Conspiração Médica
• A Teoria do Genocídio Apocalíptico Iminente
• Salvem Mandela
• Porque o INCA Dev...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Massagem Fálica: Sexo Seguro sem Culpa 3ed - eric campos bastos guedes

631 visualizações

Publicada em

Uma modalidade de sexo que impede completamente o contágio e disseminação de doenças sexualmente transmissíveis. Essa modalidade sexual depende, em grande parte, do trabalho de garotas de programa, que deixarão de se expor ao risco do contágio. A massagem fálica é totalmente segura e poderia ser empregada na África, como medida de evitar novos casos de HIV/AIDS.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Massagem Fálica: Sexo Seguro sem Culpa 3ed - eric campos bastos guedes

  1. 1. Massagem Fálica Sexo Seguro sem Culpa Eric Campos Bastos Guedes - Pesquisador Independente 25 de setembro de 2014 - Niterói/RJ Introdução Examinamos neste trabalho um modo de fazer sexo que não dá margem a possibilidade de contaminação por DST. Este sistema se fundamenta no fato de que a contaminação por DST ocorre pelo contato da mucosa ou pele de um partner com a secreção do outro. Se não houver troca de secreções entre os partners, não haverá contaminação por nenhuma DST. A importância do trabalho é bastante evidente: poderá reduzir drasticamente o número de novos casos de hepatite e AIDS, o que é especialmente relevante para os países africanos. Palavras-chave: DST, AIDS, HIV, hepatite, preveção, prostituição, sexologia, massagem fálica, massagem peniana, massagem genital, masturbação, sexo masturbatório, sexo seguro, sexo manual, sexo não-penetrativo, massagem fálica profissional, MFP O que é a massagem fálica? A massagem fálica profissional (MFP), também chamada de massagem peniana, sexo manual, massagem genital ou sexo masturbatório, consiste, em linhas gerais, num meio do homem ter prazer sexual 100% seguro com a mulher que escolher, a partir da troca de carícias (sem nenhum tipo de penetração e sem troca de fluidos corporais) e da manipulação masturbatória do pênis do homem, até ele gozar plenamente nas mãos da mulher. A mulher deverá usar luvas finas para realizar o sexo manual (essas luvas podem ser luvas cirúrgicas, luvas de procedimento, luvas multi-uso (todas finas e de látex – podem ser encontradas em farmácias ou lojas de produtos hospitalares) ou luvas descartáveis de plástico (que oferecem menos proteção, mas que são muito mais baratas)). A mulher (profissional do sexo) receberá pela massagem peniana proporcionada, até porque quem gosta de homem é viado; mulher gosta é de dinheiro. A massagem fálica tem 5 atributos que a caracterizam. São eles: (1)Heterossexualidade (2)Segurança (3)Mercantilismo (4)Masturbacionalidade (5)Limpeza A seguir vamos definir o que cada um desses atributos significa aqui.
  2. 2. (1) Heterossexualidade - A massagem fálica é sempre feita entre duas pessoas de sexos diferentes. O motivo para isso é que se pressupõe que ela possa ser feita por qualquer homem e a esmagadora maioria deles recusaria aderir a sua prática se ela fosse midiaticamente associada ao homossexualismo; (2) Segurança - Ausência de possibiliade de contaminação por DST. Na massagem fálica não há possibilidade de contaminação por DST, isto é não dá margem de contaminação por DST se for feita do modo correto. A razão é que é a troca de secreções corporais que transmite DST. Como na massagem fálica não há troca de fluidos e secreções corporais, também não há possibilidade de contaminação por DST. (3) Mercantilismo - A massagem fálica ocorre sempre entre um homem que quer prazer sexual e uma profissional do sexo que recebe para lhe proporcionar este prazer. O motivo para isto é que nem toda mulher aceitaria praticar a massagem fálica, visto que não se trata de prática atualmente reconhecida como plenamente válida. Então, muitas mulheres poderiam não se satisfazer de imediato ao praticarem a massagem fálica, ao contrário das profissionais que almejam o ganho financeiro em primeiro lugar. Convenhamos: as prostitutas são muito mais objetivas, já que as mulheres hipócritas não reconhecem com prontidão que a parte do homem que elas mais gostam é o bolso; (4) Masturbacionalidade - A profissional do sexo manipulará o genital do cliente até lhe proporcinar o prazer do gozo. Também é permitido ao homem apalpar a mulher, acariciando-a sem, entretanto, introduzir seus dedos na boca, no ânus ou na vagina, pois deve-se ter o cuidado de não entrar em contato com a saliva, secreção vaginal, urina ou fezes. Se o cliente desejar introduzir seus dedos na profissional, deverá usar luvas descartáveis de latex (luvas de procedimento, luvas cirurgicas ou luvas multi-uso finas); (5) Limpeza - Não há contato com secreções. As secreções de um não podem entrar em contato com as mucosas ou pele do outro. É essa limpeza que conduz ao risco zero de contaminação por DST. Por esse motivo é interessante que a profissional do sexo utilize luvas para masturbar o homem. Essas luvas podem ser encontradas nas farmácias e lojas de material hospitalar. Podem ser luvas cirúrgicas, luvas de procedimento, luvas multi-uso (todas finas, de latex) ou luvas descartáveis de plástico (muito mais baratas, mas não se encontram em farmácias). Usando luvas a garota de programa evitará ser contaminada pelo sêmen do cliente quando ele ejacular, e também proporcionará uma segurança extra para o homem, no caso de ter tido muitas relações e não ter feito a correta assepsia das mãos. É interessante que a profissional utilize gel antibacteriano nas mãos antes e depois do sexo manual. Esse gel antissético é do mesmo tipo do que foi muito usado na época da gripe suina. Como praticar a massagem fálica (1) A massagem fálica é feita sem nenhuma modalidade de penetração, isto é, sem
  3. 3. penetração pênis-vagina, nem pênis-ânus, nem pênis-boca, nem dedo-vagina, nem dedo-ânus, nem dedo-boca, nem língua-vagina, nem língua-ânus, nem língua-boca. De outro modo: nem a vagina, nem o ânus, nem a boca da mulher será penetrada pelo pênis, dedo ou língua do homem. O motivo é que, semelhantemente ao que ocorre com a camisinha, as luvas que o homem poderia usar para introduzir seus dedos na mulher podem se romper (é muito mais fácil isso acontecer com a camisinha) ou conter micro-rachaduras por onde possam passar virus ou bactérias. Também, na hora de retirar as luvas, os virus e bactérias sobre ela podem passar para as mãos do homem e entrar em seu organismo; (2) Num primeiro momento, a profissional do sexo faz a assepsia das mãos com gel antibacteriano apropriado. Depois ela coloca as luvas. Então o cliente deve avaliar rapidamente, por inspeção, o corpo da mulher procurando por feridas. Ele pode dizer a ela: “quero te ver melhor antes de irmos para a cama” e pedir para ela dar uma voltinha, bem devagar. Se houver alguma ferida por onde possam passar bactérias ou virus, o homem deve procurar outra profissional. Esse procedimento deve ser feito antes de se chamar a profissional para o ato sexual, isto é antes da seção de sexo ter sido solicitada. Normalmente, nenhuma ferida será encontrada. Elas não sairiam a cata de clientes com feridas pelo corpo, já que um tal comportamento é altamente reprovável. Se a garota de programa estiver sendo requisitada por telefone, o cliente deverá avisá-la que quer uma mulher sem feridas pelo corpo. Se vier uma mulher com alguma ferida, ela deverá ser dispensada sem pagamento, pois não está apta a trabalhar; (3) Após escolher uma profissional sem feridas, o cliente deve acariciar a mulher buscando ter prazer. As áreas do ânus e da vulva não devem ser tocadas. A boca também não. Deve-se ter o cuidado para não tocar as áreas do corpo da mulher que tenham secreções. (4) A mulher não precisa, necessariamente, tirar a calcinha ou biquini que esteja usando, pois é possível tel ter pleno prazer acarinhando uma mulher só de calcinhas, ou só com a parte de baixo do biquini, devido a minimalidade de suas roupas. O homem deve decidir se quer que ela tire toda a roupa ou não. A vantagem da mulher ficar só de calcinhas ou só com a parte de baixo do biquini, é que isso é uma segurança extra de que ela não vai introduzir os próprios dedos (com luvas) na vagina. Isso contaminaria as luvas com as quais ela masturba o homem, e poria a perder toda a segurança de seu cliente. O cliente deve informar a profissional que ela não deve colocar os dedos (com luvas) na vagina nem dentro da boca, tampouco no ânus. (5) A seguir, a mulher, já com as mãos higienizadas e com luvas, deve masturbar o cliente até ele chegar ao orgasmo. As luvas e seu uso na massagem peniana
  4. 4. O uso de luvas adequadas no sexo masturbatório visa proteger, principalmente, a mulher que aplica a massagem e visa proteger, de modo secundário, o cliente que recebe a massagem. Quando o homem ejacula, seu sêmen é um fluido contaminante em potencial. Por isso, é muito importante a mulher se proteger usando luvas adequadas. Suas mãos podem conter pequenas feridas, difíceis de serem vistas a olho nu, por onde vírus e bactérias podem entrar em seu organismo, provocando DST. É importante que as luvas sejam finas, delgadas, para não machucar o membro do cliente. Mas devem estar dentro do prazo de validade e em boas condições de uso. Luvas sujas, com manchas ou furos devem ser descartadas – não podem ser usadas, porque não oferecem segurança. Todas as luvas utilizadas na MFP devem ser descartadas após o uso – não devem ser reutilizadas, de maneira alguma. A reutilização de uma luva na MFP equivaleria a reutilizar uma camisinha – algo inconcebivel. É por isso, também, que as luvas são delgadas, finas. Luvas que não são finas são muito mais caras e correm o risco de serem reutilizadas. Isso poria o cliente e a massagista em risco – não vale a pena. Os tipos de luvas utilizadas na massagem fálica profissional Identifiquei quatro tipos de luvas que podem ser usadas na massagem genital. (1)Luvas cirúrgicas (de látex) (2)Luvas de procedimento (de látex) (3)Luvas multi-uso (de látex) (4)Luvas descartaveis de plástico (1) Luvas cirúrgicas (de látex) – são as mais seguras e as também as mais caras. Entretanto, o preço de um par de luvas cirúrgicas não chega a R$3 (três reais). Um par de luvas cirúrgicas custa menos que cinco pães franceses; custa menos que uma passagem de ônibus; custa menos que cem folhas de papel A4. As luvas cirúrgicas podem ser compradas em farmácias e em lojas de material hospitalar. (2) Luvas de procedimento (de látex) – são muito seguras e muito baratas. Contudo, são vendidas em caixas com cem ou vinte unidades. O preço de uma caixa com cem luvas de procedimento é de cerca de R$30 (trinta reais), o que dá só trinta centavos por cada luva. Pode ser interessante comprar a caixa com vinte unidades, se se tiver como armazenar as luvas com segurança. (3) Luvas multi-uso (de látex) – são bastante seguras, apesar de não serem fabricadas para manipular o corpo humano. São vendidas em pacotes de plástico que podem conter um par de luvas (custa menos de R$2 (dois reais)) ou dez unidades (custa menos de R$10 (dez reais)). São três os tamanhos das luvas multi-uso: tamanho pequeno (P); tamanho médio (M) e tamanho grande (G). Cada mulher usará o tamanho que lhe for próprio. O tamanho mais
  5. 5. comum é o médio (M). (4) Luvas descartáveis de plástico – são luvas de tamanho único fabricadas com plástico delgado. São menos seguras, mas oferecem muito mais proteção que a masturbação com mãos nuas. São vendidas em pacotes de cem unidades por cerca de R$7 (sete reais)(ou menos que isso). Normalmente, os profissionais que trabalham manipulando comida ou carne usam essas luvas. Por exdemplo: açougueiros, pipoqueiros, pessoas que vendem cachorro-quente na rua, pessoas que vendem churros etc. Perguntando a esses profissionais com luvas, pode-se saber onde eles compraram suas luvas. As vezes é num local próximo, as vezes não é. Se for num local próximo, pode-se ir até lá e comprar as luvas; se não for, devemos adquirir outro tipo de luva, ou perguntar a outro profissional que use tais luvas. O uso de luvas de silicone está em estudo. Comentários O grande mérito da massagem fálica é que ela não dá margem para que o cliente se sinta culpado por pensar que pode ter sido contaminado. A massagem fálica feita corretamente exclui a possibilidade de contaminação por DST. Se alguém for adepto da massagem fálica profissional (MFP) e não praticar outras modalidades de sexo, será quase impossível que venha a contrair qualquer DST, desde que a MFP seja corretamente praticada pela profissional. Para isso é necessário que se trate de mulher honesta, isto é o cliente deve confiar na profissional que executa a massagem fálica. A massagem fálica proporciona tanto prazer ao homem quanto o sexo comum, penetrativo e arriscado. Quem disser o contrário, nunca praticou a massagem fálica, ou a está praticando do modo errado ou com a profissional errada. O homem deve procurar uma profissional com quem tenha afinidade, tesão. Caso contrário, não terá o prazer almejado. Nem toda profissional do sexo sabe proporcionar uma boa massagem fálica. O homem deve procurar uma prostituta que saiba lhe proporcionar prazer pleno através da MFP. O prazer da massagem fálica profissional advem da afinidade que o cliente tem com a profissional que lhe proporciona o prazer masturbatório. Em países onde a prostituição é proibida por lei, já não se poderá utilizar o argumento de que a prostituição disseminaria DST, pois a massagem fálica profissional não dá margem para a contaminação por DST. Sou adepto da massagem fálica e posso afirmar, com bastante segurança, que essa modalidade de sexo pode dar ainda mais prazer que o sexo ordinário. Na verdade, o sentimento de culpa que eu experimentava logo após o sexo tirava grande parte do prazer que eu deveria ter. Já na MFP não há culpa, pois não nos sentimos mal achando que podemos ter sido contaminados com AIDS, hepatite ou outras doenças. A massagem fálica profissional (MFP), ou simplesmente massagem fálica, também pode ser chamada de massagem peniana, massagem genital ou sexo masturbatório. Um mito quanto ao sexo masturbatório é o de que o cliente não
  6. 6. resistiria e iria querer penetrar a mulher, passando a praticar o sexo comum... nada mais falso! O prazer masturbatório é prazer pleno e sem possibilidade de contaminação por DST. Nas vezes que eu tive sexo masturbatório, não tive nenhum desejo de penetrar a profissional. A camisinha não evita completamente as DST Se por um lado a massagem fálica profissional impossibilita completamente a contaminação por DST, por outro lado a camisinha não oferece uma tal proteção completa. As vezes, a camisa de vênus arrebenta, sujeitando o cliente e a mulher ao risco de contrair DST. Além disso, no momento em que o homem tira a camisinha existe a possibilidade de um pouco da secreção sobre ela entrar em contato com a glande, podendo levar a contaminação por DST. Não há um meio plenamente seguro do homem retirar a camisinha. Mais: pode ser que a camisinha tenha micro-rachaduras por onde o virus HIV possa passar. A única forma de sexo realmente seguro é a massagem peniana, pois o sexo com camisinha não é seguro o suficiente, como já vimos. Fidelidade conjugal X massagem fálica profissional: vantagens da MFP Poder-se-ia argumentar que o sexo realizado por duas pessoas casadas e fieis também é seguro. Infelizmente, não podemos garantir com plena certeza que a outra pessoa é fiel. O máximo que podemos fazer é sermos nós mesmos fiéis e acreditar que o outro também é. Assim, eu posso ser totalmente fiel a minha esposa, mas não posso ter certeza absoluta de que minha esposa é totalmente fiel a mim. Biblicamente isso se confirma quando lemos: “maldito o homem que confia no homem” onde a palavra “homem” significa aqui “ser humano” donde podemos concluir: maldito o ser humano que confia em outro ser humano. Assim, maldito é o homem que confia (plenamente) em sua esposa. O homem que confia totalmente em sua esposa está emocionalmente apto a proporcionar um banho de sangue ao descobrir alguma infidelidade de sua mulher. - Vamos pensar com a cabeça de cima, gente! - Sejamos racionais: uma traição é problema de quem traiu e não de quem foi traído. A Bíblia prevê o fim do enlace conjugal no caso de prostituição, e uma traição pode ser considerada uma forma de prostituição. O que deve ficar bem claro é que a traição desonra a pessoa que trai, e não quem foi traído. Entretanto, uma traição põe em risco a saúde física de ambos, pelo risco de transmissão de DST - a menos que se trate de massagem genital, claro. Quem se casa costuma partir do pressuposto de que terá sexo a vontade... não é bem assim! As esposas passam, no decorrer dos anos, a fazer sexo com os maridos de forma cada vez menos frequente e isso deixa os homens cada vez mais carentes de sexo, a ponto de pensarem em ter alguma relação extraconjugal. Eventualmente, alguns desses maridos podem se contaminar com AIDS, hepatite ou sífilis e podem passsar essas doenças para as esposas ou para os filhos que ainda possam vir a ter. A mulher com sífilis dá a luz a crianças deformadas. A mulher com AIDS pode passar essa doença terrível para os filhos. E a ilusão do casamento se torna uma espiral de
  7. 7. morte, dor e sofrimento. Uma outra vantagem da massagem fálica é que o homem escolhe quando quer ter prazer e durante quanto tempo quer se dedicar a isso. O homem não perde horas e mais horas dedicadas a ilusão do casamento romântico. O fator tempo é crucial para todas as pessoas e o homem perde muito tempo e dinheiro se dedicando a ilusão do casamento. Esse tempo seria melhor empregado se fosse dedicado ao trabalho ou ao lazer. A massagem peniana contra a pedofilia, os estupros e as DST A dificuldade de muitos homens em iniciar um relacionamento afetivo-sexual com mulheres pode levá-los a cometer estupros, pedofilia ou a enveredarem pelo caminho do homossexualismo – que é nocivo na medida em que aumenta em muitas vezes a chance de se contrair AIDS (por exemplo, no início da década de 1980, a AIDS era chamada de câncer gay e de peste rosa, porque era muitíssimo mais comum nos gays – percentualmente falando, a AIDS ainda é muito mais frequente entre os homossexuais). Sem dúvida, homens que tem dificuldade em iniciar relacionamentos de caráter sexual com mulheres estarão mais propensos a terem problemas emocionais, psicológicos e psicossomáticos. Esses homens também estarão mais inclinados a cometerem estupros e a praticarem pedofilia, além de poderem se tornar violentos. A massagem fálica resolve esse problema, em parte. A MFP combate simultâneamente a pedofilia, a ocorrência de estupros e a taxa de doenças psicossomáticas associadas a ausência de sexo heterossexual. Na verdade, a ausência de sexo pode levar a muitos problemas psicológicos e psicossomáticos. Se o recurso da massagem fálica for plenamente acessível a todos os homens, eles darão preferência ao sexo masturbatório em vez de enveredarem pelo caminho criminoso da pedofilia e da prática de estupros, já que a MFP é 100% segura, mas pedofilia e estupro podem levá-los para a cadeia. Como o homem deve escolher sua massagista Encontrar a mulher certa é uma tarefa importante que pode demorar algumas semanas. As primeiras experiências com a MFP podem não ser muito boas e não darem muito prazer – isso se deve a falta de sintonia entre o cliente e a massagista. Não tem nada de errado com isso, eu mesmo já passei por essa situação. O que o homem tem que fazer é procurar uma – uma – profissional com quem se sinta bem sexualmente e afetivamente e com quem se sinta seguro. Segurança é fator primordial: se você desconfia que a massagista pode te fazer algum mal, fuja dela. Você tem que confiar na massagista. Escolha você mesmo com quem quer ter prazer, não se deixe ser escolhido pela mulher. Já que você está pagando, tem todo o direito de escolher. Escolha aquela em quem você tem mais tesão, aquela que te deixa mais a vontade, a que você acha mais bonita, mais gostosa. Escolha uma profissional que te respeite. Depois, volte lá e escolha sempre essa mesma profissional. Se ela não estiver lá, pergunte se ela vai demorar a chegar e se ela vai atender naquele dia – se
  8. 8. possível, espere por ela. Se possível, ligue para ela ou para o lugar onde ela atende e pergunte se ela vai atender naquele dia e a que horas. Mas não marque hora com ela, não faça esse tipo de compromisso com horário, deixe fluir. Se ela te decepcionar, ou te desrespeitar você pode deixar de querer ter prazer com ela. Procure outra profissional, então. Ela vai sorrir para você, vai se sentir bem com você e você também vai se sentir bem com ela, vai sentir uma sensação gostosa quando estiver com ela, quando ela estiver manipulando seu vigor com as mãos. Quando ela te fizer gozar, você vai gozar pra valer, vai sentir prazer e esse prazer, essa sensação boa, vai te acompanhar durante horas, ou mesmo dias. Se você quiser, depois de alguns meses, compre uma rosa para ela, uma caixa de bombons, uma lembrancinha... dê um cartão para ela no dia dos namorados, outro cartão alguns dias antes do natal, outro no aniversário do dia em que vocês se conheceram, ou no dia em que vocês tiveram a primeira sessão de massagem fálica. Essas providências simples aumentarão sensivelmente o prazer que você terá com ela. Eu sei o que estou falando. Massagem genital e saude A massagem fálica, desde que feita sempre pela mesma profissional, conforme no tópico anterior, apresenta muitos benefícios para a saude do homem. Vou citar alguns: (1) Melhora a memória (2) Reduz o estresse (3) Melhora o humor (4) Alivia a dor (5) Reduz a incidência de gripes e resfriados (6) Melhora a depressão (7) Alivia as enxaquecas (8) Aumenta a felicidade (9) Melhora o sono (10) Melhora a saude da próstata (11) Reduz a incidência de câncer (12) Incrementa a função imunológica (13) Proporciona uma aparência mais jovem (14) Reduz a ansiedade e os acessos de violência e de hostilidade (15) Aumenta a longevidade Para mais detalhes, veja a referência [2]. A massagem peniana contra a violência – o massacre de Realengo A massagem genital também combate a violência, fazendo jus ao bordão “faça amor, não faça guerra”. Observa-se, estatísticamente, que adolescentes homens são muito mais propensos a comenterem crimes antes de iniciar a vida sexual, mesmo que já se masturbem com regularidade. Isso significa que eles ficam mais calmos depois que iniciam a vida sexual, isto é, depois que começam a manter relacionamentos sexuais
  9. 9. com mulheres. A massagem peniana pode evitar crimes, violência e assassinatos que viriam a ser cometidos por homens jovens ou adolescentes privados da companhia de mulheres. Podemos nos recordar do atirador de Realengo, que matou várias crianças numa escola em Realengo, no Brasil. Sua furia implacável tinha uma boa explicação: ele era virgem. Se ele tivesse sido encaminhado a uma profissional que lhe proporcionasse a massagem fálica, provavelmente não teria matado tantas crianças. A ausência de contato íntimo com mulheres pode levar os homens a atitudes extremamente violentas. O massacre de Realengo poderia ter sido evitado se houvesse uma política pública que permitisse a prática plena e irrestrita do sexo manual com a correspondente remuneração da massagista. Inclusive com a permissão de funcionamento de agências que mobilizassem e amparassem as profissionais em massagem fálica. Casamento de homem soronegativo com mulher soropositiva A massagem fálica não-profissional pode preservar a saude de um homem soronegativo que tenha se casado com uma mulher HIV-positiva. Se o casal optar pela prática plena da massagem genital não-profissional, poderão ter tantas relações quantas quiserem. E se quiserem ter filhos, a mulher poderá coletar o sêmen do homem e introduzi-lo na vagina utilizando uma seringa (sem agulha, claro) ou um êmbolo mais comprido que seja adequado. Com um pouco de sorte, a criança poderá nascer com saude. O casamento e o amor podem exigir algum sacrifício, mas o amor vence tudo. Nada é maior que o amor – nem no céu nem na Terra. Sacrificar práticas sexuais inadequadas para se estar com quem ama e constituir uma família é um caminho válido. A grande desvantagem da massagem fálica profissional O maior risco para o praticante da massagem genital é ter o membro arrebentado por uma prostituta que o estivesse masturbando. É um risco alto para as pessoas que tenham muitos inimigos ou inimigos poderosos. A profissional do sexo poderia ser convencida a quebrar o membro do cliente se fosse ameaçada, coagida ou se recebesse uma proposta financeira muito atraente. Esse risco só existe para as pessoas que detém poder político ou financeiro ou para as pessoas que aparecem muito na mídia. Infelizmente é esse meu caso: meu nome, digitado entre aspas duplas (para pesquisa do nome exato), surge cerca de 20 mil vezes no buscador Google e o jornal “O Globo” se referiu a mim numa caricatura de primeira página em sua edição do dia 8 de maio de 2012 (eu estou representado lá como um fantasminha que escreve num teclado). A massagem masturbatória, o exército industrial de reserva e o desemprego A MFP é uma prática revolucionária, tanto quanto esse é um texto revolucionário. Há,
  10. 10. de fato, um “bom” motivo para a prática da massagem fálica ser tão combatida e para as profissionais serem tão perseguidas. O motivo é que os magnatas, os donos das grandes empresas e os banqueiros fundamentam o poder que tem na existência do exército industrial de reserva. Esse exército industrial de reserva é o conjunto das pessoas que procuram emprego e demoram a encontrar. Quem está empregado não quer perder o emprego, porque sabe que pode ser muito difícil conseguir outro – faz, então, obedientemente, quase tudo que a empresa que o contrata solicita. O empregado sabe que vai depender da boa vontade dos chefes para manter seu emprego e para ter promoções e aumento salarial. É daí que nasce a prostituição, a verdadeira prostituição. A mulher jovem e bonita proporciona prazer sexual para os chefes – basta lembrar do caso do ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, com a então estagiária Monica Lewinsky: sexo oral também passa doenças, e a pobre estagiária não tinha nenhuma garantia de que seu chefe não estivesse contaminado com alguma DST. É claro que Bill Clinton fez o que fez as ocultas, para ninguém ficar sabendo. Biblicamente, tem-se: “Deus mandou a luz ao mundo, mas as pessoas preferiram a escuridão porque fazem o que é mau. Pois todos os que fazem o que é mal odeiam a luz e fogem dela, para que ninguém veja as coisas más que eles fazem. Mas os que vivem de acordo com a verdade procuram a luz, a fim de que possa ser visto claramente que as suas ações são feitas de acordo com a vontade de Deus” (João 19:21) O “chefe” que se aproveita de sua posição para ter relações sexuais com mulheres o faz as escondidas, porque sabe que o que faz é mau. Entretanto, as profissionais que proporcionam a massagem fálica são perseguidas e achacadas injustamente e é por isso que não brilham como tem que brilhar. Se as massagistas eróticas pudessem trabalhar livremente, se associar livremente, escolher se querem trabalhar num bordel, numa sauna, numa boite ou se querem pagar um percentual do que ganham para ter algum respaldo, elas seriam menos discriminadas e participariam mais da vida social. Mas quem faz as leis são os que tem dinheiro o suficiente para financiar os políticos que elegem. Esses magnatas que financiam os políticos teriam que respeitar muito mais suas funcionárias se a massagem fálica fosse plenamente reconhecida enquanto trabalho honesto e digno. Elas poderiam deixar o emprego para trabalharem como massagistas. Ganhariam bem e não deixariam seus filhos passarem necessidade. Elas poriam o exército industrial de reserva em xeque, porque poderiam, a qualquer momento, deixar o emprego numa empresa e trabalhar como massagista fálica. Haveria menos desemprego e pelo fato de as mulheres terem mais opções de trabalho, elas ganhariam melhor, porque poderiam dizer para seus superiores: “Bem. Ou você me dá um aumento de salário, ou eu deixo o emprego”. Muitas mulheres ganhariam muito mais se deixassem o emprego e trabalhassem como profissionais em massagem fálica. Elas não teriam tanto receio de perder o emprego – não fariam o que não presta para conservar o próprio emprego. E fazer o que não presta inclui: boquete nos superiores (sexo sem segurança); corrupção (tramoias diversas para beneficiar financeiramente os chefes); usar os colegas como “degraus” para chegar a posições mais elevadas; mentir para favorecer os superiores; etc. O valor do brio, da consciência limpa e da certeza de
  11. 11. que se está agindo corretamente não pode ser estimado. A verdadeira prostituição consiste em vender fácil o que não tem preço; e não em cobrar um preço por aquilo que não se tem fácil. Massagem peniana, democracia e capitalismo A massagem fálica deveria ser legalizada e permitida sem restrições em todos os países democráticos, pois não há maior atentado contra a liberdade que cercear o direito que toda pessoa tem de dispor de seu próprio corpo como bem entender. Por outro lado, todos os países capitalistas se fundamentam numa troca: eu tenho alguma coisa que você quer e você tem alguma coisa que eu quero. Então nós trocamos, e ambos ganhamos com isso. Se tudo que posso oferecer a uma mulher em troca de seus carinhos for o meu dinheiro, então eu sou, sem dúvida alguma, alguém extremamente pobre e miserável, digno da piedade de todos – portanto, sejam legais comigo e facilitem minha vida, permitindo, pela lei, que eu possa pagar para usufruir com segurança dos carinhos de uma mulher! Não há nenhum motivo para o cerceamento da atividade das massagistas que se proponham a realizar a massagem fálica. O único motivo que se poderia alegar seria a disseminação de DST, mas isso não vale no caso da massagem genital. É curioso observar que muitos políticos propõem a legalização da maconha – que poderia ser danosa à saude da juventude, mas há um grande silêncio a respeito da legalização da MFP, que faz bem a saude e contribui para o bem estar geral de todos. Massagem fálica e cristianismo Seria a MFP contrária aos valores cristãos? Vamos consultar a Bíblia! No versículo 14 do capítulo 14 do livro Romanos (Novo Testamento) está escrito: “Por estar unido com o Senhor Jesus, eu estou convencido de que nada é impuro em si mesmo. Mas, se alguém pensa que alguma coisa é impura, então ela fica impura para ele.” (Romanos 14:14) E logo adiante, no versículo 22 do mesmo capítulo está escrito: “...Feliz a pessoa que não é condenada pela consciência quando faz o que acha que deve fazer!” (Romanos 14:22) Nesses versículos fica claro que a condenação não vem do ato em si, mas da consciência de quem pratica o ato. A massagem peniana só pode ser considerada impura pela própria consciência de quem a pratica. Se a massagista entender a importância de seu trabalho e a dignidade de sua profissão, a consciência dela não a acusará. Ainda no livro de Romanos, no versículo 23 do capítulo 6 o apóstolo Paulo escreve:
  12. 12. “...o salário do pecado é a morte...” (Romanos 6:23) O salário do pecado é a morte – o salário de todo pecado é a morte da pessoa que pecou ou da pessoa contra quem se pecou. Cristo não tinha pecado e mesmo assim morreu (apesar de ter ressucitado). Logo, Jesus Cristo não morreu vítima dos próprios pecados, mas sim vítima das pessoas que pecaram contra ele. O salário do pecado é a morte – o resultado de qualquer pecado é a morte de alguém. Como a massagem fálica é totalmente segura e não transmite DST, ela não resulta na morte de ninguém. Se a massagem fálica fosse pecado, ela resultaria na morte de algum ser humano. Como isso não acontece, então a MFP não é pecado (Quer dizer: o salário do pecado é a morte; o salário da massagem fálica não é a morte; logo a massagem fálica não é pecado). A diferença crucial entre a massagem fálica e a prostituição segundo a Bíblia A prostituição é pecado, pois dissemina doenças que levam a morte. A massagem genital não é pecado, porquanto não pode levar ninguém a morrer por DST. O sexo convencional feito com prostitutas é próprio da natureza humana; é o sexo que provém de nossa natureza animal, isto é, da carne. Mas Deus não nos concebeu para sermos como os outros animais; nós somos especiais, somos a criação máxima de Deus, somos dotados de inteligência e razão; temos o domínio das palavras – palavras como as que chegam até você agora – e é por meio da palavra que eu digo que não temos que nos comportar como animais; não temos que fazer sexo como animais; somos templo do Espírito de Deus e devemos buscar a vida e a verdade sem nos esquecermos do amor. Nossa natureza humana nos aproxima dos animais, mas o Espírito de Deus nos eleva, nos trás a vida e nos livra da morte. O que a Bíblia diz a esse respeito? Vejamos! “...se vocês viverem de acordo com a natureza humana, vocês morrerão espiritualmente; mas, se pelo Espírito de Deus vocês matarem as suas ações pecaminosas, vocês viverão espiritualmente.” (Romanos 8:13) Assim, na prostituição comum há disseminação de doenças, porque se faz o sexo convencional, resultado de nossa natureza animal (carne). A prostituição comum é pecaminosa porque resulta em mortes; a massagem fálica não é consequencia de nossa natureza humana, produto da carne, e não resulta em morte. Logo, a massagem fálica não nos mata espiritualmente. A morte espiritual decorre de praticar aquilo que sabemos que leva a morte do corpo – a massagem peniana não leva a morte do corpo, logo, não nos mata espiritualmente. A MFP na luta contra a AIDS na África A massagem fálica profissional visa preservar a saúde das pessoas – é uma luta contra a morte. E já nos disse o apóstolo Paulo que a última guerra dos cristãos seria contra a própria morte (ver em 1 Coríntios 15:26)
  13. 13. A questão da AIDS na África exige providências drásticas. A camisinha por si só não será capaz de deter o avanço da epidemia de AIDS na África. O casamento e o incentivo a fidelidade conjugal também não. De fato, homens e mulheres tem iniciado a vida sexual cada vez mais cedo em quase todo o mundo. Não se pode esperar que jovens de 13 anos casem-se para evitar a AIDS e outras DST. Mas nessa idade muitas garotas africanas já estão sexualmente maduras e em plena atividade sexual, bem como os garotos. O casamento se torna uma alternativa inviável pessoal e economicamente, além de ser um recurso que não é plenamente eficaz. Um problema para o qual ninguém vê a solução poderá ser resolvido se o encararmos de uma outra perspectiva, com um outro enfoque, mudando o paradigma. Um problema difícil não pode ser resolvido no mesmo nível de pensamento com o que foi criado. Usar corajosamente a imaginação pode resolver problemas considerados dificílimos. Os governos dos paises africanos poderão abrir concursos para mulheres que queiram praticar a massagem fálica profissional. Como a MFP não dá margem a contaminação por DST, ela pode ser feita em larga escala, com o objetivo de reduzir drasticamente o contágio por HIV. Cada africano homem procuraria, junto aos postos de saude, sempre que achasse necessário, uma profissional para lhe proporcionar o prazer do gozo através do sexo manual. As massagistas seriam funcionárias públicas e estariam trabalhando dia e noite (em turnos de oito ou de seis horas, por exemplo) pela erradicação da AIDS através da MFP. Poder-se-ia baixar uma lei marcial proibindo o sexo ordinário entre africanos solteiros e proibindo a infidelidade conjugal (sendo que a massagem peniana não seria considerada infidelidade, mas sim uma solução emergencial para evitar que o homem buscasse prazer de uma forma arriscada, com sexo comum fora do casamento). Tudo isso pode ser feito em regime de emergência, para que menos pessoas sejam infectadas pelo HIV e morram. Também se poderia dar incentivos fiscais ou cestas básicas para os africanos que tivessem sido masturbados pelo menos 25 vezes no mês, a fim de não terem forças o suficiente para praticar o sexo ordinário, malsão e oneroso. Nesse caso, há que se deliberar sobre que luvas as profissionais deveriam utilizar: latex ou plástico? As de latex são muito mais caras, mas são mais seguras; as luvas descartáveis de plástico são extremamente baratas, mas não são tão seguras. A decisão sobre que tipo de luva deve ser utilizada pelas profissionais depende da relação custo/benefício, levando em conta quanto dinheiro cada governo pode gastar para combater o HIV em seu próprio país. Quem é a vagabunda? Vou dar um exemplo de perfeita vagabunda. A vagabunda – a verdadeira vagabunda – é uma senhora católica, respeitada, considerada por todos (ou quase todos), ex-professora, casada há muitos anos, assídua às missas de domingo... essa vagabunda é a senhora minha mãe, que mandou seus jagunços me internarem num manicômio, me entregando, assim, nas mãos de meus inimigos, depois que escrevi uma denúncia-bomba contra o governo federal por terem tentado me matar. Quem duvidar pode consultar o e-book “O Povo Cego e as Farsas do Poder 3ed”, disponível
  14. 14. na Internet. De fato, em Mateus 10:21 está escrito: “Muitos entregarão os seus próprios irmãos para serem mortos e os pais entregarão os filhos. [Por isso] os filhos se voltarão contra os pais e os matarão”. As coisas que minha mãe fez contra mim (e que continua fazendo) são dolorosas somente para mim mesmo. Ninguém mais se importa. Eis o retrato da vagabunda. E é vagabunda porque sua existência entrava o progresso de toda nossa civilização. Na verdade, exite uma enorme quantidade de vagabundas, tais como minha mãe, entravando qualquer progresso real que a humanidade poderia fazer. É a “milícia da imaculada” e demais sociedades similares, um verdadeiro exército que serve aos poderosos. Se minha mãe tivesse me amparado em vez de ter me mandados internar, eu já teria avançado muito na pesquisa para resgatar o modo de fabricação do “Carboncellox” - um remédio que cura 90% dos casos de câncer (procure na Internet por “Carboncellox” e por “Sebastião Corain” que a informação vai se confirmar). Provavelmente o câncer já estaria curado se minha mãe simplesmente tivesse me deixado em paz. Mas acontece que ela obedece ao senhor Papa Francisco, isto é, à Igreja Católica. E as igrejas (pseudo)cristãs são um instrumento de dominação que se mancomunam ocultamente, ou escancaradamente, com os poderosos – e esses poderosos, por motivos que explico em meus trabalhos, não querem a cura do câncer. Daí minha mãe ter me mandado internar em hospitais psiquiátricos tantas vezes (mais de dez vezes). Minha mãe é um exemplo típico de vagabunda – de verdadeira vagabunda, porque seu trabalho conta negativamente no cômputo geral. É só por na balança: quantas pessoas ela ajudou (com o intuito de se auto-promover) e quantas pessoas morrem hoje, de câncer, pela falta do Carboncellox. O presente trabalho pode salvar a vida de muitas pessoas, mas demorou anos para ficar pronto em virtude das interrupções que minha mãe me proporcionou. E agora? Quem são as vagabundas? As mulheres de amor que proporcionam prazer em troca de um pequeno pagamento ou as respeitadas senhoras religiosas que se opõem ao salvamento das vidas de milhões de desgraçados que padecem todos os anos de câncer, hepatite e AIDS? Quem vê com clareza essa problemática é considerado louco, o que está totalmente de acordo com a frase devida ao filósofo Olavo de Carvalho: “Em terra de cego, quem tem um olho é rei – quem tem os dois é louco” Outros trabalhos do mesmo autor disponíveis na Internet • Neurocisticercose por Contaminação Criminosa • Sífilis por Contaminação Criminosa • Fórmulas para Números Primos • A Cura da Esquizofrenia • A Cura do Hipotireoidismo e a Cura do Hipertireoidismo • A Cura do Câncer é o Carboncellox • O Povo Cego e as Farsas do Poder 3ed • A Palavra pela Paz na Síria 2ed
  15. 15. • Nelson Mandela e a Conspiração Médica • A Teoria do Genocídio Apocalíptico Iminente • Salvem Mandela • Porque o INCA Deve me Pagar para Resgatar o Carboncellox • Petição a Todas as Pessoas de Boa Vontade Trabalhos do mesmo autor publicados em revistas • Raiz Quadrada de Frações • Um Jogo Aritmético • Forró! Um outro jogo Aritmético • A Prova dos Onze • Uma Receita para os Números Primos Contato com o autor Telefone fixo: (21)3499-2732 Telefone celular: (21) 9-7361-6516 (Claro) E-mail: eric.campos.bastos.guedes.2@gmail.com Blog: www.comovejoomundo.blogspot.com.br Blog: www.acuradocancer.blogspot.com.br Facebook: “Eric Campos Bastos Guedes” Endereço: Hotel Ibéria Rua Visconde do Rio Branco, 389/quarto 107 Centro – Niterói – RJ CEP 24020-002 Bibliografia/Referências [1] Eric Campos Bastos Guedes. O Povo Cego e as Farsas do Poder 3ed – uma aventura real no país do faz-de-conta. E-book disponível na Internet numa busca pelo Google. [2] Daniel G. Amen. Mude seu Cérebro, Mude seu Corpo. Tradução: Fátima Santos – Rio de Janeiro: BestSeller, 2013

×