Diagrama de classes

865 visualizações

Publicada em

Material de apoio para as aulas de TOO do 2MJ

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
865
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diagrama de classes

  1. 1. DIAGRAMA DE CLASSES 1
  2. 2. DEFINIÇÃO DE OBJETOS E CLASSES • O diagrama de classes lista todos os conceitos do domínio que serão implementados no sistema e as relações entre os conceitos. • Ele é muito importante pois define a estrutura do sistema a desenvolver. • O diagrama de classes não surge do nada ele é conseqüência do prévio levantamento de requisitos, definição de casos de usos e classes. 2
  3. 3. DEFINIÇÃO DE OBJETOS E CLASSES • Como exemplo vamos supor que você tivesse que desenvolver um sistema para automatizar um consultório dentário. As etapas básicas envolvidas seriam: • Levantamento e análise de requisitos do sistema a ser desenvolvido. Entrevista com o dentista(s) e com as pessoas que trabalham no consultório. • Definição dos objetos do sistema: paciente, agenda, dentista, serviço, contrato, consulta, pagamento, etc.. 3
  4. 4. DEFINIÇÃO DE OBJETOS E CLASSES • Definição dos atores do sistema : paciente, dentista , secretária . • Definição e detalhamento dos casos de uso: marcar consulta , confirmar consulta , cadastrar paciente , cadastrar serviços , etc. • Definição das classes : paciente , dentista , exame , agenda , serviço. • Definir os atributos e métodos das classes. 4
  5. 5. DIAGRAMA DE CLASSES • Objetivo • Descrever os vários tipos de objetos no sistema e o relacionamento entre eles. • Perspectivas • Um diagrama de classes pode oferecer três perspectivas, cada uma para um tipo de observador diferente. São elas: • Conceitual (exemplo) • Representa os conceitos do domínio em estudo. • Perspectiva destinada ao cliente. 5
  6. 6. 6 Conceitual
  7. 7. DIAGRAMA DE CLASSES • Especificação (exemplo) • Tem foco nas principais interfaces da arquitetura, nos principais métodos, e não como eles irão ser implementados. • Perspectiva destinada as pessoas que não precisam saber detalhes de desenvolvimento, tais como gerentes de projeto. • Implementação - a mais utilizada de todas (exemplo) • Aborda vários detalhes de implementação, tais como navegabilidade, tipo dos atributos, etc. • Perspectiva destinada ao time de desenvolvimento. 7
  8. 8. 8 Especificação
  9. 9. 9 Implementação
  10. 10. DIAGRAMA DE CLASSES • Entidades • Classe • • Representação gráfica: Classe Concreta  Uma classe é representada na forma de um retângulo, contendo duas linhas que separam 3 partes. A primeira contém no nome da classe, a segunda os atributos da classe e a última os métodos da mesma. 10
  11. 11. DIAGRAMA DE CLASSES • Classe Abstrata  A representação de uma classe abstrata em UML é quase igual à representação de uma classe concreta, a única diferença é o estilo da fonte do nome da classe, que, neste caso, está em itálico. 11
  12. 12. DIAGRAMA DE CLASSES • Interface • Representação Gráfica Representação Icon Pessoa getNome() Representação Label 12
  13. 13. DIAGRAMA DE CLASSES • Perspectivas: • Conceitual • Apenas classes são utilizadas. Neste tipo de perspectiva, uma classe é interpretada como um conceito. Apenas atributos são utilizados. • Especificação • Tanto classes como interfaces são utilizados neste tipo de perspectiva. O foco consiste em mostrar as principais interfaces e classes juntamente com seus métodos. • Não é necessário mostrar todos os métodos, pois o objetivo deste diagrama nesta perspectiva é prover uma maior entendimento da arquitetura do software a nível de interfaces. 13
  14. 14. DIAGRAMA DE CLASSES • Implementação • Nesta perspectiva, vários detalhes de implementação podem ser abordados, tais como: • visibilidade de atributos e métodos; • parâmetros de cada método, inclusive o tipo de cada um; • tipos dos atributos e dos valores de retorno de cada método. 14
  15. 15. DIAGRAMA DE CLASSES • Relacionamentos • Papel • Descreve o relacionamento. • Multiplicidade (utilizado em todas as perspectivas de forma uniforme) • Notações possíveis 15
  16. 16. BIBLIOGRAFIA Melo, A. C., Desenvolvendo Aplicações com UML 2.2 – Do conceitual à implementação, 3ª Edição – Brasport, 2010. Imaster http://imasters.com.br/artigo/3811/uml/casos_de_uso_ cenarios/ 16

×