Orientação Técnica Filosofia:
Desenvolvendo ações pedagógicas
Diretorias de Ensino
CAMPINAS LESTE
PCNP Adaor
CAMPINAS OEST...
Horário Ação
8:30 às 9:00 Recepção – Lista de presença e transporte
9:00 às 9:30 Abertura
9:30 às 10:30 Planejamento
10:30...
Apresentação do vídeo:
Metamorfose ambulante uma
homenagem ao Raul Seixas
Temas
envolvidos
nesta
formação
PLANEJAMENTO
PLANO DE ENSINO
PLANO DE AULA
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
• Escolhemos um teórico para subsidiar a nossa fala – Celso Vasconcellos
Celso dos Santos Vasconcellos já foi...
Uma possibilidade de
abordagem pode ser por meio
do livro Planejamento
Projeto de Ensino-
Aprendizagem e Projeto
Politico ...
Por uma série de distorções históricas, o
planejamento, seja como Projeto de Ensino-
Aprendizagem ou Projeto Político-Peda...
Entendemos que é preciso superar a adesão
deslumbrada (que considera o planejamento como
uma espécie de panaceia), ou a pu...
http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm
Na sua essência, a educação é projeto, e,
mais do que isto,...
http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm
Mais do que sistematizar e disponibilizar ferramentas,
espe...
http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm
Que o planejamento efetivamente deixe de ser
visto como fun...
Entrevista na
Revista
Celso dos Santos
Vasconcellos fala sobre
planejamento escolar
Especialista critica a
burocracia e di...
Por onde se deve começar
um bom planejamento?
CELSO VASCONCELLOS Depende muito da dinâmica dos
grupos. Existem três dimensões básicas que precisam ser
consideradas no p...
É possível realizar um
processo de ensino e
aprendizagem sem
planejar?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS É imp...
Em alguns contextos, o
planejamento ainda é
encarado como um
instrumento de controle?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS Sim, ...
Qual a relação entre o
planejamento e o projeto
político pedagógico?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS Nesse...
PPP
Projeto
Curricular
Projeto de
Ensino e
Aprendizagem
Plano
de Aula
É possível fazer um
planejamento sem
conhecer o projeto político
pedagógico da escola?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS Um pr...
Como evitar que o tempo
dedicado ao planejamento
anual não seja
desperdiçado?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS Nas e...
Com que frequência as
ações do planejamento
anual devem ser revistas
pela equipe?
http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
VASCONCELLOS Eu in...
Apresentação do vídeo:
O porquinho e o biscoito
INTERVALO
PLANO DE ENSINO
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
Como o próprio nome indica, u...
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
Um plano de ensino bem elabor...
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
Não existe uma “receita” para...
SUGESTÃO:
Roteiro com Plano de
Ensino para todos os
Bimestres
Uma outra
sugestão:
•Objetivos
•Conteúdos
•Metodologia
•Avaliação
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
Os objetivos são os propósito...
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
Os conteúdos abrangem os conc...
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
A metodologia trata dos recur...
PLANO DE ENSINO
http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem
E por fim, a avaliação, onde ...
Uso de recursos tecnológicos
•Você sabe quantos de seus alunos
possuem perfis em redes sociais?
•Já experimentou fazer uso...
Mediação de grupos de estudo
Disponibilização de conteúdos extras em diferentes ambientes
Promoção de discussões e compart...
Diário de Classe
A escrita profissional
Registrar o trabalho ajuda a refletir
sobre a própria atuação
O registro é instrum...
SUGESTÃO DE REGISTRO QUE AUXILIA NO
PLANEJAMENTO
CRONOGRAMA
ALMOÇO
PLANO DE AULA
O plano de aula é uma ferramenta muito
importante para o professor. Por meio
dele, o educador pode fazer a previsão
dos co...
Um plano de aula tem sempre sua origem
num projeto pedagógico institucional que
dinamiza as direções do ensino (Currículo
...
Expressa, ainda, as opções do professor
diante de seu contexto de trabalho,
que implica pensar simultaneamente o
conteúdo,...
Todo plano de aula, além de ser um
guia, traz implícitas questões pessoais
do professor comprometido com sua
tarefa e com ...
Além disso, o plano documenta a
experiência nas intenções iniciais do
docente, permitindo o retorno a ela
após o vivido pa...
Estas ações apresentam
ganhos para a Unidade
Escolar e para os alunos,
POIS...
Facilita a atuação do PAA
(Professor de Apoio à
Aprendizagem)
Gestão da sala de aula – o plano
possibilita o acompanhament...
Simples
Rápida
Eficiente
Trata-se de uma ação:
EXEMPLO DE
PLANO DE AULA
Filosofia
1ª Série do Ensino Médio – 2º Bimestre
Situação de Aprendizagem 04 – Caderno
do Professor
Introdução à Filosofia...
Conteúdo: Apresentação dos deuses
gregos Apolo e Dionísio que, para
Nietzsche, representam duas forças
diferentes na Arte ...
Estratégias: Apresentação de algumas das
características do apolíneo e do dionisíaco,
que serão expostas na lousa (o quadr...
Oficina
•Formar os grupos de no máximo três
pessoas.
•Construir um plano de aula baseado no
Currículo Oficial da SEE/SP.
•...
INTERVALO
Obrigado pela presença
de todos!
Até nossa próxima
reunião!!!
Slides da Orientação técnica filosofia
Slides da Orientação técnica filosofia
Slides da Orientação técnica filosofia
Slides da Orientação técnica filosofia
Slides da Orientação técnica filosofia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slides da Orientação técnica filosofia

854 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
854
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides da Orientação técnica filosofia

  1. 1. Orientação Técnica Filosofia: Desenvolvendo ações pedagógicas Diretorias de Ensino CAMPINAS LESTE PCNP Adaor CAMPINAS OESTE PCNP Erica
  2. 2. Horário Ação 8:30 às 9:00 Recepção – Lista de presença e transporte 9:00 às 9:30 Abertura 9:30 às 10:30 Planejamento 10:30 às 11:00 INTERVALO 11:00 às 12:00 Plano de Ensino 12:00 às 13:00 ALMOÇO 13:30 às 15:30 Orientações e Oficina sobre Plano de Aula. 15:30 às 16:00 INTERVALO 16:00 às 17:30 Avaliação do Encontro e Fechamento PAUTA
  3. 3. Apresentação do vídeo: Metamorfose ambulante uma homenagem ao Raul Seixas
  4. 4. Temas envolvidos nesta formação PLANEJAMENTO PLANO DE ENSINO PLANO DE AULA
  5. 5. PLANEJAMENTO
  6. 6. PLANEJAMENTO • Escolhemos um teórico para subsidiar a nossa fala – Celso Vasconcellos Celso dos Santos Vasconcellos já foi professor, coordenador pedagógico e gestor escolar. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo, mestre em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e autor de diversos livros sobre esse assunto, o especialista fala na entrevista a seguir a respeito dos meandros do processo de elaboração das diretrizes do trabalho da escola. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
  7. 7. Uma possibilidade de abordagem pode ser por meio do livro Planejamento Projeto de Ensino- Aprendizagem e Projeto Politico Pedagógico.
  8. 8. Por uma série de distorções históricas, o planejamento, seja como Projeto de Ensino- Aprendizagem ou Projeto Político-Pedagógico, acabou ficando marcado, na representação dos educadores, tanto pelo ‘Impossível’ (não é possível planejar de forma autêntica), quanto pelo ‘Contingente’ (não é necessário, da maneira como vem acontecendo não resolve). Nosso desafio é resgatá-lo como ‘Necessário’ e ‘Possível’. http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm Ampliar a compreensão de sua importância.
  9. 9. Entendemos que é preciso superar a adesão deslumbrada (que considera o planejamento como uma espécie de panaceia), ou a pura e simples rejeição (que considera-o como empulhação), compreendendo-o como prática humana contraditória, tendo lucidez de seus limites (constrangimentos naturais, sociais ou inconscientes, concepções equivocadas), mas também de suas potencialidades (tomada de consciência, elemento articulador da ação). http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htmCompreender as suas potencialidades.
  10. 10. http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm Na sua essência, a educação é projeto, e, mais do que isto, encontro de projetos; encontro muitas vezes difícil, conflitante, angustiante mesmo; todavia altamente provocativo, desafiador, e, porque não dizer, prazeroso, realizador.
  11. 11. http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm Mais do que sistematizar e disponibilizar ferramentas, esperamos colaborar para romper bloqueios e apontar caminhos, a fim de fazer do Planejamento um Méthodos de Trabalho do educador (pessoal e coletivamente), que o ajude na tarefa tão urgente e essencial de transformar a prática, na direção de um ensino mais significativo, crítico, criativo e duradouro, como mediação para a construção da cidadania, na perspectiva da autonomia e da solidariedade. Pensar em métodos que transformam o planejamento em algo “vivo”.
  12. 12. http://www.celsovasconcellos.com.br/index_arquivos/Page592.htm Que o planejamento efetivamente deixe de ser visto como função burocrática, formalista e autoritária, e seja assumido como forma de resgate do trabalho, de superação da alienação, de reapropriação da existência. Trata-se de um documento que auxilia a prática docente. Deve existir para ajudar e não para atrapalhar.
  13. 13. Entrevista na Revista Celso dos Santos Vasconcellos fala sobre planejamento escolar Especialista critica a burocracia e diz que o coordenador pedagógico deve se aliar a outros colegas para não se sentir sozinho http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
  14. 14. Por onde se deve começar um bom planejamento?
  15. 15. CELSO VASCONCELLOS Depende muito da dinâmica dos grupos. Existem três dimensões básicas que precisam ser consideradas no planejamento: a realidade, a finalidade e o plano de ação. O plano de ação pode ser fruto da tensão entre a realidade e a finalidade ou o desejo da equipe. O importante é que não se percam essas três dimensões e, portanto, em algum momento, a avaliação, que é o instrumento que aponta de fato qual é a realidade do trabalho, vai aparecer, começando o planejamento por ela ou não. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml
  16. 16. É possível realizar um processo de ensino e aprendizagem sem planejar?
  17. 17. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS É impossível porque o planejamento é uma coisa inerente ao ser humano. Então, sempre temos algum plano, mesmo que não esteja sistematizado por escrito. Agora, quando falamos em processo de ensino e aprendizagem, estamos falando de algo muito sério, que precisa ser planejado, com qualidade e intencionalidade. Planejar é antecipar ações para atingir certos objetivos, que vêm de necessidades criadas por uma determinada realidade, e, sobretudo, agir de acordo com essas ideias antecipadas.
  18. 18. Em alguns contextos, o planejamento ainda é encarado como um instrumento de controle?
  19. 19. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS Sim, em algumas escolas e redes, ele ainda é um instrumento burocrático e autoritário. Em um sistema autoritário, o planejamento é uma arma que se volta contra o professor porque o que ele disser - ou alguém disser por ele - que vai ser feito tem que ser cumprido. Caso contrário, ele foi incompetente. E, nem sempre, conseguimos fazer o que planejamos. Por diversas razões, inclusive por falha nossa, mas não unicamente por isso. No entanto, o movimento da sociedade e o processo de redemocratização têm favorecido o conceito de planejamento como real instrumento de trabalho e não como uma ferramenta de controle dos professores.
  20. 20. Qual a relação entre o planejamento e o projeto político pedagógico?
  21. 21. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS Nesse processo de planejar as ações de ensino e aprendizagem, existem diversos produtos, como o projeto político pedagógico, o projeto curricular, o projeto de ensino e aprendizagem ou o projeto didático, que podem ou não estar materializados em forma de documentos. O ideal é que estejam. Quando falamos do planejamento anual das escolas, temos como referência o projeto político pedagógico.
  22. 22. PPP Projeto Curricular Projeto de Ensino e Aprendizagem Plano de Aula
  23. 23. É possível fazer um planejamento sem conhecer o projeto político pedagógico da escola?
  24. 24. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS Um projeto, a escola sempre tem, mesmo que ele não esteja materializado em um documento. Agora, o ideal é que esse projeto seja público e explicitado. Na hora do planejamento anual, ele deve ser usado como algo vivo, como um termômetro para toda a comunidade escolar saber se o trabalho que está sendo planejado está se aproximando daqueles ideais políticos e pedagógicos ou não.
  25. 25. Como evitar que o tempo dedicado ao planejamento anual não seja desperdiçado?
  26. 26. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS Nas escolas, o coordenador pedagógico é o responsável por esse processo. É preciso prever momentos específicos para cada tipo de assunto e ser firme na coordenação. Às vezes, há uma tentação muito grande em ficar gastando tempo do planejamento com problemas menores, administrativos ou burocráticos. Então, é muito importante planejar o planejamento, reservando momentos específicos para cada assunto, e ser rigoroso no cumprimento dessa organização. Ele precisa ser um coordenador pedagógico forte, mas onde buscar apoio para se fortalecer? Em alguns casos, há o apoio da direção, mas é muito importante que ele faça parte de um grupo com outros profissionais no mesmo cargo para trocar experiências e sentir que não está sozinho nesse trabalho.
  27. 27. Com que frequência as ações do planejamento anual devem ser revistas pela equipe?
  28. 28. http://revistaescola.abril.com.br/planejamento-e-avaliacao/planejamento/planejar-objetivos-427809.shtml VASCONCELLOS Eu insisto muito na reunião pedagógica semanal. Na minha opinião, esse encontro não deve ser por área, e sim com todos os professores daquele ciclo, daquele período. Esse momento de encontro é imprescindível para planejar um trabalho de qualidade com coerência entre os professores. Além de ser um momento de socialização.
  29. 29. Apresentação do vídeo: O porquinho e o biscoito
  30. 30. INTERVALO
  31. 31. PLANO DE ENSINO
  32. 32. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem Como o próprio nome indica, um plano de ensino nada mais é do que um planejamento no qual o professor interliga os objetivos, os conteúdos e as metas que pretende atingir com os alunos em determinada disciplina.
  33. 33. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem Um plano de ensino bem elaborado possui o poder de facilitar a vida do professor durante o ano/semestre/bimestre, organizando suas atividades de modo a atingir as metas estabelecidas para aquela disciplina.
  34. 34. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem Não existe uma “receita” para se elaborar um plano de ensino, e o presente artigo não deve ser encarado como uma. Um plano de ensino é passível de modificações e deve ser elaborado de acordo com a necessidade de cada público.
  35. 35. SUGESTÃO: Roteiro com Plano de Ensino para todos os Bimestres
  36. 36. Uma outra sugestão: •Objetivos •Conteúdos •Metodologia •Avaliação
  37. 37. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem Os objetivos são os propósitos da ação. Funcionam como horizonte e alicerce da prática. São expressos por meio de verbos no infinitivo que traduzem comportamentos, habilidades, atitudes e competências esperadas dos alunos. Indicam propósitos amplos, denominados objetivos gerais, os quais se referem à formação de atitudes, convicções e valores ao longo do curso; e objetivos específicos, que sinalizam propósitos com resultados mais rápidos, observáveis pelo professor a cada aula.
  38. 38. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem Os conteúdos abrangem os conceitos e assuntos que serão trabalhados durante a disciplina. Recomenda-se que a organização curricular acompanhe um crescimento das dificuldades conceituais e a integração dos conteúdos a fim de promover um saber que seja articulado, interdisciplinar.
  39. 39. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem A metodologia trata dos recursos que serão necessários para promover os objetivos e conteúdos e dessa forma precisa haver coerência entre os mesmos. Para a escolha do recurso didático leva-se em conta questões como: Os recursos são condizentes com os objetivos, com a natureza do conteúdo que se trabalha, com o perfil dos alunos, com as atividades propostas e o tempo disponível?
  40. 40. PLANO DE ENSINO http://posgraduando.com/blog/como-elaborar-um-plano-de-ensino-e-aprendizagem E por fim, a avaliação, onde conceitos, atitudes e habilidades a serem demonstrados pelos alunos serão avaliados a fim de verificar se os objetivos foram alcançados. Para tal é necessário estabelecer critérios de avaliação onde se tenha claro o que se pretende avaliar e de que forma. Didaticamente falando, a melhor maneira de se medir o aprendizado é uma avaliação abrangente que avalie o individuo como um todo, não só a habilidade de reter conhecimento, mas também de processá-lo, (re)construí-lo, e utilizá-lo em outras situações.
  41. 41. Uso de recursos tecnológicos •Você sabe quantos de seus alunos possuem perfis em redes sociais? •Já experimentou fazer uso dessas redes sociais para disponibilizar materiais de apoio ou promover discussões online?
  42. 42. Mediação de grupos de estudo Disponibilização de conteúdos extras em diferentes ambientes Promoção de discussões e compartilhamento de bons exemplos Cuidados a serem tomados nas redes Estabeleça previamente as regras do jogo Não exclua os alunos que estão fora das redes sociais http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/redes-sociais-ajudam-interacao-professores-alunos-645267.shtml Artigo : Como usar as redes sociais a favor da aprendizagem Uso de recursos tecnológicos
  43. 43. Diário de Classe A escrita profissional Registrar o trabalho ajuda a refletir sobre a própria atuação O registro é instrumento para avaliação e recuperação Os alunos também produzem seus registros Garanta que os registros contenham o percurso do processo ensino- aprendizagem
  44. 44. SUGESTÃO DE REGISTRO QUE AUXILIA NO PLANEJAMENTO CRONOGRAMA
  45. 45. ALMOÇO
  46. 46. PLANO DE AULA
  47. 47. O plano de aula é uma ferramenta muito importante para o professor. Por meio dele, o educador pode fazer a previsão dos conteúdos, das atividades que serão desenvolvidas em um certo período de tempo, das competências e habilidades que pretende alcançar e das formas de avaliação. SCHENINI, F. Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atendo aos imprevistos. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/conteudoJornal.html?idConteudo=130>. Acesso em: 10. fev. 2014.
  48. 48. Um plano de aula tem sempre sua origem num projeto pedagógico institucional que dinamiza as direções do ensino (Currículo Oficial do Estado de São Paulo). É uma previsão de atividades vinculadas a um plano mais amplo, desenvolvidas em etapas sequenciais, em consonância com objetivos e conteúdos previstos. SCHENINI, F. Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atendo aos imprevistos. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/conteudoJornal.html?idConteudo=130>. Acesso em: 10. fev. 2014.
  49. 49. Expressa, ainda, as opções do professor diante de seu contexto de trabalho, que implica pensar simultaneamente o conteúdo, os objetivos e os sujeitos com os quais interage. SCHENINI, F. Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atendo aos imprevistos. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/conteudoJornal.html?idConteudo=130>. Acesso em: 10. fev. 2014.
  50. 50. Todo plano de aula, além de ser um guia, traz implícitas questões pessoais do professor comprometido com sua tarefa e com seus alunos. SCHENINI, F. Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atendo aos imprevistos. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/conteudoJornal.html?idConteudo=130>. Acesso em: 10. fev. 2014.
  51. 51. Além disso, o plano documenta a experiência nas intenções iniciais do docente, permitindo o retorno a ela após o vivido para sua avaliação. SCHENINI, F. Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atendo aos imprevistos. Disponível em: <http://portaldoprofessor.mec.gov.br/conteudoJornal.html?idConteudo=130>. Acesso em: 10. fev. 2014.
  52. 52. Estas ações apresentam ganhos para a Unidade Escolar e para os alunos, POIS...
  53. 53. Facilita a atuação do PAA (Professor de Apoio à Aprendizagem) Gestão da sala de aula – o plano possibilita o acompanhamento Traz transparência para o processo ensino-aprendizagem
  54. 54. Simples Rápida Eficiente Trata-se de uma ação:
  55. 55. EXEMPLO DE PLANO DE AULA
  56. 56. Filosofia 1ª Série do Ensino Médio – 2º Bimestre Situação de Aprendizagem 04 – Caderno do Professor Introdução à Filosofia da Arte – Nietzsche Quantidade de aulas: 02 Semana: 02 a 06 de junho
  57. 57. Conteúdo: Apresentação dos deuses gregos Apolo e Dionísio que, para Nietzsche, representam duas forças diferentes na Arte e na Vida, que o filósofo denominou de apolíneo e dionisíaco. Competências e habilidades: O aluno deverá ser capaz de relacionar o apolíneo e o dionisíaco à compreensão da vida e da arte.
  58. 58. Estratégias: Apresentação de algumas das características do apolíneo e do dionisíaco, que serão expostas na lousa (o quadro comparativo está no Caderno do Professor supracitado). A partir do exposto, dialogar com os alunos, mostrando como Nietzsche recorreu à mitologia grega clássica para pensar a Arte. Questionar os alunos, para que estes percebam como a questão da Arte em Nietzsche está intimamente ligada à vida e, portanto, ao nosso cotidiano. Avaliação: Observação das considerações dos alunos, ponderando o que estes absorveram do que foi tratado durante a aula.
  59. 59. Oficina •Formar os grupos de no máximo três pessoas. •Construir um plano de aula baseado no Currículo Oficial da SEE/SP. •Entregar a situação construída para ser socializada com os professores por e-mail.
  60. 60. INTERVALO
  61. 61. Obrigado pela presença de todos! Até nossa próxima reunião!!!

×