SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
SEMINÁRIO SOBRE
LIXO E CONTROLE
FORMAS DE TRATAMENTO
JOÃO PESSOA
2014
Quanto à origem:
- Domiciliar
- Entulho
- Comercial
- Industrial
- Hospitalar
- Agrícola
- Portos, aeroportos, terminais rodoviários e
ferroviários
 COLETA SELETIVA
 ATERRO SANITÁRIO
 INCINERAÇÃO
 RECICLAGEM
 COMPOSTAGEM
O aterro são construídos com impermeabilização de
solos e aqüíferos e adotam a técnica de confinamento
total dos resíduos, quanto ao contato com lençóis
subterrâneos e quanto à camada final de cobertura do
local.
Incineração é um processo de oxidação térmica sob alta
temperatura - 1250ºC por 2 segundos - no qual ocorre a
decomposição da matéria orgânica (resíduo),
transformando-a em uma fase gasosa e outra sólida.
É um processo biológico de decomposição da
matéria orgânica, contido em restos de origem
animal ou vegetal.
 Recolher o lixo separadamente,
conforme a Natureza do material,
para posterior RECICLAGEM.
É o reaproveitamento de materiais descartados
para fazer novos produtos.
Tratamento de lixo em João Pessoa 2014
Tratamento de lixo em João Pessoa 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicoselonvila
 
Lixo, Problemas e Soluções
Lixo, Problemas e SoluçõesLixo, Problemas e Soluções
Lixo, Problemas e Soluçõesantonioqwert
 
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL Raimund M Souza
 
Aula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadasAula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadasHomero Alves de Lima
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemClaudia Costa
 
Aula - Lixo (6° ano)
Aula - Lixo (6° ano)Aula - Lixo (6° ano)
Aula - Lixo (6° ano)Janaina Alves
 
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos HídricosAula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos HídricosLucas Soares
 
Saneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde PúblicaSaneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde PúblicaIsabela Espíndola
 
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019CBH Rio das Velhas
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãokatemayre
 
Ciclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicosCiclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicosmainamgar
 
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidosGestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidosMilton Henrique do Couto Neto
 
Os Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de PoluiçãoOs Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de PoluiçãoLaura Brasil
 

Mais procurados (20)

Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Lixo, Problemas e Soluções
Lixo, Problemas e SoluçõesLixo, Problemas e Soluções
Lixo, Problemas e Soluções
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL
LIXO URBANO E POLUIÇÃO: AMBIENTAL, SONORA E VISUAL
 
Aula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadasAula 21 recuperação de áreas degradadas
Aula 21 recuperação de áreas degradadas
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Lixo eletrônico
Lixo eletrônicoLixo eletrônico
Lixo eletrônico
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
 
Aula - Lixo (6° ano)
Aula - Lixo (6° ano)Aula - Lixo (6° ano)
Aula - Lixo (6° ano)
 
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos HídricosAula 01: Água x Recursos Hídricos
Aula 01: Água x Recursos Hídricos
 
Saneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde PúblicaSaneamento Básico e Saúde Pública
Saneamento Básico e Saúde Pública
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019
Oficio - solicitacao de mudas 2018-2019
 
Lixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem soluçãoLixo, um problema que tem solução
Lixo, um problema que tem solução
 
Ciclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicosCiclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicos
 
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidosGestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
 
Aula 9 aterro
Aula 9   aterroAula 9   aterro
Aula 9 aterro
 
Os Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de PoluiçãoOs Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de Poluição
 

Destaque

A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPRE
A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPREA Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPRE
A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPREInstituto Besc
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO Ricardo Arend
 
Tratamento De ResíDuos SóLidos
Tratamento De ResíDuos SóLidosTratamento De ResíDuos SóLidos
Tratamento De ResíDuos SóLidosNuno Correia
 

Destaque (6)

A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPRE
A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPREA Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPRE
A Realidade da Destinação de Resíduos Sólidos / CEMPRE
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
 
Tratamento De ResíDuos SóLidos
Tratamento De ResíDuos SóLidosTratamento De ResíDuos SóLidos
Tratamento De ResíDuos SóLidos
 
Curso Aracaju Completa (1)
Curso Aracaju Completa (1)Curso Aracaju Completa (1)
Curso Aracaju Completa (1)
 
Gestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalaresGestão de resíduos hospitalares
Gestão de resíduos hospitalares
 

Semelhante a Tratamento de lixo em João Pessoa 2014

RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.ppt
RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.pptRECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.ppt
RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.pptGiseleTavares18
 
Sq2010 mc3 1
Sq2010 mc3 1Sq2010 mc3 1
Sq2010 mc3 1raphabmg
 
Os residuos e o seu tratamento
Os residuos e o seu tratamentoOs residuos e o seu tratamento
Os residuos e o seu tratamentojoanadesousaesilva
 
Lixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicaLixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicanielimaia
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidosDeyves Gomes
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc18ºC
 
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdf
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdfColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdf
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdfRosana Andrea Miranda
 
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZACN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZALuís Ferreira
 
Tratamento de resíduos
Tratamento de resíduosTratamento de resíduos
Tratamento de resíduosMaria Paredes
 
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a ReciclagemTrabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagemceliamagalhaes
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaLeonardo Alves
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesRafaelNeves651350
 
Apresentação: empresa celulose e papel pappercut
Apresentação:   empresa celulose  e papel pappercutApresentação:   empresa celulose  e papel pappercut
Apresentação: empresa celulose e papel pappercutKarina Miranda
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 

Semelhante a Tratamento de lixo em João Pessoa 2014 (20)

RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.ppt
RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.pptRECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.ppt
RECICLAGEM DO LIXO SÓLIDO.ppt
 
Sq2010 mc3 1
Sq2010 mc3 1Sq2010 mc3 1
Sq2010 mc3 1
 
Os residuos e o seu tratamento
Os residuos e o seu tratamentoOs residuos e o seu tratamento
Os residuos e o seu tratamento
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Doc rsi
Doc rsiDoc rsi
Doc rsi
 
Lixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicaLixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológica
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdf
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdfColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdf
ColetaSeletiva_Reciclagem_ValidadoQualidade310522.pdf
 
Resíduos 8º ano
Resíduos   8º anoResíduos   8º ano
Resíduos 8º ano
 
Rsu
RsuRsu
Rsu
 
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZACN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
 
Tratamento de resíduos
Tratamento de resíduosTratamento de resíduos
Tratamento de resíduos
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a ReciclagemTrabalho de Grupo sobre a Reciclagem
Trabalho de Grupo sobre a Reciclagem
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da água
 
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentesTratamento e disposição de resíduos e efluentes
Tratamento e disposição de resíduos e efluentes
 
Apresentação: empresa celulose e papel pappercut
Apresentação:   empresa celulose  e papel pappercutApresentação:   empresa celulose  e papel pappercut
Apresentação: empresa celulose e papel pappercut
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 

Mais de Elyda Santos

Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01
Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01
Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01Elyda Santos
 
Apresentação biofísica da radioatividade
Apresentação biofísica da  radioatividadeApresentação biofísica da  radioatividade
Apresentação biofísica da radioatividadeElyda Santos
 
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOS
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOSSEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOS
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOSElyda Santos
 
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)Elyda Santos
 
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIASEMINÁRIO DE PSICOLOGIA
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIAElyda Santos
 
Trabalho de farmacologia biguanidas
Trabalho de farmacologia  biguanidas Trabalho de farmacologia  biguanidas
Trabalho de farmacologia biguanidas Elyda Santos
 
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALNUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALElyda Santos
 

Mais de Elyda Santos (7)

Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01
Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01
Biofisicaradioterapia 1-140323085058-phpapp01
 
Apresentação biofísica da radioatividade
Apresentação biofísica da  radioatividadeApresentação biofísica da  radioatividade
Apresentação biofísica da radioatividade
 
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOS
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOSSEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOS
SEMINÁRIO SOBRE COLETA DE DADOS
 
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)
Seminario MENSURAÇÃO ( SAE)
 
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIASEMINÁRIO DE PSICOLOGIA
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA
 
Trabalho de farmacologia biguanidas
Trabalho de farmacologia  biguanidas Trabalho de farmacologia  biguanidas
Trabalho de farmacologia biguanidas
 
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALNUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
 

Último

HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 

Último (20)

HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 

Tratamento de lixo em João Pessoa 2014

  • 1. SEMINÁRIO SOBRE LIXO E CONTROLE FORMAS DE TRATAMENTO JOÃO PESSOA 2014
  • 2. Quanto à origem: - Domiciliar - Entulho - Comercial - Industrial - Hospitalar - Agrícola - Portos, aeroportos, terminais rodoviários e ferroviários
  • 3.
  • 4.
  • 5.  COLETA SELETIVA  ATERRO SANITÁRIO  INCINERAÇÃO  RECICLAGEM  COMPOSTAGEM
  • 6. O aterro são construídos com impermeabilização de solos e aqüíferos e adotam a técnica de confinamento total dos resíduos, quanto ao contato com lençóis subterrâneos e quanto à camada final de cobertura do local.
  • 7.
  • 8. Incineração é um processo de oxidação térmica sob alta temperatura - 1250ºC por 2 segundos - no qual ocorre a decomposição da matéria orgânica (resíduo), transformando-a em uma fase gasosa e outra sólida.
  • 9.
  • 10. É um processo biológico de decomposição da matéria orgânica, contido em restos de origem animal ou vegetal.
  • 11.
  • 12.  Recolher o lixo separadamente, conforme a Natureza do material, para posterior RECICLAGEM.
  • 13.
  • 14. É o reaproveitamento de materiais descartados para fazer novos produtos.