O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Contextualizalção e perfil do fórum

108 visualizações

Publicada em

O Fórum Africano dos Serviços de Extensão e Assistência Técnica (AFAAS) tem o mandato de liderar a operacionalização dos aspectos de extensão e assistência técnica no pilar IV do CAADP (Investigação, Disseminação e Adopção de Tecnologias Agrárias);

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Contextualizalção e perfil do fórum

  1. 1. REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE________ MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR Proposta da Capa do MASA Maputo, Outubro de 2015
  2. 2. Conteúdo 1. Introdução 2. Fundamentação 3. Acções desenvolvidas para o estabelecimento de um Fórum Nacional de Extensão 4. Situação de Moçambique a nível regional 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária 6. Proposta de Lançamento do Fórum 7. Acções de seguimento 04-01-17 2
  3. 3. Antecedentes Desde 2004, Moçambique exposto sobre as potencialidades e oportunidades do Fórum Africano (AFAAS) no apoio dos países. Actores envolvidos: governamentais, privados , ONG’s e Produtores. Consciência que cada País deve escolher o seu caminho e aproveitar as oportunidades que o Fórum Africano oferece! 04-01-17 3
  4. 4. 1. Introdução (1) • O PEDSA pressupõe medidas ajustadas na organização e funcionamento do MASA; • O Desafio do Sector agrário é atingir crescimento de 7% ao ano; • O Plano Director de Extensão enfatiza a ligação Investigação-Extensão e de outros actores na cadeia de valor como factor decisivo para criação da demanda e oferta de Serviços de Extensão com eficácia e eficiência- Sistema Unificado de Extensão (SUE) e Sistema Nacional de Extensão (SISNE); • Para uma melhor articulação entre os intervenientes de extensão, devem se organizar em redes ou Fora que podem ser de nível local, nacional, regional e global; 04-01-17 4
  5. 5. 1. Introdução (2) • O Fórum Africano dos Serviços de Extensão e Assistência Técnica (AFAAS) tem o mandato de liderar a operacionalização dos aspectos de extensão e assistência técnica no pilar IV do CAADP (Investigação, Disseminação e Adopção de Tecnologias Agrárias); • Os fora de extensão visam alcançar os seguintes objectivos: – Assegurar o envolvimento dos intervenientes de extensão; – Garantir a disponibilidade e acesso de informação apropriada e actualizada a nível dos seus membros; – Fortalecer a capacidade institucional dos provedores de extensão na formulação de estratégias para a melhoria e diversificação de abordagens de assistência técnica agrária; – Promover o estabelecimento de parcerias a todos os níveis 04-01-17 5
  6. 6. O papel do AFAAS no apoio a Moçambique Participação nas Sessões de Advocacia: Uganda (2004 e 2006); Apresentação em Moçambique na Reunião de Planificação da Extensão Pública e Parceiros (2011); Participação simpósios internacionais: Manila-SPER Gaza: Semana Africana de Extensão (Botswana, 2013): 5 técnicos de Moçambique, incluindo os 3 Melhores Extensionistas da Edição 2012; Reuniões de Planificação Regional; Oportunidades de formação formal e de curta duração; Projecto de Fortalecimento dos Serviços de Extensão em África (2013 e 2014): Moçambique um dos cinco Países selecionados.04-01-17 6
  7. 7. Papel da plataforma proposta • Propor o estabelecimento de um mecanismo para uma ligação Investigação e Extensão (I&E) efectiva, participativa e inclusiva; • Estabelecer um fórum para fortalecer as ligações entre I&E (Pública e Privada) e com outros actores relevantes; • Consolidar o trabalho e experiências dos parceiros na área da Pesquisa e Extensão através do fortalecimento das instituições do MASA. 04-01-17 7
  8. 8. Acções realizadas (1) Debates em grupos; Criação de um grupo multi-actores de trabalho; Conselho Técnico do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar; Debates para uma plataforma integrada Investigação e Extensão; Proposta de Plataforma de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologias Agrárias; Seminários: 2012, 2013, 2015. 04-01-17 8
  9. 9. Acções realizadas (2) As Reuniões de Extensão de 2013 e 14, e a Reunião de Planificação Conjunta DNEA/IIAM recomendaram a adopção de um mecanismo de Ligação I&E mais inclusivo e manter a PIAIT com o seu papel de fortalecer o IIAM; A PDTTA irá constituir-se como um Fórum de consulta e de coordenação sobre assuntos de ligação I&E, colaborando com outros actores de pesquisa, ensino e sector privado; 04-01-17 9
  10. 10. 2. Fundamentação Necessidade de fortalecer e consolidar a ligação Investigação-Extensão e outros actores (PEDSA); Feitas análises para uma ligação mais efectiva entre a Investigação e Extensão, sobretudo ao nível de REPETE, XIX e XX Reuniões Anuais de Extensão (2013/14), Reunião Conjunta de Planificação Investigação e Extensão e V Reunião da PIAIT (2014) que concluiram a adopção de um mecanismo de Ligação Inv&Ext mais inclusivo e manter a actual plataforma de investigação PIAIT com o seu papel de fortalecer o IIAM; O Colectivo Técnico (9/12/2014) recomendou o estabelecimento de uma plataforma Nacional de extensão agrária, abrangente e incluisiva para responder aos desafios de harmonização e fortalecimento de intervenções e de instituições para atingir os objectivos do PEDSA. 04-01-17 10
  11. 11. 3. Acções desenvolvidas para o estabelecimento de um Fórum Nacional de Extensão (1) • 2005 em diante: Sensibilização e debates com vários intervenientes a nível nacional sobre a necessidade de estabelecimento de um fórum nacional; • 2011/14: Moçambique - um dos países selecionados no âmbito do Projecto de Fortalecimento dos Serviços de Extensão em África que inclui o estabelecimento de um fórum nacional; • Fevereiro 2015: Seminário nacional dos intervenientes e parceiros de extensão agrária, sessão de abertura Exmo Secretário Permanente do MASA 1104-01-17
  12. 12. 3. Acções desenvolvidas para o estabelecimento de um Fórum Nacional de Extensão (2) Resultados alcançados no Seminário de Fevereiro 2015: •Partilhadas experiências entre intervenientes da cadeia de produção; •Partilhadas experiências de outras redes/Fora nacionais (sementes) e regionais (fertilizantes, Fórum do Malawi e de Uganda); •Esboçada a designação, visão, missão e objectivos do fórum nacional; •Reafirmada a DNEA como coordenadora da iniciativa; •Necessidade que o fórum a ser lançado agregue o interesse de todos: Extensão, Investigação, Sector Privado, ONGs e Representantes de Organizações de Produtores; •Criado um Comité e um sub-comité de coordenação do processo de Lançamento do Fórum 1204-01-17
  13. 13. 3. Acções desenvolvidas para o estabelecimento de um Fórum Nacional de Extensão (3) Resultados alcançados no Seminário de Fevereiro 2015 (continuação) : •Composição do comité de coordenação para reajustar o esboço do perfil do fórum e preparar o seu lançamento, constituido por: DNEA, IIAM, PIAIT, IAM, UEM – FAEF, AGEMA, AMPCM, UNAC, DNSA, DNSV, INCAJU, PSP, FAO, CEPAGRI, ADPP, PROMER, AFAP e IDE; •Composição do Sub-comité constituido por poucas instituições para ser mais operacional: DNEA, IIAM, Incaju, IAM, DNSA, DNSV, Agema e a UNAC. 1304-01-17
  14. 14. 4. Situação de Moçambique a nível regional • Dos 39 países membros do AFAAS, 18 estão na fase de sensibilização; 10 já realizaram o seminário de sensibilização e 11 já lançaram os fora dos quais 3 já legalizaram: – Em sensibilização: Burundi, Gâmbia, Gabão, Zâmbia, Zimbabwe, Suazilândia, Somália, Seychelles, Namíbia, Mauritânia, Eritreia, Costa do Marfim, República do Congo, República Centro Africano, Senegal, Botsuana, Tanzânia e Angola. – Em preparação do lançamento: África do Sul, Egipto, Mali, Moçambique, Camarões, Quénia, Sudão, Sudão do Sul, Togo, Ruanda e R.D. Congo. – Com o Fórum criado: Benin, Burkina Faso,, Etiópia, Uganda, Malawi, Gana, Nigéria, sudão, Madagáscar, Libéria e Serra Leoa. – Fórum já legalizado: Uganda (Companhia limitada) Nigéria (Instituto) e Gana (ONG) 1404-01-17
  15. 15. 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária(1) 5.1. Designação •Fórum para os Serviços de Extensão Agrária de Moçambicano (FOSEM) 1504-01-17
  16. 16. 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária(2) 5.2. Visão e Missão Visão: Ser referência na Provisão de Serviços de Extensão Agrária que contribuam de forma eficiente e sustentável no aumento da renda familiar, garantindo a segurança alimentar e nutricional e bem-estar dos produtores. Missão: Estimular o desenvolvimento do sector agrário através da criação de um ambiente para diálogo, fluxo de informação e cooperação entre os diversos actores dos Serviços de Extensão Agrária. 1604-01-17
  17. 17. 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária(3) 5.3. Objectivo Geral Promover a troca de informações e conhecimento entre os diferentes intervenientes dos Serviços de Extensão Agrária de forma a contribuir no desenvolvimento agrário. 5.4. Objectivos Específicos •Influenciar a operacionalização de políticas e programas relacionados com os Serviços de Extensão Agrária no País; •Estimular e facilitar os debates sobre os assuntos relacionados com agricultura; •Promover uma cooperação entre os actores a nível nacional, regional e internacional na partilha de informação efectiva entre os diversos intervenientes do sector agrário. 1704-01-17
  18. 18. 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária(4) 5.4. Objectivos Específicos (continuação) •Estimular a troca de experiências entre os diversos actores e promover parcerias; •Coordenar com a área de Investigação a consolidação da inovação tecnológica dos Serviços de Extensão Agrária; •Estabelecer contactos e diálogo permanente com parceiros de Serviços de Extensão Agrária; •Promover, disseminar e consolidar as melhores práticas de Extensão Agrária; •Promover oportunidades de partilha de conhecimentos e experiências agrários com vista a promover o aumento da produção e produtividade agrária, aumento da renda e bem-estar dos produtores. 04-01-17 18
  19. 19. 5. Proposta do Fórum Nacional de Extensão Agrária(5) 5.5. Valores •Profissionalismo •Transparência •Inclusão •Participação •Coesão • Espírito de solidariedade • Sensibilidade ao gênero • Honestidade • Humildade • Respeito pelos compromissos 04-01-17 19
  20. 20. 7. Acções de seguimento • Socialização do Fórum; • Lobies junto aos parceiros; • Mobilização de mais actores e • Mobilização de recursos. 2004-01-17
  21. 21. “PELA PRODUTIVIDADE AGRÁRIA, SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL E GERAÇÃO DE RIQUEZA”

×