O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

ProjetoUrucuia_W1_EverardoMantovani

94 visualizações

Publicada em

I WORKSHOP INTERNACIONAL: PESQUISA CIENTÍFICA PARA POLÍTICAS PÚBLICAS DE
GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS:
Os exemplos do Nebraska, USA e do Oeste da Bahia, Brasil
AUDITÓRIO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA - SALVADOR, BAHIA

Publicada em: Meio ambiente
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

ProjetoUrucuia_W1_EverardoMantovani

  1. 1. Potencial de agricultura irrigada no Oeste da Bahia Everardo Chartuni Mantovani Coordenador do Estudo de Recursos Hídricos do Oeste da Bahia Professor Titular Sênior do DEA/UFV Diretor Geral da IRRIPLUS 26.02.2018 Salvador, BA
  2. 2. Agricultura Irrigada
  3. 3. I N T R O D U Ç Ã O Agricultura Tropical • Ciclos definidos pela disponibilidade de ÁGUA • IRRIGAÇÃO → Tecnologia para quebrar este ciclo SAFRA ÚNICA 2ª SAFRA (PARCIAL) DUAS SAFRAS (área total) PRODUÇÃO CONTÍNUA AGRICULTURA IRRIGADA EVOLUÇÃO
  4. 4. I N T R O D U Ç Ã O Agricultura Irrigada • Pela capacidade de produção continuada e intensiva, a agricultura irrigada é um dos investimentos com maior retorno do ponto de vista econômico, social e regional. • Análises indicam que sem a agricultura irrigada não há como fechar o importante binômio DEMANDA x OFERTA DE ALIMENTOS. • Em todo o mundo a agricultura irrigada tem tido ampliação significativa e a busca da sustentabilidade tem sido NORMA! AGRICULTURA IRRIGADADEMANDA DE ALIMENTOS, AUMENTO DA RENDA, GERAÇÃO DE EMPREGOS... OESTE DA BAHIA
  5. 5. ÁGUA ENERGIA QUESTÕES AMBIENTAIS QUESTÕES SOCIAIS MÃO DE OBRA AGRICULTURA IRRIGADA PRESENTE IrrigaçãoI N T R O D U Ç Ã O Focos da Irrigação FUTURO → SUSTENTABILIDADE → GESTÃO PASSADO LUTA CONTRA A SECA MOLHAÇÃO DISPONIBILIDADE DE EQUIPAMENTOS CUSTOS AGRICULTURA IRRIGADA Irrigação
  6. 6. I N T R O D U Ç Ã O Universidade Federal de Viçosa - UFV Grande tradição em IRRIGAÇÃO E RECURSOS HÍDRICOS
  7. 7. Região OESTE DA BAHIA
  8. 8. O E S T E D A B A H I A A Região OESTE DA BAHIA • 2,4 milhões de hectares com agricultura (soja, milho, algodão, feijão) • Agricultura irrigada: 160.000 ha (6,7 %) (soja, milho, algodão, feijão, café, frutas etc.) ➢ Fronteira agrícola consolidada ➢ Posição geográfica estratégica; ➢ Clima, solo e topografia favoráveis; ➢ Tecnologia + Capital Humano; ➢ “Terra” do pivô central; ➢ Alta eficiência de irrigação: manejo profissional: GRANDE DEMANDA: CRESCIMENTO DA AGRICULTURA IRRIGADA
  9. 9. O E S T E D A B A H I A A importância da Agricultura Irrigada Agricultura Sequeiro Irrigado Total ÁREA (ha) 2.240.000 160.000 2.400.000 Percentual 93,3% 6,7% PIB (bilhões) 6,99 2,50 9,48 Percentual 73,7% 26,3% VBP (média anual) R$3.120,00 R$15.600,00 Percentual 73,7% 26,3% 0,0% 10,0% 20,0% 30,0% 40,0% 50,0% 60,0% 70,0% 80,0% 90,0% 100,0% AREA VBP RELAÇÃO ÁREA E VALOR BÁSICO DA PRODUÇÃO IRRIGADO SEQUEIRO DADOS PRELIMINARES ESTUDOS EM FASE DE ELABORAÇÃO
  10. 10. ACESSO A ÁGUA O E S T E D A B A H I A Qual a grande LIMITAÇÃO atual?? QUESTÃO FUNDAMENTAL: DISPONIBILIDADE DE ÁGUA E SUSTENTABILIDADE HÍDRICA!
  11. 11. R E C U R S O S H Í D R I C O S Recursos Hídricos no Oeste da Bahia AQUÍFERO URUCUIA • Estados: MA, TO, PI, BA , MG e GO; • Cerca de 80% na região Oeste da Bahia; • Área estimada de 12 milhões de ha; • Geologia e hidrogeologia: em estudo; • Espessura máx. estimada: em estudo; QUAL A DISPONIBILIDADE DE ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO E OUTROS USOS? BACIAS DOS RIOS GRANDE, CORRENTE E CARINHANHA COMO ORGANIZAR OS USOS? AUTORIZAÇÃO DE USO? FUNDAMENTAL: INFORMAÇÃO! ESTUDOS CIENTÍFICOS DE DISPONIBILIDADE HÍDRICA
  12. 12. R E C U R S O S H Í D R I C O S PROJETO OESTE DA BAHIA ESTUDO DO POTENCIAL HÍDRICO DA REGIÃO OESTE DA BAHIA: QUANTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DA DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS DO AQUÍFERO URUCUIA E SUPERFICIAIS NAS BACIAS DOS GRANDE, CORRENTE E CARINHANHA. UFV UFRJ TRABALHANDO A PARCERIA OUTROS PREOCUPAÇÕES: 1. EXCELÊNCIA TÉCNICA E CIENTÍFICA; 2. PARCERIA - PARTICIPAÇÃO EFETIVA : RESULTADOS SERÃO EFETIVAMENTE DE TODOS; 3. ETAPA 1 – ESTUDOS E INFORMAÇÃO: 2017 e 2018 - IMPORTANTE INFORMAÇÕES INTEGRADAS; 4. ETAPA 2 - MONITORAMENTO: 2018 -2019 -2020 - PLANEJAMENTO, SITUAÇÃO REAL. AJUSTES E SEGURANÇA HÍDRICA.
  13. 13. R E C U R S O S H Í D R I C O S Caminho normal dos Estudos CONCEPÇÃO DO PROJETO LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÃO (REVISÃO) 1 DEFINIÇÃO DE DISPONIBILIDADE HÍDRICA 4 LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES (CAMPO) 2 ANÁLISE DE INFORMAÇÕES 3 ENTREGA DO ESTUDO Resultado foi ‘utilizado’ ou ‘arquivado’?Aceito?
  14. 14. R E C U R S O S H Í D R I C O S Caminho do PROJETO OESTE DA BAHIA CONCEPÇÃO DO PROJETO LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÃO (REVISÃO) 1 DEFINIÇÃO DE DISPONIBILIDADE HÍDRICA 6 LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES (CAMPO) 3 ANÁLISE DE INFORMAÇÕES 4 ENVOLVIMENTO DE PARCEIROS E GESTORES 2 CONCLUSÕES E DISCUSSÃO COM PARCEIROS 5 SOCIALIZAR A INFORMAÇÃO E A CONFIABILIDADE 7 MONITORAMENTO PARA GARANTIR DISPONIBILIDADE 8 SEGUNDA ETAPA PRIMEIRA ETAPA (2017-2018) ENTREGA DO ESTUDO
  15. 15. R E C U R S O S H Í D R I C O S PROJETO E SUBPROJETOS 1. Modelagem hidrogeológica para definição do uso sustentável sistema aquífero Urucuia: Coordenadores Prof. Eduardo Marques (UFV) - Prof. Gerson Silva Filho (UFRJ); 2. Quantificação da disponibilidade hídrica superficial nas bacias dos rios Grande, Corrente e Carinhanha: Coordenador Prof. Fernando Pruski (UFV); 3. Estudo de uso do solo e mensuração do potencial de fixação do carbono no solo em áreas irrigadas no Oeste da BA: Coordenador Prof. Marcos Costa (UFV); Equipe Técnica com mais de 40 PESQUISADORES/BOLSISTAS ESTUDO DO POTENCIAL HÍDRICO DA REGIÃO OESTE DA BAHIA: QUANTIFICAÇÃO E MONITORAMENTO DA DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS DO AQUÍFERO URUCUIA E SUPERFICIAIS NAS BACIAS DOS GRANDE, CORRENTE E CARINHANHA. Coordenação Geral Prof. Everardo Mantovani (UFV) - Prof. Aziz Silva JR (UFV/IWFF-UNL)
  16. 16. EVERARDO CHARTUNI MANTOVANI everardo@ufv.br everardo@Irriplus.com.br Viçosa MG Brasil COM A PALAVRA NOSSOS COORDENADORES. OBRIGADO!

×